Compre na Tudo Saudável o autênico chá de amora miura


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 3 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
12-07-2013, 05:48 PM (Resposta editada pela última vez em: 13-07-2013 02:34 AM por Spectro.)
Resposta: #1
Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
Brasil: EMPRESA DO ESPIÃO SNOWDEN FOI CONSULTORA-MOR DO GOVERNO FHC


[Imagem: fhc.jpg]


No governo de Fernando Henrique Cardoso, a Booz-Allen, na qual trabalhava o espião Edward Snowden, foi responsável por consultorias estratégicas contratadas pela esfera federal. Incluem-se aí o "Brasil em Ação" (primeiro governo FHC) e o "Avança Brasil" (segundo governo FHC), entre outras, como as dos programas de privatização (saneamento foi uma delas) e a da reestruturação do sistema financeiro nacional.

A rápida reação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso às denúncias de que os EUA mantiveram uma base de espionagem no país, durante o seu governo, suscita interrogações e recomenda providências.

Dificilmente elas serão contempladas sem uma decisão soberana do Legislativo brasileiro, para instalação de uma CPI que vasculhe o socavão de sigilo e dissimulação no qual o assunto pode morrer.

Entre as inúmeras qualidades do ex-presidente, uma não é o amor à soberania nacional.

Avulta, assim, a marca defensiva da nota emitida por ele no Facebook, dia 8, horas depois de o jornal "O Globo" ter divulgado que, pelo menos até 2002, Brasília sediou uma das estações de espionagem nas quais funcionários da NSA e agentes da CIA trabalharam em conjunto.

‘Nunca soube de espionagem da CIA em meu governo, mesmo porque só poderia saber se ela fosse feita com o conhecimento do próprio governo, o que não foi o caso. De outro modo, se atividades deste tipo existiram, foram feitas, como em toda espionagem, à margem da lei. Cabe ao governo brasileiro, apurada a denúncia, protestar formalmente pela invasão de soberania e impedir que a violação de direitos ocorra...”, defendeu-se Fernando Henrique.

O jornal afirma ter tido acesso a documentos da NSA, vazados pelo ex-agente Edward Snowden, que trabalhou como especialista em informática para a CIA durante quatro anos, nos quais fica evidenciado que a capital federal integrava um pool formado por 16 bases da espionagem para coleta de dados de uma rede mundial.

Outro conjunto de documentos, segundo o mesmo jornal, com data mais recente (setembro de 2010), traria indícios de que a embaixada brasileira em Washington e a missão do país junto às Nações Unidas, em Nova York, teriam sido grampeadas em algum momento.

Espionagem e grampos não constituíram propriamente um ponto fora da curva na gestão do ex-presidente.

Durante a privatização do sistema Telebrás, grampos no BNDES flagraram conversas de Luiz Carlos Mendonça de Barros, então ministro das Comunicações, e André Lara Resende, então presidente do BNDES, articulando o apoio da Previ para beneficiar o consórcio do banco Opportunity – que tinha como um dos donos o economista Pérsio Arida, amigo de Mendonça de Barros e de Lara Resende.

O próprio FHC foi gravado , autorizando o uso de seu nome para pressionar o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil.

Em outro emaranhado de fios, em 1997, gravações revelaram que os deputados Ronivon Santiago e João Maia, do PFL do Acre, ganharam R$ 200 mil para votar a favor da emenda da reeleição, que permitiria o segundo mandato a FHC.

Então, como agora, o tucano assegurou que desconhecia totalmente o caso, que ficou conhecido como ‘a compra da reeleição’.

As sombras do passado e as do presente recomendam a instalação de uma CPI como a medida cautelar mais adequada para enfrentar o jogo pesado de interesses que tentará blindar o acesso do país ao que existe do lado de dentro da porta entreaberta pelo espião Snowden.

O PT tem a obrigação de tomar a iniciativa de convoca-la.

Mas, sobretudo, o PSDB deveria manifestar integral interesse em sua instalação.

Soaria no mínimo estranho se não o fizesse diante daquilo que o ex-presidente Fernando Henrique definiu como exclamativa ilegalidade: “Se atividades deste tipo existiram, foram feitas, como em toda espionagem, à margem da lei...”

O Congresso não pode tergiversar diante do incontornável: uma base de espionagem da CIA operou em território brasileiro pelo menos até 2002.

A sociedade tem direito de saber o que ela monitorou e com que objetivos.

Há outras perguntas de vivo interesse nacional que reclamam uma resposta.

O pool de espionagem apenas coletou dados no país ou se desdobrou em processar, manipular e distribuir informações, reais ou falsas, cuja divulgação obedecia a interesses que não os da soberania nacional?

Fez o que fez de forma totalmente clandestina e ilegal? Ou teve o apoio interno de braços privados ou oficiais, ou mesmo de autoridades avulsas?

Quem, a não ser uma Comissão Parlamentar, teria acesso e autoridade para responder a essas indagações de evidente relevância política nos dias que correm?

Toda a mídia progressista deveria contribuir para as investigações dessa natureza, de interesse suprapartidário, com a qual o Congresso daria uma satisfação ao país depois da lenta e hesitante reação inicial do Planalto e do Itamaraty, cobrada até por FHC.

Carta Maior alinha-se a esse mutirão com algumas sugestões de fios a desembaraçar.

Por exemplo: o repórter Geneton Moraes Neto acaba de publica no G1 (um site do sistema Globo) um relato com o seguinte título: "O dia em que o ministro Fernando Henrique Cardoso descobriu o que é “espionagem”: secretário de Estado americano sabia mais sobre segredo militar brasileiro do que ele" (http://g1.globo.com/platb/geneton/).

A reportagem, que vale a pena ler, remete a uma entrevista anterior, na qual FHC comenta seu desconhecimento sobre informações sigilosas do país dominadas por um graduado integrante do governo norte-americano.

O tucano manifesta naturalidade desconcertante diante do descabido.

A mesma naturalidade com a qual comenta agora seu esférico desconhecimento em relação às operações da CIA durante o seu governo.

Ter sido o último a saber, no caso citado por Geneton, talvez seja menos grave do que não procurar, a partir de agora, informar-se sobre certas coincidências, digamos por enquanto assim.

Há questões que gritam por elucidação.

A empresa que coordenava o trabalho de grampos da CIA, a Booz-Allen, na qual trabalhava Snowden, é uma das grandes empresas de consultoria mundial.

No governo FHC, ela foi responsável por consultorias estratégicas contratadas pela esfera federal.

Inclua-se aí desde o "Brasil em Ação" (primeiro governo FHC) até o "Avança Brasil" (segundo governo FHC) e outras, como as dos programas de privatização (saneamento foi uma delas) e a da reestruturação do sistema financeiro nacional.

Todos os trabalhos financiados pelo BNDES. Alguns exemplos:

- Caracterização dos Eixos Nacionais de Desenvolvimento. Programa Brasil em Ação. BNDES. Consórcio FIPE/BOOZ-ALLEN. 1998;

- Alternativas para a Reorientação Estratégica do Conjunto das Instituições Financeiras Públicas Federais.

- Relatório Saneamento Básico e Transporte Urbano. Consórcio FIPE/BOOZ-ALLEN & Hamilton. BNDES/Ministério da Fazenda. São Paulo. 2000

Vale repetir: a mesma empresa guarda-chuva do sistema de espionagem que operou no Brasil até 2002, a Booz Allen, foi a mentora intelectual de uma série de estudos e pareceres, contratados pelo governo do PSDB, para abastecer uma estratégia de alinhamento (‘carnal’, diria Menen) do Brasil com a economia dos EUA.

Mais detalhes desse ‘impulso interativo’ podem ser obtidos aqui:

http://www.uff.br/geographia/ojs/index.p...rticle/267

Na aparência, sempre, a perfeita identidade com os inoxidáveis interesses nacionais.

O estudo dos Eixos Nacionais de Integração e Desenvolvimento, por exemplo, foi realizado por um consórcio sugestivamente abrigado sob o nome fantasia de "Brasiliana".

Por trás, o comando a cargo da Booz-Allen & Hamilton do Brasil Consultores, com suporte da Bechtel International Incorporation e Banco ABN Amro.

O ‘mutirão’ (até a consultoria do banco) foi pago com dinheiro público pelo governo federal, sob a supervisão das equipes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Os resultados do trabalho levaram a dois eixos centrais da concepção tucana de desenvolvimento: o "Brasil em Ação" e o "Avança Brasil".

Reconheça-se, tudo feito às claras, em perfeita sintonia entre o Estado brasileiro e a empresa guarda-chuva do sistema de espionagem em operação dupla no país.

Na pág. 166 de uma publicação do BNDES, a "contribuição" da Booz-Allen está explicitamente citada:

http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export...ev1406.pdf

Uma análise de como a turma da versátil Booz-Allen teve robusta influência na modelagem do sistema financeiro nacional (leia-se, menos bancos públicos, conforme o cânone da concepção de Estado mínimo) pode ser avaliada e aqui:

http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handl...sequence=1

Um fato curioso e que não pode ser desconsiderado na avaliação criteriosa de uma incontornável CPI sobre o assunto: a ex-embaixadora dos Estados Unidos no Brasil Donna Hrinack, tão logo se despediu do cargo no país, sentou-se na cadeira de assessora qualificada da Kroll.

A Kroll, como se sabe, é uma empresa internacional de espionagem que operou a serviço de Daniel Dantas e de seu fundo, o Opportunity.

Trata-se, coincidentemente, de um dos braços financeiros mais importantes do processo de privatização no Brasil, estreitamente associado ao Citybank e, claro, a toda a "carteira" de acionistas que injetou dinheiro na farra neoliberal dos anos 90.

A Kroll foi usada para bisbilhotar autoridades e chegou a espionar ministros do governo Lula, como ficou evidente com a Operação Chacal, da Polícia Federal, deflagrada em 2004.

Como se vê, as revelações de Snowden, ao contrário do que sugere a nota de FHC, definitivamente, não deveriam soar como algo inusitado aos círculos do poder, em Brasília. Se assim são tratadas, há razões adicionais para suspeitar que um imenso pano quente será providenciado para evitar que as sombras fiquem expostas à luz.

A questão, repita-se, não se esgota em manifestar a indignação nacional pelo que Snowden denunciou.

O que verdadeiramente não se pode mais adiar é a investigação pública do que foi espionado, com que finalidade e a mando de quem.

Isso quem faz é uma Comissão Parlamentar de Inquérito.

FONTE: http://www.cartamaior.com.br/templates/m...a_id=22329

Bob Fernandes: A espionagem da CIA, FBI, NSA... no Brasil e o estrondoso silêncio


[Imagem: capas1.jpg]

[Imagem: capas2.jpg]


O ex-presidente Fernando Henrique diz: "Nunca soube de espionagem da CIA" no Brasil. O governo atual cobra explicações dos Estados Unidos, e a presidente Dilma trata do assunto com a cúpula do Mercosul no Uruguai. O Congresso envia protesto formal ao governo de Obama.

Vamos aos fatos. Entre Março de 99 e abril de 2004, publiquei 15 longas e detalhadas reportagens na revista Carta Capital. Documentos, nomes, endereços, histórias provavam como os Estados Unidos espionavam o Brasil.

Documentos bancários mostravam como, no governo FHC, a DEA, que combate o tráfico de drogas, pagava operações da Polícia Federal. Depositava na conta de delegados. Tempo em que a PF não tinha orçamento para bancar todas operações.

A CIA, via Departamento de Estado, pagou uma base eletrônica da PF em Brasília, até os tijolos.Para trabalhar nessa base, até o inicio da gestão do delegado Paulo Lacerda, agentes e delegados da PF eram submetidos ao detector de mentiras nos EUA. Em hotéis em Washington.

Isso até que viessem a gestão do ministro Marcio Thomas Bastos e do delegado Paulo Lacerda e orçamento adequado. Essa base na PF chamava-se CDO. Publicadas as reportagens, tornou-se SOIP, depois COE. Hoje é a DAT, Divisão Antiterrorismo.

Carlos Costa chefiou o FBI no Brasil por 4 anos. Em entrevista de 17 páginas, revelou: serviços de inteligência dos EUA haviam grampeado o Itamaraty. Empresas eram espionadas. Nem o Palácio da Alvorada escapou.

Pelo menos 16 serviços secretos dos EUA operavam no Brasil. Às segundas-feiras, essas agências realizavam a "Reunião da Nação", na embaixada, em Brasília.

Tudo isso foi revelado com riqueza de detalhes: datas, nomes, endereços, documentos, fatos. Em Abril de 2004,publicamos os nomes daqueles que, disfarçados de diplomatas, como é habitual, chefiavam CIA, DEA, NSA e demais agências no Brasil.

Chellotti, diretor da PF, caiu depois de reportagem, em março de 99. Isso no governo de FHC, que diz desconhecer ações da CIA. Renan Calheiros, seu ministro da Justiça, foi convocado pelo congresso. Em público, se esquivou. A mim, disse: "Isso é assim mesmo, é do jogo".

Carlos Costa, que chefiara o FBI no Brasil, foi ouvido em sessão secreta do Congresso, já em 2004. E confirmou tudo o que dissera na entrevista. Sobre a presença do seu FBI, da CIA, DEA, NSA, e sobre a espionagem em geral.

Tudo isso sob quase absoluto e estrondoso silêncio. Um silêncio assustador à época. Tão assustador quanto a suposta perplexidade ao "descobrir", só agora, que os Estados Unidos, e não apenas eles, espionam o Brasil e o mundo.

FONTE: http://camaraempauta.com.br/portal/artig...o_silencio




Existem duas guerras sendo travadas: Uma física contra pessoas inocentes, e uma mais sutil... por sua mente. Enquanto o sistema for capaz de te convencer que as falsas notícias são verdadeiras, pessoas inocentes continuarão sendo mortas.
Se não podemos parar a carnificina das guerras físicas, é nosso dever vencer a guerra pelas nossas próprias mentes.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 12 usuários diz(em) obrigado a Spectro pelo seu post:
Firenze (04-08-2013), gestalt (15-07-2013), GU4RD1ÃO (12-07-2013), Hubble (12-07-2013), MALLBORO (13-07-2013), Mediador (17-02-2016), naste.de.lumina (12-07-2013), probra (09-08-2013), ULTRON (09-08-2013), weirdo (13-07-2013), Werwulf (09-08-2013), Zunim (09-08-2013)
Aloe Vera Pelo Menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
12-07-2013, 08:36 PM
Resposta: #2
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
Não é de surpreender.
Se ele sabia ou não eu não sei.
Mas que FHC e a sua esposa tinham uma boa amizade com o casal Clinton na época em que ambos eram presidentes, é fato.

O MEDO É O ASSASSINO DA MENTE E A PRISÃO DA ALMA

O 'Agradecimento' significa educação e respeito, não é necessariamente concordância de opinião.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a naste.de.lumina pelo seu post:
A.Xavier (12-07-2013), gestalt (15-07-2013), Mediador (17-02-2016), probra (09-08-2013), Spectro (12-07-2013)
12-07-2013, 09:43 PM
Resposta: #3
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
O que parece é que, como sempre, isso deverá servir para cumprir mais algum ponto da agenda da NOM.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Cristã pelo seu post:
Firenze (09-08-2013), gestalt (15-07-2013), Mediador (17-02-2016), naste.de.lumina (12-07-2013), Spectro (13-07-2013), weirdo (13-07-2013)
13-07-2013, 02:23 AM
Resposta: #4
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
(12-07-2013 08:36 PM)naste.de.lumina Escreveu:  Não é de surpreender.
Se ele sabia ou não eu não sei.
Mas que FHC e a sua esposa tinham uma boa amizade com o casal Clinton na época em que ambos eram presidentes, é fato.

Com certeza, veja uma parte desse artigo do link:
http://g1.globo.com/platb/geneton/).

Citar:O que é que o presidente Bill Clinton dizia ao senhor em conversas privadas ? O senhor foi convidado a passar um fim de semana em Camp David, a residência de verão do presidente…

FHC: “Fui a Camp David. O presidente Clinton queria que o Brasil tivesse um papel mais ativo na Colômbia – e até no Oriente Médio. Os americanos gostam que o Brasil tenha tenha um papel mais ativo em casos assim. Mas eu eu era muito restritivo, sobretudo diante da sugestão de que o Brasil fosse mais ativo na Colômbia, onde há guerrilha. Isso significava, no fundo, presença militar brasileira. O que havia, ali, não era uma insistência de Bill Clinton: era uma conversa em que achava que o Brasil poderia ter esse papel.
Conversamos bastante sobre História. Clinton sabe muito de História: é um homem de cultura. Impressionou-me muito quando falou sobre a China e sobre a Rússia. Disse o seguinte: “A deve sempre perguntar a um país como esse: do que é que ele tem medo ? Qual o medo histórico desse país ? Qual é a ambição ? Por exemplo: a Rússia deve ter medo de ser invadida, porque já sofreu invasões várias vezes. Já a China deve ter medo de ser despedaçada pelos chefes da guerra. Deve-se perguntar: qual é a ambição de países assim ? São expansionistas ? Não são expansionistas ?”.

[Imagem: clinton-e-fhc.jpg]

Existem duas guerras sendo travadas: Uma física contra pessoas inocentes, e uma mais sutil... por sua mente. Enquanto o sistema for capaz de te convencer que as falsas notícias são verdadeiras, pessoas inocentes continuarão sendo mortas.
Se não podemos parar a carnificina das guerras físicas, é nosso dever vencer a guerra pelas nossas próprias mentes.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a Spectro pelo seu post:
Firenze (09-08-2013), gestalt (15-07-2013), Mediador (17-02-2016), naste.de.lumina (13-07-2013), probra (09-08-2013), weirdo (13-07-2013), Zunim (09-08-2013)
Sabonetes naturais pelo menor preço é na Tudo Saudável
13-07-2013, 03:36 AM
Resposta: #5
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
(12-07-2013 09:43 PM)Cristã Escreveu:  O que parece é que, como sempre, isso deverá servir para cumprir mais algum ponto da agenda da NOM.


Realmente pode ser que seja um passo orquestrado e planejado para a agenda da NOM, e infelizmente no meio de tantas verdades e mentiras fica cada vez mais difícil de descobrirmos seus objetivos. De qualquer forma não tenho como deixar de pensar que esse senhor que foi presidente do Brasil deveria responder em juízo sobre as suas privatizações suspeitas e criminosas, também deveria ser feita uma investigação para saber o porque que ele consentiu que os EUA impedissem o nosso desenvolvimento militar e tecnológico, e o porque que ele fez vistas grossas em relação a suspeita de atentado provocado pela CIA na base de Alcântara, e ainda tem um outro episódio que também ficou sem explicação, foi o incêndio na base brasileira da Antártida. Se estivéssemos em um país sério FHC seria julgado e condenado por seus crimes de alta traição e lesa pátria.

Para maiores informações sobre a sabotagem em Alcântara recomendo este tópico:

http://forum.antinovaordemmundial.com/To...val-de-fhc

Existem duas guerras sendo travadas: Uma física contra pessoas inocentes, e uma mais sutil... por sua mente. Enquanto o sistema for capaz de te convencer que as falsas notícias são verdadeiras, pessoas inocentes continuarão sendo mortas.
Se não podemos parar a carnificina das guerras físicas, é nosso dever vencer a guerra pelas nossas próprias mentes.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a Spectro pelo seu post:
Cristã (13-07-2013), Firenze (09-08-2013), gestalt (15-07-2013), Mediador (17-02-2016), naste.de.lumina (13-07-2013), probra (09-08-2013), Zunim (09-08-2013)
13-07-2013, 12:03 PM
Resposta: #6
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
FHC e a negociata que causou lesões impressionantes ao patrimônio nacional.
Por que anular a “privatização” da Vale?


[Imagem: mi_12356590122120579.jpg]



Por Adriano Benayon*

Anular a “privatização” da Vale do Rio Doce (CVRD) não é apenas indispensável à segurança nacional. Exige-o a honra do País, pois estão cientes da vergonha que é essa alienação todos que a examinaram sem vendas nos olhos postas por egoísmo, ignorância ou submissão ideológica.

A negociata causou lesões impressionantes ao patrimônio nacional e ao Direito. Mas políticos repetem desculpas desinformadas ou desonestas deste tipo: 1) houve leilão, e o maior lance ganhou; 2) o contrato tem de ser respeitado; 3) o questionamento afasta investimentos estrangeiros.

Na “ordem” financeira mundial há hierarquia, e o leilão foi de cartas marcadas. Levaria a CVRD quem “atraísse” os fundos de pensão das estatais, através do Executivo federal e da corrupção. José Pio Borges foi do BNDES para o Nations Bank e depois Bank of America, que chegou a ter 20% da VALEPAR.

Conforme aponta Magno Mello, um dos escândalos marcantes da história da PREVI foi o investimento na privatização Vale Rio Doce, “quando a PREVI era gerida por uma diretoria meio petista e meio tucana.” [1]

Os fundos de pensão (39,3%) e o INVESVALE dos funcionários da CRVD (4,5%) entraram com 44% na VALEPAR, a controladora da CVRD comandada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que Steinbruch “ganhara” de FHC, sendo empregador do filho deste. A CSN pôs 25%: 10% vindos do exterior [2] e 15% emprestados pelo BRADESCO.

Do consórcio fizeram parte, além da CSN: Opportunity (Citibank) com 17%; Nations Bank, então 4º maior banco dos EUA, com 9%. Outro consórcio (Votorantim e Anglo-American) desistiu.

Não foram pagos pelo controle da VALE sequer os R$ 3,338 bilhões do lance ganhador: a) a União aceitou, pelo valor de face, títulos comprados no mercado por menos de 10% desse valor; b) o lance mínimo era R$ 2,765 bilhões, e o ágio de 20% (R$ 573 milhões), compensável por créditos fiscais; c) o BNDES financiou parte da operação com juros preferenciais e adquiriu 2,1% do capital votante.

A União mantinha 34,3% do capital da CVRD, mas o objetivo era alienar o controle de qualquer jeito. Em 2001, por ordem de FHC, o Tesouro torrou, na bolsa de Nova York, 31,17% de suas ações ordinárias com direito a voto e a eleger dois membros do conselho de administração.
O patrimônio arrebatado ao País vale 3 trilhões de reais (1.000 vezes a quantia do leilão) ou grandes múltiplos disso, considerando as reservas de metais preciosos e estratégicos, muitos deles exploráveis por mais de 400 anos, pois é impossível projetar o preço dessas riquezas sequer para um mês. Que dizer de 5.000 meses?

Os recursos reais tendem a valorizar-se, como mostram: 1) sua crescente escassez relativa e a alta de preços nos últimos anos; 2) a hiperinflação de ativos financeiros em dólares e euros, a qual está detonando o colapso das moedas. Enquanto os recursos reais são finitos e essenciais à vida, as moedas são inflacionadas sem limites, por meio eletrônico, ao sabor do abuso de poder de concentradores financeiros e bancos centrais.

Diz Comparato: “Ao abandonar em 1997 o controle da Companhia VALE do Rio Doce ao capital privado por um preço quase 30 vezes abaixo do valor patrimonial da empresa e sem apresentar nenhuma justificativa de interesse público, o governo federal cometeu uma grossa ilegalidade e um clamoroso desmando político. [3]

A relação de “quase 30 vezes”, reflete o patrimônio, em 2005, na contabilidade da empresa, mas não, a realidade econômica, que aponta para 10.000 vezes ou mais.
Ainda, Comparato: “Em direito privado, são anuláveis por lesão os contratos em que uma das partes, sob premente necessidade ou por inexperiência, obriga-se a prestação manifestamente desproporcional ao valor da prestação oposta (Código Civil, art. 157). A hipótese pode até configurar o crime de usura real, quando essa desproporção de valores dá a um dos contratantes lucro patrimonial "que exceda o quinto do valor corrente ou justo da prestação feita ou prometida" (lei nº 1.521, de 1951, art. 4º, b). A lei penal acrescenta que são co-autores do crime "os procuradores, mandatários ou mediadores”.

A desproporcionalidade da prestação é colossal. Se não estava presente a necessidade nem a inexperiência, resulta claro que os motivos foram torpes e implicam, com mais forte razão, a anulação do negócio. Ademais, a parte lesada, o povo brasileiro, foi traída pelos mandatários, que firmaram o contrato e o tramaram, até mesmo ocultando dados no edital.[4]
Mais que anulável, o contrato é nulo de pleno direito. Estabelece o Código Civil, no Art. 166: “É nulo o negócio jurídico quando ...III - o motivo determinante, comum a ambas as partes, for ilícito.”

O que poderia ser mais ilícito que infringir a Constituição Federal e lesar o patrimônio público, de forma deslavada? A CF, no art. 23, I, estabelece que é da competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios "conservar o patrimônio público". A lei de licitações, 8.666/1993, subordina a alienação de bens da administração pública à existência de interesse público devidamente justificado" (art. 17). Também torna o leilão inconstitucional não ter sido autorizada pelo Congresso a exploração de recursos minerais na faixa de fronteira (§ 2º do Art. 20 da CF). O mesmo quanto ao controle sobre áreas maiores que 2.500 hectares (inciso XVII do Art. 49 da Constituição).

Que investimentos são os que Lula teme perder? São do tipo dos que assumiram por menos de R$ 1 bilhão o controle da VALE, detentora das mais ricas reservas minerais do Mundo e que lucra R$ 15 bilhões por ano,[5] mesmo exportando, a preço vil, matéria-prima bruta ou com baixa agregação de valor.

Atos lesivos foram cometidos antes de 1997, como os contratos de longo prazo para exportar, a preços ínfimos, minério de ferro a siderúrgicas japonesas e outras. Assim, para desfazer as privatizações fraudulentas é necessário afastar a concentração financeira, sem o que não se desprivatiza o próprio Estado.

É tarefa intrincada identificar a origem do capital controlador da CVRD. “A empresa que aportou capital nessa privatização foi a CSN Corp., filial da CSN no Panamá, montada com capital do Nations Bank. A CSN Corp. entrou na história como laranja do Nations Bank", afirma Magno Mello. Segundo ele, outra parcela do grupo privado foi formada pelo fundo de pensão Opportunity, sediado nas ilhas Cayman, que faliu. Outra foi constituída pelo fundo Sweet River (40% de capital do Nations Bank). Outros 40% vieram do mega-investidor George Soros. ‘Esse era o capital nacional que Aloizio Mercadante estava defendendo’.” [6]

O BRADESCO estava impedido, pela lei de licitações, de participar do consórcio por ser um dos avaliadores, mas financiou R$ 500 milhões para a CSN, além de possuir 17,9% do capital dessa ex-estatal.[7] À época já era estreita a relação da transnacional japonesa MITSUI com o BRADESCO.

Hoje a BRADESPAR, sua subsidiária, figura como controladora da VALEPAR, com 17,4%, através da Elétron, que adquiriu. Uma subsidiária da MITSUI nos EUA seria o principal acionista estrangeiro, com 15%. Os fundos de pensão (LITEL- e LITELA-Participações) têm quase 60% das ações da VALEPAR, mas, incrivelmente, não a dirigem.

À VALEPAR pertencem 53,3% das ações ordinárias, com direito a voto, da CVRD, e 32,5% do capital total. Deste 43,2% é de investidores estrangeiros, e apenas 18,9% de brasileiros. A BNDES-Participações tem 4,2 %, pois o BNDES comprou da INVESTVALE, em novembro de 2003, por R$ 1,5 bilhão, 8,5% das ações da VALEPAR..

Em 2003 houve o descruzamento das ações da CSN e do BRADESCO, mas permaneceu a ilegal presença deste na VALEPAR. Ele foi financiado pelo BNDES em R$ 859 milhões (US$ 243 milhões), com que criou a BRADESPAR e comprou parte das ações do Sweet River da mineradora anglo-australiana BHP Billinton, sócia da CVRD na VALESUL (alumínio).

A PREVI adquiriu a outra parte por US$ 297 milhões. Ademais de não se saber a quem mais, afora a MITSUI, o BRADESCO está associado, 28,6 % das ações ordinárias da CVRD são de estrangeiros, e 39,1% não têm donos identificados (ADRs - American depositary receipts na Bolsa de Nova York e na BOVESPA). Das ações preferenciais 60,8 % são de estrangeiros.

[1] Mello, Magno: A Face Oculta da Reforma da Previdência’, Brasília 2003.
[2] A CSN, da têxtil Vicunha, não tinha crédito próprio. Agiu como laranja.
[3] Comparato, Fábio Konder: “Um atentado contra o patrimônio nacional”, artigo publicado na Folha de São Paulo, em 02.09.2007.
[4] Entre outras, houve a omissão de 9,7 bilhões de toneladas de minério de ferro, diferença entre o reportado pela CVRD à Securities Exchange Commission (EUA) e o constante do edital da privatização. Há processo penal contra FHC e outros réus.
[5] De 1998 ao 1º semestre de 2007 os lucros da VALE somaram R$ 50,5 bilhões.

[6] Mello, Magno, op.cit.
[7] Além de ter obtido informações privilegiadas, o BRADESCO, às vésperas do leilão, financiou debêntures de empresas que controlavam a Elétron (VALEtron e a Belapart, ligadas ao Opportunity e ao Sweet River).

*Adriano Benayon é Doutor em Economia. Autor de “Globalização versus Desenvolvimento”. Editora Escrituras: http://www.escrituras.com.br
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a gestalt pelo seu post:
Firenze (04-08-2013), Hubble (13-07-2013), Mediador (17-02-2016), probra (09-08-2013), Spectro (13-07-2013), Zunim (09-08-2013)
13-07-2013, 03:09 PM
Resposta: #7
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
(13-07-2013 12:03 PM)gestalt Escreveu:  Diz Comparato: “Ao abandonar em 1997 o controle da Companhia VALE do Rio Doce ao capital privado por um preço quase 30 vezes abaixo do valor patrimonial da empresa e sem apresentar nenhuma justificativa de interesse público, o governo federal cometeu uma grossa ilegalidade e um clamoroso desmando político. [3]

A relação de “quase 30 vezes”, reflete o patrimônio, em 2005, na contabilidade da empresa, mas não, a realidade econômica, que aponta para 10.000 vezes ou mais.
Ainda, Comparato: “Em direito privado, são anuláveis por lesão os contratos em que uma das partes, sob premente necessidade ou por inexperiência, obriga-se a prestação manifestamente desproporcional ao valor da prestação oposta (Código Civil, art. 157). A hipótese pode até configurar o crime de usura real, quando essa desproporção de valores dá a um dos contratantes lucro patrimonial "que exceda o quinto do valor corrente ou justo da prestação feita ou prometida" (lei nº 1.521, de 1951, art. 4º, b). A lei penal acrescenta que são co-autores do crime "os procuradores, mandatários ou mediadores”.

A desproporcionalidade da prestação é colossal. Se não estava presente a necessidade nem a inexperiência, resulta claro que os motivos foram torpes e implicam, com mais forte razão, a anulação do negócio. Ademais, a parte lesada, o povo brasileiro, foi traída pelos mandatários, que firmaram o contrato e o tramaram, até mesmo ocultando dados no edital.[4]
Mais que anulável, o contrato é nulo de pleno direito. Estabelece o Código Civil, no Art. 166: “É nulo o negócio jurídico quando ...III - o motivo determinante, comum a ambas as partes, for ilícito.”

O que poderia ser mais ilícito que infringir a Constituição Federal e lesar o patrimônio público, de forma deslavada? A CF, no art. 23, I, estabelece que é da competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios "conservar o patrimônio público". A lei de licitações, 8.666/1993, subordina a alienação de bens da administração pública à existência de interesse público devidamente justificado" (art. 17). Também torna o leilão inconstitucional não ter sido autorizada pelo Congresso a exploração de recursos minerais na faixa de fronteira (§ 2º do Art. 20 da CF). O mesmo quanto ao controle sobre áreas maiores que 2.500 hectares (inciso XVII do Art. 49 da Constituição).

Obrigado pela contribuição @gestalt, achei muito interessante essa parte do artigo que explica o porque e como o contrato da privatização pode ser anulado, eu desconhecia essa possibilidade.

Existem duas guerras sendo travadas: Uma física contra pessoas inocentes, e uma mais sutil... por sua mente. Enquanto o sistema for capaz de te convencer que as falsas notícias são verdadeiras, pessoas inocentes continuarão sendo mortas.
Se não podemos parar a carnificina das guerras físicas, é nosso dever vencer a guerra pelas nossas próprias mentes.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a Spectro pelo seu post:
Firenze (04-08-2013), gestalt (15-07-2013), Mediador (17-02-2016), probra (09-08-2013), Zunim (09-08-2013)
Chás medicinais você encontra na Tudo Saudável
13-07-2013, 06:44 PM
Resposta: #8
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
A Pergunta que não quer se calar:
O que o Olavo de Carvalho tem a dizer sobre isto ?
Ja que ele morre de amores pelos EUA!
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a MALLBORO pelo seu post:
Firenze (04-08-2013), gestalt (15-07-2013), Hubble (13-07-2013), probra (09-08-2013), ULTRON (09-08-2013)
09-08-2013, 12:49 AM
Resposta: #9
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
malboro disse:

A Pergunta que não quer se calar:
O que o Olavo de Carvalho tem a dizer sobre isto ?
Ja que ele morre de amores pelos EUA!
------------------------------------------------------------------------

olha quanto a dizer não sei. Mas o q eu imagino q ele esteja pensando é o seguinte:


_Esses idiotas deviam ter aproveitado a oportunidade para pegar o Banco do Brasil e a Petrobras.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
09-08-2013, 10:08 AM
Resposta: #10
RE: Mais Uma Prova Da Traição e Submissão do Maçon FHC
Por causa desse seu post, Spectro, fui pesquisar mais essa época do governo Clinton na internet, visto que, na década de 90 pouca ou nenhuma informação nos chegava, não só porque toda informação era antes de mais nada peneirada e censurada pela mídia corporativa, como também ainda não existia o que hoje chamamos de mídia alternativa. Sem contar que os americanos, nessa época, ainda estavam pensando que eles eram os mocinhos do planeta, e o melhor país do mundo para se viver.
Tudo o que eu queria com a minha pesquisa era obter mais dados da relação Clinton/Brasil, mas o que acabei descobrindo sobre o Clinton me deixou completamente sem chão.
E é nisso que esse fórum é de grande valor, pois encontramos um fio aqui e, ao puxarmos, vamos encontrar um novelo de informações tão impressionantes que só nos resta nos perguntarmos: Como vivi tanto tempo sem saber disso?
É sempre um grande choque constatar que, ao vez de nos informar, o que essa mídia corporativa realmente fez foi nada mais nada menos do ter um trabalho desgraçado de suprimir e ocultar. Não estavam praticando Jornalismo, mas "Ocultismo".
Não é à toa que vieram à público nos taxar de doentes mentais e de teóricos da conspiração, imaginem, depois do enorme trabalho que eles tiveram chega um bando de bisbilhoteiros, que sem ganhar um tostão, botam tudo a perder?
Estou ainda traduzindo sobre o Clinton, mas já adianto que é estarrecedor. Pelo menos pra mim, foi.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Firenze pelo seu post:
Spectro (09-08-2013), Zunim (09-08-2013)
Compre Linhaça Dourada Orgânica pelo Menor Preço na Tudo Saudável!
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Escola "microchipando" alunos: mais uma razão para o homeschooling Cristã 14 8,466 20-06-2015 11:13 PM
Última Resposta: Joahnna Joahnna
  O governo dos EUA tem estado na execução de um quantum Internet para mais dois anos John Dickinson 0 1,568 22-03-2014 01:58 PM
Última Resposta: John Dickinson
  20 anos do direito de resposta mais épico do país Firenze 6 5,331 19-03-2014 01:37 PM
Última Resposta: Campanário
  Brasil deve proteger Snowden se quiser mais informações sobre espionagem dos EUA rogeriosc 0 1,501 06-11-2013 04:09 PM
Última Resposta: rogeriosc
  FACEBOOK muda e nao deixa mais as pessoas esconderem seus perfis Mergulhador 0 1,640 13-10-2013 02:05 AM
Última Resposta: Mergulhador

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 148 usuários online.
» 1 Membros | 147 Visitantes

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,635
» Último Membro: madelaine moreira
» Tópicos do Fórum: 25,489
» Respostas do Fórum: 271,556

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Candidato Bolsonaro leva facada
Última Resposta Por: Beobachter
Hoje 06:12 PM
» Respostas: 173
» Visualizações: 9814
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 05:58 PM
» Respostas: 981
» Visualizações: 190920
Modus Operandi do Jornalismo
Última Resposta Por: ULTRON
Hoje 05:34 PM
» Respostas: 10
» Visualizações: 310
ABORTO
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
Hoje 04:27 PM
» Respostas: 16
» Visualizações: 593
Uruçuí-PI - Epidemia que avança sob o silêncio forçado das vítimas.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Hoje 03:34 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 54
(Importante) III Guerra Mundial
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 03:11 PM
» Respostas: 690
» Visualizações: 441393
É possível hackers invadirem urnas eletrônicas se elas não são conectadas à internet?
Última Resposta Por: Nikoloz
Hoje 01:23 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 136
Imposto Justo
Última Resposta Por: tarcardoso
Hoje 10:07 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 153
Atentado contra Bolsonaro - Informações
Última Resposta Por: Cecelo
Hoje 08:40 AM
» Respostas: 36
» Visualizações: 2223
Maduro banqueteia em restaurante caro enquanto o povo passa fome.
Última Resposta Por: Neo1
Ontem 07:12 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 194
Plano dos EUA Para Invasão do Brasil
Última Resposta Por: klanpaia
Ontem 06:14 PM
» Respostas: 27
» Visualizações: 22318
Daciolo denuncia Nova Ordem Mundial e pede volta de voto em papel em debate
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 03:42 PM
» Respostas: 52
» Visualizações: 3173
Governo estuda tornar obrigatória vacinação de crianças.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 03:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 108
Grécia:"o sentimento no país é de que não há futuro.O pessimismo chegou para ficar."
Última Resposta Por: Nikoloz
Ontem 02:54 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 333
Tudo que está na Wikipédia é confiável?
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 10:10 AM
» Respostas: 2
» Visualizações: 174
Para a NOM, é proibido permitir uma vida decente para todos.
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 09:07 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 241
Porta do Inferno - República Gramscista do Brasil
Última Resposta Por: tarcardoso
Ontem 08:57 AM
» Respostas: 12
» Visualizações: 726
União Europeia: 84% querem que a Europa pare de mudar o horário no verão!
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 05:20 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 125
Por que a "Conspiração dos Chemtrails" é Real
Última Resposta Por: jonutz
Ontem 04:53 AM
» Respostas: 16
» Visualizações: 8109
Muito mais perdeu o Brasil, do que o Museu Nacional.
Última Resposta Por: Kaen Ashura
Ontem 12:54 AM
» Respostas: 26
» Visualizações: 1421
[VIDEO] A Máfia dos Transplantes de Órgãos e o Caso Paulinho Pavesi
Última Resposta Por: Bruna T
Ontem 12:53 AM
» Respostas: 25
» Visualizações: 26746
Coca-Cola quer adicionar maconha na bebida?
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
17-09-2018 07:37 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 199
Uruguai: "não há mais garantia de Segurança Pública. O crime está ganhando terreno."
Última Resposta Por: Nikoloz
17-09-2018 03:09 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 297
Palestra de Gen. Hamilton Mourão
Última Resposta Por: Nikoloz
17-09-2018 02:51 PM
» Respostas: 17
» Visualizações: 909
O país enlouqueceu?!
Última Resposta Por: Nikoloz
17-09-2018 02:43 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 514
Advogados do agressor de Bolsonaro mentiram e recusam dizer quem paga os honorários.
Última Resposta Por: Cecelo
17-09-2018 11:47 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 544
A verdade que a mídia não mostra
Última Resposta Por: tarcardoso
17-09-2018 09:48 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 825
Puberdade precoce e diminuição da idade sexual das meninas (incentivar a pedofilia)
Última Resposta Por: marcosarierom
17-09-2018 09:25 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 844
Feminização do Homem - Estrogênio por todas as partes.
Última Resposta Por: Neo1
16-09-2018 07:12 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 651
Toffoli oferece cargo a general para auxiliar "conciliação."
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
15-09-2018 06:40 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 157

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial