Óleo de Coco Extra Virgem pelo menor preço é na Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 4 Votos - 4.25 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
A história da dívida do Brasil
19-11-2015, 01:04 PM
Resposta: #1
A história da dívida do Brasil
[Imagem: divida-publica-thumb.jpg]


O primeiro empréstimo externo do Brasil foi obtido em 1824, no valor de £ 325482 milhões de líbras esterlinas e ficou conhecido como "empréstimo da Independência", destinado a cobrir dívidas do período colonial e que na prática significava um pagamento a Portugal pelo reconhecimento da independência. Tal empréstimo seria lançado em duas vezes. O contrato da primeira dívida foi assinado em 20 de agosto de 1824, entre o marechal de campo Felisberto Caldeira Brant, mais tarde marquês de Barbacena, e o conselheiro Manuel Rodrigues Gameiro Pessoa, mais tarde visconde de Itabaiana, e as casas bancárias Baseth Farquhar Chrawford & C.ª, Fletcher, Alexander & C.ª Thomas Wilson & C.ª. O da segunda foi realizado pelos mesmos com o banqueiro Nathan Mayer Rothschild.

Para que Portugal aceitasse a independência do Brasil, D. Pedro I ofereceu que o Brasil assumisse a dívida externa que Portugal tinha com a Inglaterra. D. João VI foi embora do país deixando os cofres vazios, levando até o ultimo grama de ouro e prata. O país nasceu para a vida independente batendo nas portas dos banqueiros britânicos para poder bancar a rapina que foi o processo de independência. Cada milhão de líbras da primeira operação nos foi dado pelo prazo de 30 anos, com 1% de amortização, 5% de juros anuais e tipo de 75, o que quer dizer que recebemos £ 750.000, mas ficamos devendo £ 1.000.000. A margem de £ 250.000, linda soma naquelas priscas eras, ficou soi-disant para as despesas do empréstimo e, sobretudo, para ser repartida entre os intermediários: os de lá e os de ca. Nessa margem, está o segredo do êxito dessas operações e da pressa de certos homens de Estado em fazê-las.

Entre 1898 e 1911, o Brasil ainda não tinha pago a dívida externa. Depois, abriu negociação com os banqueiros da casa Rothschild & Sons para voltar aos pagamentos. Em troca, o Brasil teve que hipotecar as rendas da Alfândega do Porto do Rio de Janeiro; adotou um programa de cortes dos gastos públicos; aumentou os impostos e os bancos privados passaram a fiscalizar as contas públicas. Na época não existia o FMI, mas o receituário foi o mesmo.

Em 1930 o governo federal destinava 25% de tudo que ganhava com as exportações para o pagamento da dívida externa. Em 1931 o governo Getúlio Vargas suspendeu o pagamento da dívida externa e fez uma Auditoria. Comprovou que apenas 40% do total da dívida estava baseada em contratos escritos. Dos demais 60%, não foi encontrado qualquer documento que comprovasse sua existência. Assim, negociou com os credores o cancelamento de grande parte da dívida externa, o que viabilizou a política de promoção do desenvolvimento industrial do Brasil.

Foi a partir da ditadura militar na década de 70, que a dívida externa assumiu um ritmo de crescimento exponencial. A escalada do preço internacional do petróleo provocou uma grande oferta de petrodólares que, depositados nos bancos dos países ricos pelos produtores de petróleo, foram oferecidos aos países periféricos através do mercado financeiro internacional a juros muito baixos e taxas flexíveis. Assim, graças à irresponsabilidade dos sucessivos governos militares, durante os 21 anos de ditadura a dívida aumentou 42 vezes, pulando de US$ 2,5 bilhões de dólares em 1964 para US$ 105 bilhões de dólares em 1985.

Um desequilíbrio financeiro, a tendência à escalada da inflação e a necessidade de dólares para manter a guerra do Vietnã levou EUA a elevarem sua taxa de juros doméstica no início dos anos 80 da média histórica de 4% até 19,08%, provocando uma repatriação dos dólares que estavam no exterior e uma valorização dessa moeda no mercado internacional, o que elevou o valor da dívida externa em dólares dos países empobrecidos.

A dívida pública interna é a soma das dívidas em moeda nacional de todos os órgãos do Estado brasileiro, incluindo o Governo Federal, estados, municípios e empresas estatais. A dívida pública externa, por sua vez, é paga em moeda estrangeira. As duas têm causas e conseqüências distintas, embora tenham implicações uma sobre a outra.

Para viabilizar o pagamento da dívida, em 1983 o governo militar brasileiro negociou um empréstimo no FMI, aceitando submeter-se à política econômica do Fundo, nociva aos interesses nacionais, causando recessão, desemprego e empobrecimento.

Nos anos 90, o governo brasileiro ampliou o espaço da economia para capitais estrangeiros. Reduziu impostos sobre importações, provocando uma invasão de bens importados e uma crise no setor produtivo nacional. Carente de dólares para financiar as importações, atraiu capital estrangeiro ao país por meio da emissão de títulos da dívida pública.

Os estrangeiros passaram a adquirir títulos remunerados pelos juros mais altos do mundo. E o capital nacional aproveitou para se valorizar sem ter que fazer esforço. As altas taxas de juros tornaram o financiamento da dívida pública um negócio muito mais atrativo do que o investimento produtivo.

Além da maior lucratividade, o risco de se emprestar dinheiro ao governo é quase nulo. Bancos e empresas nacionais passaram a tomar empréstimos no exterior - a juros mais baixos - e repassá-los ao governo em troca de juros muito maiores.

Entre 1995 e 2002, governou Fernando Henrique Cardoso. Prometeu não mais recorrer ao FMI nem submeter-se às suas condicionalidades. Ao contrário, aumentou a vulnerabilidade externa do Brasil, permitiu que o efeito da crise financeira de 98 e 99 fosse devastadora para a economia nacional. A Dívida Externa era de 148 bilhões de dólares em 95 e foi passada para Lula em dez/2002 valendo US$ 210 bilhões.

Neste meio tempo, o país pagou US$ 345 bilhões aos credores externos e perdeu muito mais de US$ 100 bilhões de patrimônio público por conta das privatizações, feitas em nome do pagamento das dívidas. A Dívida Interna, nesse período, passou de R$ 60 bilhões para R$ 648 bilhões. A Dívida externa alcançava a casa dos 197,4 bilhões de dólares e a dívida interna chegou a R$ 1,149 bilhões, ambas em outubro de 2006.

Todo mundo deve se lembrar que quando Lula elegeu-se presidente em 2002, o risco país (capacidade do país honrar ou não seus compromissos.) foi ao céu. O termo risco-país foi criado em 1992 pelo banco americano JP Morgan Chase para permitir, a seus clientes (investidores), tomar a decisão de investir ou não em determinado país. É um número que mede o nível de desconfiança ou risco dos mercados financeiros em relação aos países emergentes.

Quanto mais alto for o número risco país (indice do J. P. Morgan, de uma nação em cumprir suas obrigações), maior será a possibilidade deste país vir a dar um calote na dívida. Isto afasta os investidores, logo o país terá de oferecer juros mais altos para convencer os investidores a comprar seus títulos - é um prêmio pelo risco. Este indicador associado a outros fatores sinaliza para gestores de fundos a tomarem a decisão de investir ou não, em um determinado país. Naquela ocasião foi um "salve-se quem puder": os investidores correram para fora do Brasil.

E assim surgiu um homem na porta de lula, um homem escolhido pela House of Rothschild, esse homem hoje tem passe livre em Brasilia, ele intermediou as promessas dos Rothschild, a qual reconheceriam o governo de Lula como uma alternativa real de poder, e assim prometendo inúmeros investimentos no país. E eles estão cumprindo essa promessa. Infelizmente esses investimentos vieram de privatizações de diversos setores no Brasil, lembrando que todas as grandes privatizações no Brasil, carregam coisas em comum: 1: Foram realizadas em sua maioria pelo grupo Rothschild and Sons, 2: Todas elas, foram adquiridas com valores irrisórios, algumas foram adquiridas por menos de 1 ano de lucro da empresa, uma verdadeira curra financeira. Segue os negocios feitos pela casa Rothschild:

2005 - Banco Morada - Venda da Financeira do Banco Morada S/A ao Bradesco por US$ 30,7 milhões; 2005 - Corfinsura - Fairness opinion na fusão simultânea dos Bancos Bancolombia, Corfinsura, e Conavi, resultando na maior instituição financeira da Colômbia US$ 722 milhões; 2004 - Telefônica - Aquisição do Atrium Telecom por US$ 50 milhões; 2004 - Rio Tinto - Venda de 51% da Rio Paracatu Mineração S/A para a Kinross Gold Corp. Por US$ 260 milhões; 2004 - CVDR - Cia Vale do Rio Doce - Venda de 82% da Pará Pigmentos S. A. Para a Caemi por US$ 117,8 milhões; 2004 - Valeu - Banco Industrial Multistock - Venda da financeira do Banco Industrial Multistock ao HSBC - por US$129 milhões; 2004 - Brasil Telecom - Faimess opinion na aquisição de 63% do IG por US$ 101 milhões; 2003 - ABN-AMRO - Aquisição do Banco Sudameris Brasil S. A por US$ 763,1 milhões; 2003 - BNL S. P. A - Venda da unidade de asset management do Brasil para o Banco Votorantim; 2003 - Brasil Telecom - Aquisição da GloboNet Communications Group Ltd por US$ 48 milhões; 2004 - Brasil Telecom - Faimes opinion na aquisição de 63% do IG por US$ 101 milhões; 2004 - BNL S. P. A - Venda do Banco BNL Brasil ao Unibanco por US$ 150 milhões; 2003 - TUPY - Assessoria e restruturação da dívida e levantamento de capital US$ 250 milhões.2003 - Massa Falida (interventor) EMTEC - Vnda da EMTEC da Amazônia S. A. ParaMatsuka Co. LLC2003 - Beghin-Say Aquisição de 36% da Açucar Guarani S. A. Por US$ 636 milhões; 2002 - BNDES Cia Vale do Rio Doce - Oferta Globas de Ações US$ 1,9 bilhões.

Todas essas aquisições, infelizmente, fez um grande estrago na economia nacional. Foi dito que em 2008. O Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, teria quitado a divida externa, lembrando que a divida externa é aquela dívida com os Bancos, Mundial, o FMI e outras Instituições internacionais. Isso aconteceu, quando seu governo anunciou em 2008, mais precisamente dia 21 de fevereiro, por meio do Ministério da Fazenda e do Banco Central.

E é verdade, ele realmente quitou, para isso, fez que com que a divida interna saltasse de 640 bilhões para 1.4 trilhão. Só que ela voltou em 2009, DÍVIDA EXTERNA BRASILEIRA AUMENTA 43% DESDE FINAL DE 2009 - Do final do ano de 2009, o período mais agudo da crise internacional, até o momento, a dívida externa brasileira, somados empresas, administrações públicas e famílias, cresceu 43%, uma taxa de expansão superior ao longo dos 15 anos anteriores, que ficou em 34%. Trata-se da alta mais acelerada da dívida desde o Plano Real, de acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com a publicação, a explicação para o aumento significativo é o fato de no mundo desenvolvido as taxas de juros terem despencado para reativar a produção e o consumo - o Brasil tem os juros mais altos do planeta -, além da forte retomada dos investimentos públicos e privados no País.

A dívida externa, que era de pouco menos de R$ 200 bilhões no final de 2009, chegou a R$ 284 bilhões em maio de 2011, segundo a Folha.

Mas isso já estava planejado, já que o grupo de banqueiros que acompanha o Brasil desde sua independência, jamais permitiriam o país acabar com sua divida, isso é uma clara afronta a todo estudo axiológico já feito no país, mas infelizmente essa é a nossa realidade.

Informações extraídas do dossiê de todos os empréstimos do Brasil.

Gustavo Barroso, "Brasil Colonia de Banqueiros".“Relatório” da Comissão de Sindicância do Instituto de Café sobre os negócios de Murray & Simons."Exposição das negociações do empréstimo brasileiro em Londres”. Martin Luther – “Von Kraufhandlung und Wucher”. Ehrenberg – “Zeitalter der Fugger”. Ludwig Keller – “Die Anfänge der Reformation und die Ketzerschulen”. Schoenhof – “A history of money and prices”. Murtinho, Joaquim – “Relatorio da Fazenda” (1898). Cavalcanti, Jacob – “Historico da Divida Externa Federal”.

Fonte: http://davidcastrostacciarini.jusbrasil....-da-divida

"Não é quem eu sou por dentro e sim o que eu faço é que me define." Batman.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 18 usuários diz(em) obrigado a Guigo Xavier pelo seu post:
Ade Pires (19-11-2015), admin (20-11-2015), Alkin (19-05-2016), Chronoplast (19-11-2015), DeOlhOnafigueira (19-11-2015), djaga (20-05-2016), henriquelhrf (25-05-2016), Jápeto (19-11-2015), Lucas_0512 (19-11-2015), marcosarierom (19-05-2016), naste.de.lumina (20-11-2015), Neo1 (29-06-2017), probra (20-11-2015), Skybourne (30-05-2017), tarcardoso (19-11-2015), ULTRON (19-11-2015), VentoCalmo (20-05-2016), Zunim (20-11-2015)
Goji Berry Pelo menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
19-11-2015, 04:36 PM
Resposta: #2
RE: A história da dívida do Brasil
Excelente post. Já havia lido estas informações no livro de Gustavo Barroso, "Brasil Colonia de Banqueiros".

Os banqueiros sugaram até a ultima gota do Brasil.

Como o colega Quero_ser_ouvido disse:

Citar:[...]vivemos um sistema econômico de escambo, embora de maneira indireta, com o dinheiro fazendo o papel de intermediador. Ou seja, a pessoa para consumir bens precisa produzir, e isso é imutável, nem mesmo no socialismo se escapa dessa regra.

Só que os bancos não produzem bens, vivem apenas dos juros remuneratórios e moratórios, atingindo lucros astronômicos.

Essa dicotomia. Essa briga de esquerda e direita, ela é um instrumento fantástico nas mãos do poder que nos domina. ” Dr. Adriano Benayon
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 10 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
Ade Pires (19-11-2015), DeOlhOnafigueira (19-11-2015), fallen1232 (22-05-2016), Guigo Xavier (19-11-2015), henriquelhrf (25-05-2016), Lucas_0512 (19-11-2015), naste.de.lumina (20-11-2015), probra (20-11-2015), tarcardoso (19-11-2015), Zunim (20-11-2015)
20-11-2015, 02:10 PM
Resposta: #3
RE: A história da dívida do Brasil
Já dizia Platão que quem trabalha por dinheiro é pior do que escravo.

Isso deixa claro quem é o senhor do Brasil, e no caso platônico, somos piores do que escravos.

Ná ótica dominante o provo brasileiro é recurso. O Brasil não pertence aos Brasileiros, pertencem a elite, e essa elite é escrava do sistema financeiro internacional.

Esse post mostra a essência da NOM e muitos que se dizem despertos ainda não entenderam.

Parabéns pelo post.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a tarcardoso pelo seu post:
Alkin (19-05-2016), Chronoplast (20-11-2015), fallen1232 (22-05-2016), Guigo Xavier (20-11-2015), henriquelhrf (25-05-2016), Sergio Santos (20-11-2015), Zunim (20-11-2015)
20-11-2015, 02:50 PM
Resposta: #4
RE: A história da dívida do Brasil
(20-11-2015 02:10 PM)tarcardoso Escreveu:  Já dizia Platão que quem trabalha por dinheiro é pior do que escravo.

Isso deixa claro quem é o senhor do Brasil, e no caso platônico, somos piores do que escravos.

Ná ótica dominante o provo brasileiro é recurso. O Brasil não pertence aos Brasileiros, pertencem a elite, e essa elite é escrava do sistema financeiro internacional.

Esse post mostra a essência da NOM e muitos que se dizem despertos ainda não entenderam.

Parabéns pelo post.

Obrigado, meu amigo.

Essa é a forma com a qual conseguem prender qualquer nação. Aquelas que, por algum motivo, não aceitam que suas moedas e sua economia sejam dominadas por esse sistema são assolados com embargos, ou então sofrem a eterna ameaça bélica que, na verdade, é financiada pelo mesmos atores.

É como vemos hoje, em escala menor, as famílias perdendo seus bens quando se endividam. Perdem todos os bens para os bancos. Assim é com o Brasil. Vive momentos de aparente crescimento, mas logo em seguida cobram a dívida que recai nos ombros dos brasileiros.

"Não é quem eu sou por dentro e sim o que eu faço é que me define." Batman.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Guigo Xavier pelo seu post:
Sergio Santos (20-11-2015), tarcardoso (20-11-2015), Zunim (20-11-2015)
Chás medicinais você encontra na Tudo Saudável
20-11-2015, 04:08 PM
Resposta: #5
RE: A história da dívida do Brasil
A dívida externa do Brasil está crescendo, passou de US$ 351 bilhões, em 2010, para US$ 523 bilhões em junho deste ano, valor que supera os US$ 379 bilhões das reservas do país.

De acordo com o Banco Central, quem mais toma dinheiro lá fora é o setor privado. Os empréstimos intercompanhias, por exemplo, saltaram 107% de 2010 até junho deste ano, passando de US$ 95 bilhões para US$ 197 bilhões, levantando o temor de que muitas empresas possam ficar em situação vulnerável no caso de uma elevação acentuada nas cotações do dólar em razão de acontecimentos como a alta dos juros nos Estados Unidos.

Sei que muitos acham que eu protejo ou sou a favor do capitalismo ferrenho ou que sou defendedor da política cambial.

Mas existe uma simples regra para isso tudo, se o país no caso o Brasil toma dinheiro emprestado, é simples, tem que pagar e pagar com um altíssimo preço, pois os bancos sendo ele público ou privado vive de ganância sobre as pessoas.

Então, colegas, todos são culpados.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a John Dickinson pelo seu post:
Guigo Xavier (21-11-2015), Padawan (23-11-2015), Quero_ser_ouvido (21-11-2015)
20-11-2015, 07:09 PM (Resposta editada pela última vez em: 20-11-2015 07:25 PM por Quero_ser_ouvido.)
Resposta: #6
RE: A história da dívida do Brasil
(19-11-2015 04:36 PM)ULTRON Escreveu:  Excelente post. Já havia lido estas informações no livro de Gustavo Barroso, "Brasil Colonia de Banqueiros".

Os banqueiros sugaram até a ultima gota do Brasil.

Como o colega Quero_ser_ouvido disse:

Citar:[...]vivemos um sistema econômico de escambo, embora de maneira indireta, com o dinheiro fazendo o papel de intermediador. Ou seja, a pessoa para consumir bens precisa produzir, e isso é imutável, nem mesmo no socialismo se escapa dessa regra.

Só que os bancos não produzem bens, vivem apenas dos juros remuneratórios e moratórios, atingindo lucros astronômicos.

Ultron eu só acho que seria interessante também botar o complemento disso, principalmente depois da sua intervenção.

Hoje os bancos, em conjunto com os Governos, fazem "o diabo" (como diria a Dilma falando sobre o que faria para ganhar as eleições). Mas eles, querendo ou não, são essenciais para qualquer economia, inclusive no meu post lá no outro tópico isso está bem explicado, acho que não é preciso falar tudo de novo aqui.

Mas atualmente é isso ai mesmo, os bancos e os Governos se aproveitam ambos do sistema, em um conluio.

Agora na minha opinião, no quesito dívida pública, o Governo tem tanta culpa quanto os bancos, vamos fechar 2015 com um aumento da dívida para cerca de 75% do PIB e acho que estamos todos vendo que a culpa não são dos bancos.

E um dado interessante também, atualmente no Brasil estamos com o crédito estatizado, mais de 60% de todo o crédito concedido no Brasil é estatal (BB, CEF, BDNES).

E apenas para procurar esclarecer bem os fatos, esse artigo traz dados equivocados, confesso que eu não consigo levar muito em consideração.

Quando o artigo diz que:

"O Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, teria quitado a divida externa, lembrando que a divida externa é aquela dívida com os Bancos, Mundial, o FMI e outras Instituições internacionais. Isso aconteceu, quando seu governo anunciou em 2008, mais precisamente dia 21 de fevereiro, por meio do Ministério da Fazenda e do Banco Central. E é verdade, ele realmente quitou, para isso, fez que com que a divida interna saltasse de 640 bilhões para 1.4 trilhão."

Na verdade há um equivoco nessa parte, porque a dívida interna em 2007 era de 1,583 trilhões, em 2008 foi de 1,793 trilhões e em 2009 chegou a 2,036 trilhões. Nunca houve esse salto de 640 bilhões para 1,4 trilhões, até porque quando o molusco assumiu a presidência em 2003 a divida interna já era de 1 trilhão de reais.

E olha que eu sou um grande crítico do molusco, mas os números corretos são estes que eu passei.

Esse parece um texto muito mais pra fomentar discussão ideológica do que um texto realmente técnico e que tem o objetivo de esclarecer os fatos de maneira objetiva.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Quero_ser_ouvido pelo seu post:
Guigo Xavier (21-11-2015), Zunim (24-11-2015)
21-11-2015, 11:36 AM (Resposta editada pela última vez em: 21-11-2015 11:46 AM por Guigo Xavier.)
Resposta: #7
RE: A história da dívida do Brasil
(20-11-2015 07:09 PM)Quero_ser_ouvido Escreveu:  
(19-11-2015 04:36 PM)ULTRON Escreveu:  Excelente post. Já havia lido estas informações no livro de Gustavo Barroso, "Brasil Colonia de Banqueiros".

Os banqueiros sugaram até a ultima gota do Brasil.

Como o colega Quero_ser_ouvido disse:

Citar:[...]vivemos um sistema econômico de escambo, embora de maneira indireta, com o dinheiro fazendo o papel de intermediador. Ou seja, a pessoa para consumir bens precisa produzir, e isso é imutável, nem mesmo no socialismo se escapa dessa regra.

Só que os bancos não produzem bens, vivem apenas dos juros remuneratórios e moratórios, atingindo lucros astronômicos.

Ultron eu só acho que seria interessante também botar o complemento disso, principalmente depois da sua intervenção.

Hoje os bancos, em conjunto com os Governos, fazem "o diabo" (como diria a Dilma falando sobre o que faria para ganhar as eleições). Mas eles, querendo ou não, são essenciais para qualquer economia, inclusive no meu post lá no outro tópico isso está bem explicado, acho que não é preciso falar tudo de novo aqui.

Mas atualmente é isso ai mesmo, os bancos e os Governos se aproveitam ambos do sistema, em um conluio.

Agora na minha opinião, no quesito dívida pública, o Governo tem tanta culpa quanto os bancos, vamos fechar 2015 com um aumento da dívida para cerca de 75% do PIB e acho que estamos todos vendo que a culpa não são dos bancos.

E um dado interessante também, atualmente no Brasil estamos com o crédito estatizado, mais de 60% de todo o crédito concedido no Brasil é estatal (BB, CEF, BDNES).

E apenas para procurar esclarecer bem os fatos, esse artigo traz dados equivocados, confesso que eu não consigo levar muito em consideração.

Quando o artigo diz que:

"O Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, teria quitado a divida externa, lembrando que a divida externa é aquela dívida com os Bancos, Mundial, o FMI e outras Instituições internacionais. Isso aconteceu, quando seu governo anunciou em 2008, mais precisamente dia 21 de fevereiro, por meio do Ministério da Fazenda e do Banco Central. E é verdade, ele realmente quitou, para isso, fez que com que a divida interna saltasse de 640 bilhões para 1.4 trilhão."

Na verdade há um equivoco nessa parte, porque a dívida interna em 2007 era de 1,583 trilhões, em 2008 foi de 1,793 trilhões e em 2009 chegou a 2,036 trilhões. Nunca houve esse salto de 640 bilhões para 1,4 trilhões, até porque quando o molusco assumiu a presidência em 2003 a divida interna já era de 1 trilhão de reais.

E olha que eu sou um grande crítico do molusco, mas os números corretos são estes que eu passei.

Esse parece um texto muito mais pra fomentar discussão ideológica do que um texto realmente técnico e que tem o objetivo de esclarecer os fatos de maneira objetiva.

Não sua última alegação é correta.

Veja que ele indicou todos os governos com a mesma política mas só que cada um com sua peculiaridades, mas em todos, desde da independência, só houve um beneficiário, os bancos e mais, não é uma atitude de livre mercado de empréstimo, são ações fraudulentas, tipo comprar a dívida de outros país...

(20-11-2015 04:08 PM)John Dickinson Escreveu:  A dívida externa do Brasil está crescendo, passou de US$ 351 bilhões, em 2010, para US$ 523 bilhões em junho deste ano, valor que supera os US$ 379 bilhões das reservas do país.

De acordo com o Banco Central, quem mais toma dinheiro lá fora é o setor privado. Os empréstimos intercompanhias, por exemplo, saltaram 107% de 2010 até junho deste ano, passando de US$ 95 bilhões para US$ 197 bilhões, levantando o temor de que muitas empresas possam ficar em situação vulnerável no caso de uma elevação acentuada nas cotações do dólar em razão de acontecimentos como a alta dos juros nos Estados Unidos.

Sei que muitos acham que eu protejo ou sou a favor do capitalismo ferrenho ou que sou defendedor da política cambial.

Mas existe uma simples regra para isso tudo, se o país no caso o Brasil toma dinheiro emprestado, é simples, tem que pagar e pagar com um altíssimo preço, pois os bancos sendo ele público ou privado vive de ganância sobre as pessoas.

Então, colegas, todos são culpados.

Eu tbm defenderia um livre mercado se ele existisse.

O capitalismo nunca foi um livre mercado. Muito menos agora. O abuso do poder político e econômico é o que domina. As ações de empréstimos são fraudulentas e é vedada auditorias da dívida para se avaliar a situação real do montante que se deve. Políticos, como Enéas, indicaram que as dívidas já haviam sido pagas a décadas, mas as manobras corruptas dos governantes daqui e a corruptibilidade do grande capital mantém uma situação de dependência extrema em todos os ramos de nossa economia sem que consigamos um evolução nos nossos meios de produção/financeiro.

Muito se sabe que os exércitos estão a disposição para fazer guerras quando outros países buscam independência industrial e econômica.

Bom seria se tivéssemos um livre mercado. Temos monopólios, oligopólios e corrupção política. Monopólios são ramos nos quais não há concorrência, isso não se dá por meio de uma concorrência limpa, muita corrupção e sangue estão por trás dessas empresas que dominam o mercado.

Ilusão achar que esses empréstimos são feitos por meio de negócios livres... são fachadas para que fiquemos ainda mais presos às armadilhas do capital financeiro internacional. E ainda devemos considerar a questão cambial que é manobrada como bem entendem fazendo com que dívidas em dólares tripliquem de uma hora pra outra.

"Não é quem eu sou por dentro e sim o que eu faço é que me define." Batman.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Guigo Xavier pelo seu post:
Quero_ser_ouvido (21-11-2015), ULTRON (21-11-2015), Zunim (24-11-2015)
Onde Comprar  Cloreto de Magnésio PA
21-11-2015, 12:03 PM
Resposta: #8
RE: A história da dívida do Brasil
@Guigo Xavier

Quanto as fraudes realizadas pelos Bancos e pelo Banco Central eu também concordo plenamente, inclusive eu não tenho a menor dúvida de que o Banco Central deveria ser extinto e os Bancos Comerciais deveriam atuar com 100% de reservas ou, sendo o mais flexível possível, com uns 80%. Mas ai já é papo para outra história.

Agora também outra coisa é ficar comprando dívida de outros países, pois eu lhe pergunto, porque um determinado país contrai uma dívida? Porque a Grécia quebrou? Não existe santo nessa história não, por isso as pessoas tem que lutar contra o inchaço do Estado e o aumento da sua dívida.

Mas o que nós vemos é exatamente o contrário, todos querem utilizar o Estado em beneficio próprio, socializando o prejuízo com o resto do povo.

A relação Banco Central, Bancos Comerciais e Governo é algo extremamente reprovável, é uma espécie de simbiose onde cada um tira a sua parte do beneficio pela manipulação feita na moeda.

Mas também nem por isso eu vou ficar batendo palma para o texto, que só traz na sua maioria acusações vagas, e quando trouxe dados concretos eram dados que não correspondiam com a realidade.

Mas o primeiro passo seria acabar com o Banco Central e alterar o sistema bancário de reservas fracionárias, isso sem dúvida.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Quero_ser_ouvido pelo seu post:
Guigo Xavier (19-05-2016)
21-11-2015, 01:56 PM
Resposta: #9
RE: A história da dívida do Brasil
O termo capitalismo foi cunhado por Karl Max, para descrever como era o modelo econômico que caracterizava propriedade privada sobre os meios de produção, que tem uma conotação negativa, pois na realidade, não descreve necessariamente um modelo de economia liberal.

O capitalismo é um sistema de gestão caracterizado pela propriedade privada sobre os meios de produção. Ou seja, a propriedade sobre fábricas, fazendas e empresas pertence a uma pessoa, não ao Estado ou a uma coletividade abstrata.

O livre mercado é um modelo econômico onde as interações econômicas voluntárias dos indivíduos de uma sociedade são livres de distorções geradas por um poder centralizador como o do Estado, por exemplo.

Em um livre mercado, todo indivíduo é livre para produzir, comprar, vender, trocar, alugar, emprestar, doar, herdar ou legar propriedade; montar, administrar, vender, comprar, fechar sua própria empresa; contratar ou demitir funcionários e vender sua mão-de-obra.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
21-11-2015, 02:34 PM
Resposta: #10
RE: A história da dívida do Brasil
(21-11-2015 12:03 PM)Quero_ser_ouvido Escreveu:  @Guigo Xavier

Quanto as fraudes realizadas pelos Bancos e pelo Banco Central eu também concordo plenamente, inclusive eu não tenho a menor dúvida de que o Banco Central deveria ser extinto e os Bancos Comerciais deveriam atuar com 100% de reservas ou, sendo o mais flexível possível, com uns 80%. Mas ai já é papo para outra história.

Agora também outra coisa é ficar comprando dívida de outros países, pois eu lhe pergunto, porque um determinado país contrai uma dívida? Porque a Grécia quebrou? Não existe santo nessa história não, por isso as pessoas tem que lutar contra o inchaço do Estado e o aumento da sua dívida.

Mas o que nós vemos é exatamente o contrário, todos querem utilizar o Estado em beneficio próprio, socializando o prejuízo com o resto do povo.

A relação Banco Central, Bancos Comerciais e Governo é algo extremamente reprovável, é uma espécie de simbiose onde cada um tira a sua parte do beneficio pela manipulação feita na moeda.

Mas também nem por isso eu vou ficar batendo palma para o texto, que só traz na sua maioria acusações vagas, e quando trouxe dados concretos eram dados que não correspondiam com a realidade.

Mas o primeiro passo seria acabar com o Banco Central e alterar o sistema bancário de reservas fracionárias, isso sem dúvida.

É difícil acreditar que os bancos privados possuem concorrência entre si. É um oligopólio, eles não abrem concorrência eles vivem das mesmas taxas e, ainda mantêm o controle do banco central.

Eles também dominam a mídia, moldando a população da forma que bem entende. Ou você acha que as propagandas do Jornal Nacional são para divulgar seus conteúdos. Eles bancam a mídia.

Não deve bater palmas para nada nesse vida. Ninguém é merecedor de aplausos. Somos todos iguais. Cada um no seu caminho, e no lugar que as circunstâncias ditaram estar.

Retire o que há de bom no texto e pronto. Questioná-lo é importante. Obrigado por fazer.

Um grande abraço.

"Não é quem eu sou por dentro e sim o que eu faço é que me define." Batman.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Óleo de Copaíba é na Tudo Saudável
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  A NOM Está Devorando a Liberdade no Brasil! jonas car 31 6,762 13-06-2019 05:04 PM
Última Resposta: BioMachine
  Documentário: 1964- O Brasil entre Armas e Livros jonas car 36 1,839 02-05-2019 06:33 PM
Última Resposta: Xevious
  Dívida Histórica da Esquerda Marcelo Almeida 0 308 26-02-2019 08:58 AM
Última Resposta: Marcelo Almeida
  Ernesto Araújo, seu discurso de posse representa o que para o Brasil e o mundo? Beobachter 6 1,068 14-01-2019 11:45 AM
Última Resposta: squallisk
  A farsa da "melhor" educação do Brasil no Ceará de Ciro Gomes sendo exposta CaféSemAçúcar 4 1,223 25-12-2018 08:26 PM
Última Resposta: chuvoso

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 86 usuários online.
» 1 Membros | 85 Visitantes
Fire Fox

Estatísticas do Fórum
» Membros: 21,126
» Último Membro: kehl19911
» Tópicos do Fórum: 26,218
» Respostas do Fórum: 278,935

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
O Homem foi a Lua?
Última Resposta Por: Bogoton
Hoje 10:10 AM
» Respostas: 188
» Visualizações: 53734
Foro de São Paulo - versão anestésica.
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
Hoje 09:56 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 264
Se você é homem, branco, heterossexual e cristão... a NOM quer o seu fim!
Última Resposta Por: Bogoton
Hoje 09:42 AM
» Respostas: 78
» Visualizações: 3090
"Intolerância religiosa é o resultado da limitação do conhecimento"
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
Hoje 01:20 AM
» Respostas: 25
» Visualizações: 926
Como remover os agrotóxicos da água?
Última Resposta Por: draggy29
Ontem 09:23 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 195
(Importante) III Guerra Mundial
Última Resposta Por: NoNOM
Ontem 07:16 PM
» Respostas: 713
» Visualizações: 455830
Ebola atravessou fronteira e já está em Uganda.
Última Resposta Por: NoNOM
Ontem 03:55 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 270
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: NoNOM
Ontem 03:39 PM
» Respostas: 1249
» Visualizações: 228942
Cruzeiro: Uma distopia brasileira
Última Resposta Por: Diakonov
Ontem 01:27 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 401
URSAL
Última Resposta Por: Marck Vini
Ontem 10:03 AM
» Respostas: 15
» Visualizações: 974
PROJETO VERITAS Fake News, manipulação da mídia e falsos dados
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
18-07-2019 01:22 AM
» Respostas: 10
» Visualizações: 566
O que é o “lookism” e por que ele pode virar o racismo do século XXI
Última Resposta Por: Xevious
17-07-2019 11:13 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 195
Algumas músicas anom
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
16-07-2019 04:50 PM
» Respostas: 181
» Visualizações: 32812
Toy Story 4 - Ideologia de gênero para as crianças.
Última Resposta Por: Velho Druida
16-07-2019 01:50 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1280
Terra Plana: A Elite e a doutrinação secular da Terra em formato de globo
Última Resposta Por: Velho Druida
16-07-2019 12:48 PM
» Respostas: 306
» Visualizações: 13787
NASA ocultou a verdadeira trajetória de NIBIRU/Planeta X/Hercólubus
Última Resposta Por: Velho Druida
15-07-2019 08:26 PM
» Respostas: 16
» Visualizações: 5713
O acordo de paz que é só sobre Israel
Última Resposta Por: Diakonov
15-07-2019 05:59 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 974
Em que país você moraria?
Última Resposta Por: Diakonov
15-07-2019 05:54 PM
» Respostas: 85
» Visualizações: 17737
Olavo de Carvalho - Ideologia.
Última Resposta Por: Xevious
15-07-2019 10:31 AM
» Respostas: 15
» Visualizações: 1320
A morte do segredo bancário suíço.
Última Resposta Por: callietawny
12-07-2019 04:35 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 434
Dicas para Criar Tópicos Mais Atraentes
Última Resposta Por: masonlava
12-07-2019 04:05 AM
» Respostas: 53
» Visualizações: 84991
NETFLIX - Propagando o feminismo, empoderamento e LGBT
Última Resposta Por: Xevious
11-07-2019 01:35 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 1023
Universo Cyberpunk
Última Resposta Por: Tecnocrata
11-07-2019 02:12 AM
» Respostas: 16
» Visualizações: 13281
A degeneração progressiva dos povos e das culturas
Última Resposta Por: Diakonov
10-07-2019 10:28 PM
» Respostas: 94
» Visualizações: 3557
Seria o Anti-Cristo um Islâmico?
Última Resposta Por: BioMachine
10-07-2019 06:57 PM
» Respostas: 41
» Visualizações: 1429
No futuro o aborto será tão comum quanto tomar pilula do dia seguinte.
Última Resposta Por: Xevious
09-07-2019 01:57 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 353
Filme Café: E se o mundo que você vive não for real?
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
09-07-2019 01:13 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 319
Fundamentalismo Científico: uma forma de Pseudo-Ciência
Última Resposta Por: Xevious
08-07-2019 02:08 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 226
Revolução "copernicana"
Última Resposta Por: Bogoton
07-07-2019 07:18 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 382
Monitoramento Global, Terremotos, Solares, Marés etc
Última Resposta Por: Beobachter
06-07-2019 11:30 AM
» Respostas: 68
» Visualizações: 46119

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial