Compre Cúrcuma em Pó na Tudo Saudável


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 1 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Aumento no número de casos de microcefalia provoca alerta em PE
12-11-2015, 01:10 PM (Resposta editada pela última vez em: 12-11-2015 01:14 PM por sumaia.)
Resposta: #1
Aumento no número de casos de microcefalia provoca alerta em PE
   

Pernambuco registrou, neste ano, 141 casos de bebês nascidos com microcefalia no estado, uma malformação em que o recém-nascido tem o crânio pequeno. O número disparou em 2015 e o caso vem sendo investigado pela Secretaria de Saúde do estado, em conjunto com o Ministério da Saúde e da Organização Pan-americana de Saúde, para entender o que causou o aumento. O número de ocorrências é mais de dez vezes maior que os 12 registrados em 2014.
O aumento significativo do número de casos fez o Ministério da Saúde decretar emergência em saúde pública nesta quarta-feira (11). O ministro da saúde, Marcelo Castro, afirmou que essa é uma situação inusitada. "Todas as hipóteses estão sendo avaliadas", disse o ministro em coletiva de imprensa.
Os casos suspeitos de microcefalia se caracterizam por recém-nascidos que apresentam o perímetro da cabeça igual ou menor de 33 centímetros. A Secretária de Saúde do estado lançou um protocolo padrão, com orientações para a notificação dos casos, além de um portal onde as unidades de saúde enviam os dados.
A secretária-executiva de Saúde, Luciana Albuquerque, explica que o Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc) e o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) foram escolhidos como referência no estado para esses casos.

"As maternidades que receberem esses casos devem encaminhar para estas duas unidades. A partir do momento que a mães chegarem lá, todo o protocolo deve ser realizado, tanto a solicitação e a realização dos exames de imagens quanto os exames de laboratório", explica a secretária-executiva.
A microcefalia pode ter causas genéticas, passadas dos pais para a criança, quanto também por uso de drogas, álcool ou outros produtos tóxicos durante a gestação, além de possíveis infecções que atinjam o bebê durante a gestação.

A neuropediatra Ângela Rocha, coordenadora do setor pediátrico de Doenças Infeciosas do Huoc, explica que o aumento dos casos pode estar relacionado provavelmente a infecções nos quatro primeiros meses de gestação, quando o cérebro é formado.
"Alguma coisa aconteceu nesse ano e as causas infecciosas são sugestivas. Tem muitas situações que podem provocar microcefalia, como toxoplasmose, herpes, rubéola, zika, chikungunya, dengue. Fizemos o protocolo com a Secretaria de Saúde para fazer a investigação com segurança, estamos fazendo todos os exames, todas as sorologias para as patologias possíveis", detalha a neuropediatra.

Maioria de meninas
O levantamento mais recente aponta que os casos foram registrados em moradores de 42 municípios, com uma concentração maior no Recife, em Jaboatão dos Guararapes e Olinda, na Região Metropolitana, além de Toritama, no Agreste. A maioria dos casos são de meninas, representando 53,9%. Do total, 69,7% das crianças nasceram ‘a termo’, ou seja, entre de 37 e 41 semanas e seis dias.
Crianças nascidas com a malformação podem ter complicações no desenvolvimento da fala, motora e até quadros de convulsão. "Essas crianças às vezes vivem bem. Não é um cérebro igual de outra pessoa, mas há evoluções com ganhos significativos. Os casos mais sérios têm quadros de convulsão, dificuldade de fala", enumera a neuropediatra.
O protocolo lançado pela Secretaria de Saúde traz ainda quais exames devem ser realizados no caso de bebês com suspeita de microcefalia, encaminhamentos, entre outras orientações. Os documentos podem ser verificados inclusive por mães e leigos, além de médicos, pela internet.

http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2...igado.html

**********

"Triunfam aqueles que sabem quando lutar e quando esperar" Sun Tzu
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a sumaia pelo seu post:
597091 (04-12-2015), Elenin20182024 (04-12-2015), Fire Fox (12-11-2015), John Dickinson (27-11-2015), pequeno gafanhoto (12-11-2015)
Maca Peruana pelo menor preço você encontra na Tudo Saudável
27-11-2015, 09:35 PM
Resposta: #2
RE: Aumento no número de casos de microcefalia provoca alerta em PE
Já vi muitas epidemias, mas nada assim, diz médica sobre microcefalia


[Imagem: 2py5f0i.png]

A infectologista pediátrica pernambucana Maria Ângela Rocha, de 67 anos, acompanhou desde o início a epidemia de microcefalia que agora assusta o país.

Ela é coordenadora do setor do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), em Recife, que tem concentrado a maior parte do atendimento aos bebês com a má-formação no Estado.

Pernambuco, que já tem quase 500 casos notificados neste ano, foi o primeiro Estado a avisar oficialmente o Ministério da Saúde sobre o problema, que tem sido associado ao zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, responsável também pela dengue. No Brasil, já são mais de 700 casos notificados em 160 municípios de nove Estados, especialmente da região Nordeste.

Confira o depoimento da médica à BBC Brasil:


O serviço que coordeno é um serviço de referência em infecções congênitas. Para nós, tudo começou no finalzinho de agosto e começo de setembro. Nos últimos dias de agosto começaram a chegar três, quatro casos (de bebês com microcefalia) encaminhados por neurologistas. Antes, passávamos meses sem ver um caso. O Estado tinha uma média de nove casos por ano.

Ficávamos nos perguntando: o que será que está acontecendo?. Mas quando, no final de setembro, começou a aumentar a procura, foi quase desesperador.

Chocou-nos, porque todo dia chegavam casos. Tomamos consciência de que a coisa tinha uma proporção que não estávamos esperando. No dia 27 de outubro, fizemos a notificação ao Estado e ao Ministério da Saúde.

Nosso ambulatório já estava lotado e agora está superlotado, porque em princípio temos que acolher todas as crianças. E como somos um serviço de referência, há muitas.

O Estado está descentralizando o atendimento também para três cidades no interior, mais distantes, que poderão seguir o protocolo que estamos seguindo e fazer os mesmos exames. Apesar das suspeitas (de associação com o zika vírus), temos que fazer uma investigação bem isenta.

Esses casos normalmente vêm para nós para sabermos qual o agente causador e acabam sendo acompanhados pelos neurologistas. Dos 487 casos notificados em Pernambuco, estamos avaliando cerca de 100 no momento. Nossa equipe toda está envolvida.

Quando os bebês nascem, os médicos que fazem o primeiro atendimento na maternidade medem perímetro encefálico (medida de contorno da cabeça da criança em sua parte maior), peso, comprimento, etc. E tudo isso fica marcado na carteirinha do bebê.

Consideramos microcefalia o perímetro igual ou menor do que 33 cm. O normal para um bebê recém-nascido é entre 34 cm e 37 cm, a depender da idade gestacional (em que semana da gestação o bebê nasce).

Quando o pediatra alerta que a criança está com a cabeça menor do que esperada para a idade, ele encaminha para nós. Mas também há muita demanda espontânea. Mães que não tinham percebido problemas e, quando viram as comunicações do Estado, vieram nos procurar.

Isso porque inicialmente estas crianças estão passando bem, não ficam internadas. Elas estão mamando e ativas.

Crianças com cabeças no limite de 33 cm podem não ter lesões. Isso é a tomografia que vai definir. Geralmente, as que têm um perímetro abaixo de 32 cm têm.

Cicatrizes no cérebro


A primeira coisa que fazemos é conferir a cabeça da criança e conversar com a mãe, detalhar como foi o parto, se ela usou drogas lícitas ou ilícitas, medicamentos, se fumou, se teve alguma doença, etc. Em paralelo, pedimos a tomografia e os exames de sangue da criança. A partir daí avaliamos os resultados.

[Imagem: 151127160412_sp_maria_angela_rocha_439x5...credit.jpg]
Infectologista coordena serviço que investiga casos de microcefalia em hospital de Recife


A tomografia é a foto do que aconteceu com o cérebro. Quando ocorre um processo de infecção, que é o que suspeitamos geralmente entre o primeiro e o quarto mês de gestação, o agente causador da infecção provoca um processo inflamatório que deixa cicatrizes no cérebro do bebê, que são as calcificações.

É como se essas calcificações – que podem ser maiores ou menores e estar em vários lugares do órgão prendessem o cérebro. Aquelas áreas estão mortas, calcificadas. O cérebro não consegue crescer bem, cresce desorganizadamente, e outros problemas em sua estrutura aparecem. Quanto mais calcificações, mais desorganizado é este crescimento.

Estamos vendo tomografias muito alteradas, com calcificações extensas. Mas pode haver áreas do cérebro mais afetadas que outras. Cada criança vai ter um tipo de comprometimento a depender de como seu cérebro foi atingido.

Por isso, a criança precisa ser acompanhada por um neurologista por toda a vida. As que têm seqüelas mais importantes podem ter convulsões de difícil controle, precisam tomar medicações específicas.

De qualquer forma, elas terão algum grau de comprometimento, mesmo que seja menor. Também podem ter coisas graves, como não falar, não andar e ter todo o desenvolvimento psicomotor alterado.

O importante é a estimulação precoce. Na hora em que ela é diagnosticada, precisa ser acompanhada não só pelo neurologista, mas também ir para a fisioterapia, fonoaudióloga. Pode haver áreas do cérebro que não estão tão lesadas e, com estímulo, se consegue muita coisa.

Mas as famílias vão ter que lidar com isso a vida inteira, com maior ou menor intensidade.

Quanto menor for perímetro encefálico, já entendemos que mais lesões aconteceram que o cérebro foi atingido precocemente e não conseguiu crescer. Temos muitas crianças com a cabeça bem pequena: 27 cm, 28 cm, 29 cm. Ainda não temos todos os exames, mas pela nossa observação, a maioria parece estar entre 28 cm e 30 cm.

Geração prejudicada


Assumi o serviço de infectologia (do HUOC) há mais de 20 anos. Já vi a pólio lá atrás, o cólera, o (vírus da gripe) H1N1, surtos de difteria e de sarampo. Mas não vi nada desse jeito e com essas conseqüências, é bem inusitado.

São seqüelas importantes e nas quais não conseguimos interferir muito. Quando a gente vê a microcefalia, tenta estimular (a criança) e diminuir o processo, mas é diferente de um surto de sarampo, em que é possível bloquear com vacina, e do cólera, em que podíamos tratar o vibrião. Lógico que era difícil, pessoas morriam, mas tínhamos maneiras mais eficientes de conter.

Se realmente houver ligação com o vetor (mosquito que transmite a doença), a dificuldade de combater é muito grande, sem uma vacina específica. Isso me causa muita preocupação. Sabemos dificuldade que temos de combater vetor no Brasil. A dengue até hoje não conseguimos.

Agora, uma geração está prejudicada, com sequelas. É uma coisa muito séria. E a gente sabe dos problemas emocionais, sociais e econômicos que isso vai causar, da repercussão disso durante muito tempo e, para aquelas famílias, durante toda a vida da criança.

Para nós, que estamos ali no dia a dia, conviver com a angústia dessas famílias causa stress.

É muito difícil conversar e explicar para as mães e temos mães com graus diferentes de entendimento, níveis educacionais diferentes. Mas no momento em que elas compreendem o problema, vemos o que isso causa.

Como as crianças, no início, estão ativas, algumas dizem: Mas a cabecinha dele vai crescer, depois ele fica normal. Mas na hora em que o cérebro for solicitado para determinadas funções, ele vai ter limitações.

Temos que explicar que essa criança vai precisar de cuidados especiais, de voltar com frequência às consultas médicas.

[Imagem: xtuz2d619t_2lqh38ugxz_file,qdimensions=4...eMKy2j.jpg]
Pesquisadores investigam possível relação dos casos de microcefalia com o zika vírus; se comprovada, seria a primeira vez no mundo


Várias vezes me pego emocionada, especialmente pelas histórias que ouvimos. Alguns pais contam que tinham esperado bastante tempo para engravidar, para poder oferecer as melhores condições ao filho.

Independente do sexo da criança, toda mãe quer que o filho seja saudável. Tem mães que se apegam, dizem que agora é que vão gostar mais. E outras ficam chocadas no primeiro momento, não sabemos como vai ser a aceitação delas na hora em que as limitações da criança começarem a aparecer.

É difícil para mães de qualquer nível econômico. Algumas terão mais impacto financeiro, mas emocionalmente é ruim para todo mundo, independente do dinheiro.

Estava até dizendo (para colegas) que, sendo infectologistas pediátricas há muito tempo, a gente já viu muita coisa, mas de repente vem uma coisa dessas. A gente tem que esfriar a cabeça e ter o equilíbrio para se comunicar com essas pessoas, tentar transmitir tranquilidade, mas é ruim.

No primeiro momento, ficamos emocionalmente abaladas. Temos que respirar e sentar porque conviver com essa situação e partilhar dessa angústia das famílias não está sendo fácil.

Entenda o caso


Os casos suspeitos de microcefalia no Brasil passaram de cerca de 150 por ano para 739 em 2015 – até o dia 21 de novembro. De acordo com o Ministério da Saúde, há notificações (casos ainda não confirmados) em 160 municípios de nove Estados, principalmente no Nordeste. A maior parte delas está em Pernambuco.

Nas últimas semanas, o ministério declarou situação de emergência e recomendou cautela a mulheres que pretendem engravidar.

Segundo a infectologista Maria Angela Rocha, a microcefalia é uma má-formação não muito frequente, que pode ocorrer por alterações genéticas ou ser causada por infecções contraídas pela gestante entre o primeiro e o quarto mês de gravidez.

"O que estamos vendo aqui são casos em que os bebês foram formados corretamente, mas houve uma infecção no período de gravidez. As tomografias mostram características de processos infecciosos", afirmou.

A principal possibilidade investigada pelos pesquisadores brasileiros é a relação com a epidemia de zika, que ocorre no Brasil desde o início do ano, quando o vírus foi identificado na Bahia.

Também transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o vírus provoca sintomas parecidos, mas mais brandos que a dengue: febre, dor de cabeça e no corpo, manchas avermelhadas.

Em alguns casos, segundo Rocha, as mães sequer apresentam queixas de sintomas durante a gestação, mas isso não impediria que a infecção prejudicasse o bebê, assim como a rubéola.

No entanto, a correlação entre microcefalia em fetos e o contágio das mães pelo zika vírus ainda não foi comprovada em nenhum lugar do mundo.

Nesta semana, a Polinésia Francesa revelou que também teve casos de má-formação cerebral em fetos e recém-nascidos após a epidemia que atingiu o território entre 2013 e 2014.

"Um surto de microcefalia nessa proporção não é descrito em canto nenhum no mundo, independente do agente que causa", disse a infectologista.

FONTE: bbc.com
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a John Dickinson pelo seu post:
Elenin20182024 (04-12-2015), sumaia (28-11-2015)
04-12-2015, 05:04 PM (Resposta editada pela última vez em: 04-12-2015 05:14 PM por Elenin20182024.)
Resposta: #3
RE: Aumento no número de casos de microcefalia provoca alerta em PE
Governo muda critério de microcefalia para crânios menores do que 32 cm
Estadão Conteúdo - Em Recife 03/12/201521h37

[Imagem: kGI9DFQ.png]


O governo federal vai mudar os critérios para a definição de casos de microcefalia. A decisão, que começou a valer nessa quinta, 3, em Pernambuco e nos próximos dias deverá ser estendida para todo o território nacional, reduz de 33 para 32 centímetros o perímetro cefálico do bebê considerado portador da má-formação. Na prática, menos pacientes serão considerados como casos "suspeitos".

"Estávamos até agora pecando pelo excesso. Adotávamos uma marca mais rígida do que a Organização Mundial da Saúde (OMS), que há anos considera microcefalia apenas bebês com perímetro cefálico igual ou inferior a 32 centímetros", afirmou a secretária executiva de Vigilância em Saúde de Pernambuco, Luciana Albuquerque.

O Estado lidera as estatísticas de notificação de casos da microcefalia, cuja relação com o zika vírus já foi confirmada. Até a semana passada, eram 646 casos e 1.248 no país.

"Verificamos que somente uma pequena parte dos pacientes que estão entre 32 e 33 centímetros apresentava calcificações, uma espécie de cicatriz que se forma no cérebro depois dos processos infecciosos", disse Angela Rocha, professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). "Não estamos relaxando os critérios. Agora, poderemos saber melhor o perfil dos bebês que de fato têm a má-formação relacionada com o zika", afirmou.

A mudança dos parâmetros começou a ser discutida há uma semana, em uma reunião de especialistas organizada pelo Ministério da Saúde, em Brasília.

Acompanhamento

Além da alteração do critério, Pernambuco anunciou nessa quinta, 3, que vai acompanhar as gestantes com suspeita de zika. A medida também deverá ser estendida para outros Estados para tornar mais ágil a identificação e o acompanhamento dos bebês com microcefalia.

Em Pernambuco, as mulheres que apresentarem sintomas de zika - manchas pelo corpo, coceira, febre - serão encaminhadas para um serviço de referência. Elas farão exames e, na última fase da gestação, a partir da 32.ª semana, serão submetidas a um ultrassom. Atualmente, um exame já é garantido, mas o período em que é feito fica a critério do médico.

Agora, havendo suspeitas de microcefalia, a mulher fará mais de um exame. "É na fase final da gestação que podemos avaliar com mais precisão se o bebê tem ou não a má-formação", disse Angela.

A gravidez não é considerada de risco e, mesmo que identificada a microcefalia do feto, a gestante continuará na rede básica. A mudança terá efeito sobretudo no atendimento do bebê. Uma vez diagnosticado, a ideia é deixar planejados exames e atendimentos necessários. O protocolo de Pernambuco também prevê a oferta de uma assistência psicológica para gestantes. O acompanhamento também será útil para reunir informações que poderão ser usadas por autoridades sanitárias.

Minas

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas informou nessa quinta que investiga as causas de 11 casos de microcefalia. A intenção é verificar se a má-formação do crânio tem relação com o zika vírus. Os registros foram feitos a partir do dia 11 de novembro, quando a notificação passou a ser obrigatória.

"Cabe destacar que esta investigação é um processo que envolve diagnóstico não somente do zika, mas de outros agentes que possam ser responsáveis pela má-formação. Então, a gente precisa fazer um diagnóstico laboratorial com um painel ampliado", disse Rodrigo Said, superintendente de Vigilância Epidemiológica. Ele afirmou que ainda não há confirmação de que o zika esteja circulando no Estado.

fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas...efalia.htm
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Elenin20182024 pelo seu post:
sumaia (04-12-2015)
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
Exclamation Alerta / Teremos um Golpe em Breve? Doc S 37 4,923 16-02-2017 12:26 PM
Última Resposta: Doc S
  Brasil tem 1 morte violenta a cada 9 minutos e supera em número a Síria ked 7 1,086 02-11-2016 09:05 PM
Última Resposta: Sanderson S. Pierre
  Poder azul x Poder vermelho e o número 13 Beobachter 17 4,984 14-09-2016 12:23 AM
Última Resposta: paupau
  Brasileiros desempregados e aumento de 126% de imigrantes no mercado de trabalho John Dickinson 4 1,401 24-10-2015 03:20 PM
Última Resposta: John Dickinson
  Alerta! Podemos ter um Golpe Comunista nos próximos dias Batmans 70 19,639 06-10-2015 12:54 PM
Última Resposta: marcomilanez

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 104 usuários online.
» 2 Membros | 102 Visitantes
cold, pablo_hp

Estatísticas do Fórum
» Membros: 19,837
» Último Membro: Roselene Amancio
» Tópicos do Fórum: 24,388
» Respostas do Fórum: 259,608

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Fenômeno no céu deixa moradores de Oriximiná impressionados
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 02:37 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 48
Shadow People - As Pessoas Sombra
Última Resposta Por: Infinite
Hoje 01:01 AM
» Respostas: 94
» Visualizações: 68025
AUTOHEMOTERAPIA - 2 Relatos de Usuários
Última Resposta Por: Profeta do Apocalipse
Ontem 10:41 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 14938
Culturas gêmeas antigas em lados opostos do Pacífico
Última Resposta Por: ULTRON
Ontem 09:02 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 8377
Simbolo olho-que-tudo-ve no cinema e na TV
Última Resposta Por: aioria
Ontem 08:27 PM
» Respostas: 30
» Visualizações: 18500
Simbolismo no Poster de Thor Ragnarok
Última Resposta Por: aioria
Ontem 08:14 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 64
AS 5 FAMÍLIAS QUE CONTROLAM O MUNDO
Última Resposta Por: Infinite
Ontem 07:38 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 508
O livro do bem e do mal de Edouard Daanson
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 06:41 PM
» Respostas: 15
» Visualizações: 869
Apocalipse 12 e o céu em 23/09/2017
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 05:25 PM
» Respostas: 33
» Visualizações: 2245
Plano Kalergi - Fim da velha Europa
Última Resposta Por: Aileron
Ontem 05:20 PM
» Respostas: 29
» Visualizações: 13426
Cada enxadada, uma minhoca
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
Ontem 04:59 PM
» Respostas: 36
» Visualizações: 5066
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
Ontem 04:49 PM
» Respostas: 435
» Visualizações: 120693
Ponte construída há 1,7 milhões de anos pode mudar a história humana
Última Resposta Por: Icarox
Ontem 12:43 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 746
A Verdade por Trás da Censura do Google e Facebook
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
Ontem 12:24 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 1596
Recrutamento para o Programa Espacial Secreto em andamento?
Última Resposta Por: Icarox
Ontem 10:26 AM
» Respostas: 20
» Visualizações: 1399
A Lua em forma de Taça, A anomalia Magnetica do Brasil
Última Resposta Por: Icarox
Ontem 09:55 AM
» Respostas: 10
» Visualizações: 1010
Quem É Mais Perigosa Pepsi ou Coca-Cola?
Última Resposta Por: Skybourne
Ontem 09:10 AM
» Respostas: 50
» Visualizações: 43294
O FASCÍNIO PELO OURO DESDE OS ANNUNAKIS ATÉ OS ROTHSCHILD
Última Resposta Por: jonas car
Ontem 01:28 AM
» Respostas: 82
» Visualizações: 24286
Quem era Walt Disney? Um Maçon do 33º Grau
Última Resposta Por: Bogoton
21-07-2017 11:02 PM
» Respostas: 54
» Visualizações: 71643
O que aconteceria se a Terra de repente ficasse plana
Última Resposta Por: Bogoton
21-07-2017 10:57 PM
» Respostas: 21
» Visualizações: 1630
INWO: Todas as Cartas do Jogo Illuminati New World Order
Última Resposta Por: Beobachter
21-07-2017 09:38 PM
» Respostas: 122
» Visualizações: 589871
Significado Oculto do Filme Zohan O Agente Bom De Corte (2008)
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 08:58 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 23570
Antigo Quadro: Os Dois Caminhos
Última Resposta Por: Angelick
21-07-2017 08:37 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 7012
Ciganos e a NOM?
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 08:15 PM
» Respostas: 38
» Visualizações: 14250
Fatos sobre D.Pedro II e o Império Brasileiro
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 06:54 PM
» Respostas: 19
» Visualizações: 6645
Guia de Privacidade Digital - Como Mandar a NSA as Favas sem Ela Nem Notar - 1/2
Última Resposta Por: Alimah
21-07-2017 06:06 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 9299
Pessoas já estão recebendo implantes de chips em vários países
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 05:10 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 9890
A entrega do pré-sal
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 05:01 PM
» Respostas: 140
» Visualizações: 12747
Famosos assasinados pelos Illuminatis
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 04:48 PM
» Respostas: 23
» Visualizações: 49401
COREIA DO NORTE: Centralização de Notícias importantes
Última Resposta Por: Doc S
21-07-2017 02:41 PM
» Respostas: 181
» Visualizações: 16080

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial