Loja Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 4 Votos - 3 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Não há vacina contra a estupidez.
24-06-2019, 08:49 AM
Resposta: #1
Não há vacina contra a estupidez.
A animosidade “anti-vaxx” coloca em perigo o direito de viver num ambiente saudável. Uma coisa é uma pessoa querer correr riscos, outra é expor outrem às consequências da sua opinião.

[Imagem: hsTAYigp75tMLerAVNhbbhrIVIrpbpCLDtbuYBrp...ay_optim=1]


Com toda a razão, as vacinas são consideradas um dos grandes avanços da medicina. Descobertas em 1796, popularizadas no século XIX e generalizadas durante o século XX, tanto na cobertura da população como nas doenças abrangidas, as vacinas erradicaram inúmeras doenças e têm protegido milhares de milhões de pessoas em todo o mundo.

Agora, no século XXI estão a ser postas em questão. Um fenómeno que só se explica porque, de entre as centenas, se não milhares, de vacinas desenvolvidas, ainda não se inclui uma contra a estupidez, a natureza humana contra a qual lutaram em vão os deuses do Olimpo.

Um artigo de Tim Marcin na revista digital “Vice”, relata que a ONG Wellcome Trust fez um inquérito a 140 mil pessoas, acima dos 15 anos, em 140 países, sobre a sua atitude em relação à vacinação. Os resultados são surpreendentes: Globalmente, 7% das pessoas considera que as vacinas não são seguras, 11% não concordam nem discordam e 3% dizem que 'não sabem'. Ou seja, estima-se que 21% não esteja certo quanto à segurança ou utilidade da vacinação.

O mais inusitado é que nos países desenvolvidos, onde a prática é antiga e generalizada, só 73% confia no procedimento. Na Europa do Sul, a percentagem de desconfiados é ainda maior já que apenas 61% da população considera o procedimento seguro, e na Europa do Leste este número ronda os 60%. A França, o país que começou primeiro a vacinar em massa, só tem 67% de crentes. Outra conclusão perplexante é que quanto menos desenvolvidos são os países, mais as pessoas têm fé nas vacinas.

Ou seja, onde a vacinação é corriqueira, desconfia-se; onde é de difícil acesso e não cobre todas as doenças, acredita-se. Dentro de cada país, vive-se uma situação similar; é nos centros urbanos, onde a saúde pública é melhor, que há mais “anti-vaxx”, o nome desta tribo preocupada com um excesso de tecnologia em questões de saúde.

Uma razão para esta aparente contradição é bastante lógica. Nos países, ou regiões, onde as doenças erradicadas pela vacinação desapareceram há muito tempo, já ninguém se lembra do horror que eram, e tende a menorizar o perigo. De facto, tendo a varíola sido oficialmente erradicada em 1979, já há muita gente que não se lembra dela. Convém, contudo, lembrar que no século XX morreram entre 300 e 400 milhões de infectados e em 1967 considerava-se haver ainda 15 milhões de doentes.

Mas certas doenças, como o sarampo, conseguem sobreviver algures, mesmo quando eliminadas nos humanos. Assim que a vacinação diminuiu sensivelmente, o sarampo reapareceu. Mais de mil casos nos Estados Unidos, só este ano.

Outras microbiológicas (para usar a designação oficial), como a tuberculose, que nunca foram erradicadas, mas ocorriam muito raramente, conhecem um ressurgimento preocupante. Aliás, no caso da tuberculose, novas extirpes resistentes aos antibióticos tornam o problema mais grave.

Outra razão para menorizar a importância das vacinas é a nova atitude muito urbana de almejar o que é rural, isto é, natural – sem sintéticos, sem químicos, sem aditivos ou conservantes. O crescimento exponencial da indústria de alimentos biológicos é prova desta postura. Há toda uma nova filosofia (ou velha filosofia pós-modernizada) contra a intervenção na natureza, seja ela paisagem ou corpo humano. As vacinas para doenças que ninguém viu são uma das vítimas desta moda. No caso mais extremo, há quem ache que são uma falsa solução para um problema inexistente, alimentada pela indústria farmacêutica.

Uma afirmação recorrente é de que as vacinas provocam autismo. Mas há outros perigos, específicos ou generalizados, que justificam não vacinar as crianças. De facto, há casos em que uma vacina provoca reacções negativas que podem, até, matar a pessoa. Contudo, estatisticamente, são casos raros. Não chegam a menos de 0,1 por mil. A probabilidade de ter problemas com uma vacina é infinitamente menor do que a de apanhar a doença. E o número de doenças consideradas perigosas – aquelas que estão na lista de declaração obrigatória da Direcção Geral de Saúde – ultrapassa as quarenta. Algumas, como a Tularémia, podem ser de facto exoticamente raras, mas outras, como a Gonorreia, ocorrem constantemente.

Mas as vacinas não são obrigatórias. Partia-se do princípio que ninguém no seu juízo recusaria vacinar-se ou vacinar os filhos. Basicamente, só não se vacinariam as pessoas fora do sistema, por razões várias – ou por serem muito pobres e ignorantes, ou por viverem na marginalidade.

A questão coloca-se agora porque algumas doenças estão a voltar, exactamente na altura em que também aumentam as pessoas que não querem vacinar os filhos.

Não se trata de uma opção com consequências apenas para os não vacinados. Estando mais sujeitos às doenças, sujeitam os outros que convivem com eles ao mesmo risco. Ora, mesmo que se respeite a vontade duma família, por menos cientificamente fundamentada que seja, levanta-se a questão dos direitos individuais que colidem com os direitos dos outros. Essa animosidade “anti-vaxx” coloca em perigo o direito de viver num ambiente saudável. Uma coisa é uma pessoa querer correr riscos, outra é expor outrem às consequências da sua opinião. Mais ainda, se não há fundamentos científicos para pensar dessa maneira, apenas “impressões” baseadas na fé ou na esperança.

Às vezes espantamo-nos como certas civilizações antigas, que pareciam tão sólidas e prósperas, que decaíram e eventualmente desapareceram ou foram destruídas. Essa decadência geralmente ocorreu por razões que desafiam o bom senso. Um progresso inegável – como, digamos, o saneamento urbano – de repente é esquecido como se não se sentisse a sua falta. É o caso dos sistemas de distribuição de água e da rede de esgotos do Império Romano, que foram completamente obliterados nos próprios territórios onde existiam. Só no século XIX, isto é, uns mil e quinhentos anos depois, é que os países europeus se empenharam em criar redes semelhantes.

Será complexo explicar às gerações futuras porque é que o Homem chegou à lua em 1969 e depois esteve décadas sem lá voltar, ou não prosseguiu imediatamente para outros astros. Sabem-se as razões – geopolíticas, técnicas – mas mesmo assim parece surpreendente como foi abandonado um progresso tão ousado e carregado de esperança.

À distância, certos retrocessos parecem apenas resultado duma estupidez inexplicável. Como é que se vai contar às gerações futuras que esta civilização, depois de ter descoberto um processo de acabar com as doenças, resolveu deixá-las à solta?
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a ruicoelho pelo seu post:
_A_ (24-06-2019)
Desodorante Bion Vitta sem Alumínio ou Triclosan Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
24-06-2019, 11:11 AM
Resposta: #2
RE: Não há vacina contra a estupidez.
A indústria da vacina virou um enorme comércio lucrativo.
não é de se espantar que após haver a redução da doença, ela volte a existir.
não é vantajoso para o comércio deixa-la extinguir.
sempre que houver redução, irão espalhar o vírus novamente para venderem mais e mais remédio.
Se estes remédios não necessariamente fazem o bem ao nosso organismo uma vez que ao curar um lado, prejudica outro.
tomar remédio ajuda na hora, mas atrapalha a longo prazo.
o mesmo da vacina.
a vacina utiliza substâncias nocivas ao organismo. Que ao prevenir um problema, costuma trazer outros.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a pablo_hp pelo seu post:
Anonymous_T.ron (24-06-2019), NoNOM (24-06-2019), SE7MUS (29-06-2019)
24-06-2019, 11:46 AM
Resposta: #3
RE: Não há vacina contra a estupidez.
Duvido que quem se posiciona contra as vacinas tenha filhos pequenos. Vocês teriam coragem de expor seus filhos a doenças graves, que podem gerar seqüelas terríveis, ou mesmo a morte, por conta de meia dúzia de sites sensacionalistas e fundamentalistas?

Haaaa, mas a vacina gera autismo.... eu vi no site tal...

Quantas crianças autistas você conhece? Quantas crianças que foram vacinadas você conhece? Praticamente todas. Se vacina gerasse autismo mesmo, cadê a epidemia de autismo?

Haaaa, mas vacina dá problema....
Mesma pergunta, quantas crianças que tiveram problemas por causa de vacina você conhece?
Alguns casos podem acontecer, por conta do organismo da pessoa, mas é 1 em quantos milhares?

Se façam uma pergunta simples, vocês exportam seus filhos à possibilidade de contraírem doenças graves, só por serem "anti vacina"? Assumiram esse risco? É depois? Caso eles contraíssem uma doença horrível? Viveriam com essa culpa?

Continuem aí, espalhando fake news anti vacinas. O retorno de doenças graves, epidemias e uma população doente é o que a elite deseja e planeja. Vai lá, fazer o trabalho da NOM.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a _A_ pelo seu post:
Bogoton (25-06-2019), ruicoelho (24-06-2019), Velho Druida (24-06-2019)
24-06-2019, 12:00 PM
Resposta: #4
RE: Não há vacina contra a estupidez.
(24-06-2019 11:46 AM)_A_ Escreveu:  Duvido que quem se posiciona contra as vacinas tenha filhos pequenos. Vocês teriam coragem de expor seus filhos a doenças graves, que podem gerar seqüelas terríveis, ou mesmo a morte, por conta de meia dúzia de sites sensacionalistas e fundamentalistas?

Haaaa, mas a vacina gera autismo.... eu vi no site tal...

Quantas crianças autistas você conhece? Quantas crianças que foram vacinadas você conhece? Praticamente todas. Se vacina gerasse autismo mesmo, cadê a epidemia de autismo?

Haaaa, mas vacina dá problema....
Mesma pergunta, quantas crianças que tiveram problemas por causa de vacina você conhece?
Alguns casos podem acontecer, por conta do organismo da pessoa, mas é 1 em quantos milhares?

Se façam uma pergunta simples, vocês exportam seus filhos à possibilidade de contraírem doenças graves, só por serem "anti vacina"? Assumiram esse risco? É depois? Caso eles contraíssem uma doença horrível? Viveriam com essa culpa?

Continuem aí, espalhando fake news anti vacinas. O retorno de doenças graves, epidemias e uma população doente é o que a elite deseja e planeja. Vai lá, fazer o trabalho da NOM.

Segue algumas materias sobre a epidemia de autismo só nos EUA....

materia de quase 10 anos atras:
https://veja.abril.com.br/saude/autismo-...a-nos-eua/
Materia do ano passado:
https://www.diariodepernambuco.com.br/ap...erta.shtml

"Existem dois tipos de história mundal: Uma é a oficial, mentirosa, própria para as salas de aula; a outra é a história secreta, que esconde a verdadeira causa dos acontecimentos."

Honoré de Balzac
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a NoNOM pelo seu post:
Anonymous_T.ron (24-06-2019), SE7MUS (29-06-2019)
Desodorante Bion Vitta sem Alumínio ou Triclosan Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
24-06-2019, 04:51 PM (Resposta editada pela última vez em: 24-06-2019 04:52 PM por ruicoelho.)
Resposta: #5
RE: Não há vacina contra a estupidez.
As quatro maiores fake news colocadas a circular pelos movimentos anti-vacinas.


[Imagem: csD3A7ZibHQvepuqo=&W=800&amp...ay_optim=1]

A Organização Mundial da Saúde considera a informação anti-vacinas uma das 10 maiores ameaças à saúde pública. Não é para menos: os movimentos anti-vacinas crescem todos os dias. Sobretudo na internet.

No passado mês de fevereiro, a Google, proprietária do YouTube, deu ordem para que se retirassem os anúncios de todos os vídeos que promovem ideias anti-vacinação. Ou seja, atualmente, quem quiser fazer tráfego - e, com ele, negócio - com a difusão deste tipo de informação altamente partilhável, já não tem a garantia de que a ele corresponderá um ganho financeiro.

Outras plataformas como o Facebook ou o Pinterest estão também a desenvolver esforços no sentido de diminuir drasticamente a circulação de informação deste género, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou como uma das 10 maiores ameaças atuais à saúde pública, numa lista em que figuram vírus mortais como o ébola, o HIV ou o dengue.

São muitos os mitos e rumores colocados a circular nas redes sociais sobre as vacinas, os seus males e perigos para a saúde. Tudo sem base científica. Tudo para favorecer interesses económicos fortíssimos que se alimentam da descredibilização da eficácia da vacinação tradicional.



Exemplos de rumores que se tornaram virais, com disseminação de carácter mundial


1

O rumor: Bill Gates não vacina os filhos e afirma que vacinas matam milhares de pessoas em todo o mundo: a acusação ao multimilionário teria sido feita pelo seu antigo médico e foi publicada num site norte-americano, entretanto encerrado. O dono da Microsoft também teria afirmado que as vacinas são uma medida de controlo populacional. A sua utilização mataria milhares de pessoas todos os anos, contribuindo “positivamente” para limitar o crescimento da população mundial.

A verdade: Bill Gates é um grande defensor da vacinação. A sua fundação – a Bill and Melinda Gates Fundation - já investiu milhares de milhões de dólares em investigação de vacinas. Num tweet publicado no seu perfil pessoal, o bilionário classificou as vacinas como “um milagre”.

[Imagem: DbtRhGDWsAAoK1H.jpg]


2

O rumor: vacina contra o sarampo e a rubéola provoca autismo: num artigo publicado em 1997 no prestigiado jornal médico The Lancet, o cirurgião britânico Andrew Wakefield argumentava que a vacina contra sarampo e a rubéola estaria na origem do aumento de casos de autismo entre crianças britânicas. Os seus argumentos foram “adoptados” pelo adeptos da não vacinação, e ainda hoje, mais de 20 aos depois são utilizados.

A verdade: uma série de estudos publicados desde então tem refutado a existência de uma relação de causa e efeito entre a vacina e o autismo. O The Lancet retirou mesmo o estudo dos seus arquivos e em 2010 foi retirada a Wakefield a licença para exercer medicina no Reino Unido. Actualmente vive nos EUA, onde é uma das principais figuras do movimento anti-vacinas.

3

O rumor: quem mais adoece é quem foi vacinado: segundo esta tese, a maioria das pessoas que adoece foi vacinada. Alegadamente, as vacinas provocam dados irreparáveis no sistema imunitário...

A verdade: nenhuma vacina é 100% eficaz. Porém, a OMS afirma que a maioria das rotinas de imunização infantil funciona em 85% a 95% dos casos. Cada pessoa reage de uma forma particular à sua administração, o que significa que nem todos entre os que foram vacinados desenvolverão imunidade à doença. A verdade científica diz-nos que pessoas não vacinadas adoecem com maior frequência.

4

- O rumor: o sistema imunológico das crianças não suporta tantas vacinas como as que lhes estão a ministrar: há pelo menos 11 vacinas recomendadas a bebés e crianças até aos 2 anos de idade. Segundo um boato tornado viral, o sistema imunológico das crianças não suporta tantas vacinas. Alguns pais temem que a imunização na primeira infância sobrecarregue o sistema imunológico dos filhos.

A verdade: uma preocupação recorrente é o facto de muitas vacinas funcionarem inoculando vírus ou bactérias causadoras de doenças no corpo, ainda que atenuadas. Contudo, os fabricantes utilizam versões modificadas dos micro-organismos para que eles não consigam desencadear os efeitos da doença no organismo – pelo contrário, preparam-no para reagir quando em contacto com o agente patogénico. Num dos mais reconhecidos artigos científicos sobre a relação entre múltiplas vacinas e o sistema imunológico de crianças, o pediatra americano Paul A. Offit sublinha que "recém-nascidos desenvolvem a capacidade de responder a estas substâncias ainda antes de virem ao mundo. Com apenas algumas horas de vida, eles são capazes de estruturar uma resposta imunológica às vacinas."

Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
Velho Druida (24-06-2019), _A_ (24-06-2019)
24-06-2019, 05:43 PM
Resposta: #6
RE: Não há vacina contra a estupidez.
(24-06-2019 11:11 AM)pablo_hp Escreveu:  após haver a redução da doença, ela volte a existir.

Isso acontece porque a ignorância faz as pessoas não vacinarem os filhos, aí, acham que são as indústrias das vacinas que fazem isso. Pessoas VACINADAS não pegam a doença, sendo assim a indústria NÃO tem como "espalhar" a doença, só adoece que não está vacinado.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Velho Druida pelo seu post:
ruicoelho (25-06-2019)
24-06-2019, 06:28 PM (Resposta editada pela última vez em: 24-06-2019 06:33 PM por Anonymous_T.ron.)
Resposta: #7
RE: Não há vacina contra a estupidez.
Já não basta-se outras coisas, agora temos um grupinho Pró Vacina no fórum...

A questão é que para todos os tipos de doenças são criadas vacinas, até as mais "inofensivas" existe vacina, sabemos que o corpo humano após um vírus entrar, o próprio corpo combate tal vírus (ou qualquer outra denominação para micro-organismos) e cria imunidade futura para tal vírus, isto é bem simples e que todos aprenderam na escola, mas e porque não permite que a população seja exposta a este virus e assim erradique-o de uma vez por todas? digo isto para vírus "inofensivos" que causa no máximo febre, e sintomas tratados em casa
Mas não, a industria farmaceutica se importa é somente com fabricar vacinas e manter isto perpetuamente lucrando bilhões (e até trilhões) anualmente.

No meio desse contagio alguns morreriam? sim, os mais fracos, lembre-se que somos igualmente a animais, porem somos inteligentes, o que ocorre um um animal fraco na selva? ele morre, isto é a lei da vida, infelizmente as coisas aqui funcionam assim.
Para o restante de doenças ditas como perigosas, devesse antes procurar uma forma de achar uma imunização definitivamente, mas para a industria farmaceutica isto não é rentável, percebe?
Fora o que dizem sobre alguns vírus que supostamente são criados de propósitos e espalhados em uma determinada região para fins de controle populacional, criação de futura pandemia, entre outras conspirações, se tratando da Elite ocultista, eu não duvido de mais nada, tudo é possível.

O numero de crianças com Autismo cresce rapidamente em todo o mundo, já não basta-se os alimentos envenanados com agrotoxicos, transgenicos (genéticamente modificados), água com fluor, temos vacinas e outras coisas fortemente promovida pela ONU, cabeça de toda agenda por de trás da Elite ocultista para a implementação da NOM.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Loja Tudo Saudável
24-06-2019, 06:34 PM
Resposta: #8
RE: Não há vacina contra a estupidez.
(24-06-2019 05:43 PM)Velho Druida Escreveu:  
(24-06-2019 11:11 AM)pablo_hp Escreveu:  após haver a redução da doença, ela volte a existir.

Isso acontece porque a ignorância faz as pessoas não vacinarem os filhos, aí, acham que são as indústrias das vacinas que fazem isso. Pessoas VACINADAS não pegam a doença, sendo assim a indústria NÃO tem como "espalhar" a doença, só adoece que não está vacinado.

Meu avô estava sem doença e há 2 semanas atras se vacinou contra gripe, resultado, 3 dias depois gripe, e em 5 dias pneumonia.....
Mas isso as empresas jogam pra baixo do tapete....

"Existem dois tipos de história mundal: Uma é a oficial, mentirosa, própria para as salas de aula; a outra é a história secreta, que esconde a verdadeira causa dos acontecimentos."

Honoré de Balzac
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
24-06-2019, 09:38 PM (Resposta editada pela última vez em: 24-06-2019 09:46 PM por _A_.)
Resposta: #9
RE: Não há vacina contra a estupidez.
(24-06-2019 06:28 PM)Anonymous_T.ron Escreveu:  Já não basta-se outras coisas, agora temos um grupinho Pró Vacina no fórum...

A questão é que para todos os tipos de doenças são criadas vacinas, até as mais "inofensivas" existe vacina, sabemos que o corpo humano após um vírus entrar, o próprio corpo combate tal vírus (ou qualquer outra denominação para micro-organismos) e cria imunidade futura para tal vírus, isto é bem simples e que todos aprenderam na escola, mas e porque não permite que a população seja exposta a este virus e assim erradique-o de uma vez por todas? digo isto para vírus "inofensivos" que causa no máximo febre, e sintomas tratados em casa
Mas não, a industria farmaceutica se importa é somente com fabricar vacinas e manter isto perpetuamente lucrando bilhões (e até trilhões) anualmente.

No meio desse contagio alguns morreriam? sim, os mais fracos, lembre-se que somos igualmente a animais, porem somos inteligentes, o que ocorre um um animal fraco na selva? ele morre, isto é a lei da vida, infelizmente as coisas aqui funcionam assim.
Para o restante de doenças ditas como perigosas, devesse antes procurar uma forma de achar uma imunização definitivamente, mas para a industria farmaceutica isto não é rentável, percebe?
Fora o que dizem sobre alguns vírus que supostamente são criados de propósitos e espalhados em uma determinada região para fins de controle populacional, criação de futura pandemia, entre outras conspirações, se tratando da Elite ocultista, eu não duvido de mais nada, tudo é possível.

O numero de crianças com Autismo cresce rapidamente em todo o mundo, já não basta-se os alimentos envenanados com agrotoxicos, transgenicos (genéticamente modificados), água com fluor, temos vacinas e outras coisas fortemente promovida pela ONU, cabeça de toda agenda por de trás da Elite ocultista para a implementação da NOM.

Cara, você tem filhos? Creio que não.

Quando você tiver, e estiver com aquela coisinha linda e indefesa nos seus braços, tenho certeza que vai mudar de opinião.

Se você for um ser humano normal, vai ser invadido por um amor imenso, e um desejo de cuidar e proteger seu filho o máximo possível.

Nesse momento você vai se perguntar se vale a pena expor seu filho por causa de sua "postura questionadora anti-nom". Faz esse exercício. Você correria o risco de deixar seu filho sofrer de paralisia infantil por conta das suas crenças? De correr o risco de ver a coisa mais preciosa da sua vida adoecer e talvez vir a morrer porque você é "o cara" anti-tudo?

Pensa nisso.

(24-06-2019 06:34 PM)NoNOM Escreveu:  
(24-06-2019 05:43 PM)Velho Druida Escreveu:  
(24-06-2019 11:11 AM)pablo_hp Escreveu:  após haver a redução da doença, ela volte a existir.

Isso acontece porque a ignorância faz as pessoas não vacinarem os filhos, aí, acham que são as indústrias das vacinas que fazem isso. Pessoas VACINADAS não pegam a doença, sendo assim a indústria NÃO tem como "espalhar" a doença, só adoece que não está vacinado.

Meu avô estava sem doença e há 2 semanas atras se vacinou contra gripe, resultado, 3 dias depois gripe, e em 5 dias pneumonia.....
Mas isso as empresas jogam pra baixo do tapete....

Deixa eu te contar uma coisa que aconteceu comigo...

Semanas atrás, levei meus filhos para tomar a vacina contra gripe. A família toda ia tomar. Só que no dia a vacina tinha acabado (todos tomamos em outra ocasião).

Bom, ninguém tomou a vacina é voltamos pra casa.

No dia seguinte eu fiquei gripado. Muito. Dias com febre, acamado, dor no corpo, o pacote completo. Na sequência meus filhos e minha esposa ficaram também.

Depois eu pensei.... pronto, se a gente tivesse tomado a vacina, eu ia acreditar que ela teria a causa da gripe. Mas não teve nada a ver.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a _A_ pelo seu post:
Aragorn (25-06-2019), ruicoelho (25-06-2019), Velho Druida (25-06-2019)
24-06-2019, 11:01 PM (Resposta editada pela última vez em: 24-06-2019 11:17 PM por Anonymous_T.ron.)
Resposta: #10
RE: Não há vacina contra a estupidez.
(24-06-2019 09:38 PM)_A_ Escreveu:  
(24-06-2019 06:28 PM)Anonymous_T.ron Escreveu:  Já não basta-se outras coisas, agora temos um grupinho Pró Vacina no fórum...

A questão é que para todos os tipos de doenças são criadas vacinas, até as mais "inofensivas" existe vacina, sabemos que o corpo humano após um vírus entrar, o próprio corpo combate tal vírus (ou qualquer outra denominação para micro-organismos) e cria imunidade futura para tal vírus, isto é bem simples e que todos aprenderam na escola, mas e porque não permite que a população seja exposta a este virus e assim erradique-o de uma vez por todas? digo isto para vírus "inofensivos" que causa no máximo febre, e sintomas tratados em casa
Mas não, a industria farmaceutica se importa é somente com fabricar vacinas e manter isto perpetuamente lucrando bilhões (e até trilhões) anualmente.

No meio desse contagio alguns morreriam? sim, os mais fracos, lembre-se que somos igualmente a animais, porem somos inteligentes, o que ocorre um um animal fraco na selva? ele morre, isto é a lei da vida, infelizmente as coisas aqui funcionam assim.
Para o restante de doenças ditas como perigosas, devesse antes procurar uma forma de achar uma imunização definitivamente, mas para a industria farmaceutica isto não é rentável, percebe?
Fora o que dizem sobre alguns vírus que supostamente são criados de propósitos e espalhados em uma determinada região para fins de controle populacional, criação de futura pandemia, entre outras conspirações, se tratando da Elite ocultista, eu não duvido de mais nada, tudo é possível.

O numero de crianças com Autismo cresce rapidamente em todo o mundo, já não basta-se os alimentos envenanados com agrotoxicos, transgenicos (genéticamente modificados), água com fluor, temos vacinas e outras coisas fortemente promovida pela ONU, cabeça de toda agenda por de trás da Elite ocultista para a implementação da NOM.

Cara, você tem filhos? Creio que não.

Quando você tiver, e estiver com aquela coisinha linda e indefesa nos seus braços, tenho certeza que vai mudar de opinião.

Se você for um ser humano normal, vai ser invadido por um amor imenso, e um desejo de cuidar e proteger seu filho o máximo possível.

Nesse momento você vai se perguntar se vale a pena expor seu filho por causa de sua "postura questionadora anti-nom". Faz esse exercício. Você correria o risco de deixar seu filho sofrer de paralisia infantil por conta das suas crenças? De correr o risco de ver a coisa mais preciosa da sua vida adoecer e talvez vir a morrer porque você é "o cara" anti-tudo?

Pensa nisso.

Não tenho filhos e não pretendo ter, colocar uma criança nesse mundo nos dias de hoje é crueldade diante das coisas que vão ocorrer, e mesmo se tivesse, manterei meu ponto e questionamento referente as vacinas.
Um exemplo claro e real que tenho de vacinas, é onde tenho alguns gatos, o primeiro não foi vacinado em nada, alguns anos depois resgatei alguns filhotes de rua e doei uma parte e fiquei com alguns, estes foram vacinado com tudo e meses depois começaram a ter problemas de saúde como baixa-imunidade e inclusive depois das vacinas ficaram mais apaticos, quietos, inclusive alguns dias depois da vacinas eles ficaram muito quietos e sonolentos onde geralmente eles brincavam muito entre si, paguei caro em vacinas e vi a saúde dos filhotes na época cair bastante, já meu primeiro gato, sem ter tomado nenhuma vacina, segue sadío, forte e grande, inclusive, é apelidado de tigrão pois o gato é enorme, este é um exemplo claro que eu tive.

Quero salientar também que muitos citam a sociedade décadas ou séculos atrás onde não existia vacinas e muitos tinham doenças e mais doenças, mas vale lembrar que na época não existia saneamento básico, onde no inicio das grandes cidades muitos se aglomeravam em casas próximas e o esgoto era jogados em todos os cantos, tinha cavalos que defecavam nas ruas e assim proriferavam doenças e isto causou a contaminação de milhares de pessoas, diferente de quem vivia em fazendas ou propriedades afastadas das cidades.
O saneamento básico é o segredo, vida no continente africano onde as doenças se intensifica e é dificil combate-las.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Loja Tudo Saudável
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
Exclamation A Vacina contra o Zika Vírus Modificará Geneticamente seu DNA Doc S 7 2,161 12-10-2019 12:09 PM
Última Resposta: Alimah
  10% das Mulheres do Canadá que Receberam a Vacina HPV Acabaram na Emergência admin 2 1,805 26-07-2018 01:17 PM
Última Resposta: Elenin20182024
  Medo da reação encalha vacina e governo vai insistir na meta. Cimberley Cáspio 3 1,101 26-07-2018 01:12 PM
Última Resposta: Elenin20182024
  Vítimas de Vacinas Estão Lentamente se Levantando contra a Indústria Farmacêutica admin 4 1,933 26-07-2018 01:06 PM
Última Resposta: Elenin20182024
  Vacina contra Gripe Suína Provoca Casos de Narcolepsia Grave Permanente admin 4 2,049 26-07-2018 01:05 PM
Última Resposta: Elenin20182024

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Receitas para Secar em 30 dias

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 110 usuários online.
» 0 Membros | 110 Visitantes

Estatísticas do Fórum
» Membros: 21,255
» Último Membro: warerod
» Tópicos do Fórum: 26,487
» Respostas do Fórum: 281,271

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Um apanhado em OUT de 2019
Última Resposta Por: Doc S
Hoje 02:23 AM
» Respostas: 7
» Visualizações: 480
Vazamento de óleo no nordeste: descobriram a nossa mentira. Desculpa aí Maduro!
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
Hoje 01:17 AM
» Respostas: 9
» Visualizações: 314
Os brasileiros sem pátria em seu próprio país.
Última Resposta Por: Velho Druida
Ontem 01:45 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 148
A campanha de ódio, mentiras e desinformação contra a ativista Greta Thunberg
Última Resposta Por: Velho Druida
Ontem 11:19 AM
» Respostas: 78
» Visualizações: 3413
Alerta - 03_11_2019 - Possível False Flag em Seattle - Gatilho para WW3
Última Resposta Por: naste.de.lumina
Ontem 02:57 AM
» Respostas: 29
» Visualizações: 1589
Um milhão de pessoas estão presas nos Gulags da China
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 10:00 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 148
Os saques em andamento da África sob vigilância de líderes africanos corruptos
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 04:47 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 73
13º no Bolsa Família? E a indenização bilionária pelo prejuízo de bilhões de reais?
Última Resposta Por: Velho Druida
18-10-2019 02:57 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 183
Revelação: Você sabia que "666" não é o número da Besta?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 02:07 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 209
Biblioteca Virtual Anti-NOM -- Livros Raros
Última Resposta Por: Alimah
18-10-2019 12:26 PM
» Respostas: 78
» Visualizações: 99539
Você já sofreu Bullying ou Rejeição?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 12:21 PM
» Respostas: 15
» Visualizações: 8190
Como vc lida com pessoas agressivas virtuais ou nao ?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
18-10-2019 11:52 AM
» Respostas: 26
» Visualizações: 4478
A Batalha da NOM contra nós
Última Resposta Por: Mister Pelf
18-10-2019 11:27 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 65
O problema do Brasil é o Brasileiro.
Última Resposta Por: ULTRON
17-10-2019 10:02 AM
» Respostas: 59
» Visualizações: 3075
Padre afirma que o Papa Francisco em breve ungirá o líder global
Última Resposta Por: Juquinha
16-10-2019 10:27 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 275
O Brazil com "Z" de Ama'Z'ônia
Última Resposta Por: Velho Druida
16-10-2019 09:38 PM
» Respostas: 112
» Visualizações: 4923
Olavogate: Olavo de Carvalho / Sidi Muhammad seria um agente a serviço do Sionismo?
Última Resposta Por: Juquinha
16-10-2019 09:37 PM
» Respostas: 133
» Visualizações: 83239
Coringa - a ideologia da destruição.
Última Resposta Por: Xevious
16-10-2019 02:05 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 989
Banimento do usuário Rui Coelho
Última Resposta Por: Supermoderador
16-10-2019 10:21 AM
» Respostas: 52
» Visualizações: 2592
Banimento do usuário Café sem açúcar.
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
14-10-2019 06:23 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1017
Glenn Greenwald envolvido na desestabilização do Equador?Quem é esse cara afinal?
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
14-10-2019 04:22 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 388
30 lições de Olavo de Carvalho
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
14-10-2019 04:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 213
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: NoNOM
14-10-2019 10:45 AM
» Respostas: 1402
» Visualizações: 246394
Forças Ocultas (Forces Occultes)
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
13-10-2019 09:29 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 439
Echelon – A rede de espionagem global
Última Resposta Por: Bruna T
12-10-2019 08:56 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 2360
Os segredos do Paralelo 33
Última Resposta Por: Bruna T
12-10-2019 04:00 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 16131
A Vacina contra o Zika Vírus Modificará Geneticamente seu DNA
Última Resposta Por: Alimah
12-10-2019 12:09 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 2161
Porte de arma
Última Resposta Por: Velho Druida
11-10-2019 08:01 PM
» Respostas: 8
» Visualizações: 434
Vídeo Impressionante - O Ritual Maçônico
Última Resposta Por: Bruna T
10-10-2019 09:24 PM
» Respostas: 74
» Visualizações: 61981
Algumas músicas anom
Última Resposta Por: Bruna T
10-10-2019 08:59 PM
» Respostas: 201
» Visualizações: 35206

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial