Shoyu Orgânico Fermentado Naturalmente Você Encontra na Tudo Saudável


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 1 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
21-08-2018, 05:32 PM
Resposta: #1
A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
[Imagem: dwa7ht3hoikvltxdr.png]

Desmascarando Ciro Gomes e a farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”

Em discurso realizado no último dia 08 de maio em evento organizado pela Frente Nacional de Prefeitos, o pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou que “5 brasileiros somam a fortuna dos 100 milhões de brasileiros mais pobres”, um exemplo da “grande desigualdade de renda” no Brasil.

No caso de Ciro Gomes, a afirmação possui um contexto. Por mais de uma oportunidade, o pré-candidato do PDT destacou a necessidade de “mais impostos sobre os mais ricos”, especialmente a elevação do “imposto sobre herança”. Dessa forma, analisaremos não apenas a afirmação sobre a fortuna dos “5 brasileiros”, mas também se eventual elevação de impostos atingiria estas pessoas.

1- A péssima origem da “informação” sobre a riqueza dos brasileiros
A fonte dessa ideia, amplamente divulgada pela mídia, é a ONG inglesa Oxfam. Basta acessar o site da sede brasileira da ONG para notar o viés pró-esquerda da instituição: ela defende maior intervenção do estado na economia para “combater a desigualdade” e a ampliação dos gastos estatais em nome dos “direitos sociais”. A fonte do dado, portanto, já possui um claro viés.

Entretanto, há problemas maiores. Se você consultar a página 32 do relatório da Oxfam (disponível aqui), verá que a fonte da “informação” sobre a riqueza dos brasileiros é o Credit Suisse. Para ser mais preciso, de acordo com a Nota 78 do relatório (página 89), é um “cálculo da Oxfam, com base nos dados do informe de 2016 do banco Credit Suisse “Global Wealth Databook 2016″, e da lista Forbes “The World’s Billionaires”, considerando o Ranking de 2016″.

Dessa forma, temos que checar como o Credit Suisse calculou a riqueza dos brasileiros, uma informação que o governo não possui, dado que tributa majoritariamente renda (estimável por meio da PNAD e medível com dados do Imposto de Renda) e não estoque de ativos (IPTU sobre imóveis e IPVA sobre automóveis são exceções).

E o que descobrimos ao consultar o “Global Wealth Databook 2016″ (disponível aqui)? Ao verificar as páginas 9 e 10 do relatório, descobrimos que o levantamento é feito com base em informações incompletas. Os dados sobre patrimônio não-financeiro (imóveis, participação em empresas, etc.) não existem para o Brasil e, portanto, foram estimados pelos realizadores do estudo.

[Imagem: dwa6pf8hbroxqn0an.png]

Para completar, conforme os autores do estudo do Credit Suisse mencionam (página 4), “nenhum país do mundo possui uma fonte de informação completa sobre riqueza pessoal e muitos países de renda média ou baixa possuem poucas evidências diretas”. Na página seguinte, descobrimos que somente 23 países possuem dados completos somente riqueza financeira e não-financeira (Alemanha Canadá, EUA, França, Itália, Japão, entre outros). Outros 25 países, incluindo o Brasil, não possuem dados sobre a riqueza não-financeira do setor privado e, portanto, são exibidos como países com “dados incompletos” no relatório (imagem acima). Para preencher esta lacuna, os autores utilizaram uma análise econométrica, ou seja, uma estimativa. Por fim, os autores do estudo do Credit Suisse admitem (página 8) que “o estudo da riqueza familiar global ainda está em sua infância”.

Ironicamente, o relatório da Oxfam Brasil admite que “no Brasil, não é possível abordar o tema da riqueza sem considerar prioritariamente o patrimônio ‘não financeiro’. Do total da riqueza média da população, 68% é composto por patrimônio não financeiro, como terras, imóveis e outros bens” (página 32). Mas adivinhe a fonte desse “dado”? Sim, ele foi tirado da estimativa do Credit Suisse (página 94).

Ou seja, a Oxfam utiliza como fonte um estudo que admite não possuir todas as informações para determinar a riqueza dos brasileiros. Mas fica ainda pior. Lembra que o estudo do Credit Suisse é apenas a base, mas a informação é um “cálculo da Oxfam”? Pois é, o cálculo também não faz sentido.

Para analisar a metodologia da Oxfam, consultamos a nota metodológica do estudo original (disponível aqui, em inglês). Na segunda página é possível identificar o quão falha é a metodologia: “a Oxfam usa uma fonte de dados que mede a riqueza líquida de indivíduos muito ricos”. Esta primeira fonte é a Forbes, que faz tal mensuração por meio de “entrevistas com empregados, rivais, advogados e especialistas em ativos, bem como pelo monitoramento das negociações que conduzem, estimando a riqueza líquida por meio do total de ativos descontadas as dívidas“. Tais dados são unidos aos dados do “Global Wealth Databook 2016″ – que também utiliza o conceito de riqueza líquida – lembrando que esse possui dados completos de apenas 23 países e estima os dados de todos os restantes – gerando os famosos (e adorados pela mídia) números como “1% da população global tem a riqueza dos 99% restantes“.

Note como há um grande problema em estimar a riqueza por meio da soma de ativos menos dívidas: se você ganha R$ 5 mil por mês (R$ 60 mil por ano) mas tem um total de R$ 61 mil em dívidas, para a Oxfam você é mais pobre do que um venezuelano que vive com 6 reais por mês mas não possui dívidas. Quem tem R$ 1 milhão na conta mas possui dívidas que somam R$ 1,01 milhão, para a Oxfam, é mais pobre do que um cubano que vive com R$ 100 por mês mas não possui dívidas. E um bebê que acabou de nascer e recebeu 2 reais para brincar é mais rico do que 20% da população mundial que possui “riqueza líquida” negativa (!) ou zero, ou seja, 1,5 bilhão de pessoas somadas. (Fonte: Relatório Oxfam 2017, página 11).

Agora, pare e pense: quem tem uma melhor qualidade de vida? Quem ganha R$ 5 mil por mês e pode renegociar as dívidas que possui ou o venezuelano que passa fome na ditadura socialista? Quem tem R$ 1 milhão na conta e pode obter crédito mais fácil ou o cubano que vive numa ditadura com comida racionada? Pois é, o conceito de riqueza líquida não faz o menor sentido, mas é o que Credit Suisse e Oxfam utilizam para pautar o debate em todo o mundo sobre “desigualdade de renda”.

Por fim, cabe salientar um terceiro problema do método da Oxfam: misturar dados oriundos de estudos com metodologias diferentes. Embora tanto a Forbes quanto o Credit Suisse utilizem o conceito de riqueza líquida, a execução dos estudos é totalmente diferente. A Forbes monitora a riqueza financeira e não-financeira dos bilionários de forma contínua, individual e utilizando diversos métodos, o que deixa o estudo um pouco mais preciso. Já o Credit Suisse possui dados agregados de apenas 23 países e estima os valores para todos os demais, incluindo o Brasil. Ou seja: a Oxfam mistura banana com maçã.

Em resumo: o estudo da Oxfam se baseia em dados incompletos e meras estimativas, utiliza um cálculo que não faz o menor sentido e ainda mistura banana com maçã para montar afirmações insustentáveis como “5 brasileiros somam a fortuna dos 100 milhões de brasileiros mais pobres“. Mesmo assim, toda a mídia brasileira e pré-candidatos como Ciro Gomes divulgam essa “informação” por aí.

2. Quem são os 5 brasileiros mais ricos
Ultrapassada a análise do relatório da Oxfam, vamos agora analisar a lista de bilionários que sustenta a outra parte da comparação, os tais “5 brasileiros com a fortuna de 100 milhões”.

De acordo com o site da Globo, os cinco brasileiros mais ricos, de acordo com a Forbes, são:

1° Jorge Paulo Lemann, 78 anos (3G Capital) – R$ 95,3 bilhões
2° Joseph Safra, 78 anos (Banco Safra) – R$ 71,1 bilhões
3° Marcel Herrmann Telles, 67 anos (3G Capital) – R$ 47,7 bilhões
4° Carlos Alberto Sicupira, 69 anos (3G Capital) – R$ 40,7 bilhões
5° Eduardo Saverin, 35 anos (Facebook) – R$ 29,3 bilhões

Note que três dos cinco bilionários são sócios da mesma empresa, o fundo 3G Capital. De acordo com a descrição de Jorge Paulo Lemann no site da Forbes, ele e seus sócios Marcelo Telles (3°) e Carlos Sicupira (4°) possuem participações acionárias na AB InBev (bebidas), Burger King (fast food) e Kraft Heinz (alimentos).

Infelizmente, a Forbes não fornece o cálculo da fortuna de cada bilionário, mas outro ranking de bilionários – feito pela Bloomberg e com valores muito próximos da versão feita pela Forbes – o faz. Nele, podemos ver que a riqueza de Jorge Paulo Lemann está dividida entre dinheiro vivo (10% da fortuna), 10% de ações da AB InBev (63% da fortuna), outras participações acionárias (23% da fortuna) e outros ativos (4% da fortuna). A Bloomberg deixa claro que essa avaliação possui um nível de confiança baixo (2 estrelas entre 5 possíveis) e está baseada nas informações fornecidas pela Ambev brasileira (subsidiária da AB InBev, cuja sede fica na Bélgica), informações públicas fornecidas pelo fundo 3G Capital (sediado nas Ilhas Cayman) e outras informações públicas relevantes.

É importante salientar que boa parte da fortuna dos bilionários mundiais está em participações acionárias e não em dinheiro vivo. Ou seja: cada um deles fica mais ou menos rico de acordo com a oscilação do preço das ações que possuem. Pegando o exemplo da AB Inbev, no momento em que escrevo este artigo o preço das ações está próximo dos € 80,00 (oitenta euros) cada. Se, por algum motivo, elas subirem, a fortuna de três dos cinco bilionários na lista subirá. Por outro lado, se elas caírem, a fortuna cai junto.

[Imagem: dwa7cfmqgn1a7vltr.png]

Lembre-se disso quando alguém falar em “imposto sobre grandes fortunas” ou “aumento do imposto sobre heranças”: não há como cobrar impostos sobre participações acionárias enquanto elas não forem transformadas em dinheiro vivo, ou seja, vendidas pelos proprietários das ações. No caso brasileiro, o governo cobra 15% de Imposto de Renda sobre o lucro obtido com a venda das ações. Ou seja: se você comprar ações a 10 reais, elas valorizarem para 30 reais e você efetuar a venda neste valor, você pagará 15% sobre os 20 reais de lucro (30 reais na venda – 10 reais da compra) e não sobre o valor integral da venda.

Por meio do site da Bloomberg, podemos fazer a mesma análise para os demais bilionários brasileiros na lista: Joseph Safra tem 4% de sua riqueza em dinheiro e 96% em participações acionárias privadas (não listadas em bolsa); Marcel Telles tem 4% em dinheiro, 91% em ações e 5% em outros ativos; Carlos Sicupira tem 10% em dinheiro, 86% em ações e 4% em outros ativos; e Eduardo Saverin tem 4,5% em dinheiro, 93% em ações (do Facebook) e 2,5% em outros ativos.

Portanto, entre 90% e 96% dos ativos destes bilionários (e, suspeito, de todos os demais) são inalcançáveis pelo governo brasileiro. Tributar participações acionárias não-vendidas significaria, na prática, estatizar uma porção de cada uma destas empresas por meio de confisco, o que é inconstitucional. Entretanto, mesmo os 4-10% restantes provavelmente são inalcançáveis pelo estado brasileiro. Por um motivo simples: o dinheiro está fora do Brasil.

Jorge Paulo Lemann mora na Suíça, onde seus pais nasceram, desde 1999 – após seus filhos sofrerem uma tentativa de sequestro em São Paulo. Joseph Safra morava em São Paulo, mas mudou seu banco de investimentos (maior fatia de sua fortuna, 41%) e residência oficial para a Suíça em 2012. Marcel Telles mora em Nova Iorque, EUA. Carlos Sucupira também mora em Nova Iorque, EUA. E Eduardo Saverin mora em Cingapura.

Ou seja: entre 90% e 96% do patrimônio desses bilionários é formado por ativos não tributáveis e os 4-10% restantes, em dinheiro, muito provavelmente estão totalmente fora do Brasil. Resumindo: o governo brasileiro não pode tributar os cinco brasileiros mais ricos.

Você pode até pensar, como Ciro Gomes pensa (“os EUA cobram 40% de imposto sobre herança, aqui cobramos apenas 4-8%”), que a solução para que o estado brasileiro tome uma fatia da fortuna destes bilionários é aumentar o imposto sobre heranças. Certo? Errado.

Uma das estratégias que milionários e bilionários utilizam para garantir que as gerações futuras usufruam do dinheiro que eles ganharam legalmente, trabalhando e criando empresas que geram milhares de empregos, é a doação das ações para fundações criadas por eles próprios (muito comum nos EUA, como fizeram Bill Gates, Mark Zuckerberg e Michael Dell). Convenhamos: se você tivesse dinheiro para contratar uma miríade de contadores e advogados a fim de garantir que o dinheiro que você ganhou trabalhando a vida inteira fosse para os seus filhos, ficaria aguardando o estado tomar 40% dele após sua morte? Certamente que não. Os bilionários também pensam assim. Ou você realmente achou que eles eram apenas “filantropos doando ações para fundações”?

Ou seja: os bilionários doam suas ações para fundações em vida, fora do país, escapando do imposto sobre heranças. Quando eventualmente estes herdeiros venderem parte das ações (supondo que o farão e que isso aconteça no Brasil), pagarão apenas o Imposto de Renda sobre o lucro da venda (15%) e não o imposto sobre heranças, ainda que ele seja de 40%. No final, o imposto sobre heranças atinge somente os pobres e/ou de classe média que não conseguem fazer planejamento tributário para escapar do imposto. Bela “defesa dos mais pobres” esta, não?

3. Conclusão: o que aconteceria se a fortuna dos “5 brasileiros mais ricos” fosse distribuída a todos os brasileiros?
Até aqui, vimos nos primeiro trecho como o relatório de “desigualdade de renda” da Oxfam é baseado em dados incompletos e meras estimativas, utiliza um cálculo que não faz o menor sentido e ainda mistura estudos com metodologias diferentes. No segundo trecho, analisamos a fortuna dos 5 brasileiros mais ricos e descobrimos como eles praticamente não podem ser tributados pelo estado brasileiro. E agora, para concluir, faremos um exercício lógico.

Vamos assumir que tudo o que vimos até agora fosse falso e que o estado brasileiro fosse realmente capaz de redistribuir 100% do patrimônio dos “cinco mais ricos” (284 bilhões de reais) a cada um dos 208 milhões de brasileiros.

Como resultado desta “distribuição de renda” (um nome fofo para o estado assaltar uns e distribuir o fruto do roubo a outros), cada brasileiro receberia R$ 1.365,38, uma única vez, e todos continuariam pobres. Além disso, como seria necessário vender as participações acionárias dos cinco bilionários a outras pessoas para transformá-las em dinheiro vivo, teríamos também diversas empresas perdendo valor de mercado (pela massiva venda de ações), milhares de empregos em risco pelo mundo e outros bilionários (que comprariam as ações a preço de banana) assumindo o lugar deles.

Por outro lado, há uma outra instituição que concentra muito mais renda de todos os que moram ou atuam no Brasil. Essa instituição é, ironicamente, aquela que os defensores da “distribuição de renda” defendem: o estado. Enquanto os cinco brasileiros mais ricos possuem uma fortuna de R$ 284 bilhões de reais em ativos, o estado brasileiro assalta DOIS TRILHÕES E CEM BILHÕES DE REAIS dos pagadores de impostos TODOS OS ANOS.

E é com esta comparação que encerro o artigo: enquanto a “distribuição de renda” dos cinco brasileiros mais ricos faria cada brasileiro ganhar R$ 1.365,38 – colocando em risco milhares de empregos e deixando todos pobres, incluindo os ex-bilionários – se o estado brasileiro parasse de assaltar todos os brasileiros, deixando que cada um ficasse com o fruto do seu trabalho, cada brasileiro teria a mais no bolso, em média, R$ 10.096,15. TODOS OS ANOS.

O que os defensores da “distribuição de renda”, como Ciro Gomes, não entendem é que o problema do Brasil não é a existência de um punhado de bilionários que enriqueceram na iniciativa privada, gerando empregos e renda, muito menos a “desigualdade de renda” que isto gera. O problema do Brasil é a existência de um ESTADO TRILIONÁRIO que assalta todos os brasileiros, sobretudo os mais pobres, diariamente.

E a real solução para o Brasil é aquela que os liberais defendem: MENOS assalto estatal (ou seja, menos impostos) e mais dinheiro no bolso de todos os brasileiros, ricos ou pobres.

FONTE: http://www.ilisp.org/artigos/desmascarando-ciro-gomes-e-a-farsa-dos-5-brasileiros-que-tem-a-fortuna-de-100-milhoes/
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Bruna T pelo seu post:
fallen1232 (24-08-2018), Marcelo Almeida (22-08-2018), Zunim (22-08-2018)
Aromaterapia você encontra pelo menor preço na Tudo Saudável
22-08-2018, 10:09 AM (Resposta editada pela última vez em: 22-08-2018 10:10 AM por Marcelo Almeida.)
Resposta: #2
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
Brilhante conclusão!
Essas estatísticas de viés ideológico de esquerda são todas viciadas.
Pode esperar que os defensores da NOM, aqui infiltrados, vão te atacar logo, logo...
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
22-08-2018, 04:11 PM
Resposta: #3
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
Enquanto a globalização é um fenômeno natural de expansão de mercados viabilizado pela avanço tecnológico, o globalismo é a forma de dominação que irá viabilizar a NOM e seu governo único.
O globalismo nada mais é que um governo único com religião única, em que o poder econômico, político, religioso e de opinião esteja nas mãos de uma central única de governo.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
24-08-2018, 12:47 PM (Resposta editada pela última vez em: 24-08-2018 12:53 PM por tarcardoso.)
Resposta: #4
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
Permitam-me discorrer sobre o tema colocando contra pontos.

Primeiro analisaremos a fonte do dado:

http://www.ilisp.org/quem-somos/

Citar:O ILISP é um think-tank liberal criada no dia 1° de junho de 2014, na cidade de São Paulo, Brasil. Nossa meta é apenas uma: tornar o Brasil um país onde as pessoas tenham plenos direitos à vida, liberdade e propriedade. Como diz a nossa missão:

QUEREMOS que o brasil tenha tanta liberdade econômica e social a ponto de nossa própria existência não ser mais necessária

Para buscar essa missão, usaremos de todos os resultados de mídia possíveis. E contaremos com a sua ajuda. Em breve, você poderá fazer parte do ILISP.

Vejam que eles se auto denominam think-tank liberal, ou seja, alinhados ideologicamente que visam formar opinião. Trocando em miúdos, são agentes políticos pagos para um determinado propósito.

Bom, agora vejamos qual o proposito: liberalismo. Percebam liberdade e propriedade, são neo-libérias.

Observem que naõ estou fazendo falácia ou qualquer tipo de ataque, apenas estou apresentando os dados.

Vamos agora as informações:

Citar:No final, o imposto sobre heranças atinge somente os pobres e/ou de classe média que não conseguem fazer planejamento tributário para escapar do imposto. Bela “defesa dos mais pobres” esta, não?

Isso é pura mentira, fake news, a não ser é claro que patrimônio de um milhão entre na esfera dos pobres e/ou classe média que é onde Ciro afirma que vai passar a tributar.

Peço aos senhores que entendam a armação do texto, que pega extremo como os 5 mais ricos brasileiros para criar um raciocínio que extrapola a proposta do Ciro.

Vejam por exemplo os bancos particulares que não tiveram nenhuma taxação ao dividir o lucro e dividendo para seus donos, que segundo a proposta do Ciro será taxado.

Esse exemplo dos 5 mais ricos nem brasileiro (minha opinião) deveriam ser chamados, pois são pessoas internacionais que conseguiram se libertar dos feudos atualmente chamado nações.

Não se iludam, esse capitalismo que vivemos é o mesmo regime feudal, onde os nobres são pessoas internacionais que sustentam formadores de opinião como esse site em questão, Olavo de Carvalho, Pedro Bial, etc, etc.

Por fim peço ao senhores observarem a alternância do poder vs a não alternância do poder.

Montesquieu quando propôs a divisão dos 3 poderes fez essa proposta para evitar o poder supremo dos monarcas e clérigos. O mandato foi uma solução para que um poder não sobre sai aos demais.

O sistema capitalista moderno "bypassou" o esquema de Montesquieu onde bilionários conseguem permanecer no poder por geração e juntos (A NOM) conseguem dominar os 3 poderes (judiciário, legislativo e executivo) de qualquer nação.

Entendam que dominar os 3 poderes não é o bastante, visto o povo detêm o poder soberano (ainda segundo Montesquieu). Então a NOM, os internacionais, os mega capitalistas precisam aculturar o povo para que o mesmo se submeta as regras.

Ai entra os think-tank.

Por exemplo o smartphone não existiria sem o protocolo TCP-IP que foi feito a custa dos contribuintes norte americanos.

Ou GPS, uma plataforma totalmente arriscada que nenhum empresario arriscaria em nome de uma tese maluca de um cientista. O governo norte americano com dinheiro publico arriscou e hoje é um item gratuito que beneficia a humanidade.

Entendam que é isso que Eles fazem, apropriam do esforço coletivo (internet) e criam artifícios para escapar das regras feudais (nações) visto que são Eles que determinam essas regras, pois são eles que permanecem no poder.

Em nada esse tópico invalida a estratégia do Ciro Gomes, o que Eles temem é um homem conhecedor dos meandros da NOM chegue ao poder de uma nação como o Brasil. O Eneias foi falar demais e deu no que deu. Fiquem de olho caso algo aconteça com Ciro.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a tarcardoso pelo seu post:
ULTRON (24-08-2018)
Aqui você encontra as barrinhas da Hart's Natural pelo menor preço
24-08-2018, 02:09 PM (Resposta editada pela última vez em: 24-08-2018 03:11 PM por ULTRON.)
Resposta: #5
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
Digamos que a reportagem esteja errada, que não sejam apenas 5 pessoas que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros, mas 10 pessoas, 15 pessoas. Isso por si só demonstra que esse sistema é falho, ou de que tem um algum tipo de vício. Por essa perspectiva vejo que o mercado não é para todos, ele funciona para alguns. Essa é inclusive uma crítica que os anarcocapitalistas usam, no meu caso acredito que eles estão certos, apesar de eu não acreditar no livre mercado pregado pelos anarcocapitalistas também.


O mercado parece ser formado por oligopólios, trustes, e cartel. Você tem poucos bancos operando no Brasil, por exemplo. Você tem também o mercado de bebidas como outro exemplo, com a AmBev, atual InBev.

Note que o tal de Marcel Herrmann Telles um dos donos da AmBev, e que é sócio da 3G Capital. Olha o conjunto de empresas que pertencem a 3G Capital.


Indústria de bebidas
AB InBev
AmBev
InBev/Interbrew
Anheuser-Busch

Indústria alimentícia
Kraft Heinz
Heinz
Kraft Foods
Restaurant Brands International
Burger King
Tim Hortons

Varejo
Lojas Americanas

Comércio Eletrônico
B2W Digital

Logística
América Latina Logística


Outro exemplo de monopólio é a RBS no sul do país, que nem vou me dar ao trabalho de colocar as empresas que pertencem ao grupo.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_RBS


O mercado é para poucos... Nesse sentido eu vejo o CADE pouco operante.

Essa dicotomia. Essa briga de esquerda e direita, ela é um instrumento fantástico nas mãos do poder que nos domina. ” Dr. Adriano Benayon
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
fallen1232 (24-08-2018), Fire Fox (25-08-2018), tarcardoso (29-08-2018)
25-08-2018, 09:19 AM
Resposta: #6
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
Como fazer com que os super-ricos paguem mais impostos?

[Imagem: dwdxglrdpql6o0jg9.png]

Instituições e economistas do mundo inteiro procuram fórmulas para construir um sistema fiscal mais justo. As grandes multinacionais deixam de pagar 1,85 trilhão de reais por ano

No mundo globalizado, um punhado de gigantes tecnológicos e seus donos são mais poderosos e ricos do que nações inteiras. São tempos de exuberância para os paraísos fiscais (por volta de 50 territórios em todo o planeta), o segredo bancário, a fraude e a sonegação fiscal das grandes corporações. Em boa parte do mundo, incluindo os países ricos, a sustentabilidade dos sistemas públicos (aposentadorias, saúde, educação) é posta em dúvida; o desemprego, em muitos países, é um drama enquanto a robotização ameaça os trabalhadores. E o sistema tributário atual é incapaz de captar os recursos públicos necessários para dar conta dessas necessidades.

“A enorme complexidade das operações globais das multinacionais, junto com a vontade das big four [KPMG, PwC, Ernst & Young e Deloitte] para criar estruturas que separam a tributação dos lucros dos lugares em que realmente se desenvolve a atividade da empresa, levou a uma situação em que até mesmo o Fundo Monetário Internacional (FMI) reconhece que as leis já não servem”, diz Alex Cobham, diretor do Tax Justice Network, um grupo de ativistas que denuncia os abusos do sistema impositivo internacional. Seus especialistas fizeram contas. A sonegação fiscal das multinacionais deixa perdas de 500 bilhões de dólares (1,85 trilhão de reais) por ano no planeta e acende as luzes vermelhas. A Associação Internacional de Advogados chama essas manobras tributárias de uma violação aos direitos humanos.

Esse é o assunto quando se fala hoje de impostos. Até mesmo o jornal Financial Times – trincheira inexpugnável do liberalismo – mostrou as fraturas do sistema. Um estudo recente do jornal britânico revela que as grandes multinacionais pagam muito menos impostos agora do que antes do crash mundial de 2008. Concretamente, a taxa efetiva (a proporção de lucros que esperam pagar) caiu 9% desde a crise financeira. Uma queda que chega a 13% nas grandes empresas tecnológicas. “Precisamos de um novo paradigma que onere os impostos empresariais e do capital de uma forma mais ampla”, diz Jason Furman, ex-presidente do Conselho de Assessores de Barack Obama. “Com as políticas adequadas podemos conseguir. O ideal seria que fossem negociados e coordenados entre os países. Mas se isso, como parece, for difícil, as nações podem criar sistemas que funcionem em seus próprios territórios”.

Toda essa raiva despertou nos últimos meses as grandes empresas da revolução digital, que encontraram em inúmeros territórios com tributação ínfima (na Europa, países como Luxemburgo, Irlanda, Bélgica e Holanda) seu parque de diversões particular. Os países europeus perderam 5,4 bilhões de euros (23 bilhões de reais) entre 2013 e 2015 em impostos do Google e Facebook, porque diluíram seus lucros através dessas jurisdições. E sempre parece existir um país disposto a oferecer um paraíso fiscal melhor do que o anterior.

Poucas empresas refletem isso melhor do que a Amazon. Em 1994, a empresa de Jeff Bezos, à época somente um vendedor de livros online, procurava sede para seu negócio e a primeira opção foi uma reserva indígena norte-americana. Esses territórios têm generosas isenções fiscais. Mas o Estado da Califórnia se opôs. Depois escolheu Seattle (Washington). Bezos contou que a escolheu porque tinha uma população pequena. Naquela tempo somente os varejistas com presença física em um Estado pagavam impostos. Além disso as vendas a outros territórios com maior população não eram taxadas. Desde então, o sistema fiscal da Amazon é uma contínua evasão. De fato, o implantou em 2003 em Luxemburgo, um país que o Tax Justice Network chama de “a Estrela da Morte do segredo bancário”. Muitos de seus críticos afirmam que se a Amazon se transformou no maior varejista do planeta é em parte por essa busca de territórios com tributação ínfima. Como estão longe as palavras do jurista norte-americano Oliver Wendell Holmes (1841-1935): “os impostos são o preço que pagamos por uma sociedade civilizada”.

A União Europeia apresentou em março uma proposta para taxar em 3% as empresas de tecnologia com faturamento global superior a 750 milhões de euros (3,3 bilhões de reais) e 50 milhões de euros (220 milhões de reais) na Europa. Mas se calcula que ela não estará vigente até 2020. Os tributos que escapam impedem a construção de uma sociedade mais equitativa. Um trabalho da Royal Society of Arts (RSA) britânica sugere que com as novas taxas que poderiam ser impostas ao Facebook, Amazon e Apple seria possível dar a todos os britânicos menores de 55 anos uma renda básica universal de 10.000 libras (50.000 reais).

Um ensaio (The Role and Design of Net Wealth Taxes) da OCDE explica que hoje os milionários têm mais influência, poder e podem gerar lucros sem trabalhar. “Uma pessoa que trabalha por 20.000 euros (88.000 reais) por ano e outra que recebe o mesmo, mas investindo estão em posições diferentes”, critica o estudo. E acrescenta: “Um aspecto fundamental da acumulação de riquezas é que se retroalimenta: a riqueza gera riqueza”. Por isso o economista Thomas Piketty propõe um imposto global sobre o patrimônio que taxe em 5% e 10% as fortunas superiores a 10 milhões de euros (44 milhões de reais).

Jorge Pérez é um dos homens mais ricos do planeta. A revista Forbes calcula sua fortuna em 3 bilhões de dólares (11 bilhões de reais). Logo será bem menor, pois se comprometeu com Bill Gates e seu programa de doar a metade para programas sociais. Colecionador de arte e um dos maiores filantropos dos Estados Unidos, reconhece que “pensa muito” em uma ideia: “Os milionários deveriam pagar mais impostos? A resposta não é fácil. O mais razoável seriam maiores taxas aos ricos e uma melhor distribuição, mas isso depende dos Governos, que são ineficientes e muitas vezes corruptos”.

Mas na sociedade cresce a pressão para taxar mais esse 1% que acumula 82% da riqueza da Terra. “Se Mark Zuckerberg prevê ganhar 4 bilhões de dólares (15 bilhões de reais) nesse ano, é melhor que esteja no mesma categoria de alguém que ganha, digamos, 300.000 dólares (1,12 bilhão de reais) ou deveria ser taxado em 90% e ter 3,6 bilhões de dólares (13 bilhões de reais) para hospitais e escolas?”, se pergunta Charles Enoch, professor na Universidade de Oxford. “E o próprio Zuckerberg seria menos ‘feliz’ se aumentasse seu patrimônio somente nesse valor?”. Parece razoável, diz Enoch, que alguém que ganha mais de 100 milhões de dólares (374 milhões de reais) por ano deva pagar pelo menos 90%.

FONTE: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/05...15786.html
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Bruna T pelo seu post:
tarcardoso (27-08-2018)
28-08-2018, 11:17 AM (Resposta editada pela última vez em: 28-08-2018 10:39 PM por Infinite.)
Resposta: #7
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
Na verdade são 6 brasileiros, o que não muda em nada essa tragédia:

https://www.infomoney.com.br/carreira/ge...obres-pais

Sobre o texto do tópico, é só mais uma manipulação descarada desse think tank que assim como tantos outros (mises.org, sputinik, MBL, etc.) intoxicam as mentes mais incautas e as leva a pensar que o problema do Brasil é a regulamentação estatal e não a especulação financeira e a desigualdade social.

Vejam aqui como os think tanks ultraliberais são financiados pela Atlas Network, organização que daria inveja ao Foro de São Paulo que só existe na mente de malucos que enxergam comunismo até em lápis de cor vermelho:

https://voyager1.net/politica/atlas-netw...-americas/

Começo a pensar que a Bruna T é um fake que se infiltrou no fórum para disseminar conteúdo neoliberal. Mesmo os direitistas deveriam se afastar do neoliberalismo, pois a verdadeira direita é nacionalista e não entreguista. Se duvidam, vejam as opiniões do falecido Eneias sobre o neoliberalismo e os seus nefastos tentáculos:



Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Infinite pelo seu post:
tarcardoso (29-08-2018), ULTRON (28-08-2018)
Goji Berry Pelo menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
28-08-2018, 01:41 PM (Resposta editada pela última vez em: 28-08-2018 08:05 PM por Bruna T.)
Resposta: #8
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
IN OFF

Quatro observações se me permitem.

(28-08-2018 11:17 AM)Infinite Escreveu:  https://www.infomoney.com.br/carreira/ge...res-pais).

https://voyager1.net/politica/atlas-netw...-americas/

Primeiro tenha mais atenção quando for colocar links, um dos links acima não está correto, a página da erro.


(28-08-2018 11:17 AM)Infinite Escreveu:  Começo a pensar que a Bruna T é um fake.

A segunda e que insiste na falácia, esquece do post em si, e se concentra em atacar, tenta me desqualificar de alguma forma, parece me invejar.

Inveja é uma limitação intelectual, moral e espiritual, é quase uma doença que muitos possuem, e estimo melhoras ao senhor.


(28-08-2018 11:17 AM)Infinite Escreveu:  para disseminar conteúdo neoliberal.

Os posts são colocados para apreciação, analise elogios e criticas, mas as suas são infundadas.

Segundo sua lógica superficial se a partir de amanhã eu colocar matérias sobre nazismo, então em sua infantil, estupida forma de pensar, eu seria simpatizante e adoradora de Hitler.

Rapaz voce têm uma enorme dificuldade em raciocinar de forma lógica.


(28-08-2018 11:17 AM)Infinite Escreveu:  Bruna T é um fake.

E terceiro, se sou fake, sou algo nocivo ao Fórum, que estou aqui para atrapalhar, se acha que eu pertenço a algum grupo de ex-usuários banidos ( para os que não sabem, sim eles existem e estão espalhados no Fórum, sei o nome nick de muitos deles, tanto que informei a moderação ) , que voltaram para se vingar e espalhar discórdia, ódio e inveja, sendo este ultimo adjetivo, gritante no seu caso.

Informe a moderação ( @Mediador @Fire Fox @Jahaisa @Aragorn @admin @Doc S @SE7MUS ) que saberá o que fazer e punir de forma exemplar, participantes que não acrescentam nada de bom ao Fórum, não fazem posts, só entram no Fórum para bostejar e ficar de muito:

[Imagem: giphy.gif]


Uma observação final:

Não esqueça de igualmente informar também a moderação do Fórum Noticias Naturais, são quase os mesmo moderadores, e onde participo ativamente, colocando posts e mais posts, informe a eles que a “fake” Bruna T não faz nada, só entra no Fórum para atrapalhar.

Se participo rapaz, faço por gostar, faço por me sentir útil de alguma forma, não recebo nenhum centavo pelo que estou fazendo.

Obrigado pela atenção, e uma boa semana a todos que forem ler estas poucas palavras acima.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Bruna T pelo seu post:
dyego.jhou (29-08-2018), fallen1232 (28-08-2018)
28-08-2018, 03:13 PM
Resposta: #9
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
(28-08-2018 11:17 AM)Infinite Escreveu:  Mesmo os direitistas deveriam se afastar do neoliberalismo, pois a verdadeira direita é nacionalista e não entreguista. Se duvidam, vejam as opiniões do falecido Eneias sobre o neoliberalismo e os seus nefastos tentáculos:




Essa direita no Brasil é neocon, fruto da influência do Olavo de Carvalho, que tem ligações com neocons como o senador Rick Santorum, e Alan Keyes.

Dizem que os neocons surgiram do trotskismo, tendo com fatores para que isso acontecesse, “os expurgos de Stálin de muitos de seus antigos colegas bolcheviques (incluindo Trotsky, que foi assassinado no exílio), seu pacto com Hitler em 1939 e rumores dos próprios preconceitos antijudaicos de Stalin fizeram com que muitos possíveis partidários parassem, e segundo, a própria fundação do Estado de Israel.
(...) Assim, a URSS estava "traindo" os próprios elementos que a tornavam atraente para o establishment judaico.
(...)
Os esquerdistas judeus que uma vez defenderam o internacionalismo para as nações gentias foram forçados a aceitar as implicações dessa ideologia para seus próprios sentimentos nacionalistas.”

https://translate.google.com.br/translat...rev=search

Acho que isso explica muito da política de intervenção dos Bush (neocons) no oriente médio, e sua guerra ao "terror".










PS: na verdade o assunto é muito complexo, não conduz apenas há um caminho, e o terreno é extremamente pantanoso.

Essa dicotomia. Essa briga de esquerda e direita, ela é um instrumento fantástico nas mãos do poder que nos domina. ” Dr. Adriano Benayon
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
fallen1232 (28-08-2018), Infinite (28-08-2018), tarcardoso (29-08-2018)
28-08-2018, 11:23 PM (Resposta editada pela última vez em: 28-08-2018 11:31 PM por Infinite.)
Resposta: #10
RE: A farsa dos “5 brasileiros que têm a fortuna de 100 milhões de brasileiros”
(28-08-2018 01:41 PM)Bruna T Escreveu:  Primeiro tenha mais atenção quando for colocar links, um dos links acima não está correto, a página da erro.

Obrigado por apontar uma falha de quando eu postei a url. Corrigi o link.


(28-08-2018 01:41 PM)Bruna T Escreveu:  A segunda e que insiste na falácia, esquece do post em si, e se concentra em atacar, tenta me desqualificar de alguma forma, parece me invejar.

Falácia nenhuma. Falácia é toda a retórica neoliberal, que não passa de políticas para enriquecerem mais ainda as elites.


(28-08-2018 01:41 PM)Bruna T Escreveu:  Os posts são colocados para apreciação, analise elogios e criticas, mas as suas são infundadas.

Não são infundadas. Esses think tanks são totalmente parciais com o ideário neoliberal, chegando a rotular qualquer forma de welfare state de socialismo e comunismo. São fontes pseudocientíficas, não possuem valor acadêmico.

(28-08-2018 01:41 PM)Bruna T Escreveu:  Segundo sua lógica superficial se a partir de amanhã eu colocar matérias sobre nazismo, então em sua infantil, estupida forma de pensar, eu seria simpatizante e adoradora de Hitler.

Depende do que você postaria. Críticas e a história do nazismo por exemplo, são temas comuns debatidos em todo o mundo. Já revisionismos do tipo "Hitler estava certo" é que poderiam te tornar uma simpatizante do nazismo. Os links do think tanks que você posta são totalmente parciais em favor do neoliberalismo, então nada mais normal do que te enxergar como alguém fazendo propaganda do neoliberalismo (mesmo que inconsciente).


(28-08-2018 01:41 PM)Bruna T Escreveu:  E terceiro, se sou fake, sou algo nocivo ao Fórum, que estou aqui para atrapalhar, se acha que eu pertenço a algum grupo de ex-usuários banidos

Talvez eu tenha exagerado nessa teoria. É que é difícil alguém que posta tantos artigos de think tanks liberais não parecer fake.

(28-08-2018 01:41 PM)Bruna T Escreveu:  Se participo rapaz, faço por gostar, faço por me sentir útil de alguma forma, não recebo nenhum centavo pelo que estou fazendo.

Então sugiro esquecer esses think tanks: Mises.org, Spotniks, ILISP, MBL, Millenium, Portal Libertarianismo , etc.

Porque tudo isso é lixo ideológico e pseudocientífico cujo propósito é manipular e convencer os incautos (geralmente a molecada) de que o problema do país é a regulamentação estatal e não a especulação financeira e a desigualdade social.

Recomendações para se desintoxicar do neoliberalismo (entreguismo):









(28-08-2018 03:13 PM)ULTRON Escreveu:  PS: na verdade o assunto é muito complexo, não conduz apenas há um caminho, e o terreno é extremamente pantanoso.

Exato. Mas no fim tudo leva a uma questão: o neoliberalismo que vem sendo usado como uma arma de guerra econômica. Faça a ligação entre os documentários que postei acima (não sei se você já os assistiu, são baseados em livros, eu tenho os dois) e o link sobre a Atlas Network.

Já passou da hora do pessoal desse fórum esquecer as paranoias comunistas, URSAIS, LGBT, etc. e se focarem no verdadeiro problema que torna esse mundo um inferno: a desigualdade social e a especulação financeira global. Uma rápida pesquisa e você percebe que o comunismo é um grande espantalho:

https://www.bbc.com/portuguese/noticias/...o_oxfam_fn
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Infinite pelo seu post:
CaféSemAçúcar (29-08-2018), tarcardoso (29-08-2018)
Emagreça com saúde neste verão - Tudo Saudável Produtos Naturais
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Volume de impostos pagos pelos brasileiros chega a R$ 1,5 trilhão em 2018 Bruna T 3 278 26-08-2018 10:54 AM
Última Resposta: Marcelo Almeida
  Em Portugal, brasileiros pedem ajuda para voltar ao Brasil Cimberley Cáspio 0 60 17-08-2018 12:13 PM
Última Resposta: Cimberley Cáspio
  O Brasil deixou de ser interessante para os europeus, inclusive para os brasileiros. Cimberley Cáspio 1 351 04-07-2018 04:03 PM
Última Resposta: Marcelo Almeida
  Kim Jong Un, e seu pai, usaram documentos brasileiros c/registro de nasc. São Paulo Cimberley Cáspio 2 640 25-04-2018 01:55 PM
Última Resposta: Neófito
  15 bilhões e 800 milhões de reais foi o faturamento de cartórios em 5 anos. Cimberley Cáspio 0 658 24-04-2018 04:24 PM
Última Resposta: Cimberley Cáspio

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 96 usuários online.
» 4 Membros | 92 Visitantes
Cimberley Cáspio, Dinhotj, Zunim

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,633
» Último Membro: jonutz
» Tópicos do Fórum: 25,485
» Respostas do Fórum: 271,515

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
ABORTO
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 11:40 AM
» Respostas: 12
» Visualizações: 473
(Importante) III Guerra Mundial
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 11:27 AM
» Respostas: 689
» Visualizações: 441238
Grécia:"o sentimento no país é de que não há futuro.O pessimismo chegou para ficar."
Última Resposta Por: ULTRON
Hoje 11:23 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 283
Imposto Justo
Última Resposta Por: Cecelo
Hoje 11:08 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 60
Tudo que está na Wikipédia é confiável?
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 10:10 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 164
Modus Operandi do Jornalismo
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
Hoje 09:33 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 84
Para a NOM, é proibido permitir uma vida decente para todos.
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 09:07 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 217
Atentado contra Bolsonaro - Informações
Última Resposta Por: Cecelo
Hoje 07:59 AM
» Respostas: 33
» Visualizações: 1948
União Europeia: 84% querem que a Europa pare de mudar o horário no verão!
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 05:20 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 113
Porta do Inferno - República Gramscista do Brasil
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 05:18 AM
» Respostas: 11
» Visualizações: 695
Candidato Bolsonaro leva facada
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 03:29 AM
» Respostas: 167
» Visualizações: 9488
[VIDEO] A Máfia dos Transplantes de Órgãos e o Caso Paulinho Pavesi
Última Resposta Por: Bruna T
Hoje 12:53 AM
» Respostas: 25
» Visualizações: 26718
Daciolo denuncia Nova Ordem Mundial e pede volta de voto em papel em debate
Última Resposta Por: Bruna T
Hoje 12:46 AM
» Respostas: 51
» Visualizações: 3042
Coca-Cola quer adicionar maconha na bebida?
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 07:37 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 144
Uruguai: "não há mais garantia de Segurança Pública. O crime está ganhando terreno."
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 03:09 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 282
Palestra de Gen. Hamilton Mourão
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 02:51 PM
» Respostas: 17
» Visualizações: 883
O país enlouqueceu?!
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 02:43 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 454
Advogados do agressor de Bolsonaro mentiram e recusam dizer quem paga os honorários.
Última Resposta Por: Cecelo
Ontem 11:47 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 524
Puberdade precoce e diminuição da idade sexual das meninas (incentivar a pedofilia)
Última Resposta Por: marcosarierom
Ontem 09:25 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 773
Feminização do Homem - Estrogênio por todas as partes.
Última Resposta Por: Neo1
16-09-2018 07:12 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 603
Toffoli oferece cargo a general para auxiliar "conciliação."
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 06:40 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 145
Chefe da OEA ameaça uso de força militar contra a Venezuela
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 03:32 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 129
Furacão Florence revela que para os mais pobres, não há opção de fuga.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 01:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 249
O que significa direita e esquerda no campo da economia?
Última Resposta Por: Nikoloz
15-09-2018 01:09 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 136
Por que a esquerda brasileira está muda diante da fome que mata crianças na Venezuela
Última Resposta Por: Nikoloz
15-09-2018 01:07 PM
» Respostas: 22
» Visualizações: 775
2017 - O ano do "Galo de Fogo" no Horóscopo Chinês
Última Resposta Por: gersane
15-09-2018 01:54 AM
» Respostas: 8
» Visualizações: 4155
Ebola ganha força na RDC e leva 90 vidas.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 12:39 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 121
Boletos...um passo sorrateiro para a NOM no Brasil.
Última Resposta Por: jonas car
14-09-2018 12:53 AM
» Respostas: 35
» Visualizações: 8376
Drones poderão em breve caçar em bandos: planos da Darpa /Drone survival guide
Última Resposta Por: jonas car
13-09-2018 11:37 PM
» Respostas: 22
» Visualizações: 7209
Grupo Bilderberg, o que eles podem estar planejando
Última Resposta Por: Bruna T
13-09-2018 05:46 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 238

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial