Sua pele mais bonita com colágeno hidrolisado


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 1 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A era do humanismo está terminando
27-01-2017, 11:58 AM
Resposta: #1
A era do humanismo está terminando
Escrito por Achille Mbembe

“Outro longo e mortal jogo começou. O principal choque da primeira metade do século XXI não será entre religiões ou civilizações. Será entre a democracia liberal e o capitalismo neoliberal, entre o governo das finanças e o governo do povo, entre o humanismo e o niilismo”, escreve Achille Mbembe. E faz um alerta: “A crescente bifurcação entre a democracia e o capital é a nova ameaça para a civilização”.

Achille Mbembe (1957, Camarões francês) é historiador, pensador pós-colonial e cientista político; estudou na França na década de 1980 e depois ensinou na África (África do Sul, Senegal) e Estados Unidos. Atualmente, ensina no Wits Institute for Social and Economic Research (Universidade de Witwatersrand, África do Sul). Ele publicou Les Jeunes et l'ordre politique en Afrique noire (1985), La naissance du maquis dans le Sud-Cameroun. 1920-1960: histoire des usages de la raison en colonie (1996), De la Postcolonie, essai sur l'imagination politique dans l'Afrique contemporaine (2000), Du gouvernement prive indirect (2000), Sortir de la grande nuit – Essai sur l'Afrique décolonisée (2010), Critique de la raison nègre (2013). Seu novo livro, The Politics of Enmity, será publicado pela Duke University Press neste ano de 2017.
O artigo foi publicado, originalmente, em inglês, no dia 22-12-2016, no sítio do Mail & Guardian, da África do Sul, sob o título "The age of humanism is ending" e traduzido para o espanhol e publicado por Contemporeafilosofia.blogspot.com, 31-12-2016. A tradução é de André Langer.
Eis o artigo.
Não há sinais de que 2017 seja muito diferente de 2016.

Sob a ocupação israelense por décadas, Gaza continuará a ser a maior prisão a céu aberto do mundo.

Nos Estados Unidos, o assassinato de negros pela polícia continuará ininterruptamente e mais centenas de milhares se juntarão aos que já estão alojados no complexo industrial-carcerário que foi instalado após a escravidão das plantações e as leis de Jim Crow.

A Europa continuará sua lenta descida ao autoritarismo liberal ou o que o teórico cultural Stuart Hall chamou de populismo autoritário. Apesar dos complexos acordos alcançados nos fóruns internacionais, a destruição ecológica da Terra continuará e a guerra contra o terror se converterá cada vez mais em uma guerra de extermínio entre as várias formas de niilismo.

As desigualdades continuarão a crescer em todo o mundo. Mas, longe de alimentar um ciclo renovado de lutas de classe, os conflitos sociais tomarão cada vez mais a forma de racismo, ultranacionalismo, sexismo, rivalidades étnicas e religiosas, xenofobia, homofobia e outras paixões mortais.

A difamação de virtudes como o cuidado, a compaixão e a generosidade vai de mãos dadas com a crença, especialmente entre os pobres, de que ganhar é a única coisa que importa e de que ganhar – por qualquer meio necessário – é, em última instância, a coisa certa.

Com o triunfo desta aproximação neodarwiniana para fazer história, o apartheid, sob diversas modulações, será restaurado como a nova velha norma. Sua restauração abrirá caminho para novos impulsos separatistas, para a construção de mais muros, para a militarização de mais fronteiras, para formas mortais de policiamento, para guerras mais assimétricas, para alianças quebradas e para inumeráveis divisões internas, inclusive em democracias estabelecidas.

Nenhuma das alternativas acima é acidental. Em qualquer caso, é um sintoma de mudanças estruturais, mudanças que se farão cada vez mais evidentes à medida que o novo século se desenrolar. O mundo como o conhecemos desde o final da Segunda Guerra Mundial, com os longos anos da descolonização, a Guerra Fria e a derrota do comunismo, esse mundo acabou.

Outro longo e mortal jogo começou. O principal choque da primeira metade do século XXI não será entre religiões ou civilizações. Será entre a democracia liberal e o capitalismo neoliberal, entre o governo das finanças e o governo do povo, entre o humanismo e o niilismo.

O capitalismo e a democracia liberal triunfaram sobre o fascismo em 1945 e sobre o comunismo no começo dos anos 1990 com a queda da União Soviética. Com a dissolução da União Soviética e o advento da globalização, seus destinos foram desenredados. A crescente bifurcação entre a democracia e o capital é a nova ameaça para a civilização.

Apoiado pelo poder tecnológico e militar, o capital financeiro conseguiu sua hegemonia sobre o mundo mediante a anexação do núcleo dos desejos humanos e, no processo, transformando-se ele mesmo na primeira teologia secular global. Combinando os atributos de uma tecnologia e uma religião, ela se baseava em dogmas inquestionáveis que as formas modernas de capitalismo compartilharam relutantemente com a democracia desde o período do pós-guerra – a liberdade individual, a competição no mercado e a regra da mercadoria e da propriedade, o culto à ciência, à tecnologia e à razão.

Cada um destes artigos de fé está sob ameaça. Em seu núcleo, a democracia liberal não é compatível com a lógica interna do capitalismo financeiro. É provável que o choque entre estas duas ideias e princípios seja o acontecimento mais significativo da paisagem política da primeira metade do século XXI, uma paisagem formada menos pela regra da razão do que pela liberação geral de paixões, emoções e afetos.

Nesta nova paisagem, o conhecimento será definido como conhecimento para o mercado. O próprio mercado será re-imaginado como o mecanismo principal para a validação da verdade. Como os mercados estão se transformam cada vez mais em estruturas e tecnologias algorítmicas, o único conhecimento útil será algorítmico. Em vez de pessoas com corpo, história e carne, inferências estatísticas serão tudo o que conta. As estatísticas e outros dados importantes serão derivados principalmente da computação. Como resultado da confusão de conhecimento, tecnologia e mercados, o desprezo se estenderá a qualquer pessoa que não tiver nada para vender.

A noção humanística e iluminista do sujeito racional capaz de deliberação e escolha será substituída pela do consumidor conscientemente deliberante e eleitor. Já em construção, um novo tipo de vontade humana triunfará. Este não será o indivíduo liberal que, não faz muito tempo, acreditamos que poderia ser o tema da democracia. O novo ser humano será constituído através e dentro das tecnologias digitais e dos meios computacionais.

A era computacional – a era do Facebook, Instagram, Twitter – é dominada pela ideia de que há quadros negros limpos no inconsciente. As formas dos novos meios não só levantaram a tampa que as eras culturais anteriores colocaram sobre o inconsciente, mas se converteram nas novas infraestruturas do inconsciente. Ontem, a sociabilidade humana consistia em manter os limites sobre o inconsciente. Pois produzir o social significava exercer vigilância sobre nós mesmos, ou delegar a autoridades específicas o direito de fazer cumprir tal vigilância. A isto se chamava de repressão.

A principal função da repressão era estabelecer as condições para a sublimação. Nem todos os desejos podem ser realizados. Nem tudo pode ser dito ou feito. A capacidade de limitar-se a si mesmo era a essência da própria liberdade e da liberdade de todos. Em parte graças às formas dos novos meios e à era pós-repressiva que desencadearam, o inconsciente pode agora vagar livremente. A sublimação já não é mais necessária. A linguagem se deslocou. O conteúdo está na forma e a forma está além, ou excedendo o conteúdo. Agora somos levados a acreditar que a mediação já não é necessária.

Isso explica a crescente posição anti-humanista que agora anda de mãos dadas com um desprezo geral pela democracia. Chamar esta fase da nossa história de fascista poderia ser enganoso, a menos que por fascismo estejamos nos referindo à normalização de um estado social da guerra. Tal estado seria em si mesmo um paradoxo, pois, em todo caso, a guerra leva à dissolução do social. No entanto, sob as condições do capitalismo neoliberal, a política se converterá em uma guerra mal sublimada. Esta será uma guerra de classe que nega sua própria natureza: uma guerra contra os pobres, uma guerra racial contra as minorias, uma guerra de gênero contra as mulheres, uma guerra religiosa contra os muçulmanos, uma guerra contra os deficientes.

O capitalismo neoliberal deixou em sua esteira uma multidão de sujeitos destruídos, muitos dos quais estão profundamente convencidos de que seu futuro imediato será uma exposição contínua à violência e à ameaça existencial. Eles anseiam genuinamente um retorno a certo sentimento de certeza – o sagrado, a hierarquia, a religião e a tradição. Eles acreditam que as nações se transformaram em algo como pântanos que necessitam ser drenados e que o mundo tal como é deve ser levado ao fim. Para que isto aconteça, tudo deve ser limpo. Eles estão convencidos de que só podem se salvar em uma luta violenta para restaurar sua masculinidade, cuja perda atribuem aos mais fracos dentre eles, aos fracos em que não querem se transformar.

Neste contexto, os empreendedores políticos de maior sucesso serão aqueles que falarem de maneira convincente aos perdedores, aos homens e mulheres destruídos pela globalização e pelas suas identidades arruinadas.

A política se converterá na luta de rua e a razão não importará. Nem os fatos. A política voltará a ser um assunto de sobrevivência brutal em um ambiente ultracompetitivo.

Sob tais condições, o futuro da política de massas de esquerda, progressista e orientada para o futuro, é muito incerto. Em um mundo centrado na objetivação de todos e de todo ser vivo em nome do lucro, a eliminação da política pelo capital é a ameaça real. A transformação da política em negócio coloca o risco da eliminação da própria possibilidade da política.

Se a civilização pode dar lugar a alguma forma de vida política, este é o problema do século XXI.

fonte: http://www.ihu.unisinos.br/564255-achill...terminando
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Xevious pelo seu post:
gonçalo ribas (27-01-2017), jonas car (27-01-2017), MARCELO DF (27-01-2017), marcosarierom (27-01-2017), Nelson Ferreira (27-01-2017), ruicoelho (28-01-2017)
Você encontra o Sal Rosa do Himalaya pelo menor preço na Tudo Saudável
27-01-2017, 06:22 PM (Resposta editada pela última vez em: 27-01-2017 09:15 PM por MARCELO DF.)
Resposta: #2
RE: A era do humanismo está terminando
Quando eu era adolescente eu lia muitos quadrinhos. Marvel, DC, quadrinhos alternativos. Hoje em dia ainda leio. Meu avatar está aí para provar.

Eu odiava quadrinhos CyberPUNK com aquelas sociedades amorais, profanas, onde todos eram cínicos, depravados, em que todos usavam um ao outro e ninguém tinha a menor empatia por nada e ninguém, eram maus e os heróis de tais histórias não eram melhores que os vilões.

Aliás, eu achava completamente irreal tais histórias. Hoje vejo que o futuro não será menos sinistro que nessas histórias que eu li com desprezo. E o texto desse historiador só veio articular de forma precisa o sentimento, que eu tenho, de que o futuro dos que tiverem azar de viver após 2040 será intolerável.

Infelizmente, se nenhum acidente ocorrer eu viverei nesses tempos sombrios.

Daqui a pouco veremos membros do fórum defendendo EUGENIA. Afinal, tem gente aqui que defende globalistas, defende políticos que querem destruir as pessoas e defendem até mesmo países que tem como esporte bombardear populações civis. armar e pagar mercenários, defender mentiras como Aquecimento Global, defender a religião da elite, o Gnosticismo, defendem até as mentiras notórias da NASA. Enfim, muitos no fórum defendem mais a NOM do que seria prudente.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a MARCELO DF pelo seu post:
jonas car (27-01-2017), Mayaman (28-01-2017), Nelson Ferreira (27-01-2017)
28-01-2017, 11:28 AM (Resposta editada pela última vez em: 28-01-2017 11:28 AM por Diakonov.)
Resposta: #3
RE: A era do humanismo está terminando
Infelizmente o mercado se tornará mais importante que o próprio ser humano! Angry
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
28-01-2017, 11:33 AM
Resposta: #4
RE: A era do humanismo está terminando
@Diakonov

Já se tornou, e isso não é de hoje, só nós, seres humanos, é que não percebemos.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Compre Cúrcuma em Pó na Tudo Saudável
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  O mundo está doente. ruicoelho 19 3,165 26-11-2016 06:55 PM
Última Resposta: buenovisky
  Onde está a ética? ruicoelho 6 1,103 10-09-2016 08:18 AM
Última Resposta: ruicoelho
  Lobby da pedofilia está bem na sua porta luchmalaq 20 10,671 05-07-2016 05:24 PM
Última Resposta: PedroZanini
  O Gayzismo está passando dos limites Zolro 52 13,529 16-05-2016 12:10 PM
Última Resposta: Álvaro
  O que esta acontecendo com a sociedade contemporanea? lizardman 10 2,194 11-04-2016 09:52 PM
Última Resposta: Sorin

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 109 usuários online.
» 0 Membros | 109 Visitantes

Estatísticas do Fórum
» Membros: 19,620
» Último Membro: pedrohosoares
» Tópicos do Fórum: 24,234
» Respostas do Fórum: 256,276

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Centros de Clonagem
Última Resposta Por: Buscadora da Verdade
Ontem 11:06 PM
» Respostas: 218
» Visualizações: 15785
500 mil tons sionistas: Exército americano estuprou 500 mil mulheres
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Ontem 10:36 PM
» Respostas: 14
» Visualizações: 6773
Reforma trabalhista e o pato que o trabalhador vai ter que pagar
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 10:28 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 360
Qual é o segredo de Ney Matogrosso?
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Ontem 10:08 PM
» Respostas: 46
» Visualizações: 16058
Jovem do Acre envolvido com ocultismo desaparece misteriosamente. Fato ou farsa?
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 09:26 PM
» Respostas: 114
» Visualizações: 8388
COREIA DO NORTE: Centralização de Notícias importantes
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 08:13 PM
» Respostas: 112
» Visualizações: 8108
Continuem a falar mal das vacinas. Ora vejam ...
Última Resposta Por: Doc S
Ontem 06:38 PM
» Respostas: 44
» Visualizações: 1845
“As fake news não são o problema”. No Zetland, só se publicam três artigos por dia.
Última Resposta Por: guilhas23
Ontem 06:25 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 221
Deus, o Universo e a Ciência
Última Resposta Por: dlukynha
Ontem 05:31 PM
» Respostas: 16
» Visualizações: 658
Rumo a escravização disfarçada de trabalho: carga de 60 horas semanais
Última Resposta Por: Xevious
Ontem 04:48 PM
» Respostas: 117
» Visualizações: 12961
Soberania ameaçada com a nova Lei de migração?
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 04:28 PM
» Respostas: 60
» Visualizações: 2245
Das Falacias e do Discurso do Lobo e do Cordeiro.
Última Resposta Por: Xevious
Ontem 04:15 PM
» Respostas: 19
» Visualizações: 721
Descubra as Mentiras que o Seu Cérebro Conta para Você
Última Resposta Por: Andяew
Ontem 04:12 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 8195
O Difícil e o impossível sustentado pela Elite e NOM
Última Resposta Por: Xevious
Ontem 03:55 PM
» Respostas: 12
» Visualizações: 589
Cepticismo positivo...
Última Resposta Por: Xevious
Ontem 03:50 PM
» Respostas: 21
» Visualizações: 936
Ciência e senso comum
Última Resposta Por: ruicoelho
Ontem 03:50 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 2007
Burrice à brasileira
Última Resposta Por: Lucas_0512
Ontem 12:43 PM
» Respostas: 18
» Visualizações: 1083
Como o Google Rouba Conteúdo, Esmaga Pequenos Editores e Monopoliza a Internet
Última Resposta Por: Doc S
Ontem 12:01 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 477
A destruição familiar como arma de conquista
Última Resposta Por: Doc S
Ontem 11:37 AM
» Respostas: 31
» Visualizações: 7513
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 09:06 AM
» Respostas: 389
» Visualizações: 111811
Terra Chata? Uma Nova Teoria sobre o Polo Sul
Última Resposta Por: MARCELO DF
Ontem 01:54 AM
» Respostas: 357
» Visualizações: 53747
A Manipulação do Homem através da Linguagem
Última Resposta Por: FaNtOmAs
24-04-2017 07:33 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 1446
Blogs e Similares de Membros do Fórum
Última Resposta Por: dabrilmendes
24-04-2017 01:37 PM
» Respostas: 72
» Visualizações: 45852
"Moro e Janot atuam com os Estados Unidos contra o Brasil"
Última Resposta Por: Beobachter
23-04-2017 11:32 PM
» Respostas: 180
» Visualizações: 12503
A Verdade por Trás da Censura do Google e Facebook
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
23-04-2017 08:41 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 1138
[BIBLIOTECA] Daniel, John - Scarlet and the Beast [ING]
Última Resposta Por: Apometron
23-04-2017 07:24 PM
» Respostas: 12
» Visualizações: 9197
Fraude das vacinas exposta
Última Resposta Por: ruicoelho
23-04-2017 03:59 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 1593
Baleia Azul - Até onde vai o nosso vazio?
Última Resposta Por: dabrilmendes
23-04-2017 03:31 PM
» Respostas: 33
» Visualizações: 3026
Libertinagem e Direitos das Mulheres, Desequilíbrio!
Última Resposta Por: Nikoloz
23-04-2017 01:43 PM
» Respostas: 70
» Visualizações: 3263
Feministas querem que Mentiras Ditas às Mulheres Sejam Tratadas como Estupro
Última Resposta Por: Bogoton
23-04-2017 09:13 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 2875

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial