Loja Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 1 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Design inteligente: É científico?
04-03-2016, 07:48 PM (Resposta editada pela última vez em: 31-03-2016 10:46 AM por ruicoelho. Razão da Edição: imagem)
Resposta: #1
Design inteligente: É científico?
O Design Inteligente foi definido pelo seus defensores como a ideia de que "certas características do universo e dos seres vivos são melhor explicadas por uma causa inteligente." Esta "causa inteligente" é muitas vezes assumida como sendo Deus. Apesar disso, alguns tentaram retratar o Design Inteligente como sendo uma teoria científica incipiente, quase pronta para se juntar à corrente principal da ciência. Oponentes dessa ideia argumentaram que o Design Inteligente não passa de criacionismo disfarçado. Então, qual das duas posições é a mais correta? Use o Guia da Ciência para avaliar as diferenças entre Design Inteligente e ciência.




- Foca-se no mundo natural?

O Design Inteligente é promovido como sendo uma explicação para a diversidade da vida e para as características anatómicas e moleculares de muitos organismos (por exemplo, o flagelo das bactérias, na foto à direita).

- Tem como objetivo explicar o mundo natural?

O Design Inteligente tem a pretensão de explicar o mundo natural — mas as explicações que oferece são dramaticamente incompletas. Por exemplo, o Design Inteligente explica a existência de um tipo de flagelo bacteriano com a ação de um Designer Inteligente, mas não oferece nenhuma informação sobre a forma como o designer pode ter construído o flagelo ou sobre quem esse designer possa ser.

- Usa ideias testáveis?

As ideias científicas geram expetativas específicas sobre observações do mundo natural que podem apoiar ou refutar a ideia. No entanto, porque o Design Inteligente não especifica o que o Designer é ou como o Designer opera, não pode gerar expetativas suficientemente específicas para nos ajudar a descobrir se as suas premissas básicas estão corretas ou incorretas. O design inteligente é intestável.

- Baseia-se em evidência?

Porque o mecanismo central do Design Inteligente é intestável, não há evidência relevante para a ideia. No entanto, alguns proponentes do DI fizeram reivindicações testáveis que têm mais a ver com desacreditar a evolução do que com o mecanismo do Design Inteligente. Estas reivindicações (por exemplo, que os componentes de flagelos bacterianos não podem funcionar independentemente uns dos outros) foram testados e refutados pela evidência.

- Envolve a comunidade científica?

Os defensores do Design Inteligente raramente publicaram artigos sobre o DI em revistas científicas estabelecidas, e resistiram a modificar as suas ideias em resposta ao escrutínio da comunidade científica. Esses defensores organizaram-se numa comunidade — mas uma comunidade dedicada a promover a sua ideia, e não a descobrir como o mundo natural realmente funciona.

[Imagem: journal_covers.jpg]

Algumas revistas destacando novas pesquisas sobre flagelos bacterianos. Foi a teoria da evolução, e não o Design Inteligente, que nos ajudou a saber mais sobre este sistema.

- Conduz a novas investigações?

Até agora, não há casos documentados de investigação sobre o Design Inteligente contribuindo para uma nova descoberta científica. Os proponentes do Design Inteligente, é claro, continuam a escrever sobre a ideia, mas este trabalho não é gerador — ou seja, ele tende a repetir-se e não ajuda a construir explicações novas e mais detalhadas. Os defensores do Design Inteligente tendem a concentrar-se em criticar explicações evolutivas específicas (por exemplo, sobre flagelos bacterianos). Ironicamente, a má aplicação da teoria da evolução e a incompreensão da natureza da ciência inerente a essas críticas foi tão frustrante para biólogos evolucionários, que por vezes aumentaram os seus esforços de investigação nas áreas atacados pelo DI. Hoje em dia sabemos muito mais sobre como o flagelo bacteriano evoluiu do que há dez anos atrás!

- Os investigadores comportam-se cientificamente?

Embora haja diversidade dentro do grupo, os proponentes do Design Inteligente geralmente não satisfazem as normas de bom comportamento científico no seu trabalho sobre DI, em vários aspetos. Primeiro, poucos utilizam conhecimento científico existente. Muitos interpretam erradamente a teoria da evolução e a natureza da ciência, e não compreendem a investigação atual em determinada área antes de a criticarem. Talvez o mais importante, porque o Design Inteligente é intestável, os proponentes são incapazes de submeter as suas ideias a testes de modo significativo, e não conseguem avaliar se as suas ideias são apoiadas por evidência.

Agora é consigo. O design inteligente é uma ciência?


Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
ObservadorInfo (07-03-2016), Padmé Amidala (06-03-2016), tarcardoso (07-03-2016), Urtiga (04-03-2016)
Desodorante Bion Vitta sem Alumínio ou Triclosan Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
04-03-2016, 08:38 PM (Resposta editada pela última vez em: 21-04-2016 01:30 PM por Marcusmho.)
Resposta: #2
RE: Design inteligente: É científico?
(04-03-2016 07:48 PM)ruicoelho Escreveu:  
O Design Inteligente foi definido pelo seus defensores como a ideia de que "certas características do universo e dos seres vivos são melhor explicadas por uma causa inteligente." Esta "causa inteligente" é muitas vezes assumida como sendo Deus. Apesar disso, alguns tentaram retratar o Design Inteligente como sendo uma teoria científica incipiente, quase pronta para se juntar à corrente principal da ciência. Oponentes dessa ideia argumentaram que o Design Inteligente não passa de criacionismo disfarçado. Então, qual das duas posições é a mais correta? Use o Guia da Ciência para avaliar as diferenças entre Design Inteligente e ciência.

[Imagem: design-inteligente-7.jpg]


- Foca-se no mundo natural?

O Design Inteligente é promovido como sendo uma explicação para a diversidade da vida e para as características anatómicas e moleculares de muitos organismos (por exemplo, o flagelo das bactérias, na foto à direita).

- Tem como objetivo explicar o mundo natural?

O Design Inteligente tem a pretensão de explicar o mundo natural — mas as explicações que oferece são dramaticamente incompletas. Por exemplo, o Design Inteligente explica a existência de um tipo de flagelo bacteriano com a ação de um Designer Inteligente, mas não oferece nenhuma informação sobre a forma como o designer pode ter construído o flagelo ou sobre quem esse designer possa ser.

- Usa ideias testáveis?

As ideias científicas geram expetativas específicas sobre observações do mundo natural que podem apoiar ou refutar a ideia. No entanto, porque o Design Inteligente não especifica o que o Designer é ou como o Designer opera, não pode gerar expetativas suficientemente específicas para nos ajudar a descobrir se as suas premissas básicas estão corretas ou incorretas. O design inteligente é intestável.

- Baseia-se em evidência?

Porque o mecanismo central do Design Inteligente é intestável, não há evidência relevante para a ideia. No entanto, alguns proponentes do DI fizeram reivindicações testáveis que têm mais a ver com desacreditar a evolução do que com o mecanismo do Design Inteligente. Estas reivindicações (por exemplo, que os componentes de flagelos bacterianos não podem funcionar independentemente uns dos outros) foram testados e refutados pela evidência.

- Envolve a comunidade científica?

Os defensores do Design Inteligente raramente publicaram artigos sobre o DI em revistas científicas estabelecidas, e resistiram a modificar as suas ideias em resposta ao escrutínio da comunidade científica. Esses defensores organizaram-se numa comunidade — mas uma comunidade dedicada a promover a sua ideia, e não a descobrir como o mundo natural realmente funciona.

[Imagem: journal_covers.jpg]

Algumas revistas destacando novas pesquisas sobre flagelos bacterianos. Foi a teoria da evolução, e não o Design Inteligente, que nos ajudou a saber mais sobre este sistema.

- Conduz a novas investigações?

Até agora, não há casos documentados de investigação sobre o Design Inteligente contribuindo para uma nova descoberta científica. Os proponentes do Design Inteligente, é claro, continuam a escrever sobre a ideia, mas este trabalho não é gerador — ou seja, ele tende a repetir-se e não ajuda a construir explicações novas e mais detalhadas. Os defensores do Design Inteligente tendem a concentrar-se em criticar explicações evolutivas específicas (por exemplo, sobre flagelos bacterianos). Ironicamente, a má aplicação da teoria da evolução e a incompreensão da natureza da ciência inerente a essas críticas foi tão frustrante para biólogos evolucionários, que por vezes aumentaram os seus esforços de investigação nas áreas atacados pelo DI. Hoje em dia sabemos muito mais sobre como o flagelo bacteriano evoluiu do que há dez anos atrás!

- Os investigadores comportam-se cientificamente?

Embora haja diversidade dentro do grupo, os proponentes do Design Inteligente geralmente não satisfazem as normas de bom comportamento científico no seu trabalho sobre DI, em vários aspetos. Primeiro, poucos utilizam conhecimento científico existente. Muitos interpretam erradamente a teoria da evolução e a natureza da ciência, e não compreendem a investigação atual em determinada área antes de a criticarem. Talvez o mais importante, porque o Design Inteligente é intestável, os proponentes são incapazes de submeter as suas ideias a testes de modo significativo, e não conseguem avaliar se as suas ideias são apoiadas por evidência.

Agora é consigo. O design inteligente é uma ciência?



mas rui, qual a aplicação real e prática da teoria da evolução? resposta: nenhuma
eles se baseiam em suposições e deduções e nada mais.

analise o que eu vou te passar abaixo com cuidado:

CRIPTOLOGIA NO ESTUDO DO DESIGN INTELIGENTE
Críticos do Design Inteligente (DI) dizem que ele não é ciência. Tente explicar isso para muitos cientistas que usam princípios do DI rotineiramente nos seus trabalhos… Aqui está um outro exemplo: criptologia.

O Dicionário Michaelis e o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa definem criptologia como “estudo científico da criptografia e da criptoanálise”. Criptologia é processo de escrita e de leitura de mensagens secretas em código. A criptoanálise faz uso de teorias de resolução de sistemas criptográficos. Existe o Journal of Cryptology. Existem professores de criptologia. A criptologia faz uso de teorias, dados, experimentação e testes. Ela tem todos os trejeitos de ciência — e é baseada inteiramente em princípios do Design Inteligente. Faz sentido. É preciso que exista uma mente para codificar uma mensagem, e outra mente para decodificá-la.

Nigel Smart é um professor de criptologia na University of Bristol. Em cooperação com a Aarhus University na Dinamarca, sua equipe conseguiu um avanço na criptografia que pode resultar em uma computação mais segura”, segundo a University of Bristol. Eles tomaram o sonho de “Aline no País das Maravilhas” da teoria para a realidade, permitindo que duas ou mais partes façam a computação de uma função com entradas secretas, num método chamado Multi Party Computation. É uma forma de passar mensagens secretas as vistas de todos (um truque e tanto se você pensar bem). O seu produto é chamado de protocolo SPDZ, pronunciado “speeds”, já que ele é rápido.

A ideia por trás da Multi Party Computation é que ela deve possibilitar que duas ou mais pessoas façam o cálculo de qualquer função da sua escolha com entradas secretas, sem revelar essas entradas a qualquer outro. Um exemplo é numa eleição, em que os votantes querem que o seu voto seja computado, mas eles não querem que seu voto seja público.

Críticos do DI poderiam argumentar que nós já conhecemos as mentes humanas, e isso não daria apoio para a ideia de agentes inteligentes não especificados criando fenômenos naturais. Mas, de forma intrigante, existem exemplos de comunicação segura na natureza também. Árvores, por exemplo, emitem compostos voláteis específicos que notificam outras árvores quando um predador está presente. Corvos usam um vocabulário complexo para avisar todo o bando.

Existem muitos exemplos de “ocultação à luz do dia” na natureza. A borboleta vice-rei faz imitação da borboleta monarca, que tem um mal gosto ao paladar, convencendo pássaros a não come-la. Coloração oculta permite que alguns peixes e lulas fiquem invisíveis a predadores. O uso de mimetismo para evitar caça de predadores é muito comum na natureza. Os predadores, é claro, usam uma variedade de sinais ocultos para atrair presas. A transdução de sinais é muito importante em células vivas, e a genética é baseada na tradução de códigos em outros códigos.

Isso não sugere que plantas, animais e células usam poderes mentais para cumprir essas façanhas. Na criptologia humana, os protocolos são automatizados depois de serem idealizados. O Dr. Smart não tem que calcular toda função quando são fornecidas novas entradas. Não, tudo o que a sua equipe fez foi desenhar o protocolo, e os computadores faziam o resto. De forma similar, parece cada vez mais claro que uma causa inteligente forneceu aos seres vivos os protocolos que são empregados de modo instintivo pelas criaturas.

Um cético poderia rejeitar todos esses exemplos naturais, reinterpretando-os com explicações darwinianas, e continuar a enfrentar a realidade de que a criptologia humana, assim como a arqueologia, é um campo científico que não só faz uso de projeto inteligente, ela depende dele. A partir da nossa experiência uniforme, nós sabemos que quando uma mensagem aparece na forma de uma cadeia de bits — mesmo que criptografada —, uma mente com um propósito teve um papel na sua criação. Isso é verdade mesmo que nós não possamos ler a mensagem (pense na Pedra de Rosetta), e mesmo que nós não saibamos a identidade do projetista (pense no programa de busca por inteligência extraterrestre SETI).
https://universoprivilegiado.wordpress.c...iptologia/

O DNA COMO UMA MENSAGEM CRIPTOGRAFADA COMPLEXA

Segundo a criptologia(estudo do código) somente uma mente inteligente pode codificar uma mensagem
O DNA não é só uma mensagem codificada, mas uma imensa biblioteca complexa codificada numa linguagem quimica

QUANTO SE PODE DE INFORMAÇÃO ARMAZENAR NO DNA?(aplicações práticas deste conhecimento da criptologia do DNA)
Pelo menos é o que prometem George Church e Sri Kosuri, dois pesquisadores da Universidade Harvard, que demonstraram uma maneira de guardar até 700 TB (ou aproximadamente 700 mil gigabytes, se preferir) em apenas 1 grama de DNA.

Em sua técnica, os estudiosos criaram uma maneira de converter os dados digitais para a linguagem biológica, em que os números binários passam a ter correspondentes entre os pares das sequencias de DNA. Dessa maneira, o número 1 passa a ser identificado pelas sequências A e C, enquanto os 0 por T e G.

Como uma única célula de DNA pode armazenar até 220 milhôes de pares, seu potencial de armazenamento é gigantesco para os padrôes atuais. “A densidade teórica de armazenamento do DNA é tão alta que apenas 4 gramas dele poderiam armazenar 1,8 zettabytes, o total de dados que existiam no mundo em 2009”, explica Kosuri.
https://tecnoblog.net/110981/armazenamen...grama-dna/

QUE TIPO DE MENSAGENS FOI CODIFICADAS NO DNA?
O tipo de mensagem sobre engenharia muito avançada, que faz uma simples célula construir orgãos extremamente complexos como o cérebro humano

São necessários 82.944 processadores e 40 minutos para um supercomputador simular um único segundo de atividade cerebral humana.

O computador poderia acomodar um modelo de rede de 1,73 bilhões de neurônios (células nervosas). O cérebro humano tem, no entanto, cerca de 100 bilhões de neurônios. Para colocar isso em perspectiva, há tantos neurônios no cérebro humano quanto há estrelas na Via Láctea.

o computador mais rápido do mundo puxa energia equivalente a 176 mil lâmpadas.
enquanto o cérebro, mesmo sendo muito mais potente, é muito mais eficiente, gastando apenas a energia equivalente de uma lâmpada
https://www.epochtimes.com.br/cerebro-hu...toK1_krKM8

Observando a extrema complexidade(a criptografia do DNA, as informações de engenharia bio-quimica-física codificadas no DNA e a complexidade dos seres vivos) podemos ver que é estatisticamente impossível a vida ter se formado ao acaso:
Em 1969, o Dr. Frank Salisbury, da Universidade Estadual de Utah, EUA, calculou a probabilidade de se formar espontaneamente uma molécula de DNA básica essencial para o surgimento da vida. Seus cálculos revelaram que a probabilidade é ínfima, considerada até impossível do ponto de vista matemático. Quais seriam as chances de se formar uma única molécula de DNA? Segundo seus cálculos, uma em 10 elevado a 415 (1 seguido de 415 zeros).
Ou seja, matematicamente impossível.


FARSAS DA TEORIA DA EVOLUÇÃO
Para se desviar da verdade do design inteligente, a teoria da evolução usa de inferências e deduções que se utiliza a partir de dados falsos,
exemplos:

1. Oceanos Poluídos pelo Sal


O processo evolucionário necessita de milhões de anos para operar com sucesso. Entretanto, mesmo se a Terra tivesse apenas 10 milhões de anos de idade — uma fração do tempo necessário para a "evolução" ocorrer — os oceanos do mundo estariam tão fortemente carregados com depósitos de sal e de outros minerais solúveis que estariam tão mortos quanto o Mar Morto.

2. Erosão Total
De forma similar, com o ritmo existente de decomposição e erosão, as grandes cordilheiras de montanhas do mundo teriam se desgastado completamente e a superfície da Terra seria agora um deserto, com o solo totalmente exaurido. Além disso, a acumulação do aluvião dos rios do mundo durante um extenso período de tempo teria coberto o leito dos oceanos com um carpete uniforme de sedimentos com vários quilômetros de profundidade. Como obviamente nenhuma das duas coisas aconteceu, sabemos que a Terra precisa ter apenas milhares, não milhões de anos de idade.

3. O Vão Radical Entre Vida e a Falta de Vida
Nunca foi demonstrado que a vida de qualquer tipo pode emergir a partir de compostos químicos inanimados. Os cientistas nem ainda desenvolveram um modelo teórico de como isso poderia ser feito. Na experiência de Miller-Urey de 1953, diversos aminoácidos foram sintetizados a partir de uma mistura de água, metano, amônia e hidrogênio usando descargas de alta tensão elétrica. Essa reação química rudimentar não produziu vida de qualquer tipo, de modo que o argumento que ela "chegou perto" ou que um mecanismo de formação de vida foi identificado é uma impostura.

4. A Deliberada Trivialização da Complexidade
A vida não pode se desenvolver exceto na forma de uma célula viva, a menor unidade orgânica autossustentável e de auto-reprodução possível. Os primeiros evolucionistas, incluindo o próprio Charles Darwin, consideravam a célula como uma estrutura bem simples, em vez de um minúsculo dispositivo com um mecanismo protoplásmico. Isto permitiu que eles empregassem o conceito de "vida" que podia ser explicado em termos mecânicos bem primitivos. Logicamente, uma explicação evolucionária é muito mais fácil de defender se os componentes fundamentais da vida são definidos de uma forma trivial. Os avanços científicos nos últimos cem anos confirmaram que a célula é milhões de vezes mais complexa do que o simples mecanismo que Darwin e seus contempoâneos imaginaram. Sabemos agora que até mesmo a célula mais primitiva pode conter dezenas de tipos de organelos, que se movem de um lado para outro de uma maneira altamente estruturada, realizando uma variedade de funções intrincadas. A célula é realmente uma indústria química imensamente complexa, com centenas de processos discretos ocorrendo ao mesmo tempo. Entre seus muitos componentes altamente sofisticados estão o DNA, o RNA, o citoplasma, ribossomos, enzimas, mitocôndria, proteínas, cílios de locomoção, e um complexo sistema de membranas citoplásmicas, bolsas e vesículas.

Além disso, sabe-se que a mitocôndria possui seu próprio DNA e RNA, que é completamente diferente do DNA e RNA encontrados em outras partes da célula. Como elas são auto-replicantes, são produzidas somente por uma geração anterior de mitocôndria — o núcleo da própria célula não pode produzi-las. Assim, para funcionar corretamente, uma célula precisa conter um organelo produtor de energia que não pode sobreviver fora da célula e que a própria célula não pode produzir! Acreditar que algo tão complexo possa ter surgido aleatoriamente é desonestidade extrema. Estatisticamente, é algo que nunca poderia acontecer, independente de quanto tempo possa passar. Discutiremos a questão das probabilidades em mais detalhes em seguida.

5. Ausência Total de Formas Intermediárias no Registro Fóssil
Para uma nova espécie evoluir gradualmente ao longo de um período de tempo, ela teria de passar por diversos estágios intermediários antes que um atributo funcional e que melhore a sobrevivência possa ser adicionado ao seu código genético. Dezenas de formas físicas transicionais seriam necessárias antes de o novo estado ser alcançado. Por sua vez, eles deveriam aparecer com maior frequência no registro fóssil. Os evolucionistas no século 19 não tinham evidências fósseis desse tipo, mas estavam confiantes que essas formas intermediárias seriam identificadas em breve. No entanto, isso nunca aconteceu. Todas as espécies — sejam elas peixes, crustáceos, répteis, mamíferos, marsupiais, insetos ou pássaros — aparecem subitamente no registro fóssil, totalmente formadas, sem quaisquer estágios intermediários. Em uma disciplina científica apropriada uma anomalia dessa magnitude rapidamente faria uma teoria ser lançada na lata de lixo, mas no estranho mundo da Evolução — onde princípios como casualidade, prova e evidência são aplicados somente quando apoiam o resultado buscado — esse resultado óbvio não é sequer considerado.

6. Recurso ao Raciocínio Circular
Alguns dos conceitos fundamentais na Teoria Evolucionária são na verdade baseados em raciocínio circular. Por exemplo, a Evolução tem o objetivo de garantir a sobrevivência dos mais aptos, porém os mais aptos nunca são definidos de forma que faça sentido. Eles são simplesmente os indivíduos que sobrevivem! Esse tipo de raciocínio é deprimentemente tolo, mas é bastante comum entre a elite darwiniana que domina as ciências biológicas hoje. Já vimos como uma célula não pode funcionar sem a mitocôndria que fornece a energia essencial, mas seu próprio DNA não pode produzir a mitocôncria necessária. Sem célula não existe mitocôndria; sem mitocôndria, não existe a célula. Esses tipos de relacionamentos independentes não podem ser explicados em termos evolucionários — a não ser que a pessoa recorra a alguma forma de raciocínio circular. Vejamos outro exemplo. A idade de um fóssil é determinada pela camada do estrato da rocha em que ele foi encontrado, mas essa camada, por sua vez, é atribuída a uma posição na coluna geológica tendo como referência os fósseis que ela contém. Se você não estiver familiarizado com o estranho mundo da Evolução, pode achar que estou inventando isto, mas incrivelmente não estou.

7. Conflito com Outros Ramos da Ciência
Todos os ramos da ciência — com uma exceção — reconhecem e aceitam a Segunda Lei da Termodinâmica. Essa lei diz que todos os processos ordeiros no universo estão se movendo continuamente para um estado menos ordeiro. Em resumo, eles estão se deteriorando. O exemplo mais óbvio é a perda progressiva do calor. Cada objeto, grande ou pequeno, terrestre ou interestrelar, está perdendo calor por meio da radiação. Esse calor nunca pode ser recuperado em sua totalidade, o que significa que todo sistema ordeiro eventualmente perderá calor e morrerá, a não que mais calor seja adicionado a partir de outra fonte. Essa lei recebe o respeito em todos os ramos da ciência, exceto na Biologia Evolucionária. Por quê? Porque ela refuta um dogma fundamental da Evolução — que um sistema ordeiro pode avançar, de forma puramente acidental e entrar em um estado mais ordeiro. Em resumo, a Segunda Lei da Termodinâmica, que algumas vezes é chamada de Lei da Entropia, garante que nada nunca pode evoluir. Portanto, a não ser que outros ramos da ciência estejam seriamente errados, a assim chamada ciência da Evolução é completamente falsa.

8. Uniformitarianismo
Como a Evolução precisa de centenas de milhões de anos para ocorrer, o registro fóssil precisa refletir isso. As camadas de rocha sedimentar em que os fósseis estão inseridos precisam, portanto, ter se acumulado de uma maneira extremamente lenta e uniforme em todas as regiões da crosta terrestre. Se mudanças nas camadas das rochas pudessem ocorrer em um período menor de tempo, então quaisquer fósseis que elas contêm precisam ter evoluído ao longo de um período igualmente curto de tempo, o que estaria em conflito com a Teoria da Evolução.

Por esta razão, a ciência irmã da Geologia postulou que todos os processos transformativos na superfície da Terra nas eras passadas foram muito lentos e graduais, como aqueles que vemos hoje. Isto exclui completamente a possibilidade de um evento catastrófico que possa ter alterado radicalmente o perfil e composição dos estratos rochosos em grandes partes da crosta terrestre.

Essa suposição — pois ela não é nada mais do que isto — é conhecida como uniformitarianismo. Embora existam inúmeros fenômenos geológicos que não possam ser explicados satisfatoriamente de acordo com um mecanismo uniformitariano, ele continua a dominar a ciência da Geologia. Esses incluem a formação do Grand Canyon, no estado americano do Colorado, a existência de blocos de rocha maciços muito distantes de seus locais de origem, e o desalinhamento radical do estrato rochoso que supostamente se acumulou ao longo de linhas uniformitarianas em uma escala continental ao longo de milhões de anos.

O uniformitarianismo é um dogma tão ortodoxo da Geologia que permaneceu virtualmente imune a críticas por quase duzentos anos. Apesar de evidências extensas que a crosta terrestre esteve exposta à significativas transformações no passado recente, a possibilidade é simplemente rejeitada.

9. A Coluna Geológica
Os princípios uniformitarianos requerem que o estrato rochoso se desenvolva lentamente, em longos períodos de tempo, com camadas de morfologia e composição distintas acumulando-se uma sobre a outra. A lógica desse modelo requer que as sequências possam ser consistentes em uma escala continental; caso contrário nenhuma conclusão significativa poderia ser obtida sobre a época em que elas ocorreram. Portanto, todas as camadas do mesmo tipo devem indicar o mesmo segmento de tempo geológico. Os geólogos analisaram essas camadas em uma ampla variedade de locais em todo o globo e compilaram aquilo que é conhecido como "coluna geológica", um tipo de relógio universal para determinar a idade de cada camada. Já observamos um grande problema com a coluna geológica — que a idade de cada camada foi inicialmente calculada com referência aos fósseis que ela continha, enquanto que a idade dos fósseis foi determinada em grande parte em referência à camada em que eles foram encontrados. Mas, há outro problema formidável com a coluna geológica — ela realmente não existe! Nem um exemplo existente da coluna pode ser encontrada em parte alguma da Terra. Além disso, em muitos lugares onde segmentos da alegada coluna existem, a sequência de camadas difere daquela "aprovada" pela comunidade científica. Dado que cada camada deveria ter se acumulado em linhas uniformitarianas ao longo de milhões de anos, é difícil explicar como um única camada pôde aparecer fora de sequência.

10. Fossilização
Não há dúvida que variedades incríveis de espécies, muitas das quais estão agora extintas, podem ser encontradas no registro fóssil. A autenticidade delas não é questionada. Mas, um fato realmente incomum, muitas vezes é negligenciado — que o modelo uniformitariano não tem um modo de explicar como elas chegaram lá! O mundo natural tem uma abundância de espécies que comem carniça, que escavam à procura de animais mortos e moribundos, e que não deixam resíduos importantes para serem fossilizados. Até mesmo os fragmentos que escapam dos animais que se alimentam da carniça são logo em seguida consumidos por insetos, bactérias e uma infinidade de microorganismos. De acordo com os teóricos evolucionistas, devemos acreditar, não apenas que carcaças intactas possam permanecer intocáveis por muitas semanas ou meses, mas que elas podem reter sua integridade por períodos tão longos que o solo e outros entulhos têm tempo suficiente para se acumularem sobre elas e enterrá-las. Até os cientistas que exploram o leito dos oceanos em regiões ricas em vida marinha são incapazes de encontrar um único vestígio dos materiais que seriam necessários para formar uma carcaça fossilizada, ou um esqueleto. Em resumo, a matéria orgânica não consegue sobreviver por muito tempo, no solo ou no mar, para ficar exposta ao processo extremamente lento da fossilização — outra óbvia deficiência com o modelo uniformitariano e com a Teoria da Evolução.

11. Raridade dos Fósseis
Se a Terra é tão velha quanto o evolucionistas afirmam e a fossilização ocorre segundo o modelo uniformitariano, então deveríamos encontar uma abundância de fósseis em todas as rochas sedimentares — sem exceção. Cem milhões de anos é um período de tempo enorme, durante o qual virtualmente cada quilômetro quadrado da superfície da Terra deveria ter acumulado centenas, talvez milhares de toneladas de materiais fossilizados. Mas, os fósseis são relativamente raros e a distribuição generalizada que se pode esperar simplesmente não é encontrada.

12. Cemitérios de Fósseis
Os evolucionistas tratam com pouca importância um aspecto intrigante (e anômalo) da posição dos fósseis: a frequência em que eles são encontrados nos "cemitérios de fósseis", grandes agregados de resíduos fossilizados de uma ampla variedade de espécies. Muitos desses "cemitérios" — também conhecidos como leito de ossos — contêm uma extraordinária diversidade de animais. Por exemplo, o sítio arqueológico Maotianshan, na Província de Yunnan, na China, tem 185 diferentes espécies entre sua flora fossilizada, formando impressionantes 15 filos. É como se várias seções de um grande zoológico tivessem sido congeladas com o tempo. O índice de fossilização foi tão rápido que até as antenas e outras partes macias do corpo das trilobitas foram preservadas. Um processo de lenta fossilização não poderia ter alcançado um desses resultados. As partes macias do corpo teriam apodrecido muito antes que os detalhes de sua qualidade pudessem ter sido preservados, enquanto que a probabilidade estatística que tantas espécies diferentes se reunissem em série neste local ao longo de milhares, talvez milhões de anos, apenas para se tornarem fossilizadas, é nula.

O fenômemo observado em Maotianshan somente poderia ter resultado a partir de um evento curto e drástico que matou todas as espécies ao mesmo tempo, talvez até no mesmo dia, e os embalsamou na lama. Além disso, a diversidade das espécies encontradas nas rochas sedimentares sugere que muitas delas tenham se originado em uma ampla área geográfica e foram transportadas para o "cemitério" durante uma grande inundação. Em resumo, os cemitérios de fósseis não oferecem evidências da evolução e ridicularizam o modelo uniformitariano.

14. Evolução Simultânea dos Opostos Sexuais
Os evolucionistas falam regularmente e com entusiasmo sobre o modo engenhoso como a "natureza" alcançou a diversidade genética ótima por meio da polinização cruzada e da reprodução sexuada. Mas, eles dão pouca atenção ao sério problema que isso apresenta para a teoria evolucionária. A transmissão real de material genético do macho para a fêmea é um processo formidavelmente complexo, tanto em termos químicos quanto comportamentais, em um vasto número de espécies. Por exemplo, em muitas espécies, o macho precisa emitir certos gatilhos químicos para os quais a fêmea precisa responder de um modo muito específico. A não ser que a sinalização do macho e a resposta da fêmea sejam exatamente corretas, eles não se acasalarão. Mas, segundo a Teoria da Evolução, os mecanismos reprodutivos, tanto no macho quanto na fêmea, evoluíram de forma independente. Portanto, os evolucionistas acreditam que os genes que permitem que esses dois processos complexos e complementares operem simplesmente evoluíram da forma correta, ao mesmo tempo e nos mesmos locais. É claro que isto é uma total impossibilidade — uma fantasia total. Mas, é bastante típico da mentalidade evolucionista, em que séries astronômicas de acidentes improváveis ocorrem, não uma única vez, mas duas vezes, para produzir dois organismos adaptáveis e sexualmente compatíveis de tremenda complexidade. É como se as eras do tempo fossem um tipo de pózinho mágico que pudesse criar ordem a partir do caos.

15. A Mutação das Drosófilas
Os evolucionistas insistem que uma série de mutações aleatórias precisam eventualmente levar ao aparecimento de uma que de algum modo confira uma vantagem real, ou potencial, a uma espécie, por menor que seja a mudança. Em sua obstinação em fornecer evidências experimentais disso, eles criaram incontáveis gerações da mosca drosófila (Drosophila melanogaster) sob condições controladas nos laboratórios e induziram mutações aleatórias em seu código genético por meio da irradiação e outros métodos. Como a mosca-da-fruta pode produzir uma nova geração a cada duas semanas, os cientistas podem observar os resultados em centenas de gerações. Quantas novas espécies foram produzidas por esse processo? Quantas novas proteínas? Quantas novas enzimas? A resposta: nem uma sequer.

Poderíamos citar muitas outras anomalias de fazer cair o queixo a respeito da Teoria Evolucionária, mas estas devem ser suficientes. A lista é longa e se torna cada vez maior à medida que mais cientistas estão começando a recuperar a sanidade e fazer as perguntas óbvias sobre essa absurda pseudociência.

Muitos cientistas que rejeitam a Teoria da Evolução têm formação em matemática, informática, química ou engenharia, onde suposições convenientes são anátema, onde o rigor nas experiências é essencial, e onde o raciocínio inconsistente é exposto impiedosamente. Eles também compreendem coisas básicas como as Leis das Probabilidades, a Segunda Lei da Termodinâmica e o efeito destrutivo dos eventos ocasionais nos sistemas organizados. Eles também tendem, em geral, a serem mais inteligentes — não é necessário ser assim tão inteligente para coletar rochas e insetos como forma de ganhar a vida. Discutiremos em breve as razões por que mais cientistas não condenam abertamente a pseudociência da Evolução, mas primeiro precisamos ver por que muitos ainda a aceitam.

____________________________________________________________

DESIGN INTELIGENTE É USADO NO DIA-A-DIA:

Design Inteligente humano:
1 - Na construção de um edificio
2 - Na construção de um objeto
3 - Na construção de um código de computador
4 - Na criação de uma pintura.

Design Inteligente de animais:
1 - Pássaros criando um ninho
2 - Castor construindo barragens
3 - Formigas construindo colônias

Design Inteligente divino:
1 - Toda a criação.
2 - Aplica-se o mesmo princípio das demais: pela observação, podemos notar o design inteligente.
3 - Pelo método científico do cálculo matemático podemos notar a probabilidade de a vida ter surgido por acidente ser zero.

conclusão:
é 100% científico.

Série de vídeo SAINDO DA MATRIX entenda tudo sobre as conspirações
http://forum.antinovaordemmundial.com/To...-da-matrix
"E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões." (Joel 2:28-30)
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Marcusmho pelo seu post:
nunes3373 (15-03-2016), ObservadorInfo (07-03-2016), ruicoelho (05-03-2016)
04-03-2016, 08:39 PM
Resposta: #3
RE: Design inteligente: É científico?
Prezado @ruicoelho

A sua pergunta é se o Design Inteligente é uma Ciência?

Bom...
Talvez seja entendido como.
Mas diria q está mais para uma Programação, compreende?

Segue um cartoon para vc:

[Imagem: ken-krimstein-intelligent-design-a-fish-...artoon.jpg]
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Andяew pelo seu post:
Urtiga (05-03-2016)
04-03-2016, 08:56 PM
Resposta: #4
RE: Design inteligente: É científico?
Design inteligente pra mim é apenas: Prosopopeia flácida para acalentar bovinos.
Ou no popular: Conversa mole pra boi dormir
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Urtiga pelo seu post:
A.Xavier (16-03-2016), Eduardo - Unholy Confessions (28-03-2016), Padmé Amidala (06-03-2016), pequeno gafanhoto (07-03-2016), ruicoelho (05-03-2016), tarcardoso (07-03-2016)
Loja Tudo Saudável
05-03-2016, 08:33 AM
Resposta: #5
RE: Design inteligente: É científico?
(04-03-2016 08:38 PM)Marcusmho Escreveu:  ...
mas rui, qual a aplicação real e prática da teoria da evolução? resposta: nenhuma eles se baseiam em suposições e deduções e nada mais.
...
analise o que eu vou te passar abaixo com cuidado:
...

Meu caro e estimado amigo, agradeço desde já a colocação dos textos que aqui deixou. Temos que saber viver na pluralidade de informação. Sabe, tenho lido e estudado muito tanto a teoria da evolução como a teoria criacionista, é um facto. Nada nego à priori, pois tudo tem dois lados. Não refuto a teoria criacionista, simplesmente me identifico com a evolucionista. Para além disso sou um entusiasta de "pegar" na teoria criacionista e considerar que é um bom ponto de partida para muitas investigações quer históricas que cientificas. Não podemos desconsiderar que uma agrada aos pragmáticos e materialistas (no bom sentido) e a outra agrada aos que crêem num ser superior que está na origem de todo o Universo. Seria radicalismo refutar e ou ridicularizar quem acredita no criacionismo, assim como o contrário.

O Design Inteligente é muito diferente da ciência. Embora a ideia lide com fenómenos do mundo natural, a investigação nesta área não tem nenhuma das outras características da ciência. O mais importante é que, apesar de proponentes do DI às vezes fazerem reivindicações testáveis — e refutadas — que se relacionam com a teoria da evolução, o próprio DI não é testável e, portanto, não pode ser validado pelo método central da ciência — testar ideias com evidência do mundo natural. Só isso.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
A.Xavier (16-03-2016), ObservadorInfo (07-03-2016), tarcardoso (07-03-2016)
05-03-2016, 07:02 PM
Resposta: #6
RE: Design inteligente: É científico?
olá pessoal,

Não curto muito abordar sobre esses assuntos porque muitos polarizam. Cria-se mais divergências do que resultados.

Evito ao máximo não me apoiar em presunções ou proselitismo de idéias (ou seja lá o que for).
Portanto, na minha minha míope visão cosmológica segue:

►A Evolução é fato. Seres se desenvolvem e passam por mutações.
►A Design Inteligente (leis) também é fato. Há causas e condições muito bem ordenados para que a evolução se realize sem margem para o caos.

A Evolução implica em etapas, graus de complexidades e desenvolvimento autônomo para que o universo e seres possa progredirem na sua existência. A Evolução implica a existência do sol para que haja fotossíntese dos vegetais (nunca ao contrário), pois o sol não existe em função dos vegetais. É neste sentido que o design entra em ação (pôr ordem - cosmos).

A semente da árvore carrega em si as propriedades da árvore, portanto, nesta dedução minha, o universo é fruto de um "setup" em constante instalação no caos (ou seja, evolução).

Não me admiro que a evolução é o caminho a ser percorrido em ambiente potencialmente já desenvolvido.

Prefiro fazer as pazes. Esta é a síntese.

»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
O pássaro prefere um simples ramo a uma gaiola de ouro. Lao Tzu
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a SE7MUS pelo seu post:
Guigo Xavier (11-03-2016), Infinite (14-01-2017), ObservadorInfo (07-03-2016), Regulus T (06-03-2016), ruicoelho (06-03-2016), tarcardoso (07-03-2016)
06-03-2016, 09:26 AM
Resposta: #7
RE: Design inteligente: É científico?
(05-03-2016 07:02 PM)SE7MUS Escreveu:  
...
A Evolução implica em etapas, graus de complexidades e desenvolvimento autónomo para que o universo e seres possa progredirem na sua existência. A Evolução implica a existência do sol para que haja fotossíntese dos vegetais (nunca ao contrário), pois o sol não existe em função dos vegetais. É neste sentido que o design entra em acção (pôr ordem - cosmos).
...

Obrigado amigo, que bom o ter de novo a comentar.

A meu ver a evolução consiste em um conjunto de modificações lentas em direcção a um determinado sentido, que remete para um desenvolvimento gradual e progressivo de algo, ou seja, representa uma alteração progressiva de um ser ou de um sistema em direcção a um estado final que será muito próximo da perfeição. Não tenho dúvida alguma que somos fruto deste mecanismo.

No caso especifico das visões teológicas, não existe evolução, pois no inicio já seriamos perfeitos, por isso se afirmar que fomos feitos à imagem e semelhança de criador, portanto, se assim fosse, não teríamos a necessidade de evoluir.

O aperfeiçoamento quer biológico que social é um caminho que trilhamos e que implica condições especiais, condições essas que vamos criando e adaptando afim de aperfeiçoar o que de errado apresentamos. Assim sendo, não vejo necessidade de elementos transcendentes que premeditem o nosso destino final. Este facto não invalida um "projecto", seja ele divino ou biológico como caminho a percorrer, no entanto acho que somos independentes deste mesmo projecto. Simplesmente seguimos o rumo em direcção ao ponto ómega.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
Guigo Xavier (11-03-2016), ObservadorInfo (07-03-2016), Regulus T (06-03-2016), SE7MUS (06-03-2016)
Desodorante Bion Vitta sem Alumínio ou Triclosan Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
06-03-2016, 07:03 PM
Resposta: #8
RE: Design inteligente: É científico?
(05-03-2016 07:02 PM)SE7MUS Escreveu:  ►A Evolução é fato. Seres se desenvolvem e passam por mutações.
►A Design Inteligente (leis) também é fato. Há causas e condições muito bem ordenados para que a evolução se realize sem margem para o caos.
"setup" em constante instalação no caos (ou seja, evolução).

Na minha humilde opinião:

Não acho que o DI seja um fato, pelo contrário, é público e notório como existem centenas de milhares de "erros" genéticos, que para mim, provam de forma irrefutável que os seres vivos estão longe de serem máquinas perfeitas. Temos doenças como a Síndrome de Down, que é um defeito cromossômico, temos o câncer, temos Alzheimer, temos pessoas que nascem cegas, surdas, mudas, sem braços, sem pernas. Para mim soa pretensioso demais nos tratarmos como máquinas perfeitas.

Pelo contrário, acho que apenas levando em consideração o caos da evolução, da sobrevivência do mais apto, e da influência do meio, é que somos capazes de entender como somos ao mesmo tempo tão poderosos e frágeis ao mesmo tempo.

Em resumo, o DI é uma forma de pessoas que possuem conflitos internos entre a ciência e a fé, se sentirem melhores consigo mesmo, diante da realidade nua e crua de que somos imperfeitos em níveis atômicos, mas que mesmo assim, conseguimos nos adaptar, graças à evolução das espécies.

R.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Raul pelo seu post:
A.Xavier (16-03-2016), ObservadorInfo (07-03-2016), Padmé Amidala (06-03-2016), ruicoelho (06-03-2016), tarcardoso (07-03-2016), Urtiga (06-03-2016)
06-03-2016, 08:04 PM
Resposta: #9
RE: Design inteligente: É científico?
(06-03-2016 07:03 PM)Raul Escreveu:  Não acho que o DI seja um fato, pelo contrário, é público e notório como existem centenas de milhares de "erros" genéticos, que para mim, provam de forma irrefutável que os seres vivos estão longe de serem máquinas perfeitas. Temos doenças como a Síndrome de Down, que é um defeito cromossômico, temos o câncer, temos Alzheimer, temos pessoas que nascem cegas, surdas, mudas, sem braços, sem pernas. Para mim soa pretensioso demais nos tratarmos como máquinas perfeitas.

R.

Mas a questão de doenças está mais para a genética ou a coisa ser hereditária que propriamente dizendo um defeito de fabricação.

O corpo humano e todo o seu alinhamento ele é perfeito, veja.

O coração, uma bomba de impulsão espalhando por todo corpo o óleo vital (sangue) quem vive 80 anos, ele bate sem parar, você dorme e acorda, mas o coração está ali trabalhando incessantemente sem dar uma folga.

O cérebro, está máquina incrivelmente perfeita, com um gigantesteco HD que por muitos só conseguiram desvendados apenas 8% de sua total capacidade.

Rins, um filtro potente que suga todo o mal do corpo e filtra o óleo, nosso sistema imunológico, nosso DNA... Cara, isso é simplesmente sobrenatural.

Acredito que eu não tenha nada mais a acrescentar mestre belo tópico, apenas falei o que eu tinha de conhecimento sobre está bela máquina que eu possuo.

Não entenda meu comentário como uma afronta ou querer por Deus sobre tudo apenas dei um comentário.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a John Dickinson pelo seu post:
ObservadorInfo (07-03-2016), Padmé Amidala (07-03-2016), ruicoelho (07-03-2016)
06-03-2016, 10:35 PM (Resposta editada pela última vez em: 06-03-2016 10:40 PM por Padmé Amidala.)
Resposta: #10
RE: Design inteligente: É científico?
(04-03-2016 07:48 PM)ruicoelho Escreveu:  Agora é consigo. O design inteligente é uma ciência?[/align]

Evolução da vida é um fato científico, que tem uma teoria científica (Teoria da Evolução) para explicar esse fato.

Entretanto, o quê originou a vida ou o porquê da vida (como a conhecemos) ser como ela é e funcionar dessa e não de outra forma, isso não está claramente evidenciado pela ciência.

Dizer que a complexidade da vida e do funcionamento do universo, por si só, é um fato suficientemente capaz de provar a intervenção, nessa complexidade, de uma consciência inteligente e inalcansável por nossas mentes, é nada além de uma falácia do apelo à ignorância. Ou seja, se eu não entendo, se a ciência desconhece, só pode ser obra de Deus. Não. Não é assim que funciona na ciência.

Isso não quer dizer que não haja a possibilidade de haver uma consciência inteligente que tudo criou, mas, diante da ausência de evidências observáveis, não se pode simplesmente concluir isso e dizer que é científico, pois isso é uma crença sem evidências. Não se pode dizer que é científico apenas porque é uma teoria que especula a respeito do mundo natural. Se assim fosse, eu poderia dizer que os rinocerontes são descendentes dos unicórnios gordos e cinzentos alienígenas, e que essa seria a única explicação lógica, e "científica", para eles serem gordos, cinzentos e terem um chifre no meio da testa.

Portanto, desing inteligente não é fato, é crença; se fosse um fato observável por qualquer um seria ciência, do contrário é crença. Quem quiser acreditar nisso, ótimo. Mas não digam que é ciência porque não é. Um dia será cientificamente demonstrado? Não sei, talvez, quem sabe... mas até lá não é ciência!
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a Padmé Amidala pelo seu post:
A.Xavier (16-03-2016), dyego.jhou (07-03-2016), ObservadorInfo (07-03-2016), ruicoelho (07-03-2016), Urtiga (06-03-2016)
Desodorante Bion Vitta sem Alumínio ou Triclosan Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Grau de evolução – Programa Vida Inteligente John Dickinson 0 1,413 03-10-2015 09:42 AM
Última Resposta: John Dickinson
  Evolução das espécies, ainda teoria ou fato científico ? ObservadorInfo 0 2,219 11-09-2015 11:02 PM
Última Resposta: ObservadorInfo

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Receitas para Secar em 30 dias

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 102 usuários online.
» 1 Membros | 101 Visitantes
Cimberley Cáspio

Estatísticas do Fórum
» Membros: 21,256
» Último Membro: coinmastrous
» Tópicos do Fórum: 26,487
» Respostas do Fórum: 281,300

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Vazamento de óleo no nordeste: descobriram a nossa mentira. Desculpa aí Maduro!
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Hoje 11:10 PM
» Respostas: 26
» Visualizações: 1180
Os brasileiros sem pátria em seu próprio país.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Hoje 10:39 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 226
Um milhão de pessoas estão presas nos Gulags da China
Última Resposta Por: ULTRON
Hoje 08:53 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 264
Um apanhado em OUT de 2019
Última Resposta Por: ULTRON
Hoje 04:11 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 764
Alerta - 03_11_2019 - Possível False Flag em Seattle - Gatilho para WW3
Última Resposta Por: naste.de.lumina
Ontem 10:34 PM
» Respostas: 30
» Visualizações: 1880
A campanha de ódio, mentiras e desinformação contra a ativista Greta Thunberg
Última Resposta Por: Velho Druida
19-10-2019 11:19 AM
» Respostas: 78
» Visualizações: 3469
Os saques em andamento da África sob vigilância de líderes africanos corruptos
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 04:47 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 106
13º no Bolsa Família? E a indenização bilionária pelo prejuízo de bilhões de reais?
Última Resposta Por: Velho Druida
18-10-2019 02:57 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 217
Revelação: Você sabia que "666" não é o número da Besta?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 02:07 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 228
Biblioteca Virtual Anti-NOM -- Livros Raros
Última Resposta Por: Alimah
18-10-2019 12:26 PM
» Respostas: 78
» Visualizações: 99582
Você já sofreu Bullying ou Rejeição?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 12:21 PM
» Respostas: 15
» Visualizações: 8201
Como vc lida com pessoas agressivas virtuais ou nao ?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 11:52 AM
» Respostas: 26
» Visualizações: 4491
A Batalha da NOM contra nós
Última Resposta Por: Mister Pelf
18-10-2019 11:27 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 104
O problema do Brasil é o Brasileiro.
Última Resposta Por: ULTRON
17-10-2019 10:02 AM
» Respostas: 59
» Visualizações: 3109
Padre afirma que o Papa Francisco em breve ungirá o líder global
Última Resposta Por: Juquinha
16-10-2019 10:27 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 304
O Brazil com "Z" de Ama'Z'ônia
Última Resposta Por: Velho Druida
16-10-2019 09:38 PM
» Respostas: 112
» Visualizações: 4953
Olavogate: Olavo de Carvalho / Sidi Muhammad seria um agente a serviço do Sionismo?
Última Resposta Por: Juquinha
16-10-2019 09:37 PM
» Respostas: 133
» Visualizações: 83279
Coringa - a ideologia da destruição.
Última Resposta Por: Xevious
16-10-2019 02:05 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 1021
Banimento do usuário Rui Coelho
Última Resposta Por: Supermoderador
16-10-2019 10:21 AM
» Respostas: 52
» Visualizações: 2636
Banimento do usuário Café sem açúcar.
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
14-10-2019 06:23 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1037
Glenn Greenwald envolvido na desestabilização do Equador?Quem é esse cara afinal?
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
14-10-2019 04:22 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 410
30 lições de Olavo de Carvalho
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
14-10-2019 04:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 252
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: NoNOM
14-10-2019 10:45 AM
» Respostas: 1402
» Visualizações: 246538
Forças Ocultas (Forces Occultes)
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
13-10-2019 09:29 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 457
Echelon – A rede de espionagem global
Última Resposta Por: Bruna T
12-10-2019 08:56 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 2375
Os segredos do Paralelo 33
Última Resposta Por: Bruna T
12-10-2019 04:00 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 16156
A Vacina contra o Zika Vírus Modificará Geneticamente seu DNA
Última Resposta Por: Alimah
12-10-2019 12:09 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 2174
Porte de arma
Última Resposta Por: Velho Druida
11-10-2019 08:01 PM
» Respostas: 8
» Visualizações: 451
Vídeo Impressionante - O Ritual Maçônico
Última Resposta Por: Bruna T
10-10-2019 09:24 PM
» Respostas: 74
» Visualizações: 62014
Algumas músicas anom
Última Resposta Por: Bruna T
10-10-2019 08:59 PM
» Respostas: 201
» Visualizações: 35234

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial