Sabonetes naturais pelo menor preço é na Tudo Saudável


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 2 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
21-08-2013, 09:16 PM
Resposta: #1
Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
[Imagem: Slide1.jpg]

Qual jornalista da grande mídia vai ter peito para falar do novo livro do Olavo de Carvalho?
[Publicado originalmente no Facebook.].
27/12/1994. Olavo de Carvalho na capa do jornal O Globo.

A chamada: "Um escândalo ronda a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. O filósofo Olavo de Carvalho denuncia que um parecer de recusa a um texto seu para a revista 'Ciência Hoje' comete erros históricos e filosóficos. 'É escandaloso que um trabalho científico seja entregue a um ignorante', diz Olavo. A SBPC se recusa a divulgar os nomes dos avaliadores."

A reportagem "Um parecer errado acaba em escândalo", assinada por Elisabeth Orsini no Segundo Caderno, está agora disponível no novo acervo digital do Globo: http://acervo.oglobo.globo.com. Além de dar voz a Olavo - que, como de hábito, humilha intelectualmente o parecerista -, ela traz um texto do saudoso poeta Bruno Tolentino, que humilha ainda mais o infeliz, exigindo que a SBPC divulgue seu nome.

O caso foi emblemático. Olavo comentou várias vezes a respeito:

- Em 1994, na segunda aula do curso "Pensamento e atualidade de Aristóteles":

"O aristotelismo como movimento filosófico é tardio. Começa a se formar timidamente nos séculos III e IV da era cristã, isto é, sete séculos depois da morte de Aristóteles (já tive aliás um arranca-rabo com um cretino da SBPC que afirmava que nesses séculos ninguém tinha lido nada de Aristóteles, quando ele é que não tinha lido nada)."

- Em 1997, em artigo sobre "O pajé" Luiz Pinguelli Rosa:

"Ademais, ele tem em seu currículo o fato de ter sido presidente da SBPC - aquela entidade que nomeia um semi-analfabeto para avaliar um trabalho científico e, denunciada, faz desaparecer o acusado sob o manto do anonimato."

- Em 1998, em artigo sobre a "Ralé de toga" nacional:

"(...) ninguém, absolutamente ninguém na universidade brasileira, se deu o trabalho de discutir minhas teses, e, se alguém aí quis dizer algo a respeito, foi para dar o show de inépcia daquele parecerista da SBPC que escrevia 'inverossímel', com 'e', e confundia Santo Alberto Magno com São Gregório Magno."

- Em 2001, no PS de um artigo publicado cinco dias após a morte do então diretor de jornalismo da Rede Globo (e diretor do Globo à época da polêmica), Evandro Carlos de Andrade:

"Nunca me encontrei com Evandro Carlos de Andrade. Toda a convivência que tive com ele foi por e-mail e telefone. No entanto, se existiu na imprensa brasileira alguém que ajudou a restaurar minha confiança na dignidade da profissão jornalística, foi ele. Foi ele que, no confronto desigual entre os mandarins da SBPC e um ilustre desconhecido, em 1994, abriu generosamente o espaço do GLOBO para que a parte mais fraca se defendesse e acabasse obtendo, em resultado, a mais improvável das vitórias. Nunca me esqueci dessa demonstração de exemplar decência, a que se seguiram muitas outras, consolidando minha admiração por um colega distante cuja fisionomia, até agora, nem sequer imagino.

Goethe afirmava que três qualidades resumem o dever do homem sobre a Terra: ser digno, prestativo e bom. Evandro não apenas foi tudo isso, mas soube sê-lo para com um desconhecido, do qual nada podia esperar."

Eram outros tempos, sem dúvida. Tempos em que Olavo de Carvalho, ex-colunista do Globo, não só podia sair na capa do jornal, como saía para se defender contra o veto mal justificado de uma revista como a 'Ciência Hoje', da SBPC. Mas Evandro Carlos de Andrade morreu. E, como escreveu Olavo em 2013, depois do "vexame sofrido em 1996 por uma dezena de intelectuais de esquerda, que caíram de paus e pedras sobre o meu livro 'O Imbecil Coletivo' e se deram muito mal, nada mais tendo conseguido provar senão que a obra era a respeito deles próprios", "a atitude mais prudente a observar com relação ao autor era a mais rigorosa boca-de-siri”. Restou apenas, portanto, a "regra baixada [em 2004] pelo comissário do povo, Milton Temer, para todos os militantes, simpatizantes e puxa-sacos do comunismo na mídia brasileira: ‘O Olavo de Carvalho não é para ser comentado.’”

Eis o trecho completo de Temer, espécie mais astuta e precavida de Breno Altman:

“Não, não comenta o Olavo de Carvalho... Isso não deve ser tema de faculdade de jornalismo. O Olavo de Carvalho não é para ser comentado. São paradigmas da irracionalidade absoluta. Eu nem levo em conta o que esse cara diz. E eu acho uma tragédia que o Globo tenha entre seus colunistas ele e o Denis Rosenfeld toda semana."

A "tragédia" acabou, para felicidade de Temer. Há anos que O Globo não tem mais Olavo de Carvalho. Nem como colunista, nem como personagem. A ocupação gramsciana de espaços alcançou uma de suas metas mais elevadas - e, para infelicidade da pátria, O Globo virou 'Ciência Hoje'. A rigor, a imprensa inteira do Brasil, exceto o Diário do Comércio, virou uma grande SBPC. Com uma diferença, é claro: o veto agora é sumário e preventivo, para ninguém correr o risco da humilhação com uma réplica de Olavo ao seu parecer. O negócio é maldizê-lo por trás, deixando o confronto direto para o exército de imbecis juvenis (e não tão juvenis...) adestrados nas universidades para odiá-lo sem jamais ler sua obra.

Para desespero desses, o novo livro do maior filósofo brasileiro, "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota" já está nas livrarias - e, a despeito do silêncio midiático, alcançou rapidamente as estantes reais e virtuais dos mais vendidos do país.

Eu, o organizador do volume, não sei se algum jornalista/veículo será - não digo nem digno, prestativo e bom como Evandro Carlos de Andrade, mas - corajoso o suficiente para quebrar a temida regra de Temer e fazer novamente jornalismo na imprensa, como naquela reportagem de 1994. (Não sei se a própria Elisabeth Orsini teria hoje tamanho desprendimento, em memória de Evandro.) Mas se é para vetar de vez dos jornais o nome de Olavo de Carvalho, manda a precaução que os editores comecem desde já a vetar (ou adulterar) a lista dos 10 livros mais vendidos também.
FONTE
Visitar o website do usuário Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 19 usuários diz(em) obrigado a GU4RD1ÃO pelo seu post:
admin (22-08-2013), alesantos (03-09-2013), Carlos Eugênio (25-08-2013), Cristã (21-08-2013), Digory Kirke (29-05-2017), d_ebora (22-08-2013), Gulameko (29-09-2013), LIRMC ...8 (23-08-2013), Mediador (03-03-2014), mr.newface (08-09-2013), OSVALDO JUNIOR (23-08-2013), Prophetl0 (21-08-2013), Randradeknives (02-10-2013), Rox Extreme (29-09-2013), Sann (28-09-2013), Spectro (22-08-2013), VentoCalmo (28-08-2013), weirdo (22-08-2013), Werwulf (22-08-2013)
Produtos de Higiene naturais você encontra na Tudo Saudável
22-08-2013, 12:36 PM (Resposta editada pela última vez em: 22-08-2013 12:49 PM por rasabino.)
Resposta: #2
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
erro de tópico

No amor,
Roberto A. Sabino

Fórum exclusivo para assuntos do Evangelho

BLOG - O EVANGELHO VIVE

O Evangelho Vive - YOUTUBE
Visitar o website do usuário Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
22-08-2013, 02:17 PM
Resposta: #3
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Eu já comprei o meu
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
28-08-2013, 06:09 PM
Resposta: #4
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Gente, olha só que bizarro o que um partido escreveu sobre o livro do Olavo (quando eu li eu realmente achei que fosse alguma piada, mas existe um partido que pensa assim (!!)):


Devemos boicotar o novo livro do Olavo de Carvalho?

Escrito por Emmanuel Goldstein | 27 Agosto 2013
Artigos - Humor



CAMARADAS!

O partido da classe trabalhadora, o Partido Vanguarda Popular©, é chamado para liderar as massas oprimidas na luta contra mais uma temível agitação ultrarreacionária e antiprogressista. Só o Partido do Povo está em condições de agrupar, educar e organizar a vanguarda do proletariado. Somente a submissão da consciência individual aos parâmetros normativos do Partido pode libertar a humanidade.


Diante do lançamento do novo livro do Olavo de Carvalho, O Mínimo Que Você Precisa Saber Para Não Ser um Idiota, questiona-se qual deve ser a atitude dos operários conscientes. Pela primeira vez surgiram divergências dentro do nosso Partido. A controvérsia, no entanto, é de natureza tático-estratégica.


Os esquerdistas advogam uma campanha de boicote ativo. O Partido deve organizar manifestações espontâneas, passeatas, piquetes, abaixo-assinados, quebra-quebras no MacDonaldes, greves de fome, minutos de ódio e ataques às embaixadas dos Estados Unidos e Israel.


[Imagem: camarada_olavo.jpg]

Olavo, arqui-inimigo do povo.


Os centristas exigem a criação de um Plano Nacional contra o livro. O governo federal ficaria encarregado de distribuir bolsas anti-estudo integrais. O favorecido deve assumir a obrigação de jamais, em hipótese alguma, ler o livro.


Os direitistas afirmam que o coletivo partidário deve ler o livro com a intenção de refutá-lo: uma refutação completa, cabal e avassaladora. Para isso bastaria confrontar as informações do livro com os 148.343 manuais, leis, resoluções, decretos, documentos e epístolas do Partido.


Que fazer, camaradas? As forças progressistas e antiimperialistas precisam dar uma resposta imediata! Deveremos adotar somente uma tática revolucionária e expurgar os agentes da burguesia do Partido? Ou deveremos adotar simultaneamente várias estratégias numa explosão revolucionária invencível de grande alcance?


ÀS ARMAS, CAMARADAS! Tenho absoluta certeza de que o Partido sairá da discussão mais forte e mais unido do que nunca!


( Clique na imagem abaixo e ajude a combater os agentes da CIA )

[Imagem: ominimoquevoceprecisasaberparanaoserumidiota_699.jpg]




O kamarada Emmanuel Goldstein é o líder máximo do Comitê Central do Partido Vanguarda Popular e CEO da Walmarx.

Fonte original: http://www.vanguardapopular.com.br/porta...e-carvalho

Fonte: Mídia sem Máscara
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a Cristã pelo seu post:
GU4RD1ÃO (28-08-2013), Mediador (03-03-2014), mr.newface (08-09-2013), weirdo (08-09-2013)
Óleo de Copaíba é na Tudo Saudável
28-08-2013, 06:34 PM
Resposta: #5
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Alguem tem o PDF desse livro? Troco por entradas grátis no 4chan ou PTchan.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a Kaboom pelo seu post:
GU4RD1ÃO (28-08-2013), probra (08-09-2013), Siouxsiesyw (03-09-2013), Spectro (03-09-2013)
02-09-2013, 10:17 PM
Resposta: #6
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
02/09/2013 às 5:25

“O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota”

[Imagem: Olavo-de-Carvalho.png]



É o título de uma coletânea de textos de autoria do filósofo sem carteirinha, crachá ou livro-ponto Olavo de Carvalho (foto), lançado há duas semanas pela Editora Record (615 páginas, R$ 51,90). Os artigos foram selecionados e organizados por Felipe Moura Brasil, um jovem de vinte e poucos — bem poucos — anos, que também cuida de notas explicativas e referências bibliográficas que remetem o leitor tanto à vasta obra do próprio Olavo como à teia de autores e temas com os quais seus textos dialogam ou polemizam. Moura Brasil informa que a seleção obedeceu a seu gosto pessoal e à necessidade de partilhar a sua experiência de leitor e estudioso da obra de Olavo. Esse moço é a prova de que a inteligência e a autonomia intelectual sobrevivem mesmo aos piores tempos. E os piores tempos podem não ser aqueles em que o amor à liberdade é obrigado a resistir na clandestinidade — afinal, resta a esperança no fundo da caixa —, mas aqueles em que a divergência se torna, por si, uma violência inaceitável. Nesse caso, a própria esperança começa a correr riscos. O livro, o que não chega a ser uma surpresa, provocou um enorme silêncio — que é uma das formas do moderno exercício da violência. Os leitores, no entanto, estão fazendo a sua parte, e ele já figura em 10º lugar na lista dos “Mais Vendidos”, na categoria “Não-Ficção”, na VEJA desta semana.


“O Mínimo…” reúne, basicamente, artigos que Olavo publicou em jornais e revistas, inclusive nas revistas “República” e “BRAVO!”, das quais fui redator-chefe — e a releitura, agora, em livro, me remeteu àqueles tempos. Impactam ainda hoje e podiam ser verdadeiros alumbramentos há 10, 12, 13 anos, quando o autor, é forçoso admitir, via com mais aguda vista do que todos nós o que estava por vir. Olavo é dono de uma cultura enciclopédica — no que concerne à universalidade de referências —, mas não pensa por verbetes. E isso desperta a fúria das falanges do ódio e do óbvio. Consegue, como nenhum outro autor no Brasil — goste-se ou não dele —, emprestar dignidade filosófica à vida cotidiana, sem jamais baratear o pensamento. Isso não quer dizer que não transite — e as falanges não o fustigam menos por isto; ao contrário — com maestria no terreno da teoria e da história. É autor, por exemplo, da monumental — 32 volumes! — “História Essencial da Filosofia” (livros acompanhados de DVDs). Alguns filósofos de crachá e livro-ponto poderiam ter feito algo parecido — mas boa parte estava ocupada demais doutrinando criancinhas… Há o Olavo de “A Dialética Simbólica” ou de “A Filosofia e seu Inverso”, e há este outro, que é expressão daquele, mas que enfrenta os temas desta nossa vida besta, como disse o poeta, revelando o sentido de nossas escolhas e, muito especialmente, das escolhas que não fazemos.


[Imagem: capa-do-livro-olavo.jpg]



O livro é dividido em 25 capítulos ou macrotemas: Juventude, Conhecimento, Vocação, Cultura, Pobreza, Fingimento. Democracia, Socialismo, Militância, Revolução, Intelligentzia, Inveja, Aborto, Ciência, Religião, Linguagem, Discussão, Petismo, Feminismo, Gayzismo, Criminalidade, Dominação, EUA, Libertação e Estudo. Cada um deles reúne um grupo de textos, e alguns se desdobram em subtemas, como a espetacular seleção de textos de “Revolução”, reunidos sob rubricas distintas, como, entre outras, Globalismo, Manipulação e Capitalistas X Revolucionários.


Vivemos tempos um tanto brutos, hostis ao pensamento. Vivemos a era em que o sentimento de “justiça” ou o de “igualdade” — com frequência, alheios ou mesmo refratários a qualquer noção de direito — reivindicam um estatuto moralmente superior a conceitos como verdade e realidade; estes seriam, por seu turno, meras construções subjetivas ou de classe, urdidas com o propósito de provocar a infelicidade geral. Olavo demole com precisão e brilho a avalanche de ideias prontas, tornadas influentes pelo “imbecil coletivo” e que vicejam muito especialmente na imprensa — fenômeno enormemente potencializado pelas redes sociais.


Em 2003, o jornal “O Globo” ainda publicava textos como “Orgulho do Fracasso”, de Olavo. E se podia ler (em azul):


Língua, religião e alta cultura são os únicos componentes de uma nação que podem sobreviver quando ela chega ao término da sua duração histórica. São os valores universais, que, por servirem a toda a humanidade e não somente ao povo em que se originaram, justificam que ele seja lembrado e admirado por outros povos. A economia e as instituições são apenas o suporte, local e temporário, de que a nação se utiliza para seguir vivendo enquanto gera os símbolos nos quais sua imagem permanecerá quando ela própria já não existir.
(…)

A experiência dos milênios, no entanto, pode ser obscurecida até tornar-se invisível e inconcebível. Basta que um povo de mentalidade estreita seja confirmado na sua ilusão materialista por uma filosofia mesquinha que tudo explique pelas causas econômicas. Acreditando que precisa resolver seus problemas materiais antes de cuidar do espírito, esse povo permanecerá espiritualmente rasteiro e nunca se tornará inteligente o bastante para acumular o capital cultural necessário à solução daqueles problemas. O pragmatismo grosso, a superficialidade da experiência religiosa, o desprezo pelo conhecimento, a redução das atividades do espírito ao mínimo necessário para a conquista do emprego (inclusive universitário), a subordinação da inteligência aos interesses partidários, tais são as causas estruturais e constantes do fracasso desse povo. Todas as demais explicações alegadas — a exploração estrangeira, a composição racial da população, o latifúndio, a índole autoritária ou rebelde dos brasileiros, os impostos ou a sonegação deles, a corrupção e mil e um erros que as oposições imputam aos governos presentes e estes aos governos passados — são apenas subterfúgios com que uma intelectualidade provinciana e acanalhada foge a um confronto com a sua própria parcela de culpa no estado de coisas e evita dizer a um povo pueril a verdade que o tornaria adulto: que a língua, a religião e a alta cultura vêm primeiro, a prosperidade depois.
(…)



Retomo


Grande Olavo de Carvalho! Dez anos depois, com o país nessa areia, como ignorar a força reveladora das palavras acima? Olhem à nossa volta. O que temos senão um governo incompetente, que fez refém ou tornou dependente (com Bolsa BNDES, Bolsa Juro, Bolsa Isenção Tributária) uma elite não muito iluminada, combatido, o que é pior, por uma oposição que não consegue encetar uma crítica que vá além do administrativismo sem imaginação, refratária ao debate, que foge do confronto de ideias como Lula foge dos livros e Dilma da sintaxe?


O país emburrece. Eu mesmo, mais de uma vez, em ambientes supostamente afeitos ao pensamento, à reflexão e à leitura, pude constatar o processo de satanização do contraditório. É mais difícil travar com intelectuais (ou, sei lá, com as classes supostamente ilustradas) um debate racional sobre a legalização do aborto do que com um homem ou uma mulher do povo, de instrução mediana. E não porque aqueles tenham os melhores argumentos. Ao contrário: têm os piores. Olham para a sua cara e dizem, com certo ar de trunfo, como se tivessem encontrado a verdade definitiva: “É uma questão dos direitos reprodutivos da mulher”. Digamos que fosse… Esses tais “direitos reprodutivos” teriam caído da árvore da vida, como caiu a maçã para Newton, ou são uma construção? Por que estaria acima do debate?


Mais um pouco das palavras irretocáveis de Olavo (em azul):


Na tipologia de Lukács, que distingue entre os personagens que sofrem porque sua consciência é mais ampla que a do meio em que vivem e os que não conseguem abarcar a complexidade do meio, a literatura brasileira criou um terceiro tipo: aquele cuja consciência não está nem acima nem abaixo da realidade, mas ao lado dela, num mundo à parte todo feito de ficções retóricas e afetação histriônica. Em qualquer outra sociedade conhecida, um tipo assim estaria condenado ao isolamento. Seria um excêntrico.


No Brasil, ao contrário, é o tipo dominante: o fingimento é geral, a fuga da realidade tornou-se instrumento de adaptação social. Mas adaptação, no caso, não significa eficiência, e sim acomodação e cumplicidade com o engano geral, produtor da geral ineficiência e do fracasso crônico, do qual em seguida se busca alívio em novas encenações, seja de revolta, seja de otimismo. Na medida em que se amolda à sociedade brasileira, a alma se afasta da realidade — e vice-versa. Ter a cabeça no mundo da lua, dar às coisas sistematicamente nomes falsos, viver num estado de permanente desconexão entre as percepções e o pensamento é o estado normal do brasileiro. O homem realista, sincero consigo próprio, direto e eficaz nas palavras e ações, é que se torna um tipo isolado, esquisito, alguém que se deve evitar a todo preço e a propósito do qual circulam cochichos à distância.


Meu amigo Andrei Pleshu, filósofo romeno, resumia: “No Brasil, ninguém tem a obrigação de ser normal.” Se fosse só isso, estaria bem. Esse é o Brasil tolerante, bonachão, que prefere o desleixo moral ao risco da severidade injusta. Mas há no fundo dele um Brasil temível, o Brasil do caos obrigatório, que rejeita a ordem, a clareza e a verdade como se fossem pecados capitais. O Brasil onde ser normal não é só desnecessário: é proibido. O Brasil onde você pode dizer que dois mais dois são cinco, sete ou nove e meio, mas, se diz que são quatro, sente nos olhares em torno o fogo do rancor ou o gelo do desprezo. Sobretudo se insiste que pode provar.


Sem ter em conta esses dados, ninguém entende uma só discussão pública no Brasil. Porque, quando um brasileiro reclama de alguma coisa, não é que ela o incomode de fato. Não é nem mesmo que exista. É apenas que ele gostaria de que existisse e fosse má, para pôr em evidência a bondade daquele que a condena. Tudo o que ele quer é dar uma impressão que, no fundo, tem pouco a ver com a coisa da qual fala. Tem a ver apenas com ele próprio, com sua necessidade de afeto, de aplauso, de aprovação. O assunto é mero pretexto para lançar, de maneira sutil e elegante, um apelo que em linguagem direta e franca o exporia ao ridículo.


Esse ardil psicológico funda-se em convenções provisórias, criadas de improviso pela mídia e pelo diz que diz, que apontam à execração do público umas tantas coisas das quais é bom falar mal. Pouco importa o que sejam. O que importa é que sua condenação forma um “topos”, um lugar-comum: um lugar no qual as pessoas se reúnem para sentir-se bem mediante discursos contra o mal. O sujeito não sabe, por exemplo, o que são transgênicos. Mas viu de relance, num jornal, que é coisa ruim. Melhor que coisa ruim: é coisa de má reputação. Falando contra ela, o cidadão sente-se igual a todo mundo, e rompe por instantes o isolamento que o humilha.


Essa solidariedade no fingimento é a base do convívio brasileiro, o pilar de geleia sobre o qual se constroem uma cultura e milhões de vidas. Em outros lugares as pessoas em geral discutem coisas que existem, e só as discutem porque perceberam que existem. Aqui as discussões partem de simples nomes e sinais, imediatamente associados a valores, ao ruim e ao bom, a despeito da completa ausência das coisas consideradas.


Não se lê, por exemplo, um só livro de história que não condene a “história oficial” — a história que celebra as grandezas da pátria e omite as misérias da luta de classes, do racismo, da opressão dos índios e da vil exploração machista. Em vão buscamos um exemplar da dita-cuja. Não há cursos, nem livros, nem institutos de história oficial. Por toda parte, nas obras escritas, nas escolas de crianças e nas academias de gente velha, só se fala da miséria da luta de classes, do racismo, de índios oprimidos e da vil exploração machista. Há quatro décadas a história militante que se opunha à história oficial já se tornou hegemônica e ocupou o espaço todo. Se há alguma história oficial, é ela própria.


Mas, sem uma história oficial para combater, ela perderia todo o encanto da rebeldia convencional, pondo à mostra os cabelos brancos que assinalam sua identidade de neo-oficialismo consagrado — balofo, repetitivo e caquético como qualquer academismo. Direi então que açoita um cavalo morto? Não é bem isso. Ela própria é um cavalo morto. Um cavalo morto que, para não admitir que está morto, escoiceia outro cavalo morto. Todo o “debate brasileiro” é uma troca de coices num cemitério de cavalos.



Encerro

Leia esse livro de Olavo de Carvalho. Ninguém, no Brasil, escreve com a sua força e a sua clareza. Tampouco parece fácil rivalizar com a sua cultura, fruto da dedicação, do trabalho no claustro, da aplicação, não da busca de brilharecos. Leia Olavo: contra o ódio, contra o óbvio, contra os idiotas e a favor de si mesmo.


Por Reinaldo Azevedo


Fonte: Veja
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a Cristã pelo seu post:
alesantos (03-09-2013), GU4RD1ÃO (02-09-2013), Mediador (03-03-2014), mr.newface (08-09-2013), Spectro (03-09-2013)
02-09-2013, 11:37 PM
Resposta: #7
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Ler Olavo, com indicação de Reinaldo, é dose para elefante!
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Urtiga pelo seu post:
Guinaldo (03-09-2013), Hubble (02-09-2013), Motta (06-09-2013), probra (08-09-2013), Siouxsiesyw (03-09-2013), ULTRON (03-09-2013)
Loja Tudo Saudável
03-09-2013, 11:20 AM
Resposta: #8
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Gente, vcs queriam que o partido comunista falasse bem do ultra direitista olavo?
hahahaha

Realmente ser pautado pela revista MAIS NOM, e por colunistas IDEM é dose.

Pior ainda é ser direcionado por alguem escravo da industria tabagista....se algum tabagista acha que está no caminho assim, já prova no inicio que está errado. (fui tabagista por 10 anos, parei por 5, voltei para mais 5 fumando para largar definitavamente, sei bem do que falo)

abs

-É mais fácil enganar as pessoas do que convencê-las de que estão sendo enganadas. (Mark Twain)

-Confie naqueles que buscam a verdade, mas duvide daqueles que dizem que a encontraram.

-The only good system is a soundsystem.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Guinaldo pelo seu post:
GU4RD1ÃO (06-09-2013), probra (08-09-2013)
06-09-2013, 09:08 AM
Resposta: #9
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Achei esse texto bem interessante para os defensores do Olavo refletirem e argumentarem:

Olavo de Carvalho: O Palhaço-Mór da América Católica

A príncipio ele parece um "corôa sabido e simpático", aquele tipo de senhor que daria gosto ao jovem branco "universitário" classe média (que cresceu com o televisor ligado e que no futuro pretenda honrar seu diploma e mentalidade acadêmcia através de um " bom emprego"), ter como pai de sua esposa ou "Sogro" e assim travar longos e polêmicos debates digestivos após o "almoço de domingo".






Despojado e "brincalhão", Olavo de Carvalho é vendido para o mundo com o apoio de congolomerados como a editora Abril, também via youtube e internet, em "inglês" e português como um "filósofo", "jornalista", "escritor" e "pensador" que "alerta" as pessoas do Brasil, principalmente da classe média "old-school" e os jovens, sobre as "mazelas" do atual governo e as peripécias da Nova Ordem Mundial, entre outros temas que sua postura deixa claro que, "ninguém entende melhor do que ele".

Nascido no ano de 1947 na cidade de Campinas no estado de São Paulo, Olavo faz parte daquela geração de senhores que se acostumou com a mentira e com a contradição, como se essas fossem a "alma da filosofia", uma necessidade intríseca a realidade de todos os seres humanos e ao equilíbrio da sociedade pirâmidal, da qual pessoas como ele parecem crer e afirmar que: "jamais poderemos estar livres".

Olavo representa Aquela geração de senhores que quando chegavam entre os 12 e 15 anos de idade, o pai levava no puteiro para perder a virgindade e assim garantir que seu filho seria um "herdeiro" da espécie "macho" e jamais "*****", "marica", "bixa-loca". Aquela geração de senhores que achavam mais do que normal o sujeito ter amantes em segredo enquanto que para a sociedade, exigisse uma mulher "virgem", "pura" e fiel para contrair matrimônio e constituir família. Aquela geração de senhores que condenavam o aborto para suas mulheres, mas admitiam para suas empregadas domésticas, babás de suas crianças ou para suas filhas, dependendo de quem essas tivessem engravidado. Senhores que em segredo com seus colegas e amigos, acreditavam necessitar e se permitiam entregar-se aos exageros de rituais mundanos, para depois em público sustentar discursos católicos, pró tradição, família e propriedade e aos domingos se confessar na orelha de um padre da paróquia do bairro e crer que isso é "moral" e "bons costumes".

Depois de ser saudado pela nata da crítica "intelectual" e literária brasileira, que inclui gente do "cacife" de Arnaldo Jabor e José Sarney (lacaios da rede globo e da Chevron, baluartes da desinformação) Olavo também ganhou popularidade através de sua obra que diz tratar da "defesa da interioridade humana ante a ditadura da autoridade coletiva" e mais que tudo graças aos seus depoimentos, entrevistas, polêmicas e opiniões, postadas em seu canal do youtube, onde com "bom humor" e sempre um cigarrinho em riste, afirma e defende a mentalidade católica de direita, enquanto ataca e deprecia a mentalidade socialista de esquerda, como se a realidade de um intelecto estivesse cármicamente fadado a apenas duas possibilidades e mais nada. Como se para o "Bem" existir" o "mal" devesse ser combatido. Como se para uma Verdade valer, o seu antônimo não pudesse existir.

Desde então eu resolvi dar uma atenção maior para seu "vlog" no youtube, suas entrevistas, opiniões e comecei a reparar na qualidade de seus ouvintes e claro, na argumentação de Olavo.





Não se pode negar que Olavo de Carvalho é um sujeito inteligente, perspicaz, que tem um bom reflexo cerebral e intelectual, alguns conhecimentos básicos, boa oratória e retórica e mais que tudo um discurso que agrada e muito o senhor Civita, dono da Editora Abril. Além disso é fato que Olavo entrou em contato de maneira superficial com os temas referentes a Nova Ordem Mundial e os planos das elites para o futuro do planeta Terra.

Mas fez isso da mesma maneira que um viciado se informa sobre drogas para ter a consciência de que elas fazem mal, mas convencido de que, se usadas com moderação e sapiência (que "lhe sobram"), podem ser um grande parque de diversões químicos e enrriquecedores para o cérebro, auto conhecimento e a sensibilidade.







Olavo é a perfeita marionete das estruturas que crítica e é papel preponderante nos projetos da direita mundial no que tange a CRIMINALIZAÇÃO DA POBREZA, masturbando sempre os problemas sem jamais tratar de soluções.

Mais do que Vítima do Sistema é vítima de seu próprio encarceramento cerebral e sensibilidade viciada, de seu desconhecimento a respeito de diversos temas que aborda sem profundidade e que crê "dominar" e assim crê graças ao baixíssimo nivel intelectual e intuitivo do público que o assiste e até certo ponto o idolatra com "gargalhadas" forçosas concordantes, admiradas a cada comentário com tendências cómicas (que quase sempre "morrem na praia" antes de se tornarem projetos de "piadas") por ele feito.

Mais do que isso Olavo é refém da necessidade do narcisismo de ser visto como alguém "genial", de estar comprometido com o atual sistema, com a "moral" e "religião", não consegue raciocinar fora de seu parco "quadrado mental", livre de opiniões e expectativas que deve ter carregado consigo a vida toda.

É daquelas pessoas que acredita nas "boas intenções" da igreja, na infalibilidade bíblica, na "santidade" daquele que apóia e respeita como "papa", nos dogmas da comunidade científica sem desconfiar que esses possam ser grandes mentirosos em nome da doutrinação das massas.

Diz Olavinho que: "A teologia é a única ciência que tem um discurso racional até o fim".

"Olavo de Carvalho confirma a infiltração da KGB e dos Illuminati na Igreja Católica e a tão sonhada e desejada eleição do papa deles. Fala também sobre o envolvimento do papa Bento XVI com a elite globalista, os Bildebergs, os illuminatis etc... Portanto, para aqueles que têm mais dificuldade de compreensão, vou explicar direitinho: Se esse senhor é da elite globalista e illuminati, ele é, portanto, o Papa dos globalistas e illuminatis. 2 + 2 = 4 ; deu pra entender agora ou precisa desenhar ?! É simples..."

Afirma ele que homosexualidade e pedofilía estão intimamente relacionados e não podem existir um sem o outro. Afirma também que os casos de pedofilia na igreja católica acontecem apenas de algumas décadas para cá, graças a uma "inflitração socialista comunista" que começou no vaticano durante a época da guerra fria e "continua até hoje".

Olavo parece desconhecer, ou simplesmente não levar em consideração os rituais de sacrifício, invocação de distintas entidades e outras atividades que sempre foram banidas do conhecimento público e praticadas de maneiras assídua e secretas dentro do vaticano e casas reais e que quando conhecidas e estudadas, dão uma melhor compreensão do por que existem guerras, por que o mundo é como é (controlado por tão poucos) e por que tanto o celibato como a pedofilia ou o casamento entre pessoas de uma mesma linhagem sanguínea e familiar, são práticas milenares comuns e necessárias para a manutenção dessas entidades por detrás dessas estruturas sociais e as diferentes sociedades secretas que disputam seu poder e as controlam.

O fato é que para qualquer um que tenha estudado um pouco fora das doutrinações acadêmicas, fica claro o trabalho de Olavo de Carvalho como DESINFORMADOR. Esses desinformadores, assim como o próprio Olavo, tem como tática subestimar e tentar desmerecer o comentário de diferentes pessoas anônimas que escrevem questionando. Não é raro ver Olavo afirmando que:"elas não tem estudo para discutir com ele", assim como vê-lo xingar e agredir de maneira sutil, gratuíta e ou raivosa, pessoas populares anônimas ou famosas, que vão desde o o ex presidente Lula até o facínora Bispo Edir Macedo, claramente sem atingir o efeito desejado mas alimentando o ódio e a ignorância dos acadêmicos da classe média de mentalidade neo-nazi pró valores republicanos neo liberais americanos. Gente que alimenta seu intelecto via "Editora Abril" e imprensa parcial, a qual ele tão bem representa e simplificam como "direita".

Depois de toda essa dedicação e pesquisa a respeito das opiniões que vomita e do pensamento de Olavo expresso via internet, pude entender por que fuma tanto e por que, apesar do sorriso e da sensibilidade poética é um sujeito tão agoniado, com o "complexo de superioridade".

A mentalidade a qual nutre e defende Olavo é a mesma mentalidade sofismática que permitiu a mentira dominar todas as estruturas de nosso planeta e por isso ele se sente tão "seguro" de que seus discursos podem ser sustentados sem cair no ridículo que tão bem enxerga nos outros. A segurança prepotente que seus modos revelam confirma que ele realmente acredita que, seu "raciocínio" e "pensamentos", são ou estão próximos a "Verdade". Sem desconfiar que enquanto busca a popularidade e simpatia de seu público de ignorantes, doutrinados no estilo de vida da classe média e católicos idólatras, se afunda em contradições e vulgaridades.

O público universitário que idolatra ou admira Olavo é proprietário da mesma burrice que ele alega ser a mentalidade de seus críticos e da qual crê estar livre.

Além disso, me chamou atenção o fato de Olavo encher a boca para criticar e "alertar" as pessoas sobre os planos da Nova Ordem Mundial, dos Bilderbergs, da "maçonaria" e etc e depois escrever artigos para veículos de comunicação altamente comprometidos, partidários e comprados por esses "amos do mundo", entre eles a Folha de São Paulo e o Diário do Comércio.


Afirmações verdadeiras como: "Os Intelectuais não podem salvar o Mundo", se mesclam com declarações depreciativas e taxativas desde um ponto de vista pessmista como: "Sociedade Justa Não Existe" (isso não quer dizer que não se pode criá-las) ou ataques de chiliques intelectuais sosfismáticos quando questionado sobre temas como o "tabagismo" ou a alimentação carnívora e vegetarianismo, provam que apesar da capacidade de sedução, carisma e oratória, Olavo de Carvalho é em verdade um poço de ignorância espiritual e existêncial, um baú profundo de repetições acadêmicas e desconhecimento da essência humana e divina que até aqui nos trouxe. Um "coroinha" da direita e do materialismo científico com patrocínio das Famílias Civita, Marinho, Saad, Academia Brasileira de Letras e toda a corja da comunicação brasileira.

Para mim em particular o ápice de suas desinformações e aura patética, se deram quando quis comparar a agressão aos seres vivos e ao meio ambiente, desencadeadas pela indústria pró carnívora (que polui mais que a indústria de automóveis e fábricas), imitando um tomate agonizando pedindo "pelo amor de deus" para não ser comido por um possível vegetariano, enquanto seu ouvinte parecia ter um "orgasmo forçado e fingido de risos amarelos" defendendo a presença de "crucifixos" em repartições públicas.

Apesar de "inteligente", O nível de sensibilidade e "sêmancol" desse senhor é algo tão grosseiro que talvez não veja diferença ou até mesmo desconheça as condições em que são criados e mantidos animais em regime de abate para a alimentação humana e a influência desses nas células e estruturas vibratórias de nossa raça e a simplicidade de se ingerir os frutos disponíveis na terra sem ter de derramar sangue.
Talvez não passe por sua cabeça que a adequação ao regime vegetariano seja um dos pontos de câmbios necessários mais fortes e coerentes com a distribuição dos alimentos de nosso planeta, equilíbrio da cadeia alimentar e fim da Indústria da fome, que ele com seu discurso e desaberes ajuda a prosperar.

Um senhor que conta vantagem de jamais ter tido câncer e fumar de 3 a 4 maços de cigarro por dia e que tem entre seus amigos "médicos" desinformadores globais como Dráuzio Varella, seguramente que não tem como forte o conhecimento, a sensibilidade e a felicidade. Não por que fume, mas apenas por não fazer idéia do que faz uma pessoa fumar tanto.

Esse é o resultado de 2 mil anos de mentiras bíblicas e filosofias ocidentais impressas em livros. Pessoas de talento e sensibilidade que sucateiam o processo da saúde, da diciplina, da espiritualidade, da liberdade de expressão, do amor aos seres vivos e do comprometimento com a VERDADE em nome da Ego esclerose vivída através de tecnologias de comunicação e galardões acadêmicos patrocinados por uma elite da mídia oligarca. Olavo é o expoente intelectual da Cultura que cria seres que acreditam ser impossível viver fora de um sistema que priorize "mercados".

Olavo de Carvalho é aquele típico caipira católico, recheado de medos e de culpas (camuflados de "valores"), que jamais admite para si mesmo e para o mundo ser e ter esses medos e essa culpas travestidas de "valores".

Olavo é aquele cara, que como a grande maioria de seus contemporâneos acadêmicos, anabolizou o cérebro as custas de atrofiar os chakras cardíacos e plexo solar e crê que "evolução" é uma conta bancária com direito a "elogios" e ingressos para os "playgrounds-sensitivos" terrestres e mentais, do "american way of life".

Claro que nada disso seria possível sem o apoio da grande turba de ignorantes que sem jamais raciocinar ou discutir com "Olavinho", lota igrejas, paga impostos, frequenta universidades, vai as ruas "protestar" e faz questão de contribuir aos "diz-que-me-disse" das grandes imprensas e fazer parte de um sistema político e de consumo, sustentado por famílias assassinas que controlam as comunicações e o mundo e que ao longo do tempo e na realidade de uma maneira geral, a experiência já comprovou ser essencialmente um sistema mentiroso, corrupto e mesquinho, não por "acidente" mas de propósito.

Olavo de Carvalho e sua filosofia de almanaque neo liberal religioso, são grandes baluartes da desinformação, que permitem ao homem comum existir exilado de sua essência espiritual, nutrindo opiniões e exercendo "aplausos" aos pensamentos e a filosofía dos outros, sem jamais desenvolver as próprias, escutando a si mesmo e assim conceber a Verdade que vem de dentro e não precisa de "seminário de filosofia" nem de "mídia" para retumbar.

Maquiado de pensador e filósofo católico, Olavo é apenas mais um soldado do exército da imbecilidade materialista e filosófica de caráter neo religioso quase sem sentido e pró mercado, que trata a Verdade de maneira relativista, abstrata e hipotética, adiando a emancipação do nosso planeta e de nossos campos sensitivos e psíquicos aos planos materiais da justiça e da Verdade.

Seus discursos e conclusões existem para manter os mesmos poderosos de sempre no poder, para afirmar a pobreza e perpetuar a desigualdade social entre os homens, para que os fortes jamais tenha de dar exemplos e sejam priorizados para ser cada dia mais fortes enquanto os fracos, sejam cada dia mais medrosos e mais fracos, graças ao sistema de ridicularização, que ele (e a maioria de seus colegas acadêmicos e empresários) tão bem utilizam no processo de doutrinação mental, masturbação intelectual e DESINFORMAÇÃO, que chamam de "Educação" e "formação", que cria e mantém os dogmas que impedem as pessoas de construir um mundo melhor e mais justo, livre de estruturas essencialmente corruptas e mentirosas.

Por isso durante esse texto, postei alguns depoimentos feitos pelo próprio Olavo de Carvalho em seu canal personal, mas aconselho que meus leitores realizem suas próprias pesquisas. Para que mais do que compartir de minha opinião, intuição, percepção e sensibilidade a respeito dele e de seu "trabalho", avaliem através de sua própria clareza o que considero a farsa que está por detrás do sucesso de gente limitada e pequena com "ares de "gênio" e "intelectualidade", que com o tempo ascendem a pirâmide social, sem jamais realizar sua real e significativa contribuição ao caos, que em vão, através de discursos e não de EXEMPLOS, pretende organizar.

Olavo de Carvalho não difere quase nada de nossos políticos, banqueiros e donos de mídia.

É um bufão no baile de máscara dos sionistas, formando os artífices do preconceito, da desinformação, da intolerância, da mentalidade retrógrada e da imbecilidade religiosa, que necessita sempre desunir para controlar e prosperar.

Eu desejo do fundo de meu coração que: Deus abençoe e de mais do que clareza intelectual, paz de espírito ao Olavo de Carvalho e seu público de universitários, repetidores, católicos sem senso crítico, "coroinhas" sem senso de ridículo, "homens de bem", artífices das "massas cheirosas", leitores e espectadores.

Que todos eles tenham um suave despertar, quando o pesadelo para o qual vivem e contra o qual "lutam", se acabar.

Namastê

Ruy Mendes - Março 2012

fonte

-É mais fácil enganar as pessoas do que convencê-las de que estão sendo enganadas. (Mark Twain)

-Confie naqueles que buscam a verdade, mas duvide daqueles que dizem que a encontraram.

-The only good system is a soundsystem.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a Guinaldo pelo seu post:
probra (08-09-2013), Urtiga (08-09-2013)
06-09-2013, 12:06 PM (Resposta editada pela última vez em: 06-09-2013 12:18 PM por Cristã.)
Resposta: #10
RE: Olavo de Carvalho - O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota
Uma das técnicas mais manjadas da esquerda: desmoralização, ridicularização, acusações sem fundamentos e provas etc. etc.


Ou esse tipo acha que as pessoas são tão burras e imbecis que não possuem nenhum discernimento, capacidade e critérios para encontrar a verdade dos fatos?


Esse tipo de texto só me faz manter minhas convicções pessoais. Esse tipo de texto, denegrindo e ridicularizando só demonstra a falta de argumentos contra o Olavo.


Oras, se o Olavo é tudo isso, por que ele não o chama para um debate público e aponta, ponto por ponto, os erros dele?


Isso, esses denigridores não o fazem nunca! Se provassem que a sua posição está correta frente a frente com o Olavo, tudo bem. Mas isso NUNCA acontece, pois eles não são capazes. Se tivessem provas de que o Olavo é tudo isso de que falam, você não acha que já teriam soltado aos quatro ventos? Não é assim que funciona? Descobrem um "podre" e denigrem o adversário? Mas, no caso do Olavo, ele fala e demonstra, fala e apresenta as fontes. E os seus opositores? Quando fizeram isso? Normalmente só xingam e xingam e xingam.... Mas e os fatos. Vamos aos fatos! Cadê as provas?


Mas agora, eu gostaria de saber de algum nome: o senhor poderia me dizer quantas pessoas já refutaram Olavo de Carvalho num debate pautado pela HONESTIDADE INTELECTUAL? Sem xingamentozinho e argumentações baixas, que passam longe das questões centrais tratadas por ele? Se ele é uma fraude, quais são as fraudes? Eu gostaria de conhecê-las, ponto a ponto, e as suas devidas refutações justificadas e muito bem explicadas. Aí, sim, começaríamos a conversar honestamente.


Mas é só desmoralização. Eu quero provas concretas. Aonde estão?


Quem acredita num texto desses é que é um imbecil. Quem escreve um texto desse tipo subestima a inteligência de seu leitor. E então, eu devo, mesmo assim, levá-lo (o texto) em consideração?


Por favor....
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a Cristã pelo seu post:
GU4RD1ÃO (06-09-2013), Mediador (03-03-2014), VentoCalmo (06-09-2013), weirdo (08-09-2013)
Chlorella Green Gem Pelo menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Política vitalícia. De pai para filho. "Brasileiro é tão bonzinho." Cimberley Cáspio 3 758 06-12-2017 04:42 PM
Última Resposta: Nelson Ferreira
  Fundações e ONGs - lugares perfeitos para não se pagar qualquer imposto. Cimberley Cáspio 1 695 29-11-2017 07:32 PM
Última Resposta: Overwerk
  Escola infantil para a Elite chega ao Brasil ano que vem. E a NOM agradece... Andяew 1 964 21-11-2017 08:48 PM
Última Resposta: MarcioEscolaBilingue
  Através da UE, Monsanto quer renovar licença do veneno Roundup para mais 5 anos. Cimberley Cáspio 1 415 15-11-2017 06:03 PM
Última Resposta: pablo_hp
  Para alguns poucos,paraíso fiscal. Para os demais, inferno fiscal. Cimberley Cáspio 0 399 10-11-2017 07:30 PM
Última Resposta: Cimberley Cáspio

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 103 usuários online.
» 0 Membros | 103 Visitantes

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,129
» Último Membro: Robson F Sousa
» Tópicos do Fórum: 24,633
» Respostas do Fórum: 264,068

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Ivanka Trump: A mão do pai nos negócios com Israel
Última Resposta Por: O Mensageiro
Ontem 11:43 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 29
Trump a caminho de reconhecer Jerusalém como capital de Israel?
Última Resposta Por: Diakonov
Ontem 10:22 PM
» Respostas: 94
» Visualizações: 6452
I.A, singularity, cripto-moedas e blockchain = Sistema da Besta
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 04:35 PM
» Respostas: 39
» Visualizações: 3754
Não há crise financeira e sim, crise de ódio e desprezo pelos mais pobres.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 03:56 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 89
Juiz justifica adicionais no supersalário devido emboscada com jararaca.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 11:36 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 183
Presidente da Nestlé:" a água não é um direito básico humano."
Última Resposta Por: vLP
Ontem 11:19 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 521
Brasil: traidores de ontem e de hoje.
Última Resposta Por: Zunim
Ontem 11:10 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 392
Seul exige que EUA lhe entreguem o comando das tropas sul-coreanas.
Última Resposta Por: tarcardoso
Ontem 08:50 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 364
Os Bancos estão morrendo de medo: Bitcoin
Última Resposta Por: tarcardoso
Ontem 08:02 AM
» Respostas: 11
» Visualizações: 919
Não há nenhum Gene para o Espirito Humano - A Armadilha Saturno
Última Resposta Por: Menna
11-12-2017 11:54 PM
» Respostas: 1093
» Visualizações: 113414
A nova religião em que Deus é um robô
Última Resposta Por: Beobachter
11-12-2017 08:27 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 603
Jerusalém - o objetivo pode até ser justo, mas o preço a pagar pode ser alto.
Última Resposta Por: Xevious
11-12-2017 05:55 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1172
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Beobachter
11-12-2017 02:10 PM
» Respostas: 639
» Visualizações: 141250
2018 (pros e contras)
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
11-12-2017 01:09 PM
» Respostas: 12
» Visualizações: 1616
Investigação revela exército de perfis falsos usados para influenciar eleições
Última Resposta Por: Guigo Xavier
11-12-2017 12:58 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 404
Feliz Natal???
Última Resposta Por: NoNOM
11-12-2017 12:46 PM
» Respostas: 12
» Visualizações: 648
Japão planeja despejar toneladas de água radioativa de Fukushima p/ o mar.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
11-12-2017 11:50 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 169
Cura para cancer no cerebro descoberta no Brasil, na UFF (RJ) e uso em cancer pulmao
Última Resposta Por: Nacionalista BR
09-12-2017 11:44 PM
» Respostas: 10
» Visualizações: 11447
Demora do STF deixa suspensas 26.560 ações sobre medicamentos de alto custo
Última Resposta Por: safeAndSound
08-12-2017 10:43 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 415
Donald trump:O pervertido predador pedófilo
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
08-12-2017 08:15 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 1166
Congresso Nacional, ou Mercado Político Nacional?
Última Resposta Por: pablo_hp
08-12-2017 06:24 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 348
Pai de médico morre por negligência médica.
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
08-12-2017 01:09 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 617
Prepare-se, o Governo quer Proibir o Uso de Facas!
Última Resposta Por: Bogoton
07-12-2017 11:14 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 1372
Descartar Brasília e recriar novamente o Rio de Janeiro como capital Federal.
Última Resposta Por: Unk
07-12-2017 09:38 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 790
[Enquete] Porque os "inimigos do sistema" não denunciam o sistema ?
Última Resposta Por: tarcardoso
07-12-2017 08:54 AM
» Respostas: 8
» Visualizações: 1235
Brasil: onde a vida humana é desprezada, odiada, perseguida e discriminada.
Última Resposta Por: tarcardoso
06-12-2017 07:33 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 1441
Seis eventos recentes que estranhamente não chamaram atenção.
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
06-12-2017 06:16 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 3074
Política vitalícia. De pai para filho. "Brasileiro é tão bonzinho."
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
06-12-2017 04:42 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 758
Auto suficiencia: o pesadelo dos globalistas
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
06-12-2017 04:22 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 10338
Controle social, do Grande Irmão ao Big Data
Última Resposta Por: Beobachter
05-12-2017 07:20 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 2626

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial