Temperos saudáveis você encontra pelo menor preço aqui - Loja Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 1 Votos - 1 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Médicos obrigados a retornar tratamento a paciente em estado vegetativo.
25-05-2019, 03:14 AM
Resposta: #11
RE: Médicos obrigados a retornar tratamento a paciente em estado vegetativo.
(23-05-2019 10:50 PM)jonas car Escreveu:  Acho que a indireta sobre a falta de lucidez e o abuso de recursos dogmáticos, nefastos e religiosos foi pra mim.
Acho que voce não me conhece e sinceramente acho que mesmo em seu melhor nem chegaria perto de acompanhar minha argumentação e argucia.
Sou mais racional que você, que pelo visto escolheu a lucidez dos covardes.
Espero que não tenha que conviver em seu futuro com a reconfortante caridade do Estado que claramente, sem dogmas religiosos, sem apelos sentimentais e com a frieza de uma maca insipida quer colocar a todos, que não façam parte da elite, num requinte sacrificial massivo.
Será bem reconfortante, lucido, conciso e realista, num futuro onde cada vez mais haverão fatalidades de câncer, doenças neurológicas, novas cepas de superbacterias, superfungos e supervirus, novas desordens mentais advindas de tecnologias pouco estudadas, alimentos modificados e tanto mais que o estado decrete que sua vida deve ser ceifada...e de quebra sem o amargo e desonesto conforto espiritual com quem se tem enganado a humanidade e provocado tantos males e nenhum avanço.
Voce esta mesmo coberto de razão e racionalidade.
Voce é mesmo um exemplo de como estamos evoluindo.

Aliás melhor seria que se abrisse o leque, como um cardápio barato de fast food, do que é e do que não é merecedor dessa tamanha benesse que é morrer.

Que tempos esses. Quem diria que Hitler, Nietzsche, Lao, Calígula, Bonaparte e tantos outros estavam certos afinal. Enfim seremos pura compaixão. Pura piedade.

Mas voce deve ignorar todo esse meu discurso dogmatico e religioso.

Sr., não se comporte de forma ridícula, arrogante e abjeta. Nem se quer li seu comentário anterior, e este li pela metade...

Não sei porque se acha tanto, e nem me interessa. Apenas achei o tópico interessante e tenho acompanhado alguns posts do Sr. Rui. Até porque não tenho tido tempo para ler quase anda aqui e menos ainda de participar ativamente.

Somente tenho clareza do que certas religiões representam... Tenho também opinião bem formada sobre o assunto em questão aqui e, sendo assim, manisfestei brevemente minha concordância com a visão do Sr. Rui.

Acredite, quando eu tiver algum interesse em lhe dizer algo, ao algo a seu respeito, o farei de maneira bem clara e direta.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a ECJ pelo seu post:
Infinite (25-05-2019), ruicoelho (25-05-2019)
Aromaterapia você encontra pelo menor preço na Tudo Saudável
25-05-2019, 10:54 PM
Resposta: #12
RE: Médicos obrigados a retornar tratamento a paciente em estado vegetativo.
Rui de antemão me desculpo com voce porque fui e serei novamente duro.
Se não tiver interesse nem estomago nem leia meu post a seguir.
(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Bom dia,

Vamos por partes. Não sou nem nunca fu apologista de matar alguém. Seria muita desonestidade intelectual dizer que defendo a morte assistida por razões fúteis e superficiais. A vida humana não tem valor e, como única manifestação de inteligência, deve de ser preservada a todo o custo. Mas...
Eu não disse que voce defende a morte por motivos fúteis.
Eu disse que voce não apresentou nenhum motivo justo, se é que existe, para matar alguém que precisa de cura e não de um abate como um animal que não tem mais serventia.

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  E a questão está nos mas. Há diferença significativa entre o deixar morrer e o matar. Atenção que me refiro a casos clínicos como o do tópico. Que conste.
Rui, voce é inteligente. É experiente. Não somos bobos. Eu e vc sabemos bem os planos por trás das defesas dessas praticas.
Estamos falando de vertentes da eugenia sim.


(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  A vida como bem alienável é para ser vivida em plenos poderes, em alegria e bem estar, em harmonia com a natureza, em liberdade, e acima de tudo com dignidade e respeito por si. Resta então questionar se estes atributos, intrínsecos à vida, estão presentes no caso supracitado. Obviamente que não. Penso que até aqui estamos ambos em pleno acordo.
E quem ou o que deu garantias de que a vida seria justa, boa e perfeita?
Na vida as coisas nem sempre são como esperamos.
A vida não é um jogo nem um aplicativo de smartphones, ou mesmo um conto de livros ou tv.
A solução para as reviravoltas da vida é a morte?

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Então pergunto: se tudo o que é inerente à vida e ao viver não está presente, a pessoa não tem o direito de decidir sobre si mesmo?
Sofrer tbm é inerente à vida. Não é o que buscamos, mas é o que é.
Quanto a pergunta sobre o direito de decidir sobre si mesma, sim, tem. Mas não é disso que se está falando, mas das implicações de tornar uma norma de instituições e do Estado aplicar a pena de morte quando for de interesse do individuo.
Ora quer mesmo se matar? É mesmo tão contrário à vida?
Por que tornar isso norma para todos? Por que abrir precedentes para terceiros fazerem tal julgamento?
Eu respondo, porque são covardes e porque são egoístas a ponto de querer que outros aceitem e participem de tal opção.

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Com que direito alguém, pelo facto de ser médico, prolonga o sofrimento a um paciente, obrigando-o a ficar preso a máquinas e a tratamentos que na maioria das vezes violentam o corpo e a mente? Tem o homem pelo facto de ser médico, direito a decidir pelo paciente? Chegamos assim a uma situação em que, é tão reprovável a distanásia como a eutanásia.
Mas não é voce um grande defensor das tutelas que são conferidas pelo status especialista das artes medicas?
Não são os mesmos os especialistas do ramo?
Quem mede o sofrimento de alguém? Quem pode adentrar o amago do ser e medir esse peso?
É justo que se mate qualquer um que seja comprovado incapaz de seguir na normalidade?
Quem vai decidir o que é normal?
E quando se descobrir melhorias que poderiam curar os que hj são incuráveis?
Quem vai ser responsabilizado?

Pergunto de novo: quem vai escolher quem vive e quem morre?
Voce? Eu? O Estado? As ordens Religiosas? Os Cultos? As Forças Militares?


(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Outra questão que coloca é a aprovação do sofrimento, sofrimento pelo simples facto de abreviar o sofrimento do paciente e de quem com ele priva. Na realidade, o sofrimentos é mutuo, com a diferença de que quem está de fora, plenamente consciente da realidade, certamente sofrerá demais pelo facto de se identificar com a dor do seu ente querido e, se ver como um inútil, no alivio e na resolução da situação. Isto não é propriamente uma situação confortável. E não será propriamente pelo facto do seu ente querido ser um "fardo" que, se irá tomar uma decisão favorável ao alivio do sofrimento, deixando partir o seu ente querido. Caso seja essa a intenção, então sim, estamos a falar de desumanidade e num total desprezo pela vida humana. Acredito que quem está de fora, não tome uma decisão deste tipo de animo leve, e que não sofra tanto ou mais que o paciente.
E quem julgará as intenções reais?
Quem pesará essa balança?

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Os nazis não venceram nunca a guerra. Eles matavam sem razão, sem objectivo válido, por vezes por puro prazer. Ora, isto é algo do domínio do dantesco, da malevolência, do sadismo, da maldade pura. Não estamos a falar da mesma "morte". Uma respeita a vida, a outra despreza e torna a vida em algo abjecto. Por ai não vamos...
Errado, estamos falando da mesma coisa.
Travestidas de coisas diferentes.
No momento que o Estado disser que é regra, no momento que as leis forem escritas e o martelo dos homens de preto for batido, então os nazis venceram.
Teremos dado um passo rumo à extinção do sofrimento e dos homens que não estão aptos a viver no alvorecer da perfeição sedada pela ilusão de alegrias virtuais constantes.

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Sobre a piedade e compaixão. Vivemos num mundo de valores invertidos se não desvirtuado e vazio deles. A civilização que tanto gostamos de falar, tornou a vida, tanto o nascimento como a morte, em algo destituído de sentido natural. Algo frio e impessoal, algo mecanicista, diria até mesmo um negócio. Nos idos anos 60 do século passado nascíamos em casa, junto dos nossos rodeados de amor e carinho. Em silêncio, à média luz para não ferir a tranquilidade do novo ser que vinha de um mundo de silencio e paz. Como nascemos hoje? Num local frio, sem carinho nem amor, rodeado de luzes ofuscantes, bip bip das máquinas e abandonados por que nos recebeu. Tenho certeza que a criança não reconhece a mãe quando em contacto com ela passadas que são umas horas. Porque falo aqui de nascer?
Nem todos padecem desse mal.
Muito menos é essa a solução para os que padecem?

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Avancemos para a linha final da vida, a oposta à anterior, morrer. Na mesma altura, como morríamos? Da mesma forma como nascíamos. A morte era uma passagem tranquila para outra dimensão. O moribundo partia levemente sem revolta. O ambiente era o seu leito rodeado pelos entes queridos, que rezavam à luz da vela, que acarinhavam o moribundo, que lhe proporcionavam até conforto espiritual com a presença de um padre que ministrava a extrema unção. Só um pequeno à parte ( até isso a igreja católica aboliu) incrível...
Concordo. Não há que divergir nesse.
Só não vejo como abreviar a vida seria solução.

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Como se morre hoje? Da mesma forma que se nasce. Friamente.

Perante tudo isto a vida tem perdido o seu valor intrínseco. Então se assim é, eu quero morrer quando for eu a decidir se o poder fazer. Quero decidir a hora, o local, a presença de alguém, no fundo quero morrer em paz comigo e com os que comigo privaram. Não vejo crime nem desumanidade nesta acção ou nesta decisão.
E porque não ficas em teu lar?
Porque delegar a terceiros teus cuidados e quando desistires delegares o peso de tua morte?

(24-05-2019 08:47 AM)ruicoelho Escreveu:  Desta forma sim, temos piedade e compaixão por nós mesmos. Temos respeito pela vida que vivemos. Devemos ser dignos até no morrer.

Há sempre esperança para a vida. Compete a cada um de nós procurar viver em paz e harmonia com a natureza. Ensinar os nossos filhos a respeitar a vida e aprender sobre a morte. Ensinar-lhes os valores essenciais à permanência neste mundo. Criar Homens e não homens. Há que falar da morte e deixar que seja um tabu. Não ter medo da morte. É por tudo isto que defendo o direito à mesma.
Direito à morte como consequência é uma coisa.
Planejar a morte como opção em caso de fracasso da vida?
Nem se parece com o Rui que vi antes debater sobre aumentos dos casos de suicidio.
Mas tudo muda...dizem.


(25-05-2019 03:14 AM)ECJ Escreveu:  Sr., não se comporte de forma ridícula, arrogante e abjeta. Nem se quer li seu comentário anterior, e este li pela metade...

Não sei porque se acha tanto, e nem me interessa. Apenas achei o tópico interessante e tenho acompanhado alguns posts do Sr. Rui. Até porque não tenho tido tempo para ler quase anda aqui e menos ainda de participar ativamente.

Somente tenho clareza do que certas religiões representam... Tenho também opinião bem formada sobre o assunto em questão aqui e, sendo assim, manisfestei brevemente minha concordância com a visão do Sr. Rui.

Acredite, quando eu tiver algum interesse em lhe dizer algo, ao algo a seu respeito, o farei de maneira bem clara e direta.

Bem, acho que meu discurso dogmatico e religioso(mesmo que tenha sido voce a trazer tais temas à baila num debate exclusivamente racional) lhe ofendeu.

Infelizmente agora tbm sou ridículo abjeto e arrogante, mesmo que seja voce a usar de termos chulos e ofensivos. Curioso.

Se tem visão tão bem formada o que faz aqui, um espaço de debate?

Voce é tão fraco intelectualmente que acusa de dogmática a religião, de arrogante a mim...mas faz justamente o que acusa.
Não leu meu comentário, me respondeu, tem uma mente fechada para debates com opinião formada e acha que é individuo "claro" e "direto".

Sendo obrigado a parafrasear religiões, vejo que lhe falta tirar a clave de teus olhos...

E sim, voce é fraco na retórica.
Sabe emitir subjetivismos e apenas isso. Mas o que esperar de alguém que defende tais práticas.
Quase reconheço voce de outros posts.
Mas como dizem, "muitos iguais, poucos diferentes."

"Não seja tolo, o mal prevalece contra a ingenuidade.
Seja astuto como a serpente e sem malicia como as pombas!"

Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a jonas car pelo seu post:
DeOlhOnafigueira (04-06-2019), ruicoelho (26-05-2019)
26-05-2019, 12:07 AM (Resposta editada pela última vez em: 26-05-2019 12:10 AM por ECJ.)
Resposta: #13
RE: Médicos obrigados a retornar tratamento a paciente em estado vegetativo.
(25-05-2019 10:54 PM)jonas car Escreveu:  Bem, acho que meu discurso dogmatico e religioso(mesmo que tenha sido voce a trazer tais temas à baila num debate exclusivamente racional) lhe ofendeu.

Infelizmente agora tbm sou ridículo abjeto e arrogante, mesmo que seja voce a usar de termos chulos e ofensivos. Curioso.

Se tem visão tão bem formada o que faz aqui, um espaço de debate?

Voce é tão fraco intelectualmente que acusa de dogmática a religião, de arrogante a mim...mas faz justamente o que acusa.
Não leu meu comentário, me respondeu, tem uma mente fechada para debates com opinião formada e acha que é individuo "claro" e "direto".

Sendo obrigado a parafrasear religiões, vejo que lhe falta tirar a clave de teus olhos...

E sim, voce é fraco na retórica.
Sabe emitir subjetivismos e apenas isso. Mas o que esperar de alguém que defende tais práticas.
Quase reconheço voce de outros posts.
Mas como dizem, "muitos iguais, poucos diferentes."

Ofendido, eu? Por uma coisa que nem havia lido? Quem foi que leu uma breve manifestação de pouco mais de uma linha, e que nem lhe citava, e respondeu com um discurso inflamado, cheio de arrogância e beirando as raias da revolta?... Quem foi que se ofendeu aqui afinal de contas?

Acredite, a sua "cantilena" inflexível e cristalizada, é a mesma de muitos e muitos por aí com o cérebro lavado pelo sectarismo religioso. Tenho alguns parentes assim, inclusive. Seu discurso não traz absolutamente nada de novo.

Você pensa estar debatendo, mas na realidade está apenas tentando impor sua visão através de uma masturbação mental que só serve pra satisfazer a necessidade que ainda tem de insuflar o próprio ego presunçoso.

E o que eu faço aqui, num espaço público, não é da sua conta. Se acha que quebrei alguma regra do fórum, bastaria limitar-se a reportar o post. Simples assim.

E justamente por não estar disposto a debater sobre esse tema específico, é que apenas me manifestei a favor de alguém que disse praticamente o mesmo que penso a respeito. Mas, se constatar que aqui existem outras pessoas que compartilham da visão do Sr. @ruicoelho, lhe causou tal revolta, nem de longe isso é problema meu. Pode espernear à vontade afirmando que sou fraco intelectualmente, que tenho retórica fraca e blah, blah, blah que meu ego está imune a provocações infantis...
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a ECJ pelo seu post:
ruicoelho (26-05-2019)
26-05-2019, 06:34 PM
Resposta: #14
RE: Médicos obrigados a retornar tratamento a paciente em estado vegetativo.
(26-05-2019 12:07 AM)ECJ Escreveu:  Ofendido, eu? Por uma coisa que nem havia lido? Quem foi que leu uma breve manifestação de pouco mais de uma linha, e que nem lhe citava, e respondeu com um discurso inflamado, cheio de arrogância e beirando as raias da revolta?... Quem foi que se ofendeu aqui afinal de contas?

Acredite, a sua "cantilena" inflexível e cristalizada, é a mesma de muitos e muitos por aí com o cérebro lavado pelo sectarismo religioso. Tenho alguns parentes assim, inclusive. Seu discurso não traz absolutamente nada de novo.

Você pensa estar debatendo, mas na realidade está apenas tentando impor sua visão através de uma masturbação mental que só serve pra satisfazer a necessidade que ainda tem de insuflar o próprio ego presunçoso.

E o que eu faço aqui, num espaço público, não é da sua conta. Se acha que quebrei alguma regra do fórum, bastaria limitar-se a reportar o post. Simples assim.

E justamente por não estar disposto a debater sobre esse tema específico, é que apenas me manifestei a favor de alguém que disse praticamente o mesmo que penso a respeito. Mas, se constatar que aqui existem outras pessoas que compartilham da visão do Sr. @ruicoelho, lhe causou tal revolta, nem de longe isso é problema meu. Pode espernear à vontade afirmando que sou fraco intelectualmente, que tenho retórica fraca e blah, blah, blah que meu ego está imune a provocações infantis...

Bem como eu esperava. Veio no topico num espaço de debate, não acrescentou absolutamente nada.
A unica coisa que fez foi mostrar preconceito e magoa com grupos religiosos, aos quais trata por arrogantes e dogmaticos.
Rebateu fazendo exatamente o que acusou os outros.
E mentiu. Mentiu descaradamente. Voce não apenas elogiou o colega Rui, cito vc:
Citar:"isenta de dogmas e de influências nefastas da manipulação religiosa."


És apenas mais um desses que acham que um fórum é como redes sociais pra ficar expressando o quão raso e superficial se pode ser.

####


Aos futuros leitores quero lembrar que são as elites e grupos globalistas e sionistas que constantemente vão a publico nas midias para defender leis de "abreviação" da vida, bem como controle populacional, aborto e tantas outras.
Reflitam bem se voces querem que o Estado Global tenha esse tipo de "cheque em branco" para decidir o seu futuro e o dos seus.
Não sejam rasos como alguns que defendem isso sem pensar no cenário total das coisas. se realmente concordam com isso de livre e calculado pensamento, sinto muito por tal escolha estupida. Está sentenciando seu futuro, pensando apenas no agora e baseado no medo do que pode acontecer.
Isso não é um jogo de dama srs., é um jogo de xadrez.

Não tenho nada mais a acrescentar nesse tópico.

"Não seja tolo, o mal prevalece contra a ingenuidade.
Seja astuto como a serpente e sem malicia como as pombas!"

Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a jonas car pelo seu post:
DeOlhOnafigueira (04-06-2019), ECJ (26-05-2019), ruicoelho (27-05-2019)
Sabonetes naturais pelo menor preço é na Tudo Saudável
10-06-2019, 03:35 PM (Resposta editada pela última vez em: 10-06-2019 03:39 PM por ruicoelho.)
Resposta: #15
RE: Médicos obrigados a retornar tratamento a paciente em estado vegetativo.
Morrer é um momento extremo do viver. Deve ter, tal como no tratamento em busca da cura e por igual nos cuidados paliativos, acompanhamento adequado à dignidade humana. Qualquer decisão, com respeito absoluto pela liberdade individual, passa pelo devido equilíbrio entre insistência e desistência terapêutica.

[Imagem: s-5558aa4f03a6b51804c30c4f65bf644cce35b536.webp]

É uma tristeza que uma vida, para mais adolescente, chegue ao fim por vontade própria. Se Noa Pothoven tivesse escolhido atirar-se por uma janela a altura que tornasse a queda fatal, se disparasse um tiro contra a cabeça ou uma outra forma de suicídio, o caso desta jovem holandesa cuja vida se tornou um calvário de violência e doença provavelmente não teria saído das notícias locais em Arnhem, cidade de 150 mil habitantes a poucos quilómetros da fronteira alemã.

Noa, 17 anos, escolheu tentar a eutanásia. Mandaram-na esperar que o cérebro dela crescesse, apontaram para os 21 anos de idade. Ela não conseguiu esperar e morreu há uma semana por desnutrição. O caso de Noa abre um justificado debate sobre a liberdade de escolher e sobre o dever de assistência.

Num diário que passou como autobiografia a livro Winnen of Leren (Ganhar ou aprender) em novembro passado, Noa escreveu que “ladrões entraram dentro do corpo” dela e lhe levaram “a alegria de viver”. Noa foi vítima de abusos sexuais aos 11 e aos 12 anos, e de violação aos 14. Noa era uma aluna que relatam alegre e com boas notas até ao primeiro abuso que sofreu, numa festa escolar, tinha 11 anos. O caso foi falado e, meses depois, já com 12 anos, voltou a ser forçada por colegas. Tinha 14, ia pela rua ao fim de uma tarde e foi outra vez violentada, violada por dois homens. Nesse dia, contou à mãe. A cabeça de Noa passou a reviver estes assaltos todos os dias, a todas as horas.

A violência daqueles abusos, entre os 11 e os 14 anos, mergulhou Noa em depressão e stress pós-traumático, que conduziu a grave anorexia. Passou a sentir que a vida no sofrimento e na dor não vale a pena ser vivida. Noa confessou no diário que lhe faltavam forças para falar, e “muitas vezes, até para abrir os olhos e para respirar”.

A vida de Noa passou a estar confinada a casa, hospitais e centros especializados de tratamento psicológico. Foi nos últimos três anos submetida a várias temporadas de nutrição forçada e, constantemente, a doses de cavalo de tranquilizantes e anti-depressivos. Isto, ao mesmo tempo que Noa passou a pedir insistentemente que o fim dela pudesse ser abreviado com recurso à eutanásia.

A eutanásia está prevista na lei holandesa desde 2002. O pedido, a uma comissão de ética que aprecia cada caso, é admitido para pessoas com doença comprovadamente incurável e sujeitas a sofrimento extremo. O pedido é apreciado para idade logo a partir dos 12 anos, porém, entre os 12 e os 16, a vontade do adolescente tem de ser corroborada e coincidir com a dos pais e do médico assistente. A partir dos 16, deixa de ser necessário o consentimento dos pais, mas é condição prévia para apreciação de cada pedido, um detalhado relatório do médico que acompanha a pessoa que pede para aceder à morte por eutanásia.

[Imagem: 736_morte_01.jpg]

Noa desencadeou há três anos esse processo de pedido de eutanásia.

Tantos psicólogos, psiquiatras e médicos de outras especialidades pelo mundo já ouviram pessoas a dizer-lhes de modo obstinado “quero morrer”. É, necessariamente, um abalo, um peso e uma responsabilidade acrescida para o terapeuta que escuta esse grito.

Torna-se mais complexo quando o paciente que tem a alma desesperada não sofre de alguma doença irreversível e mortal, que torne a vida insuportável para ser vivida. E ainda mais quando o paciente é alguém cuja vida ainda está no começo e não no tempo de fim.

É facto que a doença psíquica, como neste caso de Noa, também pode mortificar, de modo tão devastador que faz desejar o fim. Mas é suposto haver modo de tratamento, ainda que prolongado. Será que Noa teve a assistência devida? Será que desesperos como o de Noa têm o cuidado terapêutico que merecem? Será que a saúde mental está a ser tratada tal como outra qualquer doença grave, o cancro, a leucemia ou outra?

A eutanásia tem em conta a liberdade de escolha de cada pessoa e, ao mesmo tempo, o respeito pela vida. A eutanásia possibilita que quem está com mal irreversível e não aguenta mais possa chegar ao fim de modo suave, acompanhado, acarinhado e não tenha de se expor à violência suplementar de ousar atirar-se de uma varanda para a morte. No caso de Noa, a comissão de ética que apreciou repetidamente o caso, não autorizou, insistiu na continuação do tratamento.

Noa morreu no primeiro domingo deste junho, após três anos de sofrimento maior. Formalmente, não morreu por eutanásia, não lhe foram aplicados fármacos letais. Os pais chegaram a contactar a Levenseideklienik, uma clínica holandesa que pratica a eutanásia conforme a lei, e esta recusou intervir por neste caso não haver parecer favorável. Noa deixou-se morrer por ter deixado de se alimentar e hidratar quando já estava muito fragilizada.

Este relato do que aconteceu nos últimos dias com Noa ainda em vida faz pensar que os pais, ao não forçarem a alimentação, colaboraram com a vontade de Noa.

Fica reforçada a questão: a medicina fez tudo o que era preciso? As autoridades holandesas abriram um inquérito sobre as circunstâncias desta morte.

Também fica um confronto tenso entre liberdade de escolha e autorização da eutanásia. Neste caso, parece certeira a decisão da comissão de ética holandesa que mandou que o tratamento continuasse a ser tentado com determinação. Alguma coisa falhou e a pessoa de 17 anos morreu.

Bem diferente é o caso de Vincent Lambert

Ele e a mulher, Rachel, formaram-se em enfermagem e ambos foram colocados no hospital de Reims, no leste da França. Em 29 de setembro de 2008, Vincent ia de moto, de casa para o hospital quando teve um acidente grave. Os médicos apontaram logo lesões cerebrais irreversíveis.

Vincent ficou tetraplégico e nunca mais acordou. Está há 11 anos em vida vegetativa, sustentada por máquinas. Nos primeiros três anos ainda foi tentada a esperança de alguma evolução, mas o milagre, claro, não aconteceu. Em 2011 os médicos reuniram-se com a mulher e acordaram que não faria sentido prolongar a vida vegetativa.

Rachel expôs a realidade aos pais de Vincent e estes entenderam a inevitabilidade. Porém, foram consultar o pastor da comunidade religiosa que integram e onde é cultivada uma forma ultra de catolicismo. Os pais foram mobilizados para recusarem o consentimento de qualquer cedência ao fim da vida.

Desde então, o caso que deveria ser privado, tratado com recato e com o amparo da medicina, é tratado na praça pública e abre telejornais com as decisões contraditórias da justiça sobre se pode ou não ser iniciado o fim do suporte da vida vegetativa de Vincent.

Ele, desde há 11 anos, nunca mais acordou, a família está há 11 anos em confronto de escolhas e em sofrimento que deveria ser abreviado. Porque, como reconhece o atual Papa, “é moralmente lícito renunciar à aplicação de meios terapêuticos, ou suspendê-los, quando essa aplicação não tem correspondência com critério ético e humanístico” para suporte de vida.

Morrer é um momento extremo do viver. Deve ter, tal como no tratamento em busca da cura e por igual nos cuidados paliativos, acompanhamento adequado à dignidade humana. Qualquer decisão, com respeito absoluto pela liberdade individual, passa pelo devido equilíbrio entre insistência e desistência terapêutica.





La storia di Noa Pothoven


No caso de Noa, deveria ter havido toda a insistência. No caso de Vincent, a desistência parece um dever.

Ab alio expectes, quod alteri feceris
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Vírus consegue alterar diagnósticos médicos. ruicoelho 0 221 06-04-2019 04:28 PM
Última Resposta: ruicoelho
  Governo estuda regularizar permanência de médicos cubanos no Brasil Cimberley Cáspio 0 257 23-01-2019 12:04 PM
Última Resposta: Cimberley Cáspio
  Militares vão atuar de forma mais intensa no Programa Mais Médicos. Cimberley Cáspio 0 241 16-01-2019 10:42 AM
Última Resposta: Cimberley Cáspio
  Mais Médicos: cadê o médico? Cimberley Cáspio 1 322 12-01-2019 01:43 PM
Última Resposta: pablo_hp
  STJ permite importação direta de canabidiol para tratamento médico pela 1ª vez Bruna T 0 263 17-08-2018 01:58 PM
Última Resposta: Bruna T

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 89 usuários online.
» 2 Membros | 87 Visitantes
Interscope, Rox Extreme

Estatísticas do Fórum
» Membros: 21,089
» Último Membro: myphammiraso
» Tópicos do Fórum: 26,169
» Respostas do Fórum: 278,096

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
NETFLIX - Propagando o feminismo, empoderamento e LGBT
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 12:42 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 98
Terra Plana: A Elite e a doutrinação secular da Terra em formato de globo
Última Resposta Por: ECJ
Hoje 12:41 PM
» Respostas: 216
» Visualizações: 9844
O GRANDE SEGREDO dos seus Dentes (Importante)
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 12:38 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 95
Nova Ordem Mundial e as Cripto Moedas (bitcoin)
Última Resposta Por: BioMachine
Hoje 12:22 PM
» Respostas: 18
» Visualizações: 5804
A degeneração progressiva dos povos e das culturas
Última Resposta Por: Diakonov
Hoje 08:29 AM
» Respostas: 34
» Visualizações: 1277
Métodos de datação e as mentiras da teoria da evolução.
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
Hoje 05:51 AM
» Respostas: 43
» Visualizações: 1657
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
Hoje 03:12 AM
» Respostas: 1190
» Visualizações: 224809
Terremoto, Furacão, Tempestade Solar - Acontecimentos recentes!
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 02:22 AM
» Respostas: 96
» Visualizações: 19303
Toy Story 4 - Ideologia de gênero para as crianças.
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 02:12 AM
» Respostas: 9
» Visualizações: 519
A perversa estratégia da NOM na desvirtualização do aceitável
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 01:20 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 475
Graças a Glenn Greenwald, Maduro será a primeira vítima.
Última Resposta Por: Bogoton
Hoje 12:52 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 272
Sinais do Apocalipse
Última Resposta Por: BioMachine
Ontem 08:20 PM
» Respostas: 18
» Visualizações: 1554
Sol poderá lançar “bombas de chamas” que fritarão satélites e redes elétricas.
Última Resposta Por: ruicoelho
Ontem 03:49 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 342
Por que sentimos Insegurança?
Última Resposta Por: ruicoelho
18-06-2019 04:35 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 159
Seis maneiras de estimular o pensamento crítico.
Última Resposta Por: ruicoelho
18-06-2019 04:03 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 136
Brendon O'Connell: Israel tem Back Door em todos os dispositivos da Microsoft
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
18-06-2019 01:25 PM
» Respostas: 8
» Visualizações: 821
A Geração dos idiotas.
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
17-06-2019 09:09 PM
» Respostas: 51
» Visualizações: 15340
NASA coletará amostra de asteroide que pode atingir a Terra.
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
17-06-2019 09:01 PM
» Respostas: 33
» Visualizações: 5046
Teoria da Terra Plana, como assim?
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
15-06-2019 11:46 PM
» Respostas: 143
» Visualizações: 26959
A Terra está sendo transformada por entidades não humanas, acreditam pesquisadores.
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
15-06-2019 07:10 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 1813
Cientista afirma que cumprimento de profecia pode se dar por eventos cósmicos
Última Resposta Por: ruicoelho
15-06-2019 05:54 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 390
Shippados - Nova série da Globo sobre o chip (marca da besta?)
Última Resposta Por: pablo_hp
15-06-2019 06:53 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 421
Governo quer moeda única para a América do Sul
Última Resposta Por: Beobachter
14-06-2019 10:39 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 499
Jesus ou Buda: Que diferença faz?
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
14-06-2019 09:26 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 335
Em 2016:4208 casos de intoxicação,e 355 mortes p/exposição a produto químico agrícola
Última Resposta Por: pablo_hp
14-06-2019 03:55 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 123
Ebola atravessou fronteira e já está em Uganda.
Última Resposta Por: ruicoelho
14-06-2019 03:36 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 164
Grupo Bilderberg: terminada “a reunião”, o que vem por aí?
Última Resposta Por: pablo_hp
14-06-2019 12:33 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 416
Chemtrail - 2013
Última Resposta Por: ferboss
14-06-2019 12:11 PM
» Respostas: 67
» Visualizações: 48445
Quantidade milionária de ouro sai do Brasil e a ANM desconhece. Não sabe de nada.
Última Resposta Por: Rox Extreme
14-06-2019 10:18 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 228
O STF: Três Poderes em Um?
Última Resposta Por: jonas car
13-06-2019 09:14 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1992

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial