Óleo de Coco Extra Virgem pelo menor preço é na Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
O G20 jogou uma pá de cal na soberania perdida da Argentina.
08-12-2018, 06:50 PM
Resposta: #1
O G20 jogou uma pá de cal na soberania perdida da Argentina.
Por Dr. Cesar Lerena-Nuestromar- Editado p/Cimberley Cáspio

A declaração final do G20 anunciou acordos de pesca com a Rússia e a China. Acordos em que a pesca na Argentina virou " moeda de troca" para o país portenho fazer negócios com o mundo.

A estrangeirização do mar.

[Imagem: PesquerosChinos-12.jpg]


As ideologias mutadas e o imperialismo dos EUA defende o protecionismo e, o primeiro imperialismo comunista, o livre mercado, embora, inverta seus balanços comerciais e suas relações econômicas com o mundo, é muito provável que essas políticas sejam rapidamente revertidas: as ideologias não estão em jogo, mas a economia.

Em meio a esse multilateralismo, que pretende nos fazer crer, que um conjunto de nações, com interesses tão conflitantes, lidará com os problemas do resto dos países e particularmente daqueles emergentes e subdesenvolvidos.

Já vimos na recente gala de Colombo, como os argentinos são capazes de trabalhar juntos para que, quando a cortina cair, o sucesso seja coroado com um grande aplauso de dezenas de presidentes do mundo e seja sinceramente impressionante, mas, também sofremos, constrangimento das antessalas do Boca-Rio e sua reprogramação para que a revanche seja jogada fora do país, pela incapacidade do governo e pela irracionalidade de líderes e torcedores.

Da mesma forma, lidamos com sucessos e erros e, mais importante, com a imagem desses grandes eventos, como o G20, as questões com as quais concordamos, onde é o mesmo que desistir da exploração de nossos recursos naturais do que pedir financiamento para obter energia limpa. A sinceridade de Putin é um exemplo, já que ele deixou claro que não se comprometeu com nenhum investimento no país.

Dois dias antes do G20, o "homenzinho de chapéu cinzento" nos disse gentilmente que, para "remover todos os obstáculos que impedem o desenvolvimento das Malvinas", uma linha brasileira levaria todas as semanas aos habitantes das Malvinas até São Paulo, o maior centro da América do Sul, de um país membro dos BRICS, uma associação composta por cinco das economias emergentes mais importantes do mundo, como Rússia, Índia, China, África do Sul e Brasil, país para o qual a Argentina, apenas em commodities de pesca, vende 106 milhões de dólares anualmente; um mercado que será muito útil para os britânicos colocarem as 200 mil toneladas por ano que as embarcações estrangeiras sob licença inglesa pescam nas Malvinas e que, do Brexit, deveriam pagar tarifas à UE, onde 80% dessas capturas são destinadas . Tudo isso, enquanto corre sérios riscos de ser demitido por seu Parlamento em dias.

Vimos que na declaração final do G20 e sob o slogan "construindo consenso para um desenvolvimento justo e sustentável" os líderes assinaram trinta pontos, destacando-se entre outros "a proteção do meio ambiente e do trabalho, a promoção da assistência social, infra-estruturas para o desenvolvimento, o futuro da alimentação sustentável e a luta contra a malnutrição ».

Agora, como essas afirmações são simpáticas, algumas das quais supostamente foram promovidas pela Argentina, com acordos de pesca assinados com a Rússia e a China e, com respeito a pesca, alimentos e questões ambientais que nem sequer foram abordadas com a Espanha, o Reino Unido, China, Coréia do Sul, Rússia e Japão que depredaram nossos recursos no Atlântico Sul por décadas e nos impedem de explorar plenamente esses recursos, gerando riqueza, triplicando a força de trabalho e a soberania alimentar. que, como dissemos, com uma exploração racional desses recursos, poderíamos garantir vários milhões de rações diárias de alimentos proteicos para garantir uma nutrição adequada a 48% das crianças na Argentina, segundo a UNICEF, são pobres. Quer dizer, poderíamos.

As empresas argentinas não precisam assinar "acordos de cooperação" na atividade pesqueira.

A pesca em águas argentinas por navios russos

O país tem ampla capacidade técnica para pesquisa, exploração e industrialização e recursos e mercados, e a Argentina tem ampla experiência com esse tipo de acordos com as grandes potências, rápidas em assinar e muito difíceis de denunciar, devido à grande assimetria econômica. e política com a Argentina e os países ou blocos com os quais se inscrevem, como foi o caso dos chamados Acordos de Cooperação Pesqueira com a URSS e a Bulgária, assinados pela Argentina em 1986, que levaram ao que chamamos de "a primeiro derrota argentina no período pós-guerra das Ilhas Malvinas ", além de uma grave depredação do mar argentino, porque significou, em resposta à assinatura desses acordos, a desculpa perfeita do governador inglês nas Malvinas, através do Proclamamento nº 4, o anúncio da criação de a "Zona Provisória de Conservação e Administração da Pesca", estabelecendo, pela primeira vez, uma zona de pesca exclusiva em torno das ilhas, proibida a embarcação de pesca argentina, que incluía uma Portaria da Pesca.

Era público e notório a depredação que, desde os anos 50, a frota soviética fizera nos mares do mundo. Foi total em Angola e Moçambique e houve numerosos casos de predação e violação de jurisdição na Argentina, Chile, México e Peru.

No início da década de 1960, os soviéticos estudaram os estoques pesqueiros do Atlântico Sudoeste e, em 1966, iniciaram suas atividades no Mar Argentino, mas tiveram que parar de pescar quando foi promulgada a Lei 17.094, que estabeleceu as 200 milhas náuticas como Mar Territorial. No início de 1974, o Ministro Gelbard assinou um ato de intenções em Moscou promovendo acordos de pesca com a URSS, que não foi ratificada por Perón ou María Estela "Isabelita" Martinez.

O governo do Processo Militar, com base nesta Lei, nos anos 1976/7 autorizou a entrada de mais de 30 navios congeladores e fábricas soviéticas e, em 1980, a Secretaria de Interesses Marítimos assinou um Acordo com o Ministério das Pescas com a URSS, que resultou na Techint Argentina e Sovriflot formando uma empresa de pesca que operava com quatro fábricas. A ocupação britânica das Malvinas em junho de 1982 causou a renúncia de Galtieri e a assunção de Bignone, da qual a URSS retomou a compra de grãos à Argentina e, em troca, o governo autorizou novamente a pesca no país. Mar argentino.

As relações com a URSS do Processo Militar de 1976 a 1983 foram aprofundadas durante a administração do ex-ministro das Relações Exteriores, Caputo, que em 28 e 29 de julho de 1986 assinou os "Acordos de Cooperação Pesqueira com a URSS e Bulgária", comumente conhecidos como Acordos Marco, com o apoio de Vicente Leónidas Saadi e Jorge Antonio, que foram subscritos pelo governo nacional sob o pretexto de reafirmar a "Soberania Nacional" na área de exclusão das Malvinas. Com este acordo, foi aprovada a entrada no pesqueiro de 18 freezers soviéticos, mas eles capturaram ilegalmente mais de 250 barcos que nunca pescaram na área das Malvinas sob controle britânico. Uma ingenuidade de Caputo que pagou muito seriamente a Nação e o setor pesqueiro nacional.

Naquela época, os soviéticos pescavam 11 milhões de toneladas por ano nos oceanos e ninguém notou que a URSS, junto com o Japão e a Espanha, eram os países que mais se opunham à regulamentação da pesca na área adjacente à região. ZEE Argentina durante a Convenção do Mar.

Além de depredar nossos mares e remover recursos e mercados de empresas nacionais, o Governo Nacional recebeu uma taxa de 3% ao invés dos 15% aceitos internacionalmente, enquanto 12% caíram entre gerentes e facilitadores. Um negócio que, como hoje, se chama "Cooperação", embora, como disse Abelardo López de Ayala "quando o golpe é imenso, tenha um nome decente" e, como os cientistas do INIDEP afirmam corajosamente no relatório.262 de 1986, que foi ratificado, "quando se pretende estabelecer uma política de exploração e, embora seja desejado abordar a gestão racional de recursos ao mesmo tempo, é imperativo ter avaliações deles, imediatamente antes da implementação dessa política. »

Adicione a isso a incapacidade do governo de realizar os controles da pesca e desembarque. Em 1986 os Radicais já tinham sido muito explícitos em reconhecer essa falta de controle, mas Cavallo de Menem, continuador dos Acordos, foi muito sincero: "nenhuma irregularidade da URSS foi detectada em conformidade com o Acordo, mas (ele enfatizou) não há como a Argentina verificar o cumprimento das condições acordadas ».

Em resumo: Sem capacidade de controle, que espécie e volume os soviéticos teriam? Nós respondemos: Aqueles que voluntariamente e gentilmente querem que declaremos em suas partes e transbordos no mar estes reconhecidos predadores internacionais A oposição aos acordos com a União Soviética em 1986 era a maioria entre as empresas nacionais e os sindicatos do setor, ao contrário do que acontece hoje, onde não há solicitado, manifestações públicas, assembleias ou barcaças de então.

Certamente, isso pode ter uma relação direta com a estranheza que a atividade experimenta. Enquanto naquela época todas as empresas eram de capital nacional, hoje os principais exportadores são estrangeiros. Não existem as empresas nacionais Ventura, Frigén, Mellino, Mar Azul, Alpes, Nevada Ice e outras que faliram poucos anos depois e, nem se manifestaram - de maneira particular - as empresas Valastro, Moscuzza e Solimeno agrupadas no Conselho de Empresas Pesqueiras da Argentina. (CEPA), uma entidade que, curiosamente, até poucos meses atrás, presidiu Oscar Fortunato, o atual representante do PEN perante o Conselho Federal de Pesca.

O mesmo personagem que em 1986 era Diretor Nacional de Pesca Marítima e ex-gerente do ARPEMAR quebrado, uma das empresas que com maior ênfase apoiaram os abominantes acordos marco com a URSS. É lógico supor que quem representa o executivo diante do órgão que define a política de pesca deve ser aquele que propôs ao Presidente da Nação esses acordos de pesca com a Rússia e a China; ou, o Ministério das Relações Exteriores argentino administra a administração do recurso pesqueiro, infringindo a Lei 24.922? Ou o Sr. M & F.

Perguntamo-nos, como naquela ocasião: o INIDEP decidiu sobre o estoque do recurso? Os recursos são retirados das empresas sediadas no país? Os barcos deste país pescam com licença inglesa nas Malvinas? Os recursos excedentes não são capturados pelas empresas argentinas? Algum dos recursos a serem transferidos intervém na cadeia biológica? E fomos em frente: sabemos que não há resposta sustentável para essas questões. A atribuição de recursos afetará a Argentina biologicamente, socialmente e economicamente.

A Rússia não prometeu investimentos, mas para extrair nossos recursos, já que, com um consumo per capita de 22kg / ano, seu déficit nessa proteína é significativo e sai com determinação a sua busca para manter o plano traçado pelo chefe da Agência Federal para as Pescas (Rosrybolovstvo) Andrei Krainy, para elevar em 6 anos o consumo de 12kg a 23kg, além de, usar por muitos anos seus barcos de pesca para ocupar os mares do mundo, enquanto nós, com 5kg per capita por ano, por 50 anos, continuamos debatendo se exportamos ou destinamos os produtos para consumo interno.

A propósito, imaginamos, a alegria que Trump terá de ter a bandeira russa e chinesa voando no Atlântico Sul, já que em 1986 o Secretário de Estado dos Estados Unidos, George Shultz e o Relatório do Departamento de Comércio dos Estados Unidos refletiam com toda a crueza.

Internacionalizará o mar argentino e acrescentará a presença estrangeira aos mais de 1.639.900 milhões de km2 já ocupados pelo Reino Unido, embora, certamente, o que aconteceu em 1990, quando o vice-chanceler argentino Mario Campora voltará a acontecer. Ele dirigiu o seguinte memorando legal ao Conselho Jurídico: "Este Acordo não concedeu nenhum benefício econômico ou político ao país e, ao contrário, resultou em uma dificuldade no relacionamento com os EUA".

Pesca de navios chineses

Já nos referimos muitas vezes ao interesse dos chineses em pescar no mar argentino. Houve vários programas que incluíram supostas associações para os barcos de jigger chineses que facilitaram a pesca destes barcos com pouca receita para o nosso país. A verdade é que o governo do nosso país em 2015 prometeu ao diretor-geral do departamento de pesca do Ministério da Agricultura da China a permissão para pescar este molusco premiado.

Muitos países denunciaram a China pela "pesca ilegal, não declarada e não registrada" (IUU) e as autoridades de pescas ilegais inglesas nas Malvinas, que acabaram de negar licenças aos navios deste país por não cumprirem as normas de sustentabilidade. .

Concordar com a China sobre a captura no Atlântico Sul é permitir a entrada na pesca na ZEEA de uma série de navios que representariam 45% do total de navios-tanque domésticos que agora operam no mar argentino; isso sem computar os múltiplos navios gêmeos que, como dissemos, a Argentina não está em posição de controlar ou identificar.

Navios construídos na China com empréstimos suaves endossados ​​por aquele país operam com combustível subsidiado, com tripulações com salários e regimes de trabalho escravo e capturas que entram na China sem qualquer tarifa, ou seja, competindo com as exportações nacionais com seus próprios materiais. Prêmios argentinos.

Não estamos falando de vender lulas processadas para a China, mas de lhes dar o recurso. Habilitá-lo a pescar é transferir, por uma taxa mínima, cerca de 60 mil toneladas de lula por um valor médio de cerca de US $ 143 milhões por ano.Enquanto perdem 750 embarcações domésticas, sem contar trabalhadores derivados dos processos em terra, o fornecimento de insumos, etc. A China, é um gigante que tem mais de 2.500 embarcações pescando em águas fora da China e está com fome de matérias-primas, por isso seria uma decisão irreversível e irresponsável, devido à nossa condição de dependente da soja, e etc. A China é o segundo comprador de peixe e camarão e primeiro da lula argentina.

A reputação da China para a pesca é certamente ruim e a pesca ilegal é atribuída às ZEEs dos países costeiros. Uma dúzia de países protestaram contra navios de pesca chineses por depredação, incluindo Equador, Chile, Peru, Colômbia, México, Costa Rica, Coréia do Sul, Vietnã, Mauritânia, Senegal, Guiné, Serra Leoa, etc. É claro que as áreas 87 e 41 da FAO (as nossas) são de interesse. Tudo o que foi dito para a Rússia é aplicável também à China.

A ilegalidade da estrangeirização do mar

O recurso é do Estado Nacional, ou provinciano no seu caso, e deve investigar, conservar e distribuí-lo produzindo a mais alta renda em favor de todos os atores pesqueiros nacionais.

Os governos passam, os argentinos não têm memória, mas os setores produtivos e os trabalhadores ficam sem fábricas, sem emprego e sem recursos pesqueiros.

http://www.nuestromar.org/66976-12-2018/...sar-lerena
Visitar o website do usuário Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Manteiga Ghee pelo menor preço é na loja Tudo Saudável
10-12-2018, 10:31 AM
Resposta: #2
RE: O G20 jogou uma pá de cal na soberania perdida da Argentina.
Em tem também a colonização de Israel na Patagônia.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Xevious pelo seu post:
Cimberley Cáspio (10-12-2018)
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Tropas de Israel vigiam fronteira entre Argentina, Brasil e Paraguai Cimberley Cáspio 2 486 09-09-2018 11:40 AM
Última Resposta: Beobachter
Exclamation Depois da Venezuela, EUA virão por Argentina e Brasil Mediador 33 14,804 21-12-2017 07:23 PM
Última Resposta: tarcardoso
  Alemanha: uma nação sem soberania (igual ao Brasil) AlexSleipnir 11 3,402 30-12-2015 10:24 AM
Última Resposta: Diakonov
  Maria Delfina Rossi, de 26 anos, é empossada diretora do Banco Nacional da Argentina. Cimberley Cáspio 0 1,829 16-08-2015 06:03 PM
Última Resposta: Cimberley Cáspio
  Governo paraguaio exige retratação do Brasil por invasão de soberania. Cimberley Cáspio 5 2,045 12-08-2015 12:17 PM
Última Resposta: Motta

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 3 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 126 usuários online.
» 1 Membros | 125 Visitantes
FaggotDeny

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,835
» Último Membro: Iugxk
» Tópicos do Fórum: 25,750
» Respostas do Fórum: 273,961

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
João de Deus reaparece após denúncias, promete cumprir a lei e afirma ser inocente
Última Resposta Por: ULTRON
Hoje 11:32 AM
» Respostas: 7
» Visualizações: 287
O teatro soberano de países incompetentes e corruptos.
Última Resposta Por: Haroldo Lucca
Ontem 09:24 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 135
Atentado em Igreja em Campinas
Última Resposta Por: Aragorn
Ontem 08:46 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 245
A grave crise de energia elétrica na África do Sul.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 02:24 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 108
O lado escuro e desconhecido da história dos EUA.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 02:13 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 172
Ciclos de conservadorismo e progressismo no Brasil
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
10-12-2018 12:08 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 405
Efeitos dos Transgênicos na Saúde
Última Resposta Por: anomia
10-12-2018 11:10 AM
» Respostas: 22
» Visualizações: 29617
O G20 jogou uma pá de cal na soberania perdida da Argentina.
Última Resposta Por: Xevious
10-12-2018 10:31 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 340
Bolsonaro e o Trotskismo: Um paralelo interessante
Última Resposta Por: Bogoton
10-12-2018 09:36 AM
» Respostas: 34
» Visualizações: 2203
Procurador-Geral da República Pede Explicações ao Ministro Palocci
Última Resposta Por: Aldebarâ
09-12-2018 08:43 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 1929
Nicks e avatar porque?
Última Resposta Por: Nucker
09-12-2018 03:13 PM
» Respostas: 217
» Visualizações: 82311
Vence Bolsonaro. Qual o rumo do Brasil agora? Which road is Brazil heading to?
Última Resposta Por: Infinite
07-12-2018 11:40 PM
» Respostas: 75
» Visualizações: 6088
O que está por trás na prisão da executiva chinesa Meng Wanzhou no Canadá.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
07-12-2018 03:26 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 365
Entendendo o mundo atual
Última Resposta Por: LucasN
07-12-2018 01:18 PM
» Respostas: 28
» Visualizações: 6808
Jornalistas e blogueiros estão sendo caçados e mortos, inclusive no Brasil.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
07-12-2018 11:28 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 359
Líbia: negro que não está sendo morto nas ruas, está sendo vendido como escravo.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
07-12-2018 09:22 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 355
A Ordem Mundial está começando a rachar.
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
06-12-2018 08:11 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 491
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Justo
06-12-2018 01:34 PM
» Respostas: 1090
» Visualizações: 204592
Xarope maldito que foi banido na Nigéria é vendido no Brasil em larga escala.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
06-12-2018 01:21 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 401
A morte nos espera no futuro muito, muito próximo.
Última Resposta Por: ORealista
06-12-2018 09:26 AM
» Respostas: 7
» Visualizações: 769
Greve dos Caminhoneiros 2 - Atuação de entidades BlackOps
Última Resposta Por: BioMachine
04-12-2018 10:14 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 457
Algumas músicas anom
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
04-12-2018 08:02 PM
» Respostas: 142
» Visualizações: 28468
Como saber se um poço artesiano tem fluoreto?
Última Resposta Por: draggy29
04-12-2018 06:47 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 478
Médicos americanos infectaram propositalmente população pobre c/sífilis e gonorreia.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
04-12-2018 05:53 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 267
Chineses estão transformando o Atlântico Sul em terra de ninguém.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
04-12-2018 03:41 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 372
Palestinos condenam transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
04-12-2018 02:30 PM
» Respostas: 21
» Visualizações: 1378
Por que tantos funcionários chineses estão se matando?
Última Resposta Por: pablo_hp
03-12-2018 07:56 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 364
Nos portos de Buenos Aires,drogas e explosivos estão entrando e saindo livremente.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
03-12-2018 05:41 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 200
Barco de pesca brasileiro foi atacado por chineses no Atlântico Sul.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
03-12-2018 04:37 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 227
Bayer anuncia corte de 12.000 empregos em todo o mundo.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
03-12-2018 03:22 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 256

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial