Compre o Melhor do Mel e Derivados na Tudo Saudável


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 3 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
29-12-2017, 04:12 PM
Resposta: #1
A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
[Imagem: GalleryComics_1920x1080_20170531_WW-Annu...8583TA.jpg]

A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
December 5, 2017 By William Smyth

Há mais de um ano, Donald Trump foi eleito o mais novo presidente dos EUA em um resultado surpreendente que foi um duro golpe na grande mídia. O problema foi que os maiores operadores midiáticos naquele país, e realmente em nível mundial, tinham, quase completamente (e na maior parte, não oficialmente) endossado sua adversária, Hillary Clinton. As grandes empresas de comunicação, repentinamente, enfrentavam uma verdade amarga, a de que tinham falhado em influenciar adequadamente o resultado das eleições presidenciais dos EEUU, a despeito dos seus gigantescos esforços em contrário. O resultado de certa forma surpreendente foi que o público pensou por si próprio e restou à grande mídia o conhecimento de que o seu potencial de manipular a percepção pública em temas importantes não era tão grande quanto ela esperava ou acreditava.

Uma consequência disso foi o desmascaramento da tentativa, pelos grandes operadores midiáticos, de manipular a democracia e impor sua posição ideológica, o que normalmente se alinha com suas vantagens financeiras.

Em uma era em que a circulação de jornais está em baixa e a influência da mídia alternativa em alta, os jornais precisam manter um modelo de negócio que seja realista e rentável e simultaneamente reter sua relevância, que se encontra em processo descendente. Isso é obtido principalmente através de anúncios – e eles estão cada vez mais desesperados para aumentar sua renda de anúncios online, enquanto as vendas em papel sofrem. Empresas pagam jornais para anunciar seus produtos, de forma a atingir seu público alvo. Interessante que muitas pessoas não entendam que o público alvo preferencial da maioria das empresas são as mulheres.

Mundialmente, 80% das compras são feitas por mulheres. Pense nisso por um momento. Os homens produzem mais dinheiro do que as mulheres, por trabalharem mais horas, envolvidos em carreiras mais perigosas e adentrando profissões mais difíceis, mas que pagam mais, como engenharia – mas as mulheres ainda gastam mais dinheiro do que os homens. Se você quer vender seu produto, mesmo se esse produto for direcionado a homens, você também tem as mulheres como público alvo, já que elas normalmente controlam as carteiras nos relacionamentos e na unidade familiar. Então, quando anunciantes querem vender algo, eles sabem que a sua melhor chance de capitalizar seu retorno em anúncios (RSI- retorno sobre investimento) é falar aos maiores tomadores de decisão em matéria financeira, o que significa, normalmente, as mulheres.

Então, na sua luta desesperada para manter margens de lucro, os jornais precisam entregar o público feminino aos potenciais investidores. Fazer isso dá bom RSI aos anunciantes e cria forte sentido de negócio à publicação.

E como os jornais entregam o público feminino a seus anunciantes? A resposta é uma manipulação inescrupulosa, cuja exposição de longo prazo é prejudicial a mulheres, homens e à sociedade como um todo. Antes de explicar como essa manipulação funciona, eis alguns fatos que precisam ser postos.

O primeiro fato já, incluído acima, é que 80% das compras são feitas por mulheres.

Segundo, mulheres detém uma quantidade desproporcional de riqueza comparadas ao que elas produzem. Nos EUA, por exemplo, mulheres possuem 60% da riqueza, embora recebam apenas 40% dela via trabalho assalariado ou autônomo.

Por volta de 2020, uma estimativa é que as mulheres no mundo irão gastar o equivalente a 28 trilhões de dólares estadunidenses, mesmo recebendo 18 trilhões disso elas próprias. É fácil especular de onde provém esse superávit de 10 trilhões.

Ademais, quando em posições de poder, mulheres têm 4-5 vezes mais tendência exibir sexismo positivo em relação ao seu próprio gênero do que homens. Isso significa que é 4-5 vezes mais provável que uma mulher CEO promover outra mulher equivalentemente capaz em lugar de promover um homem do que um homem seria de promover uma mulher. Basta olhar uma CEO da Yahoo para ver as mudanças que ela implementou na administração da empresa e os resultantes processos judiciais contra ela quando ela mudou a razão de 80% de homens para 80% de mulheres em questão de 18 meses.

Terceiro, mulheres gostam de ver homens caírem. É uma afirmação controversa, mas apoiada por vários estudos. Qualquer que seja o motivo, pesquisas mostram que as mulheres tendem mais a comprar produtos quando os homens são retratados negativamente e as mulheres, positivamente. Isso cria um fator de satisfação entre as mulheres e as encoraja a comprar produtos em que esse mecanismo de dinâmica de poder esteja em ação. Anunciantes de TV e shows de comédia têm explorado essa técnica efetiva por muito tempo, já.

O papel da grande mídia é levar esse mecanismo um passo além. Disseminando material que façam as mulheres se sentir bem, essas empresas agarram uma fatia do público feminino e oferecem valor aos seus anunciantes. As mulheres continuamente voltam para ler publicações que as façam se sentir bem de alguma forma. Nós experimentamos atualmente uma guerra na qual os padrões são rebaixados ao máximo para agradar a cada nova pequena moda que turbine a autoestima feminina, normalmente às custas dos homens.

O jornalismo de fatos deu espaço ao jornalismo emocional, a fim de fidelizar essas consumidoras. Seja o movimento de “aceitação gorda”, que pretende perigosamente legitimar e desestigmatizar a obesidade, até o mito da discriminação salarial às mulheres, que é constantemente lançada como isca de cliques (click bait) para assegurar audiência feminina e público a comentar e debater online – um bom incêndio de guerra (flame war) é a nova obsessão da grande mídia em assegurar interação do leitor e, assim, valoro para anunciantes. Atualmente, uma leitora imersa em autopiedade e um leitor (homem) enraivecido faz sentido comercial em termos de visitas à página e cliques online, não se desconsiderando a interação na seção de comentários.

A grande mídia publica material que ensina às mulheres que elas são vítimas e sofrem opressão. Certas mulheres leem ferozmente esse material e se tornam irremediavelmente viciadas nele, visto que isso as ajuda a sentirem que não são em nada responsáveis (ao menos dentro das próprias mentes) pelo seu problema de sobrepeso, ou por optar por curso de estudos de gênero em vez do curso de engenharia, ou alguma outra insegurança ou pobreza de decisão ou atitude na vida. A grande mídia explora e engana implacavelmente essas mulheres para pensarem que foram desempoderadas ou oprimidas. O método de escolha para fazer isso de forma mais efetiva é abraçar o feminismo.

Para quem se dá o trabalho ler a respeito, feminismo é um movimento cujos objetivos declarados e os atuais são muito diferentes. Igualdade de gênero é o objetivo declarado, enquanto privilégio feminino e misandria é o objetivo real. A mídia tem um fornecimento constante de histórias de “homens malignos”, que tantas mulheres amam ler, e histórias de “pobre mulher vítima”, que, novamente, mulheres amam ler. Um ataque em duas frentes incrivelmente efetivo em manipular mulheres a se sentirem vitimadas e/ou não responsáveis pelos seus erros na vida – e eventualmente, isso dá dinheiro.

Um efeito em cadeia é que essas mulheres, que são efetivamente adictas ao status de vítimas e se sentirem desempoderadas, precisam da sua dose de “viés de confirmação” fornecido pela mídia. É verdadeiramente um vício. Conceitos conflituosos e mal elaborados como “o machismo” são usados para envolver essas mulheres no consumo de mais e mais material fanático diariamente, sobre como seus defeitos e falhas são, de fato, culpa de todos os homens e como a sociedade tem está inerentemente enviesada contra as mulheres em favor dos homens – o que é demonstravelmente errado. O resultado final é uma mulher desempoderadas e um homem ofendido – mas um anunciante feliz, que pode agora continuamente alcançar o público com maior poder de compra. A grande mídia não se importa com o dano causado para qualquer das partes afetadas; seu objetivo principal é a geração de receita. A consequência a longo prazo é a destruição das relações entre homens e mulheres, o que, por sinal, é um objetivo feminista declarado desde os anos 80.

Outro benefício de colher leitoras é a manipulação da democracia. A maioria dos votantes flutuantes são mulheres. De fato, sempre há, nos países ocidentais, mais mulheres do que homens votantes. Os políticos são profundamente conscientes disso, motivo por que poucos deles criticam a máquina de ódio feminista. Além da última eleição mencionada, os resultados das últimas cinco eleições nos EUA foram determinados pelos votantes flutuantes, isto é, mulheres. Os partidos políticos precisam ganhar seu voto. Então, não apenas nós vemos a mídia tentando retratar todas as mulheres como frágeis e vulneráveis, como vemos políticos explorando essa tática desavergonhada para tentar ganhar seu voto.

Como exemplo concreto, nos anos 80 havia apenas limitados recursos no Serviço Nacional de Saúde (National Health Service) do Reino Unido para tratamento médico, mas, como promessa eleitoral, as mulheres teriam exame de câncer de mama para assegurar seu voto, e isso funcionou (essa foi a jogada infame que Margaret Thatcher fez para ganhar a reeleição – serviço equivalente não foi oferecido para detectar câncer testicular ou de próstata masculino). Ao dar às mulheres status de vítima e prometer tratamento especial, tanto a grande mídia quanto os partidos políticos se beneficiam. Ao menos no curto prazo. O quadro maior, porém, é que décadas de promoção de feminismo e propaganda anti-homem fez a sociedade falhar tanto com as mulheres quanto com os homens de muitas maneiras e isso está sendo percebido.

Os ativistas de direitos dos homens estão respondendo contra a propaganda negativa dos homens na sociedade, tanto pela grande mídia quanto pelos políticos. Porém, eles são demonizados e acusados de serem misóginos (a estratégia padrão feminista, e, de fato, esquerdista, para silenciar discordância e crítica). Basta olhar a fúria diante do comentário, essencialmente fatual, do tenista John McEnroe de que as competidoras naquele esporte têm desvantagem biológica frente aos homens.

Quando Donald Trump derrotou a oportunista e pesadamente patrocinada Hillary Clinton, algo maior aconteceu além de apenas uma vitória eleitoral. O público venceu. Ele mandou uma mensagem clara à grande mídia e políticos de que a sua manipulação está transparente e não vai mais funcionar. A questão que permanece é se essa mensagem atinge os ouvidos dos anunciantes e se a mudança está chegando na forma como homens e mulheres são tratados na busca de lucros.

Até que chegue esse momento, se chegar, as mulheres precisam estar conscientes de que a grande mídia e os políticos exploram o viés anti-homem latente nas mulheres. É hora de as mulheres silenciarem a retórica feminista de ódio de vez, e promoverem igualdade verdadeira em vez disso. O problema não é o feminismo, porém, isso é apenas um sintoma; o problema é a antipatia feminina em relação ao sofrimento masculino e a falta de empatia social por aqueles. Até que as mulheres se unam aos homens, a desigualdade continuará existindo e as mulheres estarão maduras para a colheita pela mídia e políticos que cacem ganho eleitoreiro fácil e lucro rápido.

Fonte

Link Original:
The Munich Eye
Mainstream Media and Shameless Manipulation of Women
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 11 usuários diz(em) obrigado a O Mensageiro pelo seu post:
Branco (30-12-2017), CaféSemAçúcar (29-12-2017), Doc S (29-12-2017), jonas car (30-12-2017), Leonardo silva.c (04-01-2018), Marck Vini (04-01-2018), Nelson Ferreira (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018), rmuller (04-01-2018), Salsichinha (02-01-2018), vLP (30-12-2017)
Loja Tudo Saudável
29-12-2017, 05:00 PM (Resposta editada pela última vez em: 29-12-2017 05:11 PM por CaféSemAçúcar.)
Resposta: #2
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
Muito bom o texto, de quebra ainda conheci esses dois sites.

Dada a esta onda de denúncias (muitas são exageradas e algumas mentirosas) de assédios sexuais nos EUA e este vício de "problematizar" situações e fatos irrelevantes que, em muitos casos, podem ser resolvidos de outra forma como por exemplo com jogo de cintura e bom senso, mulheres deveriam começar a repensar este comportamento birrento. Muita gente já não aguenta mais esse bláblá e doutrinação feminista. Muitos homens estão acordando à esta realidade e já surgiu um debate se vale ou não a pena contratar mulheres porque está ficando arriscado.

Nunca gostei de "guerra de sexos", nunca desqualifiquei uma mulher na minha vida, mas o que venho observando, e como muito bem foi exposto no artigo, a coisa chegou a um ponto que já ficou insuportável.

A pedra angular para destruir a sociedade como um todo é a mulher, e a agenda está a todo vapor.

Esnobar é exigir café fervendo e deixar esfriar - Millôr Fernandes

====>>> http://stopthecrime.net <<<====
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 9 usuários diz(em) obrigado a CaféSemAçúcar pelo seu post:
Beobachter (30-12-2017), Doc S (29-12-2017), jonas car (30-12-2017), Marck Vini (04-01-2018), Nelson Ferreira (30-12-2017), Neo1 (31-12-2017), O Mensageiro (29-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018), Salsichinha (02-01-2018)
29-12-2017, 08:37 PM
Resposta: #3
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
Obrigado! Café

Também achei o texto sensacional!
Quando lemos algo com tanta propriedade é que temos que entender o poder de manipulação por trás de toda a estrutura que engloba a NOM. É assustador!

E a mulher na sociedade está se tornando insuportável!
Difícil de lidar... Difícil de aturar...

A mulher trata o homem como inimigo enquanto o oposto não ocorre.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 8 usuários diz(em) obrigado a O Mensageiro pelo seu post:
Beobachter (30-12-2017), CaféSemAçúcar (29-12-2017), Doc S (30-12-2017), jonas car (30-12-2017), Marck Vini (04-01-2018), Nelson Ferreira (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018), Salsichinha (02-01-2018)
30-12-2017, 01:06 AM
Resposta: #4
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
É o famoso dividir e conquistar acabando com a sociedade.

E a torneira Big GrinBig Grin



Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a Branco pelo seu post:
Doc S (30-12-2017), Fire Fox (02-01-2018), jonas car (30-12-2017), Marck Vini (04-01-2018), Nelson Ferreira (30-12-2017), O Mensageiro (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018)
Biscoitos saudáveis e sem glúten
você encontra aqui!
30-12-2017, 04:33 AM
Resposta: #5
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
Kkkk...é um milagre ainda não terem inflamado este tópico. Acho que por conta das festas de fim de ano.

Mas acho que no fundo as mulheres gostam disso, pq elas sabem que são tratadas como objetos pelos grandes donos da midia, porém basta dizer "chega de exploração feminina" para que elas pensem que são a cereja do bolo e que os homens, seus inimigos, estão sendo devidamente punidos.
É puramente uma questão de ego.

Assim como para os homens é gostoso ver filmes onde homens são os fodõ3s, que chegam e destroem tudo e todos, mesmo sabendo que na prática está se retratando homens matando homens e sabendo que esses mesmos canais/produtoras de filmes declaram a todo momento que eles(homens) são a escória violenta do mundo.
É tudo questão de ego.

A ditadura do "negro" e do "homossexual" é a mesma coisa.
O ator principal não é o cara negro, mas o canal diz que é contra racismo e isso basta.
O gay é retratado como uma caricatura esdruxula que esconde o saco entre as pernas e dança com a bunda exposta e voz de taquara rachada(sabem de quem to falando né?) mas aos gays isso não importa. O que importa é que falem deles.

O mundo virou um lugar muito insano.

"Quando todos dizem mentiras, dizer a verdade é mais que rebeldia...é uma revolução!
A Verdade se torna uma arma. Cuidado como usa suas palavras." - G. Orwell

Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 10 usuários diz(em) obrigado a jonas car pelo seu post:
Beobachter (30-12-2017), Branco (31-12-2017), CaféSemAçúcar (30-12-2017), Doc S (30-12-2017), Fire Fox (02-01-2018), Marck Vini (04-01-2018), Nelson Ferreira (30-12-2017), O Mensageiro (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018), vLP (30-12-2017)
30-12-2017, 02:15 PM
Resposta: #6
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
Bem, as mulheres sempre foram manipuladas e inferiorizadas não só pela grande mídia, mas por toda a sociedade. Isso não só por condicionamentos culturais e sociais, mas por preceitos de religiosos patriarcais. Agora que estão em ascensão movimentos que buscam escancarar essas injustiças históricas em relação não só as mulheres, mas a outras minorias, é normal que aqueles imersos nessa matrix de opressão se sintam ofendidos e tentados a defender o sistema. Quem sabe jogando a sujeira para baixo do tapete e "esquecendo" esses preconceitos, magicamente elas comecem a ser repeitadas né? Essa é a teoria daqueles que acreditam não servirem o sistema, mas que estão com ele entalado em suas gargantas sem nem saberem desse fato.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Infinite pelo seu post:
gonçalo ribas (01-01-2018), O Mensageiro (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018), Salsichinha (02-01-2018), tarcardoso (02-01-2018), Unk (31-12-2017)
30-12-2017, 03:14 PM
Resposta: #7
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
(30-12-2017 04:33 AM)jonas car Escreveu:  Kkkk...é um milagre ainda não terem inflamado este tópico. Acho que por conta das festas de fim de ano.

Pensei a mesma coisa..., Mas não irá demorar (há) defensora das feminista aparecer por aqui...

Acho que por ser tão massacrada anos a finco e de 10 anos para cá, está ganhando notoriedade nos altos cargos que estão representando. Acredito que a sua maioria devem estar pensando em passar afrente e massacrar a classe masculina por tudo que já passaram.

Já não sou quem eu era nem voltarei a ser quem fui, mas serei sempre fiel aos meus princípios.


Não há prisioneiro pior do que aquele que não busca conhecimento, mas pensa estar livre.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a Beobachter pelo seu post:
jonas car (31-12-2017), Marck Vini (04-01-2018), O Mensageiro (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018)
As delícias de ALFARROBA da Carob House você encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
30-12-2017, 03:48 PM
Resposta: #8
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
(30-12-2017 02:15 PM)Infinite Escreveu:  ...
Agora que estão em ascensão movimentos que buscam escancarar essas injustiças históricas em relação não só as mulheres, mas a outras minorias, é normal que aqueles imersos nessa matrix de opressão se sintam ofendidos e tentados a defender o sistema.
...

@Infinite

Agradeço a contribuição!
Particularmente, acredito que não seja por aí...

As mulheres e as "minorias" nunca estiveram tão perdidas como estão na sociedade atual. Vivem, ambas, a ilusão do querem ser (e o que gostariam que fosse) sem se darem conta que a realidade há de ser encarada e construída de forma equânime.
Como se todos vivessem felizes num estado de auto-engano.
Quer exigir seus direitos? Não adianta sair pelada em praça pública ou achar que todos vão achar normal dois homens se beijando na rua...
Usem a inteligência para o querem exigir e principalmente deem-se o respeito.
Ou caso contrário, continuem a fazer o que fazem e acreditando em suas próprias mentiras...

Mais ou menos isso num texto que li hoje:

Empoderamento é uma farsa

O que acontece quando o espetáculo toma o lugar da realidade? Tudo vira uma questão de massagear o ego de gente carente de atenção, de dar “tapinha nas costas” de minorias, enquanto todas as questões fundamentais permanecem intocadas.

No esteio dessa crescente espetacularização da sociedade pós-moderna importa-se dos EUA para o Brasil um falatório sobre “empoderamento”. “Empoderamento” parece ser basicamente todo e qualquer discurso conformista do “oprimido”.

Ter ideais a que aspirar parece ter virado tabu. Reconhecer que há coisas que não prestam, que são desagradáveis e que deveriam ser mudadas parece estar fora de questão.

Favela? Não é mais favela, é “comunidade”. E só em mudar o vocabulário, aparentemente, o favelado…quer dizer… o “morador de comunidade” já está “empoderado”. Dane-se se nada de concreto é alterado, é tudo questão de “auto-imagem”.

Gordo? Tem que ficar cada vez mais gordo e ter orgulho disso. Porque aparentemente, de alguma forma, isso é bom. Mas parece que isso só se aplica a “mulheres gordas”, por algum motivo que nos escapa completamente. Não importa que a evidência empírica aponta que é impossível ser obeso e saudável. Ter orgulho de ser gorda é ser “empoderada”. Com alto risco de morrer mais cedo, mas “empoderada” e é isso que importa.

Transtornos sexuais? Não mais, é “só” questão de identidade. Se a sua filha gosta de futebol, entupa ela de hormônios masculinos e costure um pênis nela, para empoderá-la. Seu filho quer dançar balé? Entupa ele de hormônios femininos e castre-o para empoderá-lo também.

O que importa é “lacrar” e “empoderar” nessa sociedade do espetáculo que vive exclusivamente da imagem e que se tornou incapaz de separar a realidade da ilusão.

E o principal motor atual dessa moda em nosso país é, naturalmente, a Rede Globo de sempre, constantemente trabalhando para corromper mentes, corações e corpos em nosso país, com suas novelas bizarras e programas insossos.

Mas a realidade é dura e permanece ali. A favela ainda é favela, e lá os jovens ainda morrem e as pessoas ainda vivem na miséria, material e moral. O obeso ainda corre riscos de saúde bem maiores do que pessoas em forma. E crianças que gostam de coisas “diferentes” do comum para seu gênero são só crianças fora da curva e não precisam de doutrinação em “ideologia de gênero”.

E um dia a nossa civilização ainda colherá as consequências de substituir a realidade concreta por uma coleção de ilusões e mentiras cor-de-rosa.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 9 usuários diz(em) obrigado a O Mensageiro pelo seu post:
Aragorn (02-01-2018), Beobachter (30-12-2017), Branco (31-12-2017), jonas car (31-12-2017), Marck Vini (04-01-2018), OfimDoComeço (04-01-2018), Salsichinha (02-01-2018), Unk (31-12-2017), vLP (30-12-2017)
30-12-2017, 06:38 PM (Resposta editada pela última vez em: 30-12-2017 06:44 PM por Infinite.)
Resposta: #9
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
Primeiramente, deixo claro que embora me considere de esquerda (há pouco tempo entendi que ao expressar uma opinião você pode escolher defender o sistema ou condená-lo, ou seja, não existe neutralidade, se declarar neutro é ser conivente com o status quo e eu vejo a maioria das ideias esquerdistas como um desafio ao status quo) eu não compactuo com quaisquer tipos de extremismos tais como os sempre citados protestos agressivos e sem pudores, ou regimes totalitários. Também existe incentivo a uso de drogas e ao homossexualismo em certas correntes. Defendo apenas aquilo que tem como propósito libertar a humanidade ou grupos oprimidos, seja economicamente ou socialmente falando. A propaganda anti-esquerdista é disseminada justamente por aqueles mantenedores do status quo. Um simples exercício de entendimento é que 1% da população mundial (Elite) possui a mesma riqueza dos 99% restantes (escravos) que lutam para sobreviver. O sistema que permite que isso se perpetue, isto é, o sistema que alimenta isso é o capitalismo, que embora possua experiências aonde ele é mais atenuado (social-democracia), ainda age com sua face mais selvagem em quase todo o mundo. Esse sistema foi criado por uma elite e serve a apenas a uma pequena elite. Se existe aquilo que muitos aqui chamam de Illuminati, NOM, etc. o capitalismo é o carro-chefe de todo e qualquer tipo de agenda que eles poderiam ter. Existem alguns indivíduos (inclusive aqui no fórum) que atribuem o mal do mundo ao "comunismo" ou “socialismo”, mas isso não faz sentido algum uma vez que esse sistema nunca foi tentado em sua plena raiz ideológica até hoje. Além disso, o sistema global como denunciado acima é o capitalismo, por isso é impossível ser anti-NOM e ser a favor desse sistema, a não ser que tente-se convencer a si mesmo que não é o capitalismo o sistema vigente.

Entendido isso, é preciso entender que lados políticos se dividem em dois grupos, isto é, econômicos e sociais. Acabei de falar de economia e que a esquerda é aquela que defende uma redistribuição de renda mais justa. A direita é capitalista. Isso porque quem pertence a um desses grupos possui duas posições ideológicas distintas (seja por conivência ou ignorância): coletivismo ou individualismo. Os ideais direitistas são individualistas e basicamente refletem a lei do mais forte levada à sociedade. Por essa razão promovem a manutenção do status quo do mundo e da sobrevivência de tradições. A esquerda busca revolução e a quebra de tradições para que aqueles excluídos delas também possam viver em paz ou ter o mínimo de respeito frente à sociedade. Entender isso é entender o que significa NOM ou qualquer elite que seja. Não é impossível ser conservador social e social-democrata ou progressista e libertário econômico. Porém, minha humilde opinião é que buscar mais justiça econômica e a afirmação das minorias excluídas é o caminho para paz fora daquilo que a NOM representa.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  As mulheres e as "minorias" nunca estiveram tão perdidas como estão na sociedade atual.

Não vejo as coisas dessa forma. A cada dia que passa, essas pessoas estão ganhando cada vez mais voz. Por exemplo, se antes casos de assédio precisavam ser tolerados, hoje são denunciados e quem quer pagar de machão assediador não terá mais vez. Racistas, neonazistas, xenófobos, se antes podiam oprimir e humilhar, hoje com as redes sociais são denunciados e humilhados. Como eu disse no começo, existem sim pontos negativos na esquerda que são a polarização de movimentos progressistas (como legalização de drogas que sou contra por razões espirituais que não vêm ao caso). Mas não podemos jogar fora a cesta de maçãs por causa de algumas maçãs podres. Primeiro conquistamos a liberdade, depois a dosamos e equilibramos. Deixar de fazer isso é defender o status quo.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Vivem, ambas, a ilusão do querem ser (e o que gostariam que fosse) sem se darem conta que a realidade há de ser encarada e construída de forma equânime.

Eles estão abaixo de uma realidade equânime. É justamente isso que defendo, equidade. Oportunidades compatíveis com o ser de cada.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Quer exigir seus direitos? Não adianta sair pelada em praça pública ou achar que todos vão achar normal dois homens se beijando na rua...

Casos isolados, ou melhor, as polarizações de que falei. As chamadas "feminazis” são extremistas e não representam o feminismo. Quem sabe essa polarização ideológica não tenha sido criado porque aqueles que querem que o status quo permaneça.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Usem a inteligência para o querem exigir e principalmente deem-se o respeito.

Nisso eu concordo. Isso só descredibiliza o movimento. O certo são manifestações pacíficas e a propagação de candidatos políticos progressistas que estejam dispostos a produzirem leis que possam beneficiar as mulheres e o verdadeiro feminismo.

*******************************

Sobre o texto:

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Tudo vira uma questão de massagear o ego de gente carente de atenção,

Aqui o autor parte do pressuposto de que a sociedade está a mil maravilhas para os indivíduos pertencentes às minorias. Não existe racismo, ninguém morre por SER homossexual (existe um argumento estúpido de que morrem muito mais héteros, mas quem os reproduz se esquece de que hétero nenhum morre por ser hétero), mulheres sempre foram respeitadas, etc. Basta todos nós nos esquecermos desses preconceitos e opressões que a sociedade alicerceada pela NOM irá ignorar tudo isso e todas essas minorias serão aceitas normalmente.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  de dar “tapinha nas costas” de minorias, enquanto todas as questões fundamentais permanecem intocadas.

Permanecem intocadas porque quem quer combater os excessos se esquece dessas questões fundamentais presentes nos próprios movimentos que ele combatem.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  No esteio dessa crescente espetacularização da sociedade pós-moderna importa-se dos EUA para o Brasil um falatório sobre “empoderamento”. “Empoderamento” parece ser basicamente todo e qualquer discurso conformista do “oprimido”.

Conformista não, afirmativo. É não aceitar mais o que a sociedade te joga na cabeça todos os dias. É não mais acreditar que ao varrer tudo para debaixo do tapete (o que não funcionou até agora) tudo irá se tornar as mil maravilhas.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Favela? Não é mais favela, é “comunidade”. E só em mudar o vocabulário, aparentemente, o favelado…quer dizer… o “morador de comunidade” já está “empoderado”. Dane-se se nada de concreto é alterado, é tudo questão de “auto-imagem”.

Esse é um aspecto delicado. As pessoas não estão ali por escolha. Em minha visão o Estado deve ser responsável por revitalizar essas áreas. Mas as favelas e outros tipos de habitações de baixíssima renda são sintomas e não doenças. A doença é o capitalismo e a desigualdade social promovida por ele. Não adianta aliviarem o sintoma. O processo todo precisaria de alto investimento em redução de desigualdade social, reabitação, movimentos contra o racismo (que impera nesses ambientes) e investimento em segurança pública. É algo dificílimo de se resolver sem uma visão holística do problema.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Gordo? Tem que ficar cada vez mais gordo e ter orgulho disso.

Nem sei se a esquerda em si defende isso. Eu acho perigoso mesmo querer passar a ideia de que alguém acima do peso é saudável e deve aceitar essa condição. Isso aqui ultrapassa o limite do tolerável em relação ao emponderamento (nem vejo isso como tal, emponderamento está mais para afirmação e não aceitação). As pessoas acima do peso devem ser respeitadas, mas os cuidados com a saudade sempre divulgados e os riscos de se seguir uma alimentação não-saudável e excessiva.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  Transtornos sexuais?

Falar sobre isso geraria um enorme texto pois é uma outra questão difícil de se analisar. Tempos atrás um usuário postou um documento sobre transtornos mentais aonde estava incluído a questão dos gêneros. A causa desse tipo de situação nem é física e foge muito do que eu poderia oferecer. O caso é que no próprio documento é destacado crianças abaixo dos dois anos com esse tipo de condição. Ou seja, é algo com o qual se nasce e como não é uma causa física, a medicina não consegue identificar qualquer alteração bioquímica nesses indivíduos. A questão LGBT e afins se trata de respeito a esse grupo e não a propagação desmedida ou incentivo a essas práticas. Claro que como eu disse no início, existem distorções em relação a isso, mas não podemos abandonar o ideal por respeito a essas pessoas porque existem algumas instâncias distorcidas disso.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  E crianças que gostam de coisas “diferentes” do comum para seu gênero são só crianças fora da curva e não precisam de doutrinação em “ideologia de gênero”.

Falar assim é fácil quando não se nasceu se sentindo ser de outro sexo e sendo obrigado a representar o papel que a sociedade diz que precisa ser representado. Existem casos de suicídio caso o dono da verdade do texto não conheça. Nenhuma dessas pessoas foi "doutrinada" a se sentirem de outro sexo. Aliás, SE COLOCAR NO LUGAR DOS OUTROS é o que torna a esquerda lado correto. Coisa que todo cristão que se preze deveria tentar fazer.

(30-12-2017 03:48 PM)O Mensageiro Escreveu:  E um dia a nossa civilização ainda colherá as consequências de substituir a realidade concreta por uma coleção de ilusões e mentiras cor-de-rosa.

Realidade concreta = manutenção do status quo.

Por fim, não vejo sentido em querer combater alguma NOM se ainda não se pratica o que Cristo ensinou, isto é, o amor ao próximo. Ser a favor de políticas que beneficiam um grupo que se encontra em uma condição aonde é colocado inferior ao padrão, é ser a favor do próximo. A saída da matrix é o amor. Sem isso tudo continuará como é, pois sem empatia jamais a humanidade poderá caminhar junta ao sol independente de quaisquer características divergentes; e sem apontar as opressões e preconceitos, elas continuarão a serem varridas para debaixo do tapete.

Parei de postar quase totalmente no fórum pois comecei a reconhecer "agentes Smith" entre os usuários e isso é um pouco desmotivante. Se prendem a preceitos religiosos de maneira dogmática (sem questionarem as incoerências desses preceitos) e se esquecem de que a busca pelo conhecimento passa pelo questionamento daquilo que sempre nos foi imposto e isso fatalmente passa pelos sistemas religiosos.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Infinite pelo seu post:
gonçalo ribas (01-01-2018), O Mensageiro (30-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018), Salsichinha (02-01-2018), tarcardoso (02-01-2018), Zunim (02-01-2018)
30-12-2017, 08:32 PM
Resposta: #10
RE: A desvergonhada manipulação da mulher pela grande mídia
@Infinite

OK!
Argumentos válidos...
Agradeço a resposta completa e bem explicada.

PS: Mas lembre-se:
Enquanto a mulher quiser 'derrotar' o homem, nada vai mudar...
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a O Mensageiro pelo seu post:
Marck Vini (04-01-2018), Nelson Ferreira (31-12-2017), OfimDoComeço (04-01-2018)
Conheça o emagrecedor que está dando o que falar neste verão!
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Quase tudo o que a mídia nos diz sobre orientação sexual está errado Pescada 0 1,056 24-10-2017 11:11 AM
Última Resposta: Pescada
  Katy Perry: A Mulher Escarlate dos Illuminati do Met Gala 2017 Doc S 9 3,025 15-06-2017 03:45 PM
Última Resposta: CaféSemAçúcar
  Libertarianismo, Mises... Marx. O pensamento financiado pela Plutocracia internaciona MARCELO DF 36 5,289 28-01-2017 10:58 AM
Última Resposta: A.Xavier
  Satanista Declarado Espera Tornar-se Senador pela Califórnia admin 2 1,128 03-06-2016 03:36 PM
Última Resposta: Nikoloz
  Mulher detida em Moscovo por decapitação !!! ruicoelho 11 2,566 05-03-2016 06:09 PM
Última Resposta: MARCELO DF

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 140 usuários online.
» 3 Membros | 137 Visitantes
Cimberley Cáspio

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,634
» Último Membro: lucas84rj
» Tópicos do Fórum: 25,488
» Respostas do Fórum: 271,546

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
É possível hackers invadirem urnas eletrônicas se elas não são conectadas à internet?
Última Resposta Por: Cecelo
Hoje 10:44 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 60
Imposto Justo
Última Resposta Por: tarcardoso
Hoje 10:07 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 140
Candidato Bolsonaro leva facada
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
Hoje 10:01 AM
» Respostas: 171
» Visualizações: 9719
Modus Operandi do Jornalismo
Última Resposta Por: Beobachter
Hoje 09:56 AM
» Respostas: 7
» Visualizações: 259
Atentado contra Bolsonaro - Informações
Última Resposta Por: Cecelo
Hoje 08:40 AM
» Respostas: 36
» Visualizações: 2200
ABORTO
Última Resposta Por: Bogoton
Ontem 08:32 PM
» Respostas: 15
» Visualizações: 572
Maduro banqueteia em restaurante caro enquanto o povo passa fome.
Última Resposta Por: Neo1
Ontem 07:12 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 169
Plano dos EUA Para Invasão do Brasil
Última Resposta Por: klanpaia
Ontem 06:14 PM
» Respostas: 27
» Visualizações: 22307
Daciolo denuncia Nova Ordem Mundial e pede volta de voto em papel em debate
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 03:42 PM
» Respostas: 52
» Visualizações: 3162
Governo estuda tornar obrigatória vacinação de crianças.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 03:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 98
Grécia:"o sentimento no país é de que não há futuro.O pessimismo chegou para ficar."
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 02:54 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 329
(Importante) III Guerra Mundial
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 11:27 AM
» Respostas: 689
» Visualizações: 441341
Tudo que está na Wikipédia é confiável?
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 10:10 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 174
Para a NOM, é proibido permitir uma vida decente para todos.
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 09:07 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 238
Porta do Inferno - República Gramscista do Brasil
Última Resposta Por: tarcardoso
Ontem 08:57 AM
» Respostas: 12
» Visualizações: 724
União Europeia: 84% querem que a Europa pare de mudar o horário no verão!
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 05:20 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 125
Por que a "Conspiração dos Chemtrails" é Real
Última Resposta Por: jonutz
Ontem 04:53 AM
» Respostas: 16
» Visualizações: 8105
Muito mais perdeu o Brasil, do que o Museu Nacional.
Última Resposta Por: Kaen Ashura
Ontem 12:54 AM
» Respostas: 26
» Visualizações: 1419
[VIDEO] A Máfia dos Transplantes de Órgãos e o Caso Paulinho Pavesi
Última Resposta Por: Bruna T
Ontem 12:53 AM
» Respostas: 25
» Visualizações: 26744
Coca-Cola quer adicionar maconha na bebida?
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
17-09-2018 07:37 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 195
Uruguai: "não há mais garantia de Segurança Pública. O crime está ganhando terreno."
Última Resposta Por: Nikoloz
17-09-2018 03:09 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 295
Palestra de Gen. Hamilton Mourão
Última Resposta Por: Nikoloz
17-09-2018 02:51 PM
» Respostas: 17
» Visualizações: 908
O país enlouqueceu?!
Última Resposta Por: Nikoloz
17-09-2018 02:43 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 510
Advogados do agressor de Bolsonaro mentiram e recusam dizer quem paga os honorários.
Última Resposta Por: Cecelo
17-09-2018 11:47 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 539
A verdade que a mídia não mostra
Última Resposta Por: tarcardoso
17-09-2018 09:48 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 823
Puberdade precoce e diminuição da idade sexual das meninas (incentivar a pedofilia)
Última Resposta Por: marcosarierom
17-09-2018 09:25 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 829
Feminização do Homem - Estrogênio por todas as partes.
Última Resposta Por: Neo1
16-09-2018 07:12 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 644
Toffoli oferece cargo a general para auxiliar "conciliação."
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 06:40 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 154
Chefe da OEA ameaça uso de força militar contra a Venezuela
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 03:32 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 138
Furacão Florence revela que para os mais pobres, não há opção de fuga.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 01:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 282

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial