Chlorella Green Gem Pelo menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 3 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
16-02-2016, 11:13 AM
Resposta: #31
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
(15-02-2016 11:35 PM)Desch68 Escreveu:  Nem mesmo pode ser chamado de estudo, isso é puro achismo baseado em péssima interpretação do que disse a Abrasco sobre ser contra o uso do larvicida no combate ao mosquito.

Zika virus NÃO é uma farsa

Ao contrário do que muitos blogs e compartilhamentos sensacionalistas pregam, o zika virus não é uma farsa.

- O Aedes Aegypiti é o vetor do zika
- A Abrasco nunca disse que o Larvicida causa microcefalia
- Colômbia só saberá dos casos de microcefalia/Zika em Junho de 2016
- Grávidas devem se proteger ao máximo contra o mosquito!

http://www.verdadeabsoluta.com/2016/02/z...falia.html

Até o momento não vi ninguém dizer que esse vírus não existe. A questão é que está muito estranho essa ligação repentina do vírus com a microcefalia.

Muito fácil depositar a culpa em algo invisível transmitido por um mosquito que está em todo lugar.

Pode até ter ligação, mas não há comprovação científica.

Então leva a crer que é alguma coisa obscura.

Como disse antes, Estado, mídia e etc... não estão muito preocupados com nossa saúde. Preocupa-se com o Poder somente.

"Não é quem eu sou por dentro e sim o que eu faço é que me define." Batman.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Guigo Xavier pelo seu post:
Mediador (16-02-2016), Padmé Amidala (16-02-2016)
Aqui você encontra as barrinhas da Hart's Natural pelo menor preço
16-02-2016, 11:44 AM (Resposta editada pela última vez em: 16-02-2016 11:58 AM por Padmé Amidala.)
Resposta: #32
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
(15-02-2016 11:35 PM)Desch68 Escreveu:  Nem mesmo pode ser chamado de estudo, isso é puro achismo baseado em péssima interpretação do que disse a Abrasco sobre ser contra o uso do larvicida no combate ao mosquito.

Zika virus NÃO é uma farsa

Ao contrário do que muitos blogs e compartilhamentos sensacionalistas pregam, o zika virus não é uma farsa.

- O Aedes Aegypiti é o vetor do zika
- A Abrasco nunca disse que o Larvicida causa microcefalia
- Colômbia só saberá dos casos de microcefalia/Zika em Junho de 2016
- Grávidas devem se proteger ao máximo contra o mosquito!

http://www.verdadeabsoluta.com/2016/02/z...falia.html

Ninguém, nenhum pesquisador, nunca disse o contrário do que você está dizendo.

Eu, pelo menos, nunca disse que o vírus era uma farsa ou que o mosquito não é o vetor e nem inventei respostas sem evidências para as lacunas ainda não preenchidas. A única coisa que estou fazendo é juntar todas as informações oficiais e tentar entender o que está acontecendo, já que visivelmente ninguém sabe ao certo, nem os cientistas.

Curiosamente só o ministério a saúde tem certezas absolutas (que nenhum cientista do mundo disse ter ainda), inclusive sobre a relação de causalidade entre o vírus e a microcefalia sem nenhuma outra associação de agente externo.

É óbvio que o vetor tem que ser combatido, até porque o zika não é o único problema; dengue e chikungunya que podem ser mortais. Mas assim como é prudente combater o vetor, também é prudente analisar outras possíveis associações aos danos neurológicos que as pessoas vêm apresentando desde que o vírus se espalhou e, junto com ele, um monte de veneno.

E só a título de informação, o vírus chegou praticamente junto na Colômbia e no Brasil, e das 5 mil grávidas colombianas com zika, os bebês que nasceram até agora são saudáveis até aonde se sabe, e mesmo os que já estão em fase avançada de gestação ainda não apresentaram deformidades. Em compensação há um número bem maior de síndrome de Guillain-Barré do que aqui, o que tem me levado a cogitar, nesse momento, sobre possíveis mutações.

Seria bom que você lesse o tópico inteiro antes de comentar com base apenas no título que, na minha opinião, não está adequado.

(16-02-2016 08:23 AM)Guigo Xavier Escreveu:  Veja alguns que achei:

"Dados desde 2008

Oficialmente, um caso foi registrado em 2013; quatro casos em 2014 e sete em 2015.

(...)

A Secretaria disponibilizou dados de casos notificados de 2008 a 2015. Em 2008, foram notificados dois casos. Em 2009, nenhum caso foi registrado ao passo que em 2010, foram registrados três. Em 2011, novamente nenhum caso foi notificado e em 2012, foram registrados três casos.

Para Orleans, o motivo do aumento das notificações em 2015 é devido ao alerta nacional em que o país se encontra por causa da doença.
Ele explica que como a situação é de crise, os profissionais de saúde tendem a ficar mais atentos e registram o caso logo após detectar qualquer evento anormal, o que acaba resultando em mais notificações."

http://g1.globo.com/ro/rondonia/noticia/...evisa.html

Achei algo no site do ministério da Saúde:

2010 2011 2012 2013 2014
153 139 175 167 147

"Até 28 de novembro de 2015, foram notificados 1.248 casos suspeitos de microcefalia". Suspeitos!

Estudos da OMS demonstram que antes da "era zyka" havia mais casos de microcefalia do que o divulgado pelo Ministério da Saúde.

Até 2014 a taxa registrada era de 0,5 casos para cada 10 mil nascimentos. Nos EUA varia de 2 e 12 a cada 10 mil. Considerando que lá nascem 4 milhões de pessoas ao ano, haveria, então de 800 a 4.800 casos de microcefalia por ano. Se considerarmos a mesma projeção para o Brasil seriam de 600 a 3600 casos.

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2...zika.shtml

Olhem esse link. Ele é bem interessante. Do site da folha não consigo copiar e colar.

Então, esses casos são normais e de causas diversificadas. O que está ocorrendo agora é a sua divulgação massiva. Me leva a pensar em dois motivos. O primeiro financeiro, pois o medo generalizado leva as pessoas a comprarem e usarem qualquer coisa para evitar esse mal. Vacinas, larvicidas, mosquitos transgênicos e repelentes serão comprados sem licitação pelo Estado em virtude desse "estado de necessidade". A população irá ingerir tudo isso sem nem questionar.

E o segundo é político. Essa "ameaça" está dividindo o foco dos problemas desse país. O problema desse país não é um mosquito ou uma doença. É essa cleptocracia em que a maioria dos agentes políticos e a elite econômica agem em coluio para enriquecer e explorar a população com esses métodos espúrios de permanência no poder.

O poder das sombras parece uma hidra com seus tentáculos em todos os cantos.

Sim, não resta dúvidas de que os casos passaram a ser mais expostos, contabilizados rigorosamente como nunca haviam sido. Mas temos que lembrar que isso só começou a acontecer porque as maternidades notaram um visível aumento repentino dessas deformidades. Antes não ligam muito para isso, mas no momento em que começou a nascer um atrás do outro em PE com essas características, começaram a contabilizar.

A OMS só passou a alertar mundialmente depois que o Brasil notou essa incidência relacionada ao aumento de zika (sendo que a princípio nem tinha confirmada a associação com o Zika dada a dificuldade de testar em larga escala os pacientes. O novo exame que tem resultado em poucas horas é bem recente.)

Não tenho dúvidas de que o governo está afirmando certezas que não possui, e as razões para isso podem ser muitas.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a Padmé Amidala pelo seu post:
Amkanto (18-02-2016), Guigo Xavier (16-02-2016), Lotus (16-02-2016), Mediador (16-02-2016)
16-02-2016, 01:08 PM
Resposta: #33
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
(16-02-2016 11:44 AM)Padmé Amidala Escreveu:  Sim, não resta dúvidas de que os casos passaram a ser mais expostos, contabilizados rigorosamente como nunca haviam sido. Mas temos que lembrar que isso só começou a acontecer porque as maternidades notaram um visível aumento repentino dessas deformidades. Antes não ligam muito para isso, mas no momento em que começou a nascer um atrás do outro em PE com essas características, começaram a contabilizar.

A OMS só passou a alertar mundialmente depois que o Brasil notou essa incidência relacionada ao aumento de zika (sendo que a princípio nem tinha confirmada a associação com o Zika dada a dificuldade de testar em larga escala os pacientes. O novo exame que tem resultado em poucas horas é bem recente.)

Não tenho dúvidas de que o governo está afirmando certezas que não possui, e as razões para isso podem ser muitas.

Pode ser que haja a ligação. Mas, pela forma de vida que nos é imposta. O tanto de agentes nocivos que somos expostos. Água, ar, comida, açúcar, conservantes, metais pesados, álcool, agrotóxico, etc... que tanto trazem lucros para vários ramos da economia: alimentícia, hospitalar, farmacêutica ... abafar a relação dos seus produtos com a deformação fetal seria bem viável.

O fato de ter resíduos de zyka não significa que foi o agente causador. Eu posso morrer hoje e terei resíduos de hepatite. Nunca tive, mas tenho resíduos. Se analisar meu tecido terá vestígios. O vírus é algo que fará parte pro resto da vida.

É com essa afirmação que fazem a ligação. E como demonstrei mais cedo, a grávida teve zyka e não desenvolveu microcefalia no bebê.

Por isso concordo plenamente quando diz: "Não tenho dúvidas de que o governo está afirmando certezas que não possui, e as razões para isso podem ser muitas."

Quando ainda há uma movimentação das indústrias incentivando vacinas e animais geneticamente modificados eu desconfio ainda mais.

"Não é quem eu sou por dentro e sim o que eu faço é que me define." Batman.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Guigo Xavier pelo seu post:
Mediador (16-02-2016), Padmé Amidala (16-02-2016), tarcardoso (16-02-2016)
16-02-2016, 02:53 PM
Resposta: #34
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
(16-02-2016 01:08 PM)Guigo Xavier Escreveu:  Pode ser que haja a ligação. Mas, pela forma de vida que nos é imposta. O tanto de agentes nocivos que somos expostos. Água, ar, comida, açúcar, conservantes, metais pesados, álcool, agrotóxico, etc... que tanto trazem lucros para vários ramos da economia: alimentícia, hospitalar, farmacêutica ... abafar a relação dos seus produtos com a deformação fetal seria bem viável.
(...)
O fato de ter resíduos de zyka não significa que foi o agente causador.

Claro que não, e é só por isso que ainda não podem confirmar a causalidade, tudo o que se tem até agora é só isso. Por isso acho que deveriam testar os efeitos do tal larvicida.

E como a Lotus já disse, seria interessante que testassem as crianças brasileiras e colombianas que nasceram aparentemente normais mesmo com as mães tendo tido suspeita de zika durante a gestação.

Aliás, @Lotus, você saberia me dizer se existem meios de saber se há presença de zika no cérebro das crianças normais? Pelo o que eu vi até agora só puderam descobrir o vírus analisando tecido cerebral das crianças malformadas que não sobreviveram. Será que daria para fazer uma biópsia?
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Padmé Amidala pelo seu post:
Guigo Xavier (16-02-2016), Mediador (16-02-2016)
O Melhor em Suplementos Esportivos Você encontra na Tudo Saudável
17-02-2016, 11:07 AM
Resposta: #35
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
O problema é pior ainda (http://www.otempo.com.br/capa/brasil/l%C....1236862): estão diagnosticando mais agora os casos de microcefalia, mas crianças com o perímetro da cabeça normal também podem ter sido afetadas, já que os bebês podem ter acúmulo de líquido no cérebro (hidrocefalia). Então, o crânio pode ter crescido mais por causa do líquido, mas o cérebro não se desenvolveu. O acúmulo de líquido leva a outros problemas também, já que causa compressão das estruturas encefálicas.

Muitas mães estão com a expectativa de que a criança não nascerá com problemas porque não se detectou nenhuma anomalia nos exames de ultrassom, mas infelizmente isso não é indicativo de que está tudo bem.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Lotus pelo seu post:
Mediador (17-02-2016), Padmé Amidala (17-02-2016)
17-02-2016, 11:25 AM (Resposta editada pela última vez em: 17-02-2016 11:38 AM por Padmé Amidala.)
Resposta: #36
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
O caso dos gêmeos pode ajudar a compreendermos melhor como o vírus funciona. Eles vão investigar se o gêmeo que nasceu sem microcefalia possui algum anticorpo que impediu que o vírus atacasse o cérebro.

Como são gêmeos bivitelinos (de placentas diferentes), fiquei me perguntando se não testaram as placentas para ver se havia vírus nas duas. Não encontrei essa informação.

Citar:Mulher tem gêmeos e apenas um nasce com microcefalia em

A dona de casa Cassiana da Silva deu à luz um casal de gêmeos há pouco mais de um mês, mas apenas um dos bebês foi diagnosticado com microcefalia. Ela e o marido, o frentista Edson Miguel, moram em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife. O caso vem sendo acompanhado pelos médicos, que buscam entender por que um bebê tem a malformação e o outro, não.

Exames estão sendo feitos para identificar se, por acaso, a mãe teve zika durante a gestação. Cassiana chegou a apresentar algumas manchas vermelhas no braço, quando estava com quatro meses de gravidez, mas os médicos acreditavam que era mais um quadro de dengue – não havia a preocupação com o vírus da zika na época. “Foram só umas manchas na pele, não espalhou pelo corpo”, recorda a mãe.

Os bebês se chamam Edson e Melissa. A mãe, Cassiana, conta que fez o acompanhamento pré-natal, mas foi só depois do parto e de uma tomografia que ficou confirmado que a menina tinha, realmente, microcefalia. “No começo, eu não aceitei bem. Meu marido foi quem mais me apoiou. Ele sempre dizia que nossa filhinha era perfeita, não tinha nada”, recorda a dona de casa.

Os gêmeos foram gerados em placentas diferentes e, com isso, cada um se desenvolveu de forma independente. “O que geralmente chama a atenção é porque a gente imagina que as duas crianças estão dentro de um ambiente único, dividido apenas por algumas membranas. Por que uma apresenta complicações de uma doença e a outra não?”, questiona a neurologista Ana Van Der Linden.

A equipe médica que acompanha as crianças espera que o exame do líquido da espinha dorsal dos bebês possa ajudar a esclarecer o que houve. No exame, os pesquisadores buscam identificar anticorpos que podem ter sido produzidos pelo próprio organismo para combater a infecção pelo vírus da zika. “Aí entram de novo os estudos para a gente tentar entender o que tinha nas placentas, já que eles tinham placentas diferentes, e o que evitou que o vírus chegasse até um bebê e o que o levou a chegar até o outro”, aponta a pediatra Danielle Cruz.

Em Pernambuco, os pesquisadores já encontraram o anticorpo correlacionado ao vírus da zika em 34 bebês com microcefalia, de acordo com o último balanço divulgado pela Secretaria de Saúde do estado. Outros três casos deram negativo e um teve o resultado inconclusivo. Dos 1.546 casos notificados de microcefalia, 184 foram confirmados.

Os pais dos gêmeos esperam que o caso da família deles ajude a ciência a avançar nas pesquisas e encontrar uma forma de evitar novos casos de microcefalia. "Eu acho interessante para a medicina estudar. O nosso caso foi tão raro porque a menina nasceu com microcefalia e o menino não”, avalia o pai. “Eu sei que para as mães não vai ser fácil aceitar no começo, mas é dado por Deus, a gente deve aceitar. E se um teve outro não, eu sei que foi Deus, Deus que colocou a mão”, reforça a mãe.

Combate ao Aedes aegypti
A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu aos países afetados pelo surto de zika que ampliem os métodos de combate ao vírus e defendeu o uso de novas técnicas para diminuir a população dos mosquitos transmissores da doença.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) buscam diminuir a população do mosquito Aedes aegypti através da esterilização dos machos com radiação gama, em um teste que está sendo realizado no estado. O projeto piloto está liberando mosquitos no arquipélago de Fernando de Noronha. Os resultados devem começar a ser vistos em quatro meses. Fonte

(17-02-2016 11:07 AM)Lotus Escreveu:  O problema é pior ainda (http://www.otempo.com.br/capa/brasil/l%C....1236862): estão diagnosticando mais agora os casos de microcefalia, mas crianças com o perímetro da cabeça normal também podem ter sido afetadas, já que os bebês podem ter acúmulo de líquido no cérebro (hidrocefalia). Então, o crânio pode ter crescido mais por causa do líquido, mas o cérebro não se desenvolveu. O acúmulo de líquido leva a outros problemas também, já que causa compressão das estruturas encefálicas.

Muitas mães estão com a expectativa de que a criança não nascerá com problemas porque não se detectou nenhuma anomalia nos exames de ultrassom, mas infelizmente isso não é indicativo de que está tudo bem.

Na matéria do Fantástico, além da hidrocefalia que você mencionou, eles ainda apontaram para mais um tipo de doença que está aparecendo nesses bebê, a artrogripose, que é uma espécie de atrofia das articulações. Disseram também que tanto a hidrocefalia como a artrogripose são mais graves que a microcefalia. Tá ficado cada vez pior!!! E mesmo que a criança nasça sem nenhum desses três problemas, alguns médicos já estão dizendo que é preciso monitorar o desenvolvimento para saber se não terão outros problemas cognitivos a longo prazo.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Padmé Amidala pelo seu post:
Lotus (17-02-2016), Mediador (17-02-2016)
17-02-2016, 01:49 PM
Resposta: #37
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
Num outro post eu disse que a Monsanto era a Umbrela do mundo real. Que so faltava o T-vírus.

Retiro oque disse. Seja por zika vírus, larvicida, mosquito geneticamente modificado. Ou oque ninguém ainda disse: Todas as opções acima juntas. Tudo para criar uma cepa nova e poderosa do zika. A verdade é que se isso for mesmo um plano macabro da Monsanto, a Umbrela pode ate pedir umas dicas à eles.

Salve-se quem puder.

"Cantadas nas catedrais, sussurradas nas sombras, sempre inconstantes, raramente imutáveis. Assim se constroem as LENDAS."
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a Marck Vini pelo seu post:
Guigo Xavier (17-02-2016), henriquelhrf (18-02-2016), Mediador (17-02-2016), Regulus T (19-02-2016)
Onde Comprar  Cloreto de Magnésio PA
17-02-2016, 03:10 PM (Resposta editada pela última vez em: 17-02-2016 03:31 PM por Padmé Amidala.)
Resposta: #38
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
Mais um método de combate ao mosquito, que ainda não foi amplamente testado e portanto não se sabe ao certo que eficácia terá ou quais serão as eventuais consequências negativas. Será que esses mosquitos geneticamente modificados (e agora mais esses esterilizados com radiação) não poderiam causar mutação no zika?

Estava lendo os comentários de um blog que também divulgou essa reportagem, e o pessoal estava dizendo que essa técnica é atrasada, que já se mostrou ineficiente e que, em virtude do mosquito ficar muito lesado, ele pode não encontrar a fêmea, ou, se encontrar, corre o risco de ser rejeitado por ela pelo fato de aparentar estar inapto à reprodução. Isso acarreta na necessidade de soltar um número muito maior desses mosquitos na natureza para garantir que as fêmeas reproduzam com ele!

Citar:Entenda a tecnologia radioativa que promete conter o Aedes aegypti - Uma tecnologia que esteriliza mosquitos por meio da exposição à radioatividade é uma nova arma dentro dos esforços para combater o Aedes aegypti, vetor de transmissão dos vírus da dengue, chikungunya e zika no Brasil.

A proposta vêm do órgão das Nações Unidas que coordena energia nuclear, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), e deverá ser debatida em um encontro em Brasília nos dias 22 e 23 deste mês.

A agência da ONU está oferecendo a transferência de conhecimento e espera ver a aplicação da técnica dar resultado dentro de um ano após sua adoção, explicou à BBC Brasil o vice-diretor da organização e chefe do departamento de Ciências Nucleares e Aplicações, o brasileiro Aldo Malavasi.

Na esterilização proposta pela AIEA, os mosquitos machos do Aedes aegypti são expostos à radiação eletromagnética ionizante de raios gama. A radiação danifica aleatoriamente o material genético contido no sêmen do inseto, gerando infertilidade. Quando os machos irradiados acasalam com as fêmeas, os filhotes gerados são ovos que não vingam.

"Você solta insetos são normais no seu comportamento, só que o esperma não é normal, ele tem pedaços quebrados. Quando o óvulo da fêmea recebe o esperma, o embrião não consegue se desenvolver e esses óvulos são maculados", explicou Jorge Hendrichs, chefe do departamento de controle de pestes da AIEA.

A tecnologia está sendo testada em Fernando de Noronha pela Fiocruz Pernambuco e pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Já foram liberados 27 mil mosquitos na ilha. Com o uso da técnica em testes de laboratório, apenas 30% dos ovos dos mosquitos se tornaram larvas. Os pesquisadores, agora, querem saber se esta diminuição se repetirá na natureza.

Uma pesquisa do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) da USP também iniciou testes com a tecnologia em 2012, mas foi interrompida por falta de verbas. Segundo o pesquisador Valter Arthur, coordenador da pesquisa, ela será retomada neste ano, após aumento do interesse no tema devido à associação apontada entre zika e malformações em bebês.

O método é uma alternativa que faz parte do conceito SIT (Sterile Insect Technique, ou Técnica dos Insetos Estéreis). O SIT é uma definição abrangente, que engloba várias técnicas de esterilização, que em comum empregam a estratégia de combater uma população "inundando" o meio ambiente com indivíduos estéreis.

A AIEA possui há anos um programa em conjunto com a FAO, agência da ONU para alimentação, para desenvolver aplicações de radioatividade contra pragas rurais.

Segurança

Malavasi afirma que a técnica é inofensiva às pessoas, apesar de lidar com radiação. Segundo ele, não se trata de uma radiação com risco de contaminação, mas sim de algo semelhante a uma onda eletromagnética.

"Se você faz um raio-X no dentista, você volta para casa radioativo? O raio passou por você e foi embora. (…) Quando você cozinha com o micro-ondas a comida fica com radiação? Não. Aqui é a mesma coisa. É totalmente seguro", afirma Malavasi.

Existem diversas formas de radiação eletromagnética. Eles apenas diferem em frequência e comprimento de onda. Entre essas formas estão ondas de calor, ondas de rádio, luz infravermelha, luz, luz ultravioleta, raios-X e raios gama.

Somente a alta frequência do espectro eletromagnético é considerada ionizante. É nessa parte da escala que estão os raios gama e "X", capazes de gerar alterações genéticas.

Mas, para o pesquisador Marcelo Firpo, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, da Fundação Oswaldo Cruz, a nova técnica demanda atenção.

"Eu não conheço a técnica profundamente, mas em princípio todo uso de tecnologia envolvendo radiação ionizante é problemática, porque toda radiação ionizante é potencialmente cancerígena", diz ele.

Firpo, que é coordenador do Grupo de Saúde e Ambiente da Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva), defende que o foco não deve ser a "eliminação do mosquito, mas sim a eliminação contínua dos criadouros do mosquito".

Isso, afirma, passa por medidas de saneamento básico, melhoria de fornecimento de água e redução da pobreza.

Outras críticas ao método passam pela quantidade de mosquitos que devem ser liberados para que a medida seja eficiente.

A técnica SIT requer que o número de machos modificados liberados no meio ambiente seja muito superior à de selvagens. Só com a "inundação" de 20 machos estéreis para cada selvagem é que as fêmeas têm boas chances de copular com o inseto maculado.

Malavasi reconhece que o uso da SIT é um complemento às técnicas de controle de vetor tradicional e sozinho não pode acabar com o Aedes aegypti. Por isso, a AIEA recomenda que ela seja utilizada em comunidades pequenas e em conjunto com os métodos tradicionais de controle sanitário.

Solução limpa

De acordo com Hendrichs, o emprego da SIT é uma solução limpa porque não deixa marcas no meio ambiente, em comparação ao fumacê a aos mosquitos geneticamente modificados.

"Não há persistência no meio ambiente. É o método mais amigável porque na hora em que você quer interromper, (o impacto) acaba. Em algumas outras abordagens, algo permanece na população. Nós, enquanto Nações Unidas, não promovemos isso", disse Hendrichs à BBC Brasil.

Segundo os pesquisadores, outra vantagem em comparação aos pesticidas é que a SIT só impacta uma espécie específica. Com a fumigação, os produtos químicos exterminam diversas espécies ao mesmo tempo.

Malavasi reforçou que os mosquitos transgênicos se diferem da técnica SIT por terem genes externos inseridos no seu código.

Além disso, a aplicação de transgênicos é mais complexa porque envolve legislação e controle. No caso do Brasil, mosquitos geneticamente modificados estão sendo produzidos na Bahia em uma fábrica das empresas Moscamed e Oxitec. Antes de servir nas ONU, Malavasi era diretor dessa operação.

História

A técnica SIT vem sendo estudada há mais de 60 anos e já foi testada em diversas espécies de moscas, borboletas, mosquitos e outros insetos.

Foi aplicada em larga escala pela primeira vez no sul dos EUA em 1950, no combate à Cochliomyia hominivorax, mosca parasitária cuja larva ataca animais vivos de sangue quente, o que gera grandes perdas em rebanhos de gado.

Testes anteriores com o Aedes aegypti ocorreram na Índia, em 1975, e no Quênia, na mesma década.

Em Nova Délhi os mosquitos foram esterilizados por meio da exposição a Thiotepa, um agente alcalino utilizado em quimioterapia, segundo o livro Sterile Insect Tecnique: Principles and Practice in Area-Wide Integrated Pest Management, editado por V.A.Dyck, J.Hendrichs e A.S.Robinson.

À BBC Brasil, a IAEA afirmou que testes com o Aedes aegypti por meio de radiação por raios gama já ocorreram na Indonésia e os resultados foram "encorajadores". Testes com uma espécie semelhante, o Aedes albopictus, e os mesmos raios estão ocorrendo na Itália e nas ilhas Maurício. Fonte
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Padmé Amidala pelo seu post:
Lotus (17-02-2016), Mediador (17-02-2016)
17-02-2016, 03:38 PM
Resposta: #39
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
(16-02-2016 02:53 PM)Padmé Amidala Escreveu:  
(16-02-2016 01:08 PM)Guigo Xavier Escreveu:  Pode ser que haja a ligação. Mas, pela forma de vida que nos é imposta. O tanto de agentes nocivos que somos expostos. Água, ar, comida, açúcar, conservantes, metais pesados, álcool, agrotóxico, etc... que tanto trazem lucros para vários ramos da economia: alimentícia, hospitalar, farmacêutica ... abafar a relação dos seus produtos com a deformação fetal seria bem viável.
(...)
O fato de ter resíduos de zyka não significa que foi o agente causador.

Claro que não, e é só por isso que ainda não podem confirmar a causalidade, tudo o que se tem até agora é só isso. Por isso acho que deveriam testar os efeitos do tal larvicida.

E como a Lotus já disse, seria interessante que testassem as crianças brasileiras e colombianas que nasceram aparentemente normais mesmo com as mães tendo tido suspeita de zika durante a gestação.

Aliás, @Lotus, você saberia me dizer se existem meios de saber se há presença de zika no cérebro das crianças normais? Pelo o que eu vi até agora só puderam descobrir o vírus analisando tecido cerebral das crianças malformadas que não sobreviveram. Será que daria para fazer uma biópsia?

@Padmé Amidala, daria pra tentar detectar no líquido amniótico. Aliás, seria (seria... Undecided ) interessante um acompanhamento em maior escala das gestantes, verificando depois as condições de saúde e o desenvolvimento dos bebês.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Lotus pelo seu post:
Mediador (17-02-2016), Padmé Amidala (17-02-2016)
17-02-2016, 09:02 PM
Resposta: #40
RE: A Farsa do Zika Vírus: Microcefalia ligada à larvicida na água
Confirmado: microcefalia não é causada por zika vírus, mas por pulverização de larvicida químico


[Imagem: Ca_9oFjUAAA9lM7.jpg]

Apesar de todo o alvoroço público, todos os casos de microcefalia sendo descobertos no Brasil nunca foram cientificamente ligados ao Zika vírus.

Um grupo de médicos da América do Sul está dizendo agora que as deformações cerebrais que o mundo está testemunhando são causadas pela PULVERIZAÇÃO em massa de pessoas de baixa renda do Brasil com um larvicida químico, não por mosquitos portadores do Zika vírus.

O que estamos vendo nas deformações cerebrais de crianças, em outras palavras, é mais parecido com a história da talidomida, um medicamento prescrito administrado em mulheres grávidas que faz com que as crianças nasçam com membros faltando.

Mas a narrativa oficial sobre tudo isso está empurrando uma falsa ligação ao Zika Vírus para justificar mais pulverização química, mais vacinas e mais mosquitos geneticamente modificados.


Um aumento dramático de malformações congênitas, especialmente microcefalia em recém-nascidos, foi detectado e rapidamente ligado ao Zika Vírus pelo Ministério da Saúde do Brasil.

No entanto, eles não reconhecem que na área onde mais pessoas doentes vivem, um larvicida químico que produz malformações em mosquitos tem sido aplicado há 18 meses, e que este veneno (Piriproxifeno) é aplicado pelo Estado na água potável usada pela população afetada.

Parece que as autoridades de saúde do mundo estão usando os mosquitos do Zika Vírus como uma reportagem de capa para esconder os danos causados por produtos químicos tóxicos fabricados por poderosas corporações globalistas.

O larvicida pulverizado no Brasil, por exemplo, é chamado de "Piriproxifeno", e é fabricada pela Sumitomo Chemical, uma empresa conhecida por ser um "parceiro estratégico" da Monsanto.

O relatório dos médicos argentinos lista a Sumitomo como uma "filial" da Monsanto. Como relata o site GM Watch "O Piriproxifeno é um inibidor do crescimento de larvas de mosquitos, o qual altera o processo de desenvolvimento da larva à pupa para adulto, gerando, assim, malformações no desenvolvimento de mosquitos e matando ou inibindo-os."

Hmmm… um inibidor do crescimento de organismos em desenvolvimento?

Isso levanta quaisquer dúvidas com todos aqueles quando consideram os sistemas cranianos e neurológicos subdesenvolvidos dos filhos serem vitimados em meio a isto?

Do relatório:

As malformações detectadas em milhares de crianças de mulheres grávidas que vivem em áreas onde o Estado brasileiro acrescentou o Piriproxifeno à água potável não é uma coincidência, apesar de o Ministério da Saúde colocar uma culpa direta sobre o Zika vírus para este dano, enquanto tenta ignorar sua responsabilidade e descartar a hipótese de dano químico direto e cumulativo causado por anos de disruptor endócrino e imunológico da população afetada.

Os médicos da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) exigem que estudos epidemiológicos urgentes que levem em conta este nexo de causalidade sejam realizados, especialmente quando entre os 3.893 casos de malformações confirmadas até 20 de janeiro de 2016, 49 crianças morreram e apenas cinco delas foram confirmadas terem sido infectadas com Zika.

O Zika vírus não causa microcefalia!

Conforme relatado pelos médicos argentinos em seu relatório, o Zika vírus nunca foi conhecido por causar deformações cerebrais em crianças:

As epidemias anteriores de Zika não causaram defeitos congênitos em recém-nascidos, apesar de infectar 75% da população nesses países. Além disso, em outros países, como a Colômbia, não há registros de microcefalia; no entanto, há uma abundância de casos de Zika.

Toda a razão pela qual essas deformações cerebrais estão sendo responsabilizadas pelo Zika vírus, estamos aprendendo agora, é para que as empresas químicas poderosas possam vender mais produtos químicos tóxicos que envenenam ainda mais as pessoas e o meio ambiente! Do relatório dos médicos:

Os médicos brasileiros da Abrasco estão afirmando que a estratégia de controle químico está contaminando o ambiente, assim como as pessoas, que não está diminuindo a quantidade de mosquitos, e que esta estratégia é de fato uma manobra comercial da indústria de venenos químicos, profundamente integrada com os ministérios latino-americanos de saúde, bem como a OMS e a OPAS.

É um ciclo vicioso, é claro: o governo pulveriza substâncias químicas que causam deformações cerebrais em crianças, mas, a fim de evitar culpar os produtos químicos, eles culpam os mosquitos, exigindo, assim, que produtos químicos mais tóxicos sejam pulverizados, causando ainda mais deformações que exigem ainda mais produtos químicos e assim por diante.

Se tudo isso soa familiar, é porque isso é arrancando da cartilha da indústria de vacinas: Muitas vacinas realmente causam epidemias (é por isso que as crianças que são afetadas com sarampo e caxumba têm quase sempre sido previamente vacinadas contra o sarampo e caxumba), aumentando assim a demanda pública por mais vacinas que causam mais surtos, ad infinitum.

Leia também: Microcefalia: Herbicida 2,4-D Pode Estar Ligado ao Surto da Condição no Nordeste

É o modelo de negócio perfeito: Quando o produto causa uma epidemia de doença ou defeitos congênitos, apenas encontre outra coisa para culpar e, em seguida, crie resultados para que todas as autoridades de saúde do governo exijam mais do seu produto! Afinal, até mesmo o CDC adora essas pandemias, porque lhes dá uma oportunidade de exibir mais "autoridade" e forçar mais vacinas.

Bilhões já prometidos para a indústria de vacinas… mesmo sem evidência científica de uma ligação

Baseado inteiramente em informações fraudulentas e ciência charlatã, o presidente Obama pediu por US$ 1,8 bilhões em ajuda do governo para empresas de vacinas e empresas farmacêuticas para combater o Zika.

No entanto, a ligação entre o Zika e a microcefalia é nada mais que uma narrativa mitológica não comprovada e não-científica, sonhada pelos empurradores de vacinas. Isso tem o mesmo peso científico como dizer: "Os gatos pretos trazem má sorte" ou "Esfregar um pé de coelho dá-me boa sorte."

Daí o termo "vacina voodoo", que é uma descrição tecnicamente precisa da total falta de ciência que sustenta a fraudulenta indústria da vacina.

Não é surpreendente a rapidez com que o governo, a mídia e os empurradores de vacinas saltaram para sua conclusão preferida sobre a microcefalia, mesmo sem um pingo de evidência científica para apoiar tal noção?

(Hey, é uma pandemia… eles não precisam de qualquer EVIDÊNCIA real, certo?)

Os mosquitos geneticamente modificados não estão funcionando

Quando a má ciência e perigosos produtos químicos já estão destruindo a vida das pessoas, a solução deve ser MAIS ciência ruim, certo?

Introduza os mosquitos geneticamente modificados. De acordo com todos os empurradores de transgênicos criminalmente insanos, os mosquitos geneticamente modificados são a resposta instantânea para as doenças transmitidas por mosquitos (e nada pode dar errado, nós asseguramos).

O problema é que eles são criminosos insanos e cientificamente analfabetos para aceitar.

É por isso que os mosquitos transgênicos não estão funcionando.

"A última estratégia implantada no Brasil, e que poderia ser replicada em todos os nossos países, é o uso de mosquitos transgênicos - um fracasso total, exceto para a empresa fornecedora de mosquitos", dizem os médicos argentinos.

A empresa inglesa Oxitec vende mosquitos machos transgênicos, supostamente, a fim de diminuir a população de Aedes.

Um gene letal é inserido nesses mosquitos, o qual é transmitido para a prole, causando a morte das larvas se não for bloqueado por um antibiótico (tetraciclina).

Atualmente, no Brasil cerca de 15 milhões de mosquitos geneticamente modificados foram liberados, e o fracasso é total.

Quando os testes de campo foram realizados, menos de 15% das larvas eram transgênicas, isto é… as fêmeas selvagens não estão aceitando o mosquito ingleses da Oxitec.

A resposta: aumentar a liberação em áreas pobres. Além disso, devemos levar em conta que a biologia da doença mostra que as fêmeas somente "picam" quando estão grávidas e geram ovos após serem fertilizadas por um macho; elas picam nesse estado e só desse modo, porque ela precisa de componentes do sangue, a fim de desenvolver os ovos.

Então, se milhões de mosquitos machos são liberados, haverá muitas mais fêmeas fertilizadas procurando sugar o sangue de mamíferos, aumentando assim a propagação da doença a partir de pessoas infectadas para pessoas saudáveis!

Um maciço hoax da ciência, hoax de vacina e hoax químico, todos projetados para gerar mais lucros para a indústria, ignorando as verdadeiras causas do sofrimento em crianças brasileiras

Uma vez que você coloque todas as peças deste quebra-cabeça juntas, torna-se claro: A narrativa do Zika vírus é um enorme hoax (farsa) da ciência charlatã que está sendo empurrado apenas para vender mais produtos químicos, mais mosquitos geneticamente modificados, mais vacinas e muito mais pulverização sobre a população brasileira com substâncias mortais.

A real causa da microcefalia está sendo sistematicamente ignorada, cedendo ainda mais apoio à ideia de que tudo isto faz parte da agenda de controle populacional para envenenar o povo do Brasil, deliberadamente reduzindo sua prole para mutantes, aumentando abortos e exigindo que as mulheres não mais engravidem.

Todos os sinais estão aí, pessoal. Esta é a agenda de despovoamento humano de Bill Gates em pleno andamento, disfarçado como um surto de vírus de mosquito. Não há dúvidas que os produtos químicos larvicidas estão sendo pulverizados nas áreas mais pobres do Brasil, tendo como alvo essas mesmas populações que estão agora ouvindo: "Não tenham mais bebês!"

FONTES:

- Natural News: Zika HOAX exposed by South American doctors: Brain deformations caused by larvicide chemical linked to Monsanto; GM mosquitoes a 'total failure'

- Informe Zika de Reduas: REPORT from Physicians in the Crop-Sprayed Villages regarding Dengue-Zika, microcephaly, and mass-spraying with chemical poisons (PDF)

- Red Universitaria de Ambiente y salud: OGM, herbicidas y Salud Pública

- GM Watch: Argentine and Brazilian doctors name larvicide as potential cause of microcephaly

- [url=- Fox News: Obama seeks $1.8B to combat Zika, despite proposing agency cuts in 2011]Fox News: Obama seeks $1.8B to combat Zika, despite proposing agency cuts in 2011[/url]

VIA: libertar.in
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a John Dickinson pelo seu post:
Marck Vini (18-02-2016), Unk (23-02-2016)
Produtos de qualidade é na Tudo Saudável
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  EUA passam a permitir manipulação de vírus mortais O Mensageiro 3 581 23-12-2017 08:18 PM
Última Resposta: O Mensageiro
  Zika Vírus foi criado para Controle Populacional e é vendido em site Mergulhador 28 7,176 30-08-2017 04:53 PM
Última Resposta: Beobachter
  Pesticidas do Zika Vírus Ligado a um Aumento de 60% de Autismo admin 0 911 19-08-2016 09:36 PM
Última Resposta: admin
  A Pandemia do Zika foi Projetada para Justificar o Bombardeio de Produtos Tóxicos admin 0 1,186 07-08-2016 07:23 PM
Última Resposta: admin
  [Saúde Pública] Zika Virus e sua relação com a Microcefalia SE7MUS 56 15,194 22-07-2016 03:25 PM
Última Resposta: fil

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 89 usuários online.
» 1 Membros | 88 Visitantes
#RSO#

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,296
» Último Membro: MulherDeAtenas
» Tópicos do Fórum: 24,794
» Respostas do Fórum: 265,751

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Temer Decreta Intervenção Militar! Quem esperava por essa?
Última Resposta Por: #RSO#
Hoje 05:57 AM
» Respostas: 67
» Visualizações: 5950
Desenvolvimento científico nacional
Última Resposta Por: fallen1232
Hoje 01:46 AM
» Respostas: 12
» Visualizações: 981
Deutsche Bank - robôs podem substituir 48 mil funcionários do banco.
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
Ontem 07:28 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 147
2020: A 2ª Corrida Espacial
Última Resposta Por: O Mensageiro
Ontem 06:23 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 191
[BOMBA] Foi anunciada a Nova Ordem Mundial
Última Resposta Por: fabioromao
Ontem 05:32 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 594
Papa Francisco: o papa falso da NOM
Última Resposta Por: Aileron
Ontem 05:22 PM
» Respostas: 10
» Visualizações: 1876
Nicks e avatar porque?
Última Resposta Por: Daia
Ontem 03:12 PM
» Respostas: 212
» Visualizações: 76023
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
Ontem 02:56 PM
» Respostas: 687
» Visualizações: 151224
Objeto Misterioso nos Céus da Bahia.
Última Resposta Por: jonas car
Ontem 02:51 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 708
Michel Temer assumindo a presidência do Brasil?
Última Resposta Por: Elenin20182024
Ontem 01:37 PM
» Respostas: 40
» Visualizações: 19396
Luta mortal na linha de frente ambiental. 197 ambientalistas assassinados em 2017.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 01:06 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 126
Mandados coletivos para o Congresso. Mais perigoso que favela.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 10:11 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 297
Empresa cobra R$ 660 mil para congelar corpo de quem espera reviver no futuro
Última Resposta Por: Angelick
21-02-2018 11:09 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 3746
Teoria da Terra Plana, como assim?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
21-02-2018 07:25 PM
» Respostas: 72
» Visualizações: 12533
Lenha na fogueira: Polêmica lista de Maçons
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
21-02-2018 07:11 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 538
EUA: presidente Trump declara emergência na saúde pública americana.
Última Resposta Por: Tutomystc O alquimista
20-02-2018 07:56 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 422
SpaceX lança com sucesso o Falcon Heavy
Última Resposta Por: NoNOM
20-02-2018 03:44 PM
» Respostas: 32
» Visualizações: 2645
A falsa expedição secreta mais cara da CIA.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
20-02-2018 12:09 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 426
Austrália: iniciada maior investigação da história contra Bancos.
Última Resposta Por: NoNOM
20-02-2018 11:04 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 341
Papua: Fome e epidemia diante da maior mina de ouro do mundo.
Última Resposta Por: Tutomystc O alquimista
19-02-2018 10:33 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 360
Geração de analfabetos e alienados tecnológicos.
Última Resposta Por: Lucas_0512
19-02-2018 10:32 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 816
Bolsa Família: esmola para vagabundos ou política de transferência de renda?
Última Resposta Por: nosvana
19-02-2018 08:35 PM
» Respostas: 113
» Visualizações: 36261
Fim do ensino superior público pago no Chile.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
19-02-2018 07:52 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 486
Plano mirabolante de Elon Musk vai levar internet barata a todo o mundo
Última Resposta Por: O Mensageiro
19-02-2018 04:49 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 676
A grande farsa chamada viajem a Marte, Nasa e suas missões Hollywoodianas.
Última Resposta Por: Toualy
18-02-2018 09:12 PM
» Respostas: 134
» Visualizações: 9984
Pasta de dente caseira - livre de flúor
Última Resposta Por: draggy29
18-02-2018 05:44 PM
» Respostas: 31
» Visualizações: 42549
Site que vende filtros de água que retira o Fluor
Última Resposta Por: draggy29
18-02-2018 01:57 PM
» Respostas: 70
» Visualizações: 90785
Projeto de renda mínima
Última Resposta Por: ULTRON
18-02-2018 11:43 AM
» Respostas: 8
» Visualizações: 1080
A Geração dos idiotas.
Última Resposta Por: Bogoton
18-02-2018 07:59 AM
» Respostas: 49
» Visualizações: 10436
Terra Chata? Uma Nova Teoria sobre o Polo Sul
Última Resposta Por: Branco
18-02-2018 12:05 AM
» Respostas: 414
» Visualizações: 75317

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial