Emagreça com saúde neste verão - Tudo Saudável Produtos Naturais


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 3 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
24-04-2013, 11:32 PM (Resposta editada pela última vez em: 26-06-2015 08:04 PM por admin.)
Resposta: #1
Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho

[Imagem: sal.jpg]

Sabe-se que o ser humano não pode viver sem o sal. Biologistas afirmam freqüentemente a importância do cloreto de sódio para a manutenção do metabolismo e do equilíbrio do sistema imunológico, ou de defesa.

Na Natureza os seres vivos adquirem o sódio dos alimentos, sem precisar adicionar alguma coisa, como no caso do sal extra usado pelo homem. Na verdade, se vivêssemos em ambiente bem natural, usando apenas alimentos retirados do meio ambiente puro, não precisaríamos de sal. Porém vivemos hoje uma situação mais artificial, sendo grande o nosso desgaste físico e a conseqüente perda de minerais importantes, seja pelo "stress" moderno, excesso de trabalho, perturbações emocionais (ver, por exemplo, o problema da perda de Zinco nas neuroses e psicoses) seja pelos antinutrientes da dieta comum (açúcar branco, farinhas refinadas etc.) e pela ma alimentação.

Existe muita confusão, no entanto, quanto ao uso do sal marinho puro e do sal refinado, sendo que o primeiro e que contém elementos importantes e o segundo é prejudicial.

O sal marinho contém cerca de 84 elementos que são, não obstante, eliminados ou extraídos para a comercialização durante o processo industrial para a produção do sal refinado. Perde-se então enxofre, bromo, magnésio, cálcio e outros menos importantes, que, no entanto, representam excelente fonte de lucros. Uma industria que esteja lucrando com a extração desses elementos do sal bruto é geralmente poderosa e possui a sua forma de controle sobre as autoridades. É claro que será então dada muita ênfase a importância do sal refinado empobrecido e pouca ao sal puro, integral, abominado.

Durante a "fabricação" na lavagem do sal marinho são perdidas as algas microscópicas que fixam o iodo natural, sendo necessário depois acrescentar iodo, que é então colocado sob a forma de iodeto de potássio, um conhecido medicamento usado como expectorante em xaropes. Ocorre que o iodeto não é de origem natural. É utilizado para prevenir o bócio como exigência das autoridades de "controle". No entanto é geralmente usado numa quantidade 20 % superior à quantidade normal de iodo do sal natural, o que predispõe o organismo a doenças da tireóide diferentes do bócio, como nódulos (que hoje em dia as pessoas estão tendo em freqüência maior) de natureza diversa, tumores, câncer, hipoplasia etc. O sal marinho, não lavado, contém iodo de fácil assimilação e em quantidades ideais. O problema que fez com que se exigisse a iodatação artificial do sal é que industrias poderosas têm interesse na extração de produtos do sal bruto e na venda do sal refinado. Na trama montada, há também o interesse na venda do iodeto de potássio que gera lucros absurdos para multinacionais. Imagine-se quanto iodeto não é vendido uma vez mantido este processo.

Jacques de Langre chama esse mecanismo de "Big Oceano Multinacional Busines Organization", capaz de controlar governos (principalmente o nosso...) e mobilizar profissionais cegos e manipulados da área de saúde a defenderem o sal refinado até mesmo na imprensa, como aconteceu recentemente no Brasil.

Existem problemas também não observados quanto à adição de iodo artificial. Os aditivos iodados oxidam rapidamente quando expostos à luz. Assim, a dextrose é adicionada como estabilizante, porém, combinada com o iodeto de potássio, produz no sal de mesa uma inconveniente cor roxa, o que exige então a adição de alvejantes como o carbonato de sódio, grande provocador de cálculos renais e biliares, conforme vários estudos científicos. Este produto existe em quantidades descontroladas no sal refinado, pois é impossível a sua distribuição uniforme. Produz cálculos em animais de laboratório, quando usado diariamente em quantidades um pouco inferiores as encontradas habitualmente no sal de cozinha.

Também no processo de lavagem são eliminados componentes como o plâncton (nutriente), o krill (pequeno camarão invisível) e esqueletos de animais marinhos invisíveis. De certa forma, em pequenas quantidades, estes fatores fornecem importantes oligoelementos como zinco, cobre, molibdênio etc., além de cálcio natural. O krill é o alimento único e básico das baleias.

Na industrialização do sal, freqüentemente é feita, então, uma lavagem a quente para melhor "clarear" o produto, perdendo-se aí a maior parte dos seus macro e micro elementos essenciais, a maior parte deles úteis na ativação e figuração de enzimas e coenzimas. A utilização do vácuo durante o processo auxilia também a perda de elementos.

Depois de empobrecido, o sal industrial é "enriquecido" com aditivos químicos, contendo então perto de 2% de produtos perigosos. Para evitar liquefazer-se e formar pedras (senão gruda nos saleiros e perde a concorrência para os sais mais "saltinhos"), recebe oxido de cálcio (cal de parede) que favorece também o aparecimento de pedras nos rins e na vesícula biliar devido à sua origem não-natural. Depois outros aditivos são usados, como: ferrocianato e prussiato amarelo de sódio, fosfato tricálcico de alumínio, silicato aluminado de sódio e agentes antiumectantes diversos, entre eles o óxido de cálcio e o carbonato de cálcio. Obtém-se assim o sal refinado que agrada a dona-de-casa: branco, brilhante, soltinho, rico em antiumectantes, alvejantes, estabilizantes e conservantes, mas sem cerca de 2,5% de seus elementos básicos, que não são exigidos por lei...

Entre uma das perdas irreparáveis no sal refinado está o importante íon magnésio, presente no sal marinho sob a forma de cloreto, bromato, sulfato etc., de origem natural.

Sabe-se que a escassez de [url=<center><a title="Comprar Cloreto de Magnésio" href="http://www.tudosaudavel.com/produto/cloreto-de-magnesio-pa-60x139mg-gauer-brasil?afiliado=3" target="_blank"><img src="http://www.noticiasnaturais.com/wp-content/uploads/2014/08/cloreto_de_magnesio_pa.jpg" alt="Onde Comprar Cloreto de Magnésio PA" /></a></center>
]magnésio[/url] no sal refinado favorece também a formação de cálculos e arteriosclerose, além de arteriosclerose em diversas regiões do organismo quando o cálcio de origem não natural está presente, como é caso do sal industrializado.

Sabemos que o magnésio enquanto abundante no adulto é escasso em pessoas idosas, que está relacionado à sensibilidade precoce e impotência. O organismo adulto precisa de cerca de 1g de magnésio por dia. A desmineralização pela lixiviação do solo produz uma diminuição da quantidade de magnésio em vegetais e sementes. O magnésio também está diminuído nos cereais decorticados e farinhas brancas e sempre em quantidades suficientes nos produtos integrais. O sal refinado comum de mesa processado à vácuo ou fervido, possui quantidade de 0,07 % de magnésio. O magnésio promove a atividade das vitaminas e estimula numerosas funções metabólicas e enzimas como a fosfatase alcalina. Participa de modo importante no metabolismo glicídico e na manutenção de equilíbrio fosfato/cálcio.

Testes de laboratório revelam que cobaias desprovidas de magnésio param de crescer e morrem em 30 dias. Os benefícios do sal rico em magnésio são devidos ao espetacular estímulo ao crescimento normal de células.

O sal marinho não é a única fonte de magnésio. Ele está presente normalmente nas folhas verdes (como núcleo da molécula de clorofila) e em muitos alimentos do reino vegetal. Com a alimentação a base de produtos refinados, como sal, açúcar, cereais etc., as pessoas estão expostas a muitos problemas, sem que as autoridades sanitárias atentem para a situação.

Não é necessário usar uma grande quantidade de sal marinho na dieta, como pode parecer. Bastam pequenas quantidades. Sabe-se também que o teor de sódio deste sal é menor que no refinado, que possui elevadas concentrações de sódio sob a forma de cloreto. Isto pode ser verificado provando-se os dois. O sal refinado produz uma sensação desagradável devido a sua concentração, ao passo que uma pedrinha de sal marinho é até agradável ao paladar. Devido ao seu elevado teor de sódio, o sal refinado favorece a pressão alta e a retenção de líquidos, o que não ocorre com o marinho. O hipertenso pode até usar sal marinho no alimento, dependendo da sua condição clínica, pois os teores de sódio são menores.

O consumo de sal refinado é hoje muito exagerado. A quantidade usada é estimada em 30 g por dia por pessoa, sendo maior se existe o costume de usar alimentos mais salgados do que o habitual. Um prato de comida contém de 8 a 10 g de sal, não estando com sabor muito salgado. Mensalmente uma pessoa consome cerca de 1 quilo de sal, o que é já um grande excesso.

Sabemos que quando um médico atende um paciente que sofre de pressão alta ele diminui ou suspende o sal, pois a sua capacidade hipertensiva já é conhecida, mas nada se faz para prevenir mais casos de pressão alta informando a população sobre os efeitos do sal. Ao contrario, levianamente, médicos e autoridades permitem que se use quanto se queira do mesmo. É freqüente que, quando alguém mais consciente recomenda ou usa o sal marinho, a "autoridade" reprove o uso preocupada com um fator menos importante que ela apenas “acha” que ocorre que é a "falta" de iodo do sal dos "naturalistas". O mais curioso é que os médicos, sem saberem, também estão correndo o risco de sofrerem de hipertensão, problemas renais etc., pois usam o sal refinado.

Nos Estados Unidos e em vários países da Europa já existe sal "colorido". Podemos ter em casa um sal azul, vermelho, roxo, verde e qualquer outra cor que se queira, como mais um resultado da capacidade tecnológica da nossa civilização. Como mais um exemplo de fator antivida determinado por interesses em lucros fantásticos.

Resumo dos Efeitos do Sal Refinado e Doenças Correlatas:

Hipertensão arterial
Edemas
Eclampsia e pré-eclampsia
Arteriosclerose cerebral
Aterosclerose
Cálculos renais
Cálculos vesicais
Cálculos biliares
Hipoplasia da tireóide
Nódulos da tireóide
Disfunções das paratireóides

Resumo dos Aditivos Químicos do Sal Refinado:

Iodeto de potássio
Óxido de cálcio
Carbonato de cálcio
Ferrocianeto de sódio
Prussiato amarelo de sódio
Fosfato tricálcico de alumínio
Silicato aluminado de sódio
Dextrose
Talco mineral

Observação Importante: O sal bruto, retirado das salinas não deve ser usado e sim o sal marinho moído fino (é o mesmo sal grosso próprio para churrascos). O sal bruto que provém dos compartimentos mecanicamente escavados das salinas possui até 20 % de agentes poluentes quando oriundo de baías poluídas pelas industrias. No Brasil temos a sorte de não termos um sal bruto assim pois a maior parte dele provém de Cabo Frio (RJ) e Mossoró (RN). Nos Estados Unidos o problema é mais grave, pois o sal contém de 7 a 20 % de agentes poluentes industriais e sujeira. Lá é necessário que ele seja bem lavado e refinado. O uso do sal bruto, mesmo que não muito poluído, está relacionado com o surgimento de calcificações e enrijecimento das juntas, pois estes problemas surgem quando há ingestão prolongada de água pura do mar.
Aconselha-se o uso em pequenas quantidades do sal marinho, evitando-se retirá-lo diretamente das salinas. Ele deve passar antes pela primeira fase de lavagem leve, que não retira do sal elementos presos entre os cristais, como ocorre quando o sal é totalmente dissolvido nos tanques de hidratação e ionização.

O sal de rocha só deve ser usado em última circunstância pois não contém todos os elementos presentes no sal marinho. Origina-se da sedimentação de lagos ou águas paradas e é retirado de minas, também conhecido como "sal gema". Grande parte dos microorganismos e minerais são perdidos com o tempo.


Fonte: Dr. Marcio Bomtempo



Vídeo relacionado:


Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 20 usuários diz(em) obrigado a vin pelo seu post:
admin (25-07-2013), Alimah (05-02-2014), Aragorn (25-04-2013), Bianka (25-04-2013), Bilim (19-05-2016), CristalShip (27-04-2013), dyego.jhou (22-12-2014), izziboy (28-04-2013), Lombritico (12-07-2016), MALLBORO (25-04-2013), Mediador (01-01-2014), Omega (25-04-2013), Randradeknives (25-04-2013), Sann (25-04-2013), Siouxsiesyw (25-07-2013), Tito Pito (25-04-2013), Tyaago (27-04-2013), Vanessa_Michael (17-01-2014), Viviani Gerhardt (25-04-2013), weirdo (26-04-2013)
Loja Tudo Saudável
25-04-2013, 10:48 AM
Resposta: #2
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
Hoje saiu no Diário Oficial da União a determinação aprovada pela Anvisa no dia 16 de abril, que reduz a quantidade de Iodo no sal de 40 a 60 mg de Iodo/Kg de sal para um valor entre 15 e 45 mg de Iodo/Kg de sal.
A orientação da OMS é no sentido de que países com média de consumo de sal em torno de 10 gramas por dia utilizem uma faixa de iodatação de 20 a 40 mg de Iodo/Kg de sal. A média de consumo de cada brasileiro, de 12 gramas de sal por dia, é de uma das maiores taxas do mundo.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Tito Pito pelo seu post:
Mediador (01-01-2014), Siouxsiesyw (25-07-2013), vin (25-04-2013)
25-04-2013, 12:09 PM
Resposta: #3
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
Apesar de todos os malefícios do sal refinado, há que falar também dos malefícios do sal marinho. O sal marinho na natureza está contaminado por poluentes orgânicos, inorgânicos e radioativos. A poluição dos oceanos está em um nível crítico, milhões de micro-partículas de plástico e outros poluentes físicos, flutuam nas águas calmas do Pacífico norte e do Atlântico. Portanto há que ter em conta que o processo de exploração artesanal do sal por evaporação, simplesmente concentra estes agentes tóxicos. A refinação é má, por aumentar a quantidade de iodetos e sais de magnésio, mas retira todos os agentes poluentes. Para mim o melhor seria fazer uma alimentação sem sal pois todos os oligoelementos presentes no sal, estão numa alimentação equilibrada. Para além disso sabe-se que o consumo de sal tem uma relação directa com o cancro do estômago. Dito isto, fica ao critério de cada um. em alternativa, existe sempre o sal-gema, sal mineral que é uma boa opção.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 10 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
Aragorn (25-04-2013), CristalShip (27-04-2013), markus.ruhl (21-03-2016), Mediador (01-01-2014), Randradeknives (27-04-2013), Siouxsiesyw (25-07-2013), Tyaago (27-04-2013), Vanessa_Michael (17-01-2014), vin (25-04-2013), Zunim (27-04-2013)
25-04-2013, 01:36 PM (Resposta editada pela última vez em: 25-04-2013 01:57 PM por vin.)
Resposta: #4
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
Olá Rui, obrigado pelo comentário! Realmente é um caso para ser estudado. Caso encontro alguma matéria, volto a postar.
Citar:O sal marinho na natureza está contaminado por poluentes orgânicos, inorgânicos e radioativos. A poluição dos oceanos está em um nível crítico, milhões de micro-partículas de plástico e outros poluentes físicos, flutuam nas águas calmas do Pacífico norte e do Atlântico.

Não entendo muito de contaminação, mas veio na minha cabeça uma questão:

Se o sal marinho pode ser maléfico devido à contaminação dos oceanos então os peixes e frutos do mar (em alguns países algas) que consumimos não estaria contaminado?

Abrçs!
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a vin pelo seu post:
Mediador (01-01-2014), ruicoelho (26-04-2013), Vanessa_Michael (17-01-2014)
O Melhor em Suplementos Esportivos Você encontra na Tudo Saudável
26-04-2013, 07:55 PM
Resposta: #5
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
(25-04-2013 01:36 PM)vin Escreveu:  Olá Rui, obrigado pelo comentário! Realmente é um caso para ser estudado. Caso encontro alguma matéria, volto a postar.
Citar:O sal marinho na natureza está contaminado por poluentes orgânicos, inorgânicos e radioativos. A poluição dos oceanos está em um nível crítico, milhões de micro-partículas de plástico e outros poluentes físicos, flutuam nas águas calmas do Pacífico norte e do Atlântico.

Não entendo muito de contaminação, mas veio na minha cabeça uma questão:

Se o sal marinho pode ser maléfico devido à contaminação dos oceanos então os peixes e frutos do mar (em alguns países algas) que consumimos não estaria contaminado?

Abrçs!

Para esclarecer em termos rápidos essa sua dúvida adianto o seguinte; claro que muito do pescado que faz parte da nossa alimentação está contaminado. Alerto ao máximo para peixes de profundidade e peixes de fundo, exemplo (peixe-espada preto) as análises apontam para níveis de mercúrio até 15 vezes superior ao permitido por lei em determinadas zonas. (Linguado e solha), peixes de fundo, igualmente contaminados com mercúrio e metais pesados, pois habitam nos estuários dos grandes rios que se transformaram em cloaca das grandes cidades.
A acrescentar a tudo isto, temos que somar a carga que ultrapassou o limite mínimo de agro-tóxicos e, pior ainda a presença dos famigerados disruptores endógenos. Por isso, cautela com o pescado que tanto é publicitado como sendo a base de uma boa alimentação.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
CristalShip (27-04-2013), Randradeknives (27-04-2013), Siouxsiesyw (25-07-2013), Tyaago (27-04-2013), Vanessa_Michael (17-01-2014), vin (26-04-2013), Zunim (27-04-2013)
27-04-2013, 12:01 AM
Resposta: #6
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
Grato mais uma vez por informações que enriquece o tópico Rui, realmente é triste e assustador que nossa fonte de alimentação está cada vez mais contaminada. Posso dizer que o "cerco" está se fechando mesmo para aqueles que procuram alimentação saudável e melhor...

Voltando ao assunto, mais uma matéria interessante com uma abordagem um pouco diferente, mas mais uma vez indicando o perigo do sal refinado com seus aditivos.

Por se tratar de matéria traduzida da internet, para quem for ler, recomendo que encare apenas como reflexão por se tratar de um assunto que envolve a saúde. Abraço a todos.

Resumo do artigo:
  • O perigo estaria no consumo do sal refinado e não no sal natural
  • Doenças cardiovasculares estaria relacionada com outras causas como a frutose e não necessariamente o sódio
  • Na França, existe até sal com fluor




Adicione este tempero para sua alimentação diária - Apesar do que seu médico diz

Por Dr. Mercola

A ideia de que o sal é ruim para você e contribui para a doença cardíaca é uma ideia que se tornou mais ou menos cimentada como dogma no Ocidente. Onde é que esta ideia vem? E mais importante, é verdade?

Minha intenção hoje é para mostrar-lhe a falácia da noção de que o sal é geralmente ruim para você, e como sal foi indiciado pelos chamados nutricionistas “especialista”, bem como pelos órgãos reguladores do governo, sem um julgamento justo. Quando você olha para o que a pesquisa realmente diz, eu acredito que você vai estar convencido de que o sal não é apenas relativamente benigno, mas é uma grande mina de ouro nutritivo, se você consumir o tipo certo.

Você provavelmente já teve os benefícios de uma dieta com pouco sal martelada em sua cabeça durante anos.

No entanto, décadas de pesquisa científica não conseguiram provar todos os benefícios de uma dieta com pouco sal, e de fato tendem a mostrar o contrário. Os estudos também não conseguiu provar a ligação de sal à doença cardíaca. Eu vou te mostrar onde esta ideia equivocada de origem... E a batida que você ouve pode ser o coração dos cardiologistas quebrando todo o mundo.

O sal é um nutriente essencial

O sal é essencial para a vida que você não pode viver sem ele. O sal sempre foi importante para a vida humana neste planeta. Mesmo a palavra "salário" originou "sal”, porque os romanos eram pagos em sal. Exploradores africanos e europeus negociaram uma grama de sal por uma onça de ouro-sal foi, literalmente, vale o seu peso em ouro. O sal natural não refinado é importante para muitos processos biológicos, incluindo:

• Sendo um importante componente do seu plasma sanguíneo, fluido linfático, fluido extracelular, e mesmo fluido amniótico;

• Transporte de nutrientes para dentro e fora de suas células;

• Manter e regular a pressão arterial;

• Aumentar as células gliais em seu cérebro, que são responsáveis pelo pensamento criativo e planejamento de longo prazo;

• Ajudar o seu cérebro se comunicam com seus músculos, de modo que você pode mover-se sobre a demanda através de troca iônica de sódio e potássio.

Mais de 80 por cento do sal que a maioria das pessoas consome é de alimentos processados. Na verdade, há muitíssimo sódio em alimentos processados. Mas você não deve comer os alimentos de qualquer maneira, o sódio é apenas um dos ingredientes de muitos alimentos embalados que irão afetar negativamente a sua saúde. O sal adicionado a esses alimentos de conveniência compõe-se em sua maioria sódio em oposição ao sal natural, que é muito mais baixo em sódio. Eu vou discutir mais as diferenças entre o sal natural e refinado em breve.

Mito do impetuoso sódio: sal como o bode expiatório do Açúcar

Se você repetir algo o tempo suficiente, as pessoas vão acreditar que é verdade. E isso parece ser o caso do sal. A gênese do mito de sódio encontra-se com um estudo que parecia mostrar uma ligação entre o sal e a hipertensão. Sim, apenas um estudo.

Em 1997, o estudo DASH-sódio foi conduzido para determinar se é ou não uma dieta com pouco sal seria controlar a hipertensão. A dieta DASH é composta basicamente de frutas e legumes frescos, proteínas, grãos integrais magras e laticínios com pouca gordura, e é muito pobre em sal. Mas também é baixo teor de açúcar / frutose. Assim, enquanto as pessoas em dietas DASH fazer show de hipertensão reduzida, a razão para isto não é a redução do sal, mas a redução da frutose.

A hipertensão arterial é realmente promovida mais pelo excesso de frutose do que o excesso de sal.

Os pesquisadores estavam tão ansiosos e pessoalmente dedicados em provar sua teoria de sal, que eles esqueceram completamente de outros fatores, tirando, assim, a conclusão equivocada completamente. Este é o lugar onde o mito do sódio realmente ganhou o seu pé. O sal tem a culpa pelo açúcar estava causando danos em uma corrida monumental para o julgamento.

A quantidade de sal que os americanos comem empalidece em comparação com a quantidade de frutose que consomem diariamente, e estou convencido de que o açúcar / frutose em vez de sal é a principal força motriz por trás de nossas taxas de hipertensão disparada. Gary Taubes é um Ciêntista e Saúde jornalista e autor de vários livros, incluindo investigação. Em seu artigo clássico de 1988 "A Ciência (política) do sal”, Taubes escreveu:

“Enquanto o governo tem vindo a denunciar sal como um perigo para a saúde ao longo de décadas, nenhuma quantidade de esforço científico tem sido capaz de dispensar as suspeitas de que ele não é”. De fato, a controvérsia sobre os benefícios, se houver, redução de sal constitui hoje uma das mais antigas, mordazes e surreais disputas em toda a medicina...


Os dados que suportam a redução de sal universal nunca foram convincentes, nem foi nunca demonstrou que tal programa não teria efeitos colaterais negativos imprevistos... Depois de décadas de intensa pesquisa, os benefícios aparentes de evitar sal só diminuíram. Isto sugere que ou o verdadeiro benefício agora foi revelado, e é realmente pequeno, ou inexistente, e os pesquisadores acreditarem que detectaram esses benefícios têm sido enganados pelas influências de outras variáveis confusões...”.

A pressão arterial cai, tanto em estudos de baixo teor de açúcar, como o fez no estudo DASH-sódio, mas este fato foi convenientemente ignorado. Mesmo que os pesquisadores falharam repetidamente para provar a ligação de sal / doenças cardíacas, agências como o National Institutes of Health (NIH) e do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) embarcou no trem da campanha anti-sal, e sal foi pintado como “Inimigo Público Número Um", desde então.

Mas por quê?

Uma razão pode ser porque ele dirigiu a atenção para longe do verdadeiro culpado por trás de pressão arterial alta e doenças cardíacas, especificamente, o excesso de açúcar e carboidratos de grãos. Seja ou não esse culpado é conhecido por essas agências está em debate, mas restringindo o sal, pelo menos manter a aparência de que estão fazendo algo para enfrentar a epidemia de doença cardiovascular aumentado. Uma vez que a noção de maldade do sal tornou-se alojado na mente do público, muito pouco se preocupou em verificar os fatos, e esse mito da medicina tornou-se aceito como verdade.

A ligação entre frutose e Doença Cardiovascular

Vamos analisar como o excesso de açúcar e carboidratos refinados na dieta pode configurá-lo para o desenvolvimento de doença cardiovascular. A hipertensão arterial é o fio condutor que liga a obesidade, diabetes tipo 2, gota, doença cardíaca e derrame. Mas há um outro denominador comum entre essas doenças: a resistência à insulina. E o que sabemos provoca resistência à insulina? Açúcar refinado e carboidratos, principalmente frutose.

De açúcar e carboidratos refinados aumentar seus níveis de insulina, que por sua vez aumentam a sua pressão sanguínea e promover o armazenamento de gordura corporal, obesidade, diabetes e doenças cardíacas. A razão frutose faz isso mais do que qualquer outro açúcar é que o seu corpo produz ácido úrico como um subproduto do metabolismo da frutose, e aumento dos níveis de ácido úrico elevar a pressão arterial. Ninguém explica isso mais claramente do que o Dr. Richard Johnson, e eu recomendo que você ouvir a minha entrevista com ele , se você quiser realmente entender este fenômeno fisiológico básico.

O que a ciência mostra é muito clara. Não é o sal de fazer isso-é a frutose. A preponderância da evidência mostra que a ingestão de sódio não afeta a pressão arterial, a menos que você é especialmente sódio-sensível . Mas há um problema adicional com dietas com restrição de sal.

Pode seu sódio ser sempre muito baixo?


Sim, pode!

Você pode não estar ciente disso, mas o risco de problemas de saúde aumenta significativamente se o sódio for muito baixo, uma condição conhecida como hiponatremia. O sódio é um eletrólito responsável por muitos processos biológicos importantes, incluindo a regulação da quantidade de água que está dentro e em torno de suas células, por isso, se o seu sangue torna-se muito baixo teor de sódio, os níveis de fluido de seu corpo aumenta e suas células começam a inchar. Este inchaço pode causar um número de problemas de saúde, de ligeira a grave.

De acordo com a Clínica Mayo :

“Uma dieta de muita água e pouco teor de sódio pode, por vezes perturbar o equilíbrio entre o sódio e líquidos em seu sangue.”

Outras causas de hiponatremia incluem: medicamentos, beber muita água durante o exercício, desidratação e certas doenças, incluindo aquelas que afetam a função do seu fígado, rins e glândula tireoide. Na pior das hipóteses, a hiponatremia pode ser fatal, levando ao edema cerebral, coma e morte. Mulheres na pré-menopausa parece ter maior risco de hiponatremia danos cerebrais relacionados devido à forma como hormônios femininos afetam a capacidade das mulheres para regular os níveis de sódio. Mas, de hiponatremia leve moderada tem efeitos mais sutis que você ou seu prestador de cuidados de saúde não podem sequer se conectam com um problema de eletrólito. A hiponatremia pode apresentar os seguintes sinais e sintomas:


Náuseas, vômitos e alterações no apetite

Dor de cabeça

Confusão

Alucinações

Perda de energia

Fadiga

A incontinência urinária

Nervosismo, agitação e irritabilidade, e outras alterações de humor

Fraqueza muscular, espasmos ou cãibras

Convulsões

Inconsciência

Coma


Alterações de humor e apetite estão entre as primeiras manifestações visíveis de deficiência de sódio, no entanto, a causa é muitas vezes perdida. No entanto, a fim de evitar doenças do coração, o conselho que você provavelmente está recebendo é "beber muita água, exercício vigorosamente, e cortar seu sal". Fale sobre uma configuração para o desastre eletrólito! Há evidências de que níveis baixos de sódio pode prejudicar a saúde de outras maneiras. Considere os seguintes estudos científicos:

• Um estudo de 2009 de fraturas de grandes ossos em idosos encontrou incidência de hiponatremia em pacientes com fraturas foi mais que o dobro de pacientes sem fratura. Eles postularam que a razão para a deficiência de sódio pode ter sido o uso de inibidores de receptores da serotonina seletivos (SSRIs), um tipo de drogas antidepressivas.

• Um estudo de 1995 pela AMA, publicado na revista Hypertension, encontrou baixo sódio urinário associado a um aumento do risco de ataque cardíaco.

Vinte e cinco anos de evidências científicas não mostra qualquer benefício de uma dieta baixa em sal

Para ajudá-lo a acessar a pesquisa relevante, eu montei uma lista cronológica dos principais estudos de pesquisa sobre dietas pobres em sal das últimas três décadas. Como você vai ver na tabela que se segue, os benefícios de dietas de baixo sal têm sido bastante “assombrosos" na literatura científica.

J Chronic Dis 1987: O número de pessoas que sofrem quedas na pressão sanguínea após a ingestão de dietas ricas em sal quase igual ao número que experimentam picos de pressão arterial, muitos estadia exatamente o mesmo.

Intersalt estudo, BMJ 1988: Conclusão: Não existe qualquer relação entre o sódio e a hipertensão arterial, na verdade, aqueles que comeram mais sal tiveram a pressão arterial média menor que aqueles que comiam menos sal.

Estudo DASH-sódio, NEJM 1997: Conclusão: "Uma dieta rica em frutas, vegetais e laticínios com pouca gordura e com baixo teor de gordura saturada e total pode substancialmente baixar a pressão arterial. Esta dieta oferece uma abordagem nutricional adicional para prevenir e tratar a hipertensão.”. (artigo Mercola relacionados)

NHANES I, Lancet 1998: Conclusão: "Estes resultados não suportam as recomendações atuais para a redução da rotina de consumo de sódio, nem justifica conselhos para aumentar a ingestão de sal ou a diminuir sua concentração na dieta." (artigo Mercola relacionados)

Cochrane revisão de 2003 : Conclusão: "Há pouca evidência de benefícios a longo prazo de reduzir a ingestão de sal."

NHANES II, Am J Med 2006 : Conclusão: Baixa dietas de sódio levou a maiores taxas de mortalidade entre aqueles com doença cardiovascular, que "levantou dúvidas sobre a possibilidade de uma vantagem de sobrevivência que acompanha uma dieta de sódio menor."

Rotterdam Study, Eur J Epidemiol 2007: Conclusão: “partir deste e de outros estudos epidemiológicos concluímos ª efeito do sal na dieta sobre parâmetros clínicos cardiovasculares e mortalidade em geral dentro da faixa de consumo comumente observada nos países ocidentais, ainda não foi estabelecido”.

Clin Sci (Lond) 2008: Dieta de baixo sódio resulta em estado clínicos pior para as pessoas com insuficiência cardíaca congestiva, devido ao "renal prejudicial e efeitos neuro-hormonais.”.

Cochrane revisão de 2011: Conclusão: Reduzir a quantidade de sal não tem claros benefícios em termos de probabilidade de morrer e sofrer doença cardiovascular.

Rotterdam Study, JBMR 2011: Conclusão: ”hiponatremia leve em idosos está associada a um aumento do risco de fraturas vertebrais e de incidência de fraturas não vertebrais, mas não com a densidade mineral óssea o risco de fratura aumentado em hiponatremia também era independente de quedas recentes, apontando para um possível efeito sobre a qualidade do osso.”.

JAMA 2011: Conclusão: “pressão arterial sistólica, pressão diastólica, mas não, as mudanças ao longo do tempo alinhadas com as mudanças na excreção do sódio, mas esta associação não se traduziu em um maior risco de hipertensão arterial ou complicações de doenças cardiovasculares excreção de sódio inferior foi associado com maior mortalidade cardiovascular por doença.”.

Meta-Análise AJH 2011: Conclusão: “Apesar de recolha de mais dados do que eventos anteriores revisões sistemáticas, ainda há energia suficiente para excluir efeitos clinicamente importantes de sal na dieta reduzida de mortalidade ou morbidade da doença cardiovascular.”.


O segundo e último estudo na tabela acima merece alguma explicação. Este recente estudo seguiu 3.681 europeus de meia-idade saudáveis durante oito anos. Os participantes foram divididos em três grupos: baixo teor de sal, sal moderado e alto consumo de sal. Os pesquisadores acompanharam as taxas de mortalidade para os três grupos, com os seguintes resultados:

1. Grupo de baixo-sal: 50 pessoas morreram

2. Grupo de sal moderada: 24 pessoas morreram

3. Grupo de alto-sal: 10 pessoas morreram

Na verdade, o risco de doença cardíaca foi de 56 por cento maiores para o grupo de baixo sal do que para o grupo com alto sal. Assim, a única conclusão razoável, os pesquisadores puderam fazer foi menos sal que você come, o mais provável é que você vai morrer de doença cardíaca. Este absolutamente voa na cara de pontos de vista convencionais.

Em um artigo na Newswise , Dian Griesel, Ph.D., co-autor do livro TurboCharged: Acelere seu metabolismo de queima de gordura, Get Fast magra e deixar Dieta e Exercício Rules in the Dust, explica:

"O nível ideal de sal na nossa dieta tem sido um assunto controverso, pelo menos, 20 anos. Não há discordância de que a pressão arterial elevada (mesmo moderadamente alta) é um fator de risco para doença cardíaca e acidente vascular cerebral. Entretanto, o consumo de sal não parece para ter o mesmo efeito em todos. Além disso, normalmente não há distinção do tipo de sal usado”.

Ele está absolutamente certo. Todas as formas de sal não são iguais.

Tipos de matéria do sal

O sal de mesa de hoje não tem praticamente nada em comum com sal natural. Um deles é a saúde prejudicada, e o outro é a cura. Sal natural é de 84 por cento de cloreto de sódio e sal processado é de 98 por cento. Então, o que compreende o resto?

Os 16 por cento restantes do sal natural consistem de outros minerais que ocorrem naturalmente, incluindo minerais como silício, fósforo e vanádio. Mas os dois por cento restantes de sal processado são compostos de substâncias químicas sintéticas, tais como absorventes de humidade, e um pouco de iodo adicionado.

Você pode ser tentado a pensar "o sal é o sal", mas até mesmo a estrutura de sal processado foi radicalmente alterado no processo de refino. Sal refinado é seco acima de 1200 graus centígrados, e este calor excessivo por si só altera a estrutura química natural do sal. O que resta depois do sal de mesa comum quimicamente "limpo" é o cloreto de sódio,

O sal não processado é o cloreto de sódio puro, mas é apenas de 97,5 por cento do cloreto de sódio e anti-aglomerante e agentes de fluxo são adicionados a comprometer cerca de 2,5 por cento. Estes são produtos químicos perigosos, como ferrocianeto e de alumínio. Alguns países europeus, onde a fluoretação da água não é praticada, também adicionam flúor ao sal de mesa. Na França, 35 por cento de sal de mesa vendidos contêm ou fluoreto de sódio ou fluoreto de potássio e uso de sal fluoretado é generalizada na América do Sul.

Sal como a natureza é: cristal de sal do Himalaia

Quanto mais você pode mover-se em direção a uma dieta de alimentos orgânicos inteiros em seu estado natural, mais saudável você vai ser, quer se trate de vegetais, carne, produtos lácteos, ou sal. Dado que o sal é absolutamente essencial para uma boa saúde, eu recomendo mudar para, um sal não refinado puro.

O meu favorito é um antigo, o sal do mar todo-natural do Himalaia. Sal do Himalaia é muito especial. É completamente pura, tendo passado muitos milhares de anos de maturação sob pressão tectônica extremo, longe de impurezas, por isso não está poluída com metais pesados e toxinas industriais de hoje. São extraídos a mão, lavados, e minimamente processados. Sal do Himalaia é de apenas 85 por cento de cloreto de sódio, os 15 por cento restantes contém 84 minerais de nossos mares pré-históricos. Estes minerais são importantes para, entre outras coisas, a boa saúde dos ossos, como explica o Dr. Robert Thompson, em seu livro The Lie cálcio.

É também o mais delicioso sal que você nunca vai encontrar, tanto que eu sempre alerto as pessoas antes de usá-lo, pois uma vez a maioria das pessoas o provarem, elas dificilmente usarão sal convencional novamente. Essa é uma das razões pelas quais tantos chefs gourmet utilizam exclusivamente este sal.

Então, por favor, relaxe e salgue a comida ao seu gosto, desde que o sal que você está usando é natural e não refinado. Se você está se exercitando muito, ou no meio de uma onda de calor, você pode precisar de mais sal do que em um dia fresco, quando você está relaxado. E lembrem-se, os alimentos mais processados que você consome, maior será o sódio, como ele está escondido é apenas sobre tudo o que vem em uma caixa ou lata. E, claro, este não é o tipo de sal que seu corpo precisa.

Então, se você entendeu, o mito de sódio foi desmascarado.


Fonte(traduzida): http://articles.mercola.com/sites/articl...-myth.aspx
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a vin pelo seu post:
admin (25-07-2013), Bilim (19-05-2016), CristalShip (27-04-2013), Mediador (01-01-2014), Omega (27-04-2013), Randradeknives (27-04-2013), Siouxsiesyw (25-07-2013)
27-04-2013, 12:21 AM (Resposta editada pela última vez em: 27-04-2013 12:45 AM por Randradeknives.)
Resposta: #7
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
(25-04-2013 12:09 PM)ruicoelho Escreveu:  
Apesar de todos os malefícios do sal refinado, há que falar também dos malefícios do sal marinho. O sal marinho na natureza está contaminado por poluentes orgânicos, inorgânicos e radioativos. A poluição dos oceanos está em um nível crítico, milhões de micro-partículas de plástico e outros poluentes físicos, flutuam nas águas calmas do Pacífico norte e do Atlântico. Portanto há que ter em conta que o processo de exploração artesanal do sal por evaporação, simplesmente concentra estes agentes tóxicos. A refinação é má, por aumentar a quantidade de iodetos e sais de magnésio, mas retira todos os agentes poluentes. Para mim o melhor seria fazer uma alimentação sem sal pois todos os oligoelementos presentes no sal, estão numa alimentação equilibrada. Para além disso sabe-se que o consumo de sal tem uma relação directa com o cancro do estômago. Dito isto, fica ao critério de cada um. em alternativa, existe sempre o sal-gema, sal mineral que é uma boa opção.

Bem observado @ruicoelho!

Segue matéria bastante esclarecedora sobre o assunto, que fala sobre o melhor sal do mundo, por ser o mais completo em minerais e livre de contaminação: o sal rosa do Himalaia.

E QUEM DISSE QUE O SAL FAZ MAL À SAÚDE?


Olá amigos, com muito prazer hoje escreverei sobre um nutriente essencial à vida que vem sido motivo de confusão completa na medicina e nutrição, devido a um simples motivo: ignorância.
Você já deve ter cansado de ouvir que "sal faz pressão subir", "sal pode matar", e etc... Se você é hipertenso então aí as barbaridades são maiores ainda, pois tudo que o profissional de saúde faz é repetir o que ouviu de algum "professor" sobre a necessidade da restrição do sal em sua dieta, pois é ele o causador do aumento da pressão arterial. Mas e porque isto tudo é tão absurdo assim se é o que praticamente todo profissional recomenda?
Simplesmente porque quando estes mesmos fazem esta recomendação, estão fazendo o que já é de praxe na medicina, repetindo "feito papagaio" um ensinamento obsoleto e equivocado por completo, que é ensinado ainda diariamente nas universidades brasileiras. E ao invés destes terem a consciência de que devem sair "das garras" destes ensinamentos e ir atrás das informações corretas, infelizmente o mais fácil é sempre ir nadando com a maré e seguir lamentavelmente sem resolver a vida de ninguém, como é o que enxergamos na medicina atual.
Nos tempos antigos, o sal teve literalmente o valor do seu peso em ouro, a ponto dos exploradores Africanos e Europeus negociarem uma onça de sal por uma onça de ouro. Os soldados romanos também eram pagos em sal, daí a palavra moderna "salário" (palavra latina) e as expressões "vale seu sal" (worth his salt) ou "ganhando seu sal" (earning his salt). Longe de ser prejudicial, o sal de qualidade é realmente essencial para a vida, mas tais alegações de malefícios não conseguiram ser provadas de forma decisiva, tanto como os supostos benefícios de uma dieta com baixo teor de sal.
Agora a Weston A Price Foundation (WAPF), na minha concepção as maiores autoridades em pesquisas nutrigenéticas, está tentando colocar as coisas no seu lugar e já avisou a agência americana de regulação de alimentos e remédios - Food and Drug Administration (FDA) que seus planos para a restrição de sal representam uma grave ameaça para a saúde humana.
Peraí, mas não se assuste, pois não fiquei louco. Estou falando de SAL, e não de cloreto de sódio (NaCl), este antinutriente que você compra e utiliza todos os dias em seus alimentos. E existe uma diferença total nestas duas coisas que escrevi agora. Um sal deveria conter uma gama imensa de nutrientes minerais e servir como suplemento de saúde ao corpo humano. O que acontece é que o sal refinado que nos é vendido só contém dois elementos: sódio e cloreto, que mesmo estes são também essenciais para a vida, uma vez que nossos corpos não podem produzi-los por conta própria.
Alguns dos muitos processos biológicos para os quais o sal é crucial incluem:

• Compor um importante componente do seu plasma sanguíneo, fluido linfático, fluido extracelular e mesmo líquido amniótico;
• Transporte de nutrientes para dentro e fora de suas células;
• Manutenção e regulação de pressão arterial;
• Suportar a saúde das populações de células da glia em seu cérebro, que são essenciais para a formação da camada protetora denominada mielina, que circunda a porção do neurônio que conduz os impulsos elétricos, bem como outras funções vitais neurológicas;
• Auxiliar seu cérebro a se comunicar com seus músculos, para que você possa mover sob demanda através de permuta de íons de sódio-potássio.

No comentário da WAPF para o FDA ainda divide-se a importância de sódio e do cloreto para função do corpo:
"O sódio desempenha um papel crítico na fisiologia do corpo. Ele controla o volume de fluido no corpo e ajuda a manter o nível de ácido-base. Cerca de 40% de sódio do corpo está contido no osso, um tanto é encontrado dentro de outros órgãos e células, e o restante 55% está no plasma sanguíneo e nos fluidos extracelulares. O sódio é importante na adequada condução nervosa, no auxílio da passagem de vários nutrientes para as células e na manutenção da pressão arterial.
Enzimas dependentes de sódio são necessárias para a digestão de carboidratos, para reduzir carboidratos complexos e açúcares a monossacarídeos como a glicose, frutose e galactose; o sódio também está envolvido no transporte destes monossacarídeos através da parede intestinal. Embora o sal seja a fonte alimentar mais comum para esses elementos essenciais, o sódio também está disponível a partir de vários alimentos que contenham sódio naturalmente.
Íons cloreto também ajudam a manter o volume adequado de sangue, pressão arterial e o pH dos fluidos corporais. O cloreto é um íon extracelular importante e contribui para muitas funções do corpo, incluindo a manutenção da pressão arterial, equilíbrio ácido-base, atividade muscular e a circulação de água entre compartimentos de fluido. O cloreto é o principal componente do ácido clorídrico, que é necessário para a digestão de proteínas.
Os sintomas de hipocloridria (baixa de ácido clorídrico) incluem distensão abdominal, acne, deficiência de ferro, arrotos, indigestão, diarreia e várias alergias alimentares. O cloreto é disponível em muito poucos alimentos e o cloreto adequado deve ser obtido do sal".

Bom, mas fora deste papo todo mais técnico, saibam que o que grandes cientistas têm descoberto e comprovado é que um dos piores problemas para o aumento da pressão em níveis maléficos é novamente o veneno chamado Frutose (para aqueles que ainda não leram sobre este problema, leiam no artigo que escrevi http://www.blogdodrvictorsorrentino.com/...beso.html)

E o assunto é tão controverso e sério que no ano passado uma meta-análise de sete estudos envolvendo mais de 6.000 pessoas não encontrou nenhuma evidência forte de que o corte na ingestão de sal reduza o risco de ataques cardíacos, derrames ou mortalidade. Na verdade, foi a restrição do sal que na verdade aumentou o risco de morte em pessoas com insuficiência cardíaca.
Além disso, uma pesquisa publicada no Jornal da Associação Médica Americana revelou que quanto menos sódio é excretado na urina (um marcador de consumo de sal), maior o risco de morrer de doença cardíaca (5). O estudo seguiu 3.681 europeus de meia idade saudáveis por oito anos. Os participantes foram divididos em três grupos: baixo sal, sal moderado e alto consumo de sal. Os pesquisadores controlaram as taxas de mortalidade para os três grupos, com os seguintes resultados:
1. Grupo de pouco sal: 50 pessoas morreram;
2. Grupo sal moderado: 24 pessoas morreram;
3. Grupo de muito sal: 10 pessoas morreram.
O risco para doenças cardíacas foi 56% mais alto para o grupo com baixo teor de sal do que para o grupo que comeu mais sal! Alguns estudos têm demonstrado um benefício modesto na restrição de sal entre algumas pessoas com pressão arterial elevada, mas as evidências não se estendem para o resto da população.

E isso que estamos falando aqui do NaCl (sal refinado), não entrei nem na conversa que queria chegar com vocês ainda, então continue lendo que não estou aqui para aconselhar que você use isto que chamam de sal vendido nos mercados.

Notas da WAPF:
"Apesar do consumo de sódio em excesso provocar o aumento da pressão arterial em certos indivíduos sensíveis, o aumento do consumo de sal não aumenta a pressão arterial na maioria das pessoas. Em uma população média quando ocorre uma redução na ingestão de sal, cerca de 30 por cento vai experimentar uma pequena redução na pressão de sangue (entre um e quatro mm de Hg), enquanto cerca de 20 por cento vai experimentar um aumento semelhante da pressão arterial.
Os restantes 50% da população não irão mostrar nenhum efeito ao final com a redução do consumo de sal. Na maioria das pessoas, até mesmo um aumento significativo no consumo de sal não vai aumentar pressão arterial. … Enquanto a restrição de sal pode beneficiar uma pequena percentagem de pessoas com pressão arterial elevada, a ciência não mostra qualquer benefício para a saúde – ou problemas significativos de saúde – devido à restrição de sal para a maioria da população."
O sal processado não é cloreto de sódio puro, mas 97,5% de cloreto de sódio com adição de agentes secantes que correspondem aos 2,5% restantes. Essas são substâncias químicas perigosas como o ferrocianeto e o silicato de alumínio.
Mais de 80% do sal que a maioria das pessoas consome provém de alimentos processados. Como efeito, há demasiado sódio nos alimentos processados. Já escrevi diversas vezes e vou repetir que vocês não deveriam comer esses alimentos até porque sódio é apenas um dos muitos ingredientes dos alimentos industrializados que podem afetar negativamente a saúde de qualquer indivíduo. O sal adicionado a esses alimentos de conveniência é branqueado, deficiente em oligo-minerais e praticamente apenas sódio. Por isso que você vê toda hora matérias em televisão e outros meios de comunicação de pessoas medindo a quantidade de Sódio nos alimentos. O que não é nenhuma novidade e não tem resolvido problema nenhum, uma vez que as pessoas continuam preferindo alimentos prontos e processados como forma de facilitar suas vidas. Infelizmente nem tudo que facilita nossa vida ajuda nossa saúde...

Mas e sobre a "pressão alta, o que é de fato esta alteração? Apesar de ser uma das enfermidades mais estudadas e discutidas, sabemos que cotinua pouco compreendida em sua base. E é fácil de entender esta afirmação: se uma pessoa é diagnosticada Hipertensa, ela geralmente começará a usar "X" medicações para o resto de sua vida, ou seja, grande sinal de que resolver o problema o médico não será capaz, pois se o fizesse, não seria mais necessário o uso contínuo de drogas, não é mesmo?
Bom, a pressão arterial elevada é basicamente um fragilizador do sistema circulatório, deixando o coração, os rins e o cérebro expostos a vários riscos. É uma condição comum, que torna milhares de pessoas condenadas à necessidade de tomarem, continuadamente, medicamentos que ficam cada vez mais sofisticados e cada vez mais caros, e sempre com efeitos co-laterais.

A multimilionária indústria de medicamentos anti-hipertensivos produz mais de uma centena de produtos, que, no entanto, na opinião de estudiosos como John Larag, editor chefe do Jornal Americano de Hipertensão, não consegue oferecer um resultado muito satisfatório no controle da doença. Em uma entrevista para o diretor do Instituto Americano do Stress, Paul Rosch, o conjunto de tratamentos para a hipertensão arterial é considerado “um deplorável fiasco”. Mais de 90 por cento dos pacientes que usam medicamentos na Inglaterra sofrem algum efeito co-lateral, o que reduz o número de usuários a cerca de 17 por cento! (British Medical Journal, junho, 2002)
Uma questão que logo vêm a tona para observadores mais perspicazes é que praticamente tudo o que se fala sobre essa enfermidade não parte de uma pergunta fundamental: por que motivos a pressão arterial pode se elevar no corpo humano? Qual a finalidade da pressão se alterar? Haveria alguma vantagem da pressão se modificar?
Bem, a pressão arterial tem como finalidade básica manter a adequada alimentação celular e tecidual, isto é, chegar sangue adequadamente nas células.
Esse conhecimento é muito importante, a pressão é controlada por complexos mecanismos com uma finalidade muito clara: suprir sem lesar as mais diversas partes do corpo. Um dos mais importantes “elevadores” da pressão é a adrenalina. Isso não ocorre sem um bom motivo. É importante entender que numa situação de stress o corpo se comporta como numa reação de luta ou fuga. E para fugir ou lutar é fundamental ter bons músculos. Os grandes músculos dos membros ficam mais eficientes e recebem mais sangue, ao mesmo tempo em que estão mais contraídos. Nesse momento é fundamental que a pressão se eleve para garantir um adequado suprimento de energia para que os músculos garantam ao indivíduo sua luta pela vida. Fugindo ou lutando, o certo é que os órgãos internos não terão direito ou necessidade de receber muito suprimento sangüíneo.
Nos meios urbanos, muitas pessoas se sentem sob intensa pressão de vários tipos. Isso pode fazer a fisiologia humana empreender uma reação crônica de luta ou fuga, muito embora não haja efetivamente essa atitude. É bem provável que esse tipo de percepção leve inúmeros indivíduos a automatizarem a reação de aumento da pressão, o que pode se traduzir num quadro de hipertensão arterial. O corpo fica incapaz de manter um controle. A origem desse processo é uma incongruência adaptativa, uma demonstração da inviabilidade das pessoas viverem em harmonia com o seu meio ambiente, seja esse ambiente material ou imaterial.
Amigos, mas saindo um pouco da problemãtica sobre pressão arterial e voltando aos sais, imaginem se em todos os momentos que eu estivesse com sono e cansado durante o dia, resolvesse fazer uso de cocaína para acordar. Pronto, resolvo um problema de ficar acordado, porém trazendo um caminhão de problemas para minha vida. E é isto que as pessoas têm feito com a sua saúde! Estou sem conseguir dormir? Compro uma droga tarja preta sedativa e "durmo" (só quem usa acha que dorme, pois tãoo logo entre em contato com o corpo, a medicação provocará sedação e não sono reparador, portanto não descansará o corpo e o mesmo não conseguirá produzir 1% dos hormônios e antioxidantes próprios do sono). Estou comendo demais? Compro outro tarja preta para reduzir meu apetite quimicamente e pronto, ganhei de presente um possível efeito sanfona pro resto da minha vida. E assim por diante, só que o médico faz parte ativa deste processo ignorante e concorda com este tipo de medicina absolutamente ineficaz e incoerente.

Mas então o que é realmente Sal? Bom, deve ser um Sal natural não refinado e puro, tal como é em seu estado natural na natureza! Aí você pode usar o Sal Marinho, o Flor de Sal por exemplo e alguns outros, mas escreverei sobre aquele que é considerado o melhor Sal do mundo: Sal Rosa do Himalaia!

Sua cor rosa, oriunda da grande concentração de minerais e ferro, é resultado de um processo natural que enriquece o cristal com o tempo. Esses cristais vem de uma reserva natural, aos pés da cordilheira do Himalaia. Eles se formaram quando as montanhas eram o leito do mar e por não serem refinados conservam mais de 80 elementos naturais necessários a um bom funcionamento do nosso organismo.

Este nutriente contém cerca de 84 minerais em sua composição que podem ser facilmente assimilados e metabolizados pelo coprpo humano (bilhões de vezes melhores do que aquela "porcaria" -desculpem-me a expressão-, do Multiminerais mais vendido do mundo, que faz propagandas nas televisão e ainda é receitado por um grande número de profissionais da área da saúde. Os minerias destas cápsulas que são vendidas servem muito bem para enriquecer a urina ou as fezes de quem os consome, uma vez que não são quelados e grande parte dos minerais só conseguem ser absorvidos em seu estado natural ou quando passam por um processo de quelação. E se fosse simples assim tudo bem, entretanto o que acontece é que uma vez ingerida cronicamente como uma fórmula mágica, estes multivitamínicos e minerais do tipo Cent... acabam desequibibrando a concentração destes nutrientes corporais. Ou seja, não usem meus amigos, cada organismo necessita especificamente de nutrientes que devem ser pesquisados!

Mas voltando ao Sal Rosa do Himalaia, quero que vocês saibam que por centenas de milhões de anos, através do derramamento contínuo e incessante da energia do sol, os oceanos primordiais e intocados do nosso planeta foram lentamente evaporados, deixando para trás o potencial energético enorme do sol trancado dentro do sal original. Então, cercado pelas forças da natureza, o sal foi submerço pelas terras das montanhas do Himalaia. Submetida a uma enorme pressão, peso e o balanço das montanhas, o sal fundiu-se para uma forma pura e cristalina como diamante.

Durante 250 milhões de anos o sal permaneceu intocado, até agora. Pesquisa biofísica vinda de uma fonte exclusiva nas montanhas do Himalaia revelou que escondido dentro dos cristais geometricamente perfeitos contém 84 minerais essenciais necessários para prover a vida humana. Este sal é um oceano virtual de energia! Este é o sal do Himalaia cristal original com o qual uma extensa pesquisa foi feita e publicada no livro Water&Salt, The Essence of Life, por Dr. Med. Barbara Hendel and Peter Ferreira (Tradução do título do livro: Água & Sal, A Essência da Vida.

Bem, sei que a informação pode mudar a vida de muitos, principalmente aqueles que sofrem com medicações para baixar a pressão arterial e fazem as escolhas dos sais errados pensando estarem fazendo bem a si mesmos. E o que me deixa triste é que já conversei com alguns médicos que poderiam estar orientando seus pacientes a buscar estas alternativas, mas me parece que grande parte fez menção de que estavam interessados, mas no minuto posterior esqueceram. Agora imagino se eu tivesse falado sobre uma nova droga medicamentosa para alguma doença... duvido muito que fosse ser esquecida infelizmente. Pois este sal eu utilizo como suplemento, uso tranquilamente, tem sabor de sal e obviamente é um forte aliado para a saúde, um verdadeiro remédio natural, tal como Hipócrates já falava há tantos anos atrás.

Antes que me perguntem, este sal tem um custo absolutamente acessível e sinceramente, comprá-lo para usar é um investimento em saúde, portanto está fazendo o que parado aí rs? ´

Fonte: http://www.blogdodrvictorsorrentino.com/...e.html?m=1

*******************************************************************

Mais uma opção: o sal cinza francês, cuja venda acaba de ser proibida no Brasil!, melhor começar a estocar sal pessoal...Confused


O sal que eu vou continuar usando aqui em casa
by PAT FELDMAN on 13/07/2009 · 78 COMMENTS
in ALIMENTAÇÃO, ARTIGOS


[ratings]

Os leitores mais antigos do site Crianças na Cozinha já sabem o quanto sou detalhista na minha cozinha saudável e livre de alimentos processados, refinados e industrializados. Quem já leu o artigo sobre sal publicado anteriormente AQUI, sabe também que nem o sal escapa dos meus cuidados.

A minha cozinha é salgada, sem medo de deixar gostoso e sem medo de ficar salgado. E sem medo de sal, porque sal de verdade é super importante e só faz bem à saúde. O sal que eu uso aqui em casa é o sal de verdade, sem refinamentos, sem maquiagens e sem aditivos. O sal de verdade não precisa de aditivos. O sal de verdade já vem com iodo, e iodo orgânico, da melhor qualidade, ao contrário do sal refinado, que precisa (e é obrigatório por lei) de adição de iodo, neste caso inorgânico e não tão bem aproveitado pelo nosso organismo.


Muitos leitores do site Crianças na Cozinha, encantados com tantas informações sobre o sal de verdade e pensando na sua saúde e de sua família, começaram a consumir o mesmo sal que eu uso aqui em casa. Quem mora em São Paulo demorava, mas encontrava o sal. Quem mora fora de São Paulo, podia encomendar comigo. Já enviei sal de verdade para diversas partes do Brasil.

A má notícia a respeito desse alimento maravilhoso é a incompetência e a falta de informação dos órgão públicos à respeito do que realmente faz bemà nossa saúde ou não – e não o que a indústria alimentícia quer que acreditemos que faz bem. A má notícia é que moramos num país onde não há liberdade alimentar. Moramos num país onde não podemos escolher livremente o que colocamos na nossa mesa.

Este sal que eu uso aqui em casa, o Sél de Guerande, é um sal que não contém adição de iodo inorgânico. Não tem iodo adicionado. E sabem por que? Simplesmente porque não é necessário!! Ele tem naturalmente todo o iodo de que precisamos, sem contar os outros muitos minerais também importantes para o bom funcionamento do nosso organismo!

Mas algum burocrata desinformado “registrou” somente a informação de que não há adição de iodo no sal. Se não há adição de iodo, o produto está fora das especificações, não pode mais ser importado. Não pode mais ser comercializado. Não temos mais a liberdade de comprá-lo, a não ser é claro aqueles mais abastados que podem viajar e comprar fora, em países onde as pessoas podem escolher e decidir livremente o que querem colocar em seu prato, à sua mesa.

A importação e comercialização do Sél de Guerande Cinza foi proibida pelos órgãos competentes simplesmente porque um produto que tem naturalmente iodo, não passa por processos de refinamento (que retiraria o iodo e outros minerais naturais) para receber depois, veja que ironia, adição de iodo!

Eu vou continuar usando este sal aqui em casa. Agora vai ficar mais difícil comprar, tem que trazer de fora – ótima desculpa para viajar! Mas e quem não viaja? Não tem o direito de optar pelos que vai usar em sua cozinha? Não tem o direito de consumir uma das melhores fontes de minerais que a natureza fornece?

Eu estou chateada com essa notícia. Eu também estou chateada porque sei que ninguém vai se juntar para tentar mmudar essa situação e nem nenhuma outra. O governo e a indústria alimentícia deitam e rolam em cima do povo brasileiro, que tem muitas qualidades, mas que não se une realmente para defender seus direitos, suas necessidades, suas vontades.

A perda de um alimento tão precioso nas prateleiras dos nossos supermercados é apenas uma gota no oceano, mas como a discussão aqui é sobre comida, alimentação saudável, é com essa gota que eu fico!

Semana passada foi a Cartilha dos Orgânicos que sofreu um golpe da indústria alimentícia. Agora o sal, amanhã outra coisa, e mais outra e mais outra…

Fonte: http://pat.feldman.com.br/2009/07/13/o-s...i-em-casa/

Cool Conhecimento é poder!
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Randradeknives pelo seu post:
Mediador (01-01-2014), vin (27-04-2013), Zunim (27-04-2013)
Você encontra o Sal Rosa do Himalaya pelo menor preço na Tudo Saudável
27-04-2013, 01:13 PM
Resposta: #8
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
(24-04-2013 11:32 PM)vin Escreveu:  (...)
Sabe-se que o ser humano não pode viver sem o sal.
(...)

Volto de novo à conversa pois não estou de acordo com a frase inicial. Sabemos que o sal é essencialmente Cloreto de Sódio, (no caso cerca de 95 a 97% no sal marinho e 98 a 99% no refinado). Tanto o Sódio como o Cloro são essenciais à vida humana, no entanto não é obrigatório ir buscar estes elementos ao sal. Eles existem em quase todos os alimentos, com a vantagem de não terem contra-indicações. Por isso o sal não é obrigatório na alimentação humana.
Deixo aqui uma dica para todos os que gostam de cozinhar e comer saudável. é de elevada importância começar a substituir o sal (Salgado, um dos 4 sabores), pelas plantas aromáticas. Salsa, Coentros, Alecrim, Salva, Levístico, Pimenta, Oregãos etc, etc. Só traz vantagens, pois para além de não prejudicar a nossa saúde, ainda acrescenta os fitoquimicos existentes na planta, que na maioria das vezes são tão úteis à nossa saúde. Pensem nesta alternativa e digam da vossa justiça.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
#RSO# (28-04-2013), Randradeknives (27-04-2013), Tyaago (27-04-2013), vin (27-04-2013), Zunim (27-04-2013)
27-04-2013, 06:43 PM
Resposta: #9
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
(27-04-2013 12:21 AM)Randradeknives Escreveu:  O governo e a indústria alimentícia deitam e rolam em cima do povo brasileiro, que tem muitas qualidades, mas que não se une realmente para defender seus direitos, suas necessidades, suas vontades.

Esta frase é simplesmente a realidade do nosso povo, não apenas no âmbito "alimentício", mas em tudo!

Gentileza gera gentileza. Smile
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a Zunim pelo seu post:
vin (27-04-2013)
27-04-2013, 07:28 PM
Resposta: #10
RE: Os Perigos do Sal Refinado e as Vantagens do Sal Marinho
Tito, Rui, Rand, Tabosa e todos que venha participar obrigado!
@Rui, novamente foi bem esclarecedor. Se pudermos substituir o sal refinado por temperos e vegetais também creio que seja a reposta para uma alimentação saudável.
Sobre a referência do artigo, posso estar enganado, mas creio que o autor quis dizer sobre o sal de um modo geral incluindo os 'sais' que contém nas plantas como você citou. E aproveitando o embalo, se possível gostaria que compartilhasse aqui conosco um artigo sobre a contaminação do sal marinho (estive varrendo a internet e infelizmente não encontrei para postar aqui), que daria um bom contrapeso e seria uma informação bastante útil para todos nós do fórum. Grande abraço!
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 1 usuário disse obrigado a vin pelo seu post:
ruicoelho (28-04-2013)
Compre Linhaça Dourada Orgânica pelo Menor Preço na Tudo Saudável!
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Vantagens da comida orgânica são marketing, diz geneticista Angelick 16 3,403 11-05-2017 02:39 AM
Última Resposta: Buck Williams
  Os Perigos dos Alimentos Enlatados e Embutidos John Dickinson 5 3,248 27-06-2015 08:57 AM
Última Resposta: Obi-wan
  Perigos da Soja Mercius_SBO 13 38,718 10-03-2014 12:55 AM
Última Resposta: hk1321

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 129 usuários online.
» 6 Membros | 123 Visitantes
AlexSleipnir, Infinite, jonas car, Leonardo silva.c, Nikoloz

Estatísticas do Fórum
» Membros: 19,895
» Último Membro: Raquel santos
» Tópicos do Fórum: 24,426
» Respostas do Fórum: 260,300

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Síndrome Pseudo-Moral Anti-Nazismo!
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Hoje 09:02 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 69
Ataque Terrorista em Barcelona deixa ao menos 13 mortos e mais de 80 feridos
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Hoje 08:59 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 81
O caso Chelsey Wright
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Hoje 08:19 PM
» Respostas: 15
» Visualizações: 1530
As diferenças entre socialismo e nacional-socialismo
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 07:58 PM
» Respostas: 39
» Visualizações: 1322
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Hoje 07:55 PM
» Respostas: 473
» Visualizações: 123993
Israelita Sionista pego traficando bebês para os EUA
Última Resposta Por: tarcardoso
Hoje 07:14 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 199
O Lado Mais Sujo da Monsanto
Última Resposta Por: Doc S
Hoje 06:55 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 3433
[Atualizações] Conflitos na Síria
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Hoje 03:28 PM
» Respostas: 692
» Visualizações: 149910
Dono da JBS grava Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
Hoje 03:10 PM
» Respostas: 292
» Visualizações: 16159
Real Madrid muda simbolo para não ofender cultura árabe
Última Resposta Por: AlexSleipnir
Hoje 11:35 AM
» Respostas: 4
» Visualizações: 487
Catastrofe climatica de Junho à Setembro?!...
Última Resposta Por: jmunger
Ontem 05:24 PM
» Respostas: 19
» Visualizações: 3281
Por que os países árabes ricos abandonam os refugiados sírios?
Última Resposta Por: NoNOM
Ontem 03:58 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 243
Diferença entre comunismo e fascismo
Última Resposta Por: Binho C.R.
Ontem 01:29 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 318
O maior crime contra uma nação - Pela auditoria da dívida
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 04:30 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 224
Youtubers do bem
Última Resposta Por: AlexSleipnir
Ontem 12:07 AM
» Respostas: 48
» Visualizações: 9340
Ritual Maçom com Sacerdotizas Stripers? (Vídeos)
Última Resposta Por: Angelick
15-08-2017 11:36 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 42994
[Protestos no Brasil] O pau está comendo!
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
15-08-2017 11:36 PM
» Respostas: 539
» Visualizações: 176922
Andamento da Agenda NOM: Venezuela??
Última Resposta Por: ULTRON
15-08-2017 09:50 PM
» Respostas: 10
» Visualizações: 883
Como vencer a Jihad
Última Resposta Por: Bruna T
15-08-2017 07:34 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 110
Brasil: Modelos Político e Econômico e a Dívida Pública
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
15-08-2017 07:04 PM
» Respostas: 10
» Visualizações: 5695
Monumentos e Praças Maçônicas Pelo Brasil
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
15-08-2017 06:36 PM
» Respostas: 29
» Visualizações: 57952
Manifestação do Líder Global: Se prepare… Se informe… Não seja enganado (Mega tópico)
Última Resposta Por: Doc S
15-08-2017 06:11 PM
» Respostas: 132
» Visualizações: 98432
O progressismo anti-cristão no Brasil
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
15-08-2017 05:24 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 635
Islamofobia é ad hominem
Última Resposta Por: Doc S
15-08-2017 05:23 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 299
Fórum de Volta ao Ar 06/07/2017
Última Resposta Por: Doc S
15-08-2017 05:17 PM
» Respostas: 24
» Visualizações: 2361
Os usos sexuais de robôs que estão preocupando cientistas
Última Resposta Por: marcosarierom
15-08-2017 12:51 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 3469
COREIA DO NORTE: Centralização de Notícias importantes
Última Resposta Por: Xevious
15-08-2017 12:13 PM
» Respostas: 213
» Visualizações: 19123
GUERRA CIVIL na Venezuela
Última Resposta Por: tarcardoso
15-08-2017 09:04 AM
» Respostas: 384
» Visualizações: 83886
Do The Evolution - Pearl Jam
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
14-08-2017 06:52 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 7836
Dia dos pais
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
13-08-2017 06:00 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 4391

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial