Conheça o emagrecedor que está dando o que falar neste verão!



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Gás metano produzido por vacas é usado para abastecer veículos
23-04-2014, 02:05 PM
Resposta: #1
Gás metano produzido por vacas é usado para abastecer veículos
Gás metano produzido por vacas é usado para abastecer veículos

Cientistas argentinos desenvolveram tecnologia para aproveitar o gás metano emitido por bovinos,

[Imagem: C1E673CD8A488BA6ED032A6433A6B.jpg]


Energia bovina: mochila acoplada nas vacas coleta gás metano que tem efeito estufa na atmosfera
SÃO PAULO - A primeira experiência para aproveitar a energia do gás metano produzida por bovinos foi colocada em prática.

Cientistas argentinos desenvolveram uma espécie de mochila para ser acoplada nas costas das vacas com capacidade para armazenar até 300 litros de metano.

Um tubo é inserido no aparelho digestivo de vaca para coletar o gás, que depois é convertido em energia.

A inovação poderia solucionar o problema da dependência do petróleo e ao mesmo tempo ajudar a reduzir a contaminação gerada pelas vacas durante a digestão.

As emissões associadas à pecuária representam 14,5% das as emissões de origem humana. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), 18% dos gases de efeito estufa são emitidos por bovinos.Em um dia, uma vaca contamina o mesmo que um carro que percorre 60 quilômetros, segundo a FAO.

Tração animal. Cada animal emite por ano 4,8 toneladas de gás metano, o mesmo liberado anualmente por uma caminhonete com tração nas quatro rodas.

Uma mochila cheia de gás metano produzido por uma vaca seria suficiente para movimentar um motor de um veículo por 24 horas.

A iniciativa dos cientistas argentinos tem por objetivo encontrar uma alternativa para reduzir a emissão de gás de efeito estufa e ao mesmo tempo desenvolver uma forma de aproveitamento sustentável dessa energia que hoje é liberada na atmosfera.

O sistema está sendo desenvolvido pelo Instituto Nacional da Argentina de Tecnologia Agropecuária (INTA), na periferia de Buenos Aires. Uma vaca de 550 kg poderia produzir de 800 a 1 mil litros de gás metano por dia.

Emissões bovinas. As vacas são de longe as maiores responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa, contribuindo com cerca de 25% de todo o metano produzido no planeta.

Os pesquisadores responsáveis pelo projeto dizem que no futuro as fazendas podem vir a ser totalmente autossuficientes em termos energéticos com o aproveitamento do gás metano produzido por apenas duas vacas.

Como um dos maiores produtores de carne bovina do mundo, com cerca de 55 milhões de cabeças de gado, 30% das emissões totais de gases de efeito estufa na Argentina são lançados na atmosfera pelos bovinos.

Os cientistas estão trabalhando no desenvolvimento de novas dietas para vacas no intuito de facilitar a digestão e reduzir as emissões de gases.

Fonte:
Estadão
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Mergulhador pelo seu post:
Bruti (23-04-2014)
Spirulina Orgânica da Fazenda Tamanduá Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
24-04-2014, 12:57 AM (Resposta editada pela última vez em: 24-04-2014 12:58 AM por Jah Soldier.)
Resposta: #2
RE: Gás metano produzido por vacas é usado para abastecer veículos
Desculpe amigo @Mergulhador, não entendi bem qual a sua intenção de postar essa notícia cretina divulgada por um jornal mais cretino ainda...

Acredito que você tenha ficado indignado como eu fiquei ao ver mais um caso de maltrato aos animais. Utilizando-se de mentiras baixas de efeitos climáticos.

Não discuto que as emissões de metano associadas a pecuária é algo a se preocupar, mas o principal vilão desta história não é o peido das vacas e sim as queimadas para abertura de novas pastagens, que por sinal estão engolindo o Brasil, o centro oeste brasileiro já foi 90% modificado devido ao enxame de fazendeiros pecuaristas que infestou a região.

O metano também é produzido em grandes quantidades por outras fontes naturais como por exemplo a degradação de material orgânico por bactérias em meios livres de oxigênio (meios anaeróbicos), tais como sedimentos aquáticos, trato gastro-intestinal de alguns animais e nos esgotos.

Ou seja, áreas alagadas são muito mais responsáveis pela a emissão de metano do que o peido da vaca, isso sem contar as emissões oriundas dos meios antrópicos como a queima de combustíveis fósseis, cultivo de arroz irrigado e tratamento de esgotos domésticos.

Agora essa de cientistas argentinos (tinha que ser argentino Tongue) fazer um trambolho desses e colocar em um animal que já é criado para morrer, e ele ainda ter que ter seu aparelho digestivo perfurado para a inserção de tubo de captação de gases direto do seu intestino e ainda deixar ele carregando no lombo um tanque de sei la quantos quilos o dia inteiro, sob o Sol escaldante ou sob chuva, tirando sua total a liberdade de pelo menos naquele período em que ele não foi para o abatedouro, ele possa ter uma vida parecida com aquela que ele realmente deveria ter....cara isso me deixa enojado com a espécie humana...e sinto vergonha de fazer parte à essa espécie.

Ridículo é um jornal colaborar com mal tratos de animais, ajudando a vender as mentiras das mudanças climáticas..publicando essa matéria no seu edital sobre meio ambiente....vai pra ***** né...que descaso...duvido que se fosse um cachorro esse jornalzinho iria publicar a noticia nesse tom de "Olha que coisa boa para gente !!"

O Brasil possui mais cabeças de gado do que cabeças de gente em seu território, na proporção de 220 milhões de cabeça de gado contra 190 milhões de cabeças de gente...

Agora eu pergunto...Quantas vacas são necessárias para alimentar um família ?? Acho que a carne gerada por uma vaca deve durar em torno de minimo 2 semanas na alimentação de uma família modesta de 4 pessoas, isso chutando alto....acredito dure até mais tempo. Enfim,

Mas por que então há famílias que passam fome em um pais que tem mais vaca do que gente ??

Simples, porque a carne produzida aqui é para alimentar europeu que não tem espaço pra fica gastando com pasto, então eles preferem fazer da parte sul da América o seu pasto.

Então perdemos nossas florestas simplesmente porque a pecuária precisa crescer para vender carne para gringo e fazer a economia prosperar, então vamos incentivar o consumo da carne na população, pois assim vão demorar pra perceber o tamanho do estrago, e quando notarem, será tarde demais...

Vamos fazer churrasco todo o final de semana...se empanturrar de breja e carne....é feriado..? tem jogo..?? Bora fazer um churras e colaborar com esse sisteminha escroto e mentiroso..

É complicado...eu gosto de churrasco, mas também é preciso refletir nas consequências de nossos costumes e gostos.

Agora, segundo a reportagem os problemas da pecuária com os ambientalistas praticamente acabou...porque metano da vaca já está sendo enlatado in loco.....esse é o biocombustível de verdadeeeeeee......eee coisa boa !!!! E quando tiver vaca sobrando a gente passa a faca e faz um churras com breja....Eeeeee coisa boa !!

Tá resolvido !! \o/ \o/ \o/ --- EEEeee....

Na Resposta abaixo vou mostrar o estudo sobre essa relação de emissão natural de gás metano na atmosfera e a comparação com as ações antrópicas..

METANO NA ATMOSFERA


O metano (CH4) é o hidrocarboneto mais abundante na atmosfera terrestre, com uma concentração média global de 1,72 ppmv (partes por milhão por volume) em 1994. Medidas sistemáticas da sua
concentração na atmosfera tiveram início na metade da década de 70, quando foram identificadas atuações importantes desse gás na química atmosférica e no clima. A partir dessas observações, determinaram se várias de suas características na atmosfera, como um acentuado gradiente de concentração em função da latitude, com os maiores valores ocorrendo no Hemisfério Norte, uma variação sazonal nos dois hemisférios e uma taxa de crescimento global anual da ordem de 0,6%.

Análises de bolhas de ar aprisionadas em geleiras permanentes revelaram que a concentração média de metano era de 0,8 ppmv entre 200 e 2.000 anos atrás e que um crescimento mais rápido teve início há
cerca de 150 anos até dobrar esse valor na atmosfera atual (Khalil e Rasmussen, 1987).

Essa tendência de aumento é atribuída ao crescimento da população humana, que, por sua vez, acarreta uma maior demanda de alimentos, levando ao incremento, por exemplo, da criação de gado, de planta-
ções de arroz e de utilização de combustíveis fósseis, principalmente gás natural e carvão, atividades geradoras de metano.

O metano e o monóxido de carbono (CO) são os sumidouros majoritários do radical OH, que, por sua vez, é responsável pela remoção de diversas espécies químicas da atmosfera terrestre. Assim, um aumento na concentração de um desses dois gases traços pode reduzir a concentração do radical OH e, portanto, a capacidade de oxidação em toda a atmosfera.Outra participação importante do metano
está no ciclo de produção do ozônio em áreas de queimadas.

Além da sua participação na química da atmosfera, o metano apresenta uma banda de absorção para a radiação infravermelha na região entre 7 e 8 mm do espectro eletromagnético, região onde a atmosfera apresenta uma maior transparência à radiação terrestre. Gases que possuem bandas de absorção nessa região do espectro podem alterar o balanço de radiação no sistema Terra-atmosfera, já que parte da energia absorvida é reirradiada para a superfície, contribuindo para um aquecimento secundário adicional, conhecido como efeito estufa. O metano é,depois do CO2, o gás que mais contribui para o efeito estufa de origem antropogênica, tornando-se um dos gases importantes no estudo das alterações climáticas induzidas pelo homem.

A produção de gás metano na natureza ocorre pela degradação de material orgânico por bactérias em meios livres de oxigênio (meios anaeróbicos), tais como sedimentos aquáticos, trato gastro-intestinal
de alguns animais e nos esgotos. Vários fatores químicos e biológicos influenciam a produção de metano em determinado meio, destacando-se a temperatura, o pH e a disponibilidade de alimento. As bactérias produtoras de metano ou também conhecidas como metanobactérias, podem
processar apenas um pequeno número de compostos para o seu crescimento. Entre os substratos utilizados tem-se o formato, o acetato, o metanol e o dióxido de carbono (Cicerone e Oremland, 1988).

A degradação de material orgânico em meios livres de oxigênio envolve uma cadeia complexa de processos, que se inicia com o ataque de micróbios também anaeróbicos sobre os substratos, sejam eles biopolímeros (celulose, proteínas e pectinas) ou biomonômeros (aminoácidos, açúcares, álcoois), resultando na formação dos alimentos para as metanobactérias.

Estas, por sua vez, vivem por meio de interações com outros microorganismos, podendo ocorrer de forma complementar ou mesmo competitiva (Cicerone e Oremland, 1988). Nas interações complementares, organismos realizam a fermentação de um dado composto e os produtos desse metabolismo são consumidos pela bactéria produtora de metano. Algumas interações podem assumir a forma de simbiose, como a existente no rúmen dos herbívoros. As interações competitivas existem em geral, nos meios onde ocorrem as bactérias redutoras de sulfato em conjunto com as metanobactérias. Nessas situações, as bactérias redutoras de sulfato irão competir com as bactérias produtoras de metano pelo hidrogênio e/ou acetato, restringindo a disponibilidade desses substratos.

Fontes e Sumidouros

O metano é liberado para a atmosfera a partir da superfície terrestre, onde os processos biológicos são responsáveis por aproximadamente 80% da emissão global, e os restantes 20% devem-se aos processos
de extração e distribuição de gás natural e carvão, e à queima de combustíveis fósseis.

Embora atualmente seu balanço global seja determinado a partir de uma grande base de dados, até recentemente as fontes e sumidouros de metano não eram bem conhecido e incertezas importantes ainda
permanecem nos fluxos individuais. A Tabela 1 (Watson, et al., 1990, Amstel, 1998)) apresenta o balanço global demetano, onde a emissão global é estimada em 515 Tg (= 1012 gramas) de metano por ano. O principal sumidouro na atmosfera ocorre pela reação com o radical oxidrila (OH) na troposfera, a qual é responsável pela remoção de mais de 90% do metano emitido. Além desse, existem mais dois
sumidouros menores, a absorção pelos solos aerados e o transporte para a estratosfera.

No balanço global, observa-se um excedente de emissão em relação ao removido anualmente de 32 Tg de metano, o que corresponde ao crescimento anual (0,6%) desse gás na atmosfera.

Entre as principais fontes de CH4 para a atmosfera, três são de especial importância para as regiões tropicais, onde o Brasil tem a sua maior área:

1. As áreas alagadas, as quais respondem individualmente por mais de 22% da emissão global no balanço do metano. São especialmente importantes durante a época das chuvas, quando grandes áreas do Brasil são alagadas, como a região amazônica e o Pantanal Mato-grossense.

2. Fontes urbanas relacionadas com a queima de combustíveis fósseis e os depósitos de lixo urbano (lixeiras).

3. A queima de biomassa (matéria vegetal), especialmente durante a época seca, como as queimadas que ocorrem na região do cerrado, no Brasil central, e em algumas áreas da região amazônica.

O INPE, por intermédio do Laboratório de Ozônio, vem estudando duas das três fontes destacadas acima; as áreas alagadas e a queima de biomassa. Para o estudo da emissão de metano pela queima de
biomassa, foram realizadas duas campanhas na região do cerrado e na borda da região amazônica, durante a época de seca, nos anos 1992 e 1995. Nestas campanhas foram obtidos perfis verticais da distribuição de metano na baixa troposfera,cujos resultados evidenciaram a importância dessa fonte para a atmosfera, incluindo efeitos na química do ozônio troposférico (Kirchhoff et al., 1996). O Laboratório também mantém coletas sistemáticas na região de Natal, RN, onde as amostras de ar são coletadas para análise dos gases CO, desde 1987, N2O, desde 1991 e CH4, desde 1993. Nesse caso, como o local de coleta está situado no litoral, e este recebe massas de ar vindas do Oceano Atlântico, é portanto, livre de influências antropogênicas, como as queimadas e a poluição urbana. Devido às baixas concentrações encontradas, esta localidade tornou-se uma referência no estudo dos gases-traço (Kirchhoff e Marinho, 1989).

A comparação entre as concentrações médias de metano obtidas para a localidade de Natal, no ano de 1995 (losango cheio), de 1690 ± 26 ppbv, a qual se ajusta muito bem à curva formada pelas concentrações determinadas em 37 estações oceânicas da National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) distribuídas em várias latitudes.

Os efeitos das queimadas na concentração do metano podem ser observados, onde são apresentados os resultados para o experimento Smoke, Clouds And Aerosols - Brazil (SCAR-B) realizado nos meses de agosto e setembro de 1995 (Alvalá, 1995; Alvalá et al., 1996), na área do cerrado e na borda da floresta amazônica, cuja concentração média foi de 1739 20 ppbv, cerca de 4 vezes a variação sazonal para a mesma latitude.

Áreas Alagadas Tropicais

As áreas alagadas naturais e as usadas para a agricultura, tais como os cultivos de arroz irrigado, são fontes importantes de metano, pois fornecem o hábitat necessário para a bactéria produtora desse gás.
Essas bactérias necessitam de um meio livre de oxigênio, o que é fornecido pela coluna d´água, e de matéria orgânica, também disponível em abundância nesses meios.

Em termos globais, as áreas alagadas estão concentradas nas regiões de altas latitudes do Hemisfério Norte e nas regiões tropicais, entre 20ºN e 30ºS. Embora as áreas tropicais compreendam somente 35%
das áreas alagadas, sua contribuição anual é estimada em 42 Tg CH4/ano (Bartlett e Harris, 1993), o que corresponde a 36,5% do total emitido por essa fonte, sendo o restante dividido entre as áreas alagadas nas regiões subtropical, temperada e boreal, evidenciando assim a sua grande importância no balanço global desse gás.

Uma das principais características das áreas alagadas na região tropical é a variação da área inundada em função da precipitação, a qual varia de ano para ano.

Nessas áreas, as taxas de produtividade primária são relativamente altas, com as altas temperaturas e insolação, bem como as taxas de decomposição. Muitas das áreas alagadas compreendem áreas de
florestas próximas aos rios, ou em planícies, como ocorre na região do pantanal mato-grossense.

O estudo da emissão de metano nas áreas alagadas tropicais teve um grande avanço no final da década de 80, quando vários experimentos avaliaram a sua emissão na região amazônica e nas florestas equatoriais africanas. Os resultados desses experimentos ressaltaram a importância das regiões tropicais como fontes de metano em relação às florestas temperadas e aos pântanos do hemisfério norte. As áreas alagadas nas regiões tropicais foram divididas em três tipos de hábitat: florestas alagadas, corpos d´água sem vegetação e corpos d´água cobertos por vegetação. Os fluxos individuais encontrados apresentaram grande variabilidade,com valores entre 7,5mgCH4/m2/dia e 967 mgCH4/m2/dia, onde as regiões alagadas com cobertura vegetal registraram os maiores fluxos médios, de 200mgCH4/m²/dia (Bartlett e Harris,1993). Essa variabilidade está relacionada principalmente com os processos de produção e de transporte do metano na coluna d´água, nos diferentes hábitats.

As regiões de pântanos de papiros na África e a do pantanal matogrossense, no Brasil, compreendem áreas consideráveis, mas estão entre as que têm muito pouca ou nenhuma informação sobre a emissão de metano. A região do pantanal cobre uma área de,proximadamente,140.000 km², com sua maior parte dentro do território brasileiro. A uniformidade de sua topografia, com pequeno gradiente de altitude, levam o Pantanal a inundações periódicas, de maior ou menor intensidade, dependendo
dos ciclos anuais das precipitações pluviométricas. A grande extensão de áreas alagadas que são formadas durante as inundações, bem como as lagoas e várzeas que permanecem nos períodos de seca naquela região constituem hábitats de grande potencial de produção de metano, ainda muito pouco explorados (Alvalá,1995).

Com o objetivo de diminuir as incertezas com relação à emissão de metano pelas áreas alagadas, em especial na área do Pantanal, o Laboratório de ozônio do INPE, em conjunto com a Universidade
Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), vem desenvolvendo, desde 1994, um programa de experimentos na Base de Estudos do Pantanal da UFMS, na região do Passo do Lontra. Nesses experimentos mede-se a emissão de metano em uma lagoa perene da região. Para esse estudo, utiliza-se uma câmara estática e flutuante, onde são coletadas amostras de ar em tempos regulares (ver fotografias documentando o processo de coleta), em cilindros especiais de aço inoxidável. Essas amostras retornam ao INPE para análise através da técnica de cromatografia gasosa em conjunto com um detetor de ionização de chama (Oliveira et al., 1993). A utilização da técnica de câmara estática é bastante difundida, não só para o estudo do metano, mas também de outros gases emitidos para a atmosfera, como o N2O e outros hidrocarbonetos.

Tabela 1 - Fontes e Sumidoros de Metano

Fontes Naturais--------------------------- TgCH4/ano.
Áreas alagadas------------------------------- 115
Cupins----------------------------------------20
Oceanos--------------------------------------10
Rios-------------------------------------------5
Hidratos de metano----------------------------5

Fontes Antropogênicas--------------------------- TgCH4/ano.
Combus. fósseis (carvão, GLT, petróleo)---------------85
Cultivo de arroz irrigado-------------------------------60
Fermentação entérica---------------------------------80
Queima de biomassa-----------------------------------40
Dejetos de animais------------------------------------25
Tratamento de esgotos domésticos--------------------55
Lixeiras-----------------------------------------------30

Sumidouros--------------------------- TgCH4/ano.
Remoção na atmosfera--------------------470
Remoção pelos solos-----------------------30
Excedente anual---------------------------32



Os fluxos médios de metano obtidos na lagoa, a partir das campanhas mensais realizadas nas épocas de verão e de inverno, nos anos de 1997 e 1998. Nota-se que uma das barras é bem maior que a outra. Para a época de verão,nos meses de janeiro, fevereiro e março, ocorre o período de inundação na área do Pantanal, trazendo para a lagoa uma maior quantidade de nutrientes. O fluxo médio obtido nesse período é de 101,2 a 116,0mgCH4m-2dia-1, valor dentro do esperado para uma área alagada, com pouca ou nenhuma cobertura vegetal, como é a lagoa em estudo. A variabilidade observada nos fluxos é grande, uma vez que a emissão de metano para a atmosfera depende, entre outros fatores, dos mecanismos de transporte através da coluna d´água,além da própria produção pelas bactérias, a qual, por sua vez, depende das condições do substrato. Como a temperatura ótima para a atividade da maioria das metanobactérias está entre 30 e 50ºC (Thielee Zeikus, 1988) e a temperatura da água, nesse período, teve um valor médio de 33ºC, essa pode ser um dos principais fatores que contribuíram para os fluxos observados. Esses fluxos mais altos durante o período de inundação evidenciam como aquela área pode ser uma importante fonte de metano para a atmosfera.

Já no período de inverno, nos meses de maio, junho e julho, o fluxo médio obtido apresentou uma considerável redução para 1,0 a 0,6 mgCH4m-2 dia-1, com uma diminuição também na sua variabilidade. Com o fim do período de inundação, nos meses de abril/maio tem início a vazante, quando, então, ocorre uma diminuição na entrada de material para a lagoa, a qual está conectada com o rio Miranda por pequenos canais, por onde a água acaba escoando lentamente. Observou-se uma variação de aproximadamente 1 metro da profundidade, no ponto de coleta entre os períodos de cheia e estiagem. A temperatura da água também foi menor nesse período,apresentando um valor médio de 23ºC, com alguns dias chegando a 21ºC. Acredita-se que essa queda na temperatura ambiente teve grande influência na atividade bacteriana, contribuindo para a queda no fluxo médio observado.

Os resultados revelam uma forte variação sazonal (de 1 para 100) na emissão de metano pela lagoa, o que pode ser importante se as demais áreas alagadas da região tiverem o mesmo comportamento.

Conclusão


O Laboratório de Ozônio do INPE verificou in loco a emissão de metano para a atmosfera terrestre pelas queimadas. Os resultados dos experimentos na região de queimadas mostraram como essa fonte
pode alterar a concentração de metano na atmosfera, produzindo concentrações mais altas em toda a troposfera por ocasião da estação da seca. Verificou-se que o efeito da queimada representa uma variação em magnitude de 4 vezes a variação sazonal média esperada.

A emissão de CH4 por uma lagoa típica da região do pantanal mato-grossense foi também avaliada. O estudo do fluxo de metano da lagoa natural mostrou que esta representa uma fonte considerável de
metano, principalmente no período de verão. Nessa época,ocorrem as cheias na região de coleta e também temperaturas mais altas, propícias para a atividade bacteriana. Já durante o período de inverno,
quando ocorre a estiagem no Pantanal e uma queda na temperatura média da água, observou-se uma diminuição considerável no fluxo médio de metano para a atmosfera, de um fator de 100 para 1. Essa forte tendência sazonal pode ser representativa para toda a região, o que deve ser confirmado em experimentos já programados para futuro próximo.


Nota pessoal: Através desse estudo é possível perceber que há outras fontes de emissão de Metano muito mais sérias do que simplesmente um peido ou arroto de uma vaca. Há emissões naturais mais agressivas como também há emissões antropológicas muito mais agressivas.

Por que não captam metano das estações de tratamento de esgoto doméstico ??

Por que continuamos a utilizar combustíveis fóssil em nossos veículos ? A ONU não está tão preocupada com a mudança climática ?? Por que ela não força as montadoras de veículos a utilizarem motores de energia limpa ? Porque a grana do petróleo vale muito e a ONU não quer abrir mão disso porque são todos da mesma corja de bandidos que considera a gente como gado...logo mais vão colher os nossos peidos porque só falta isso para eles nos manipular por completo...




Referências
Alvalá, P. C., V. W. J. H. Kirchhoff, F.
Zamorano B., C. Casiccia S., Atmosphericmethane observations in Brazil: SCAR-B
Mission. Proceedings of the Smoke/Clouds and Radiation-Brazil (SCAR-B) Science Symposium, Fortaleza, CE, Brazil,pp.1-4, 1996.
Alvalá, P. C., Observações do metano atmosférico no Brasil, Tese de Doutorado,Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), INPE-5969-TDL/573, 1995.
Amstel, A. V., Global anthropogenic methane emission comparisons. IGAC Ativities Newsletter, 12, 11-17, 1998.
Bartlett, K.B., R.C. Harris, Review and Cycles, 2, 299-327, 1988.
Khalil, M. A. K., R. A. Rasmussen,Atmospheric methane trends over the last 10,000 years. Atmospheric Environment,21, 2445-2452, 1987.
Kirchhoff, V. W. J. H., E. V. A. Marinho, A survey of continental concentration of CO in the Southern Hemisphere. Atmospheric Environment, 23, 461-466, 1989.
Kirchhoff, V. W. J. H., P. C. Alvalá, Y.Sahai, Ozone measurements from na aircraft
platform during the SCAR-B field Experiment, Proceedings of the Smoke/
Clouds and Radiation-Brazil (SCARB)Science Symposium, Fortaleza, CE, Brazil, pp 109-112, 1996.
Oliveira, M. A. S., V. W. J. H.Kirchhoff, P. C. Alvalá, Performance of a monitor for atmospheric
methane measurements. Revista Brasileira de Geofísica, 11, 57-64, 1993.
Thiele, J. H., J. G. Zeikus,Interactions between hydrogen- and formate producing bacteria and
methanogens during anaerobic digestion in: Handbook on Anaerobic Fermentations, Ed. L.
E. Erickison, D. Yee-Chak Fung, Marcel Dekker Inc., N.Y., 537-595,1988.
Watson, R. T., H. Rode, H. Oeschger, V.Siegenthaler, Greenhouse gases and
aerosols. In: Houghton, J. T., J. Jenkins, J.J. Ephrauns. Intergovernmental Panel
on Climate Change (IPCC), Cambridge,MA, Cambridge University Press, 1990.

"A minoria, a classe dominante no momento, tem as escolas e imprensa, usualmente a Igreja também, sob o seu polegar. Isto a possibilita organizar e influenciar as emoções das massas e fazê-las seus instrumentos " - Albert Einstein
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Jah Soldier pelo seu post:
Greg Timberlake (24-04-2014)
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Aquecimento Global, uma traição assustadora para a ciência Bruna T 11 2,364 22-11-2018 09:32 PM
Última Resposta: Bruna T
  Já é tarde demais para salvar a humanidade John Dickinson 51 15,645 01-05-2017 03:43 PM
Última Resposta: ruicoelho
  Obama fará curso de sobrevivência no Alasca para reality show murphy 9 3,493 02-09-2015 08:40 AM
Última Resposta: John Dickinson
  Funcionária da ONU: "Devemos Fazer Todos os Esforços para Despovoar o Planeta" admin 18 33,330 09-06-2015 01:08 PM
Última Resposta: Fire Fox
  FOLHA.COM: Bilionários investem em tecnologia para manipular clima da Terra Kurtis_VE 14 10,813 01-04-2015 02:50 PM
Última Resposta: Álvaro

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 102 usuários online.
» 2 Membros | 100 Visitantes
Diakonov

Estatísticas do Fórum
» Membros: 21,117
» Último Membro: robert1833
» Tópicos do Fórum: 26,214
» Respostas do Fórum: 278,876

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: NoNOM
Hoje 06:53 PM
» Respostas: 1245
» Visualizações: 228334
(Importante) III Guerra Mundial
Última Resposta Por: NoNOM
Hoje 05:16 PM
» Respostas: 702
» Visualizações: 455310
Se você é homem, branco, heterossexual e cristão... a NOM quer o seu fim!
Última Resposta Por: ULTRON
Hoje 04:52 PM
» Respostas: 66
» Visualizações: 2535
Algumas músicas anom
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 04:50 PM
» Respostas: 181
» Visualizações: 32763
O que é o “lookism” e por que ele pode virar o racismo do século XXI
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 04:40 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 57
"Intolerância religiosa é o resultado da limitação do conhecimento"
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 03:26 PM
» Respostas: 23
» Visualizações: 810
Toy Story 4 - Ideologia de gênero para as crianças.
Última Resposta Por: Velho Druida
Hoje 01:50 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1158
Terra Plana: A Elite e a doutrinação secular da Terra em formato de globo
Última Resposta Por: Velho Druida
Hoje 12:48 PM
» Respostas: 306
» Visualizações: 13575
Sofridamente errado.
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
Hoje 11:41 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 72
NASA ocultou a verdadeira trajetória de NIBIRU/Planeta X/Hercólubus
Última Resposta Por: Velho Druida
Ontem 08:26 PM
» Respostas: 16
» Visualizações: 5650
O acordo de paz que é só sobre Israel
Última Resposta Por: Diakonov
Ontem 05:59 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 932
Em que país você moraria?
Última Resposta Por: Diakonov
Ontem 05:54 PM
» Respostas: 85
» Visualizações: 17690
Olavo de Carvalho - Ideologia.
Última Resposta Por: Xevious
Ontem 10:31 AM
» Respostas: 15
» Visualizações: 1292
O Homem foi a Lua?
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
12-07-2019 09:39 PM
» Respostas: 186
» Visualizações: 53546
A morte do segredo bancário suíço.
Última Resposta Por: callietawny
12-07-2019 04:35 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 418
Dicas para Criar Tópicos Mais Atraentes
Última Resposta Por: masonlava
12-07-2019 04:05 AM
» Respostas: 53
» Visualizações: 84946
NETFLIX - Propagando o feminismo, empoderamento e LGBT
Última Resposta Por: Xevious
11-07-2019 01:35 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 963
URSAL
Última Resposta Por: Infinite
11-07-2019 09:42 AM
» Respostas: 13
» Visualizações: 781
Universo Cyberpunk
Última Resposta Por: Tecnocrata
11-07-2019 02:12 AM
» Respostas: 16
» Visualizações: 13258
A degeneração progressiva dos povos e das culturas
Última Resposta Por: Diakonov
10-07-2019 10:28 PM
» Respostas: 94
» Visualizações: 3525
Seria o Anti-Cristo um Islâmico?
Última Resposta Por: BioMachine
10-07-2019 06:57 PM
» Respostas: 41
» Visualizações: 1350
No futuro o aborto será tão comum quanto tomar pilula do dia seguinte.
Última Resposta Por: Xevious
09-07-2019 01:57 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 345
PROJETO VERITAS Fake News, manipulação da mídia e falsos dados
Última Resposta Por: Velho Druida
09-07-2019 08:24 AM
» Respostas: 8
» Visualizações: 432
Filme Café: E se o mundo que você vive não for real?
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
09-07-2019 01:13 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 290
Fundamentalismo Científico: uma forma de Pseudo-Ciência
Última Resposta Por: Xevious
08-07-2019 02:08 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 206
Revolução "copernicana"
Última Resposta Por: Bogoton
07-07-2019 07:18 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 365
Monitoramento Global, Terremotos, Solares, Marés etc
Última Resposta Por: Beobachter
06-07-2019 11:30 AM
» Respostas: 68
» Visualizações: 46077
Agenda 2030 Oculta - Big Bang e o Deus da ciência
Última Resposta Por: Koala
05-07-2019 05:50 AM
» Respostas: 6
» Visualizações: 483
Viagem humana a Marte começará por voltar à Lua, afirma responsável da NASA
Última Resposta Por: ruicoelho
04-07-2019 06:01 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 296
Em breve vamos transferir consciências ao estilo Matrix? A resposta é sim!
Última Resposta Por: BioMachine
04-07-2019 05:42 PM
» Respostas: 25
» Visualizações: 1580

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial