Sua pele mais bonita com colágeno hidrolisado


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 3 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
30-09-2013, 02:16 PM (Resposta editada pela última vez em: 27-05-2015 09:30 PM por admin.)
Resposta: #1
Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
[Imagem: Carteira_de_trabalho_1.jpg]


INFELIZMENTE ESSAS INFORMAÇÕES NÃO CHEGAM A GRANDE MASSA TRABALHADORA.....

Dezenove dos 26 ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST) assinaram ofício enviado ao presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara em que condenam com severas criticas o PL 4.330/04, que trata da regulamentação, em bases precárias, da terceirização no País.

“A diretriz acolhida pelo PL 4.330-A/2004, ao permitir a generalização da terceirização para toda a economia e a sociedade, certamente provocará gravíssima lesão social de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários no País, com a potencialidade de provocar a migração massiva de milhões de trabalhadores hoje enquadrados como efetivos das empresas e instituições tomadoras de serviços em direção a um novo enquadramento, como trabalhadores terceirizados, deflagrando impressionante redução de valores, direitos e garantias trabalhistas e sociais”, critica o ofício.

“O rebaixamento dramático da remuneração contratual de milhões de concidadãos, além de comprometer o bem estar individual e social de seres humanos e famílias brasileiras, afetará fortemente, de maneira negativa, o mercado interno de trabalho e de consumo, comprometendo um dos principais elementos de destaque no desenvolvimento do País. Com o decréscimo significativo da renda do trabalho ficará comprometida a pujança do mercado interno no Brasil”, enfatiza.

As duras críticas dos ministros do TST ao projeto colocam duas interrogações nesse debate. A quem interessa uma lei com um conteúdo desses e por quê?

Com a palavra a bancada empresarial no Congresso!

Por dentro da terceirização
Estudo recente do Dieese e da CUT mostra que o terceirizado fica 2,6 anos a menos no emprego, tem uma jornada de três horas semanais a mais e ganha 27% menos do assalariado contratado diretamente pela empresa. Ou seja, a terceirização, que integra a ofensiva neoliberal do capitalismo, propicia um aumento dramático da taxa de exploração da classe trabalhadora.

Este documento do TST, junto com o da Anamatra (juízes do Trabalho), revela que esse discurso da competitividade é uma cortina de fumaça para aprofundar a exploração com a perspectiva de aumentar o lucro com exploração excessiva da mão de obra precarizada e barata!

Agora, depois da divulgação destes documentos esclarecedores e insuspeitos, quem quiser que se iluda com este debate que está posto e merece dos trabalhadores e suas organizações sindicais – sindicatos, federações, confederações e centrais – oposição frontal!

Leia a íntegra do ofício do TST:

“Brasília, 27 de agosto de 2013

Excelentíssimo Senhor deputado Décio Lima

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

A sociedade civil, por meio de suas instituições, e os órgãos e instituições do Estado, especializados no exame das questões e matérias trabalhistas, foram chamados a opinar sobre o Projeto de Lei nº 4.330/2004, que trata da terceirização no Direito brasileiro.

Em vista desse chamamento, os Ministros do Tribunal Superior do Trabalho, infra-assinados, com a experiência de várias décadas na análise de milhares de processos relativos à terceirização trabalhista, vêm, respeitosamente, apresentar suas ponderações acerca do referido Projeto de Lei:

I. O PL autoriza a generalização plena e irrefreável da terceirização na economia e na sociedade brasileiras, no âmbito privado e no âmbito público, podendo atingir quaisquer segmentos econômicos ou profissionais, quaisquer atividades ou funções, desde que a empresa terceirizada seja especializada.

II. O PL negligencia e abandona os limites à terceirização já sedimentados no Direito brasileiro, que consagra a terceirização em quatro hipóteses:

1 - Contratação de trabalhadores por empresa de trabalho temporário (Lei nº 6.019, de 03.06.1974);

2 - Contratação de serviços de vigilância (Lei n 7.102, de 20.06.1983);

3 - Contratação de serviços de conservação e limpeza;

4 - Contratação de serviços especializados ligados a atividades-meio do tomador, desde que inexista a personalidade e a subordinação direta;

III. A diretriz acolhida pelo PL nº 4.330-A/2004, ao permitir a generalização da terceirização para toda a economia e a sociedade, certamente provocará gravíssima lesão social de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários no País, com a potencialidade de provocar a migração massiva de milhões de trabalhadores hoje enquadrados como efetivos das empresas e instituições tomadoras de serviços em direção a um novo enquadramento, como trabalhadores terceirizados, deflagrando impressionante redução de valores, direitos e garantias trabalhistas e sociais.

Neste sentido, o Projeto de Lei esvazia o conceito constitucional e legal de categoria, permitindo transformar a grande maioria de trabalhadores simplesmente em ´prestadores de serviços´ e não mais ´bancários´, ´metalúrgicos´, ´comerciários´, etc.

Como se sabe que os direitos e garantias dos trabalhadores terceirizados são manifestamente inferiores aos dos empregados efetivos, principalmente pelos níveis de remuneração e contratação significativamente mais modestos, o resultado será o profundo e rápido rebaixamento do valor social do trabalho na vida econômica e social brasileira, envolvendo potencialmente milhões de pessoas.

IV. O rebaixamento dramático da remuneração contratual de milhões de concidadãos, além de comprometer o bem estar individual e social de seres humanos e famílias brasileiras, afetará fortemente, de maneira negativa, o mercado interno de trabalho e de consumo, comprometendo um dos principais elementos de destaque no desenvolvimento do País. Com o decréscimo significativo da renda do trabalho ficará comprometida a pujança do mercado interno no Brasil.

V. Essa redução geral e grave da renda do trabalhador brasileiro – injustificável, a todos os títulos – irá provocar também, obviamente, severo problema fiscal para o Estado, ao diminuir, de modo substantivo, a arrecadação previdenciária e tributária no Brasil.

A repercussão fiscal negativa será acentuada pelo fato de o PL provocar o esvaziamento, via terceirização potencializada, das grandes empresas brasileiras, que irão transferir seus antigos empregados para milhares de pequenas e médias empresas – todas especializadas, naturalmente -, que serão as agentes do novo processo de terceirização generalizado.

Esvaziadas de trabalhadores as grandes empresas – responsáveis por parte relevante da arrecadação tributária no Brasil -, o déficit fiscal tornar-se-á também incontrolável e dramático, já que se sabe que as micro, pequenas e médias empresas possuem muito mais proteções e incentivos fiscais do que as grandes empresas. A perda fiscal do Estado brasileiro será, consequentemente, por mais uma razão, também impressionante. Dessa maneira, a política trabalhista extremada proposta pelo PL 4.330-A/2004, aprofundando, generalizando e descontrolando a terceirização no País, não apenas reduzirá acentuadamente a renda de dezenas de milhões de trabalhadores brasileiros, como também reduzirá, de maneira inapelável, a arrecadação previdenciária e fiscal da União no País.

VI. A generalização e o aprofundamento da terceirização trabalhista, estimulados pelo Projeto de Lei, provocarão também sobrecarga adicional e significativa ao Sistema Único de Saúde (SUS), já fortemente sobrecarregado. É que os trabalhadores terceirizados são vítimas de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais/profissionais em proporção muito superior aos empregados efetivos das empresas tomadoras de serviços. Com a explosão da terceirização – caso aprovado o PL nº 4.330-A/2004 -, automaticamente irão se multiplicar as demandas perante o SUS e o INSS.

São essas as ponderações que apresentamos a Vossa Excelência a respeito do Projeto de Lei nº 4.330-A/2004, que trata da ‘Terceirização’.

Respeitosamente,

Seguem as assinaturas dos ministros Antonio José de Barros Levenhagen; João Oreste Dalazen; Emmanoel Pereira; Lelio Bentes Corrêas; Aloysio Silva Corrêa da Veiga; Luiz Philippe Vieira de Mello Filho; Alberto Luiz Bresciane de Fontan Pereira; Maria de Assis Calsing; Fernando Eizo Ono; Marcio Eurico Vitral Amaro; Walmir Oliveira da Costa; Maurício Godinho Delgado; Kátia Magalhães Arruda; Augusto Cesar Leite de Carvalho; José Roberto Freire Pimenta; Delaílde Alves Miranda Arantes; Hugo Carlos Sheurmann; Alexandre de Souza Agra Belmonte e Claudio Mascarenhas Brandão.”

http://www.diap.org.br/index.php/noticia...ceirizacao


Debate sobre terceirização



Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 16 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
admin (27-05-2015), Cida Oliveira (07-04-2015), Doc S (19-06-2016), Fire Fox (08-04-2015), John Dickinson (08-04-2015), jonas car (07-04-2015), Mediador (30-09-2013), moonwatcher (07-04-2015), mr.newface (18-04-2015), naste.de.lumina (07-04-2015), Neo1 (29-06-2017), Padmé Amidala (10-04-2015), probra (30-09-2013), Rox Extreme (07-04-2015), Sann (07-04-2015), Viúva Negra (30-09-2013)
As delícias de ALFARROBA da Carob House você encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
30-09-2013, 06:24 PM
Resposta: #2
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
Com isso quem vai sofrer é o trabalhador, por ser o lado mais fraco. Meu marido trabalhou como terceirizado por 6 meses em uma empresa, antes de ser efetivado, como terceirizado a jornada de trabalho era maior e mesmo recebendo hora-extra isso não compensava o esforço, além disso ele não tinha direito a vários benefíciosque os funcionário efetivos tinham como assistência médica e odontológica, participação nos lucros da empresa, creche e etc. Foi um alívio quando ele conseguiu ser efetivado.
Essa terceirização não passa de um trabalho semi-escravo visando o lucro das empresas e do Estado.

A pior cegueira é aquela que nos faz enxergar apenas a nossa verdade -by myself
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 10 usuários diz(em) obrigado a Viúva Negra pelo seu post:
Fire Fox (08-04-2015), Marie597091 (29-06-2017), Mediador (30-09-2013), moonwatcher (07-04-2015), mr.newface (18-04-2015), Nelson Ferreira (28-12-2016), Rox Extreme (07-04-2015), Sann (07-04-2015), sleber (30-09-2013), ULTRON (30-09-2013)
30-09-2013, 06:53 PM (Resposta editada pela última vez em: 01-10-2013 01:20 AM por ULTRON.)
Resposta: #3
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
Para as empresas, a terceirização é a melhor coisa do mundo, pois não configura relação de emprego, não precisando desta maneira pagar férias, fgts, e outros direitos inerentes ao trabalho.

A terceirização hoje em dia só é possivel em casos de: vigilância, trabalho temporário, conservação e limpeza, atividades meio.E o Projeto de Lei 4330/2004, do deputado federal Sandro Mabel (PMDB/GO) quer acabar com as classes de trabalho, e estender a terceirização para qualquer tipo de trabalho.


Acessem o documento, os males da terceirização.
http://www.cntc.org.br/wp-content/upload...C3%A3o.pdf

Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 9 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
Fire Fox (08-04-2015), Marie597091 (29-06-2017), Mediador (28-09-2015), moonwatcher (07-04-2015), mr.newface (18-04-2015), Nelson Ferreira (28-12-2016), Rox Extreme (08-04-2015), Sann (07-04-2015), sleber (30-09-2013)
30-09-2013, 07:49 PM
Resposta: #4
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
Po cade a cut os sindicatos ,na hora que eles deveriam ajudar o trabalhador somem
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a sleber pelo seu post:
Mediador (28-09-2015), mr.newface (18-04-2015), probra (30-09-2013), Rox Extreme (08-04-2015), Sann (07-04-2015)
Sua pele mais bonita com colágeno hidrolisado
30-09-2013, 09:00 PM
Resposta: #5
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
a cut tem feito barulho, mas a mídia não.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 7 usuários diz(em) obrigado a probra pelo seu post:
Fire Fox (08-04-2015), Marie597091 (29-06-2017), Mediador (28-09-2015), Rox Extreme (07-04-2015), Sann (07-04-2015), sleber (30-09-2013), ULTRON (01-10-2013)
07-04-2015, 12:31 PM (Resposta editada pela última vez em: 07-04-2015 12:37 PM por ULTRON.)
Resposta: #6
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
Câmara deve votar nesta terça projeto que amplia terceirização
Projeto flexibiliza exigências hoje impostas para contratação de funcionários.
Proposta enfrenta resistência do PT, mas é defendida por empresários.\

A Câmara dos Deputados deve iniciar nesta terça-feira (7) votação do projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização. Alvo de críticas de sindicatos e do PT, mas defendida por empresários, a proposta permite que empresas contratem trabalhadores terceirizados para exercer qualquer função.

Atualmente esse tipo de contratação é permitida apenas para a chamada atividade-meio, e não atividade-fim da empresa. Ou seja, uma universidade particular, por exemplo, pode terceirizar serviços de limpeza e segurança, mas não contratar professores terceirizados. Pelo texto que será votado na Câmara, essa limitação não existirá mais.
Conforme o relatório do deputado Arthur Maia (SD-BA), a terceirização passa a ser definida como “a transferência, pela contratante, da execução de parcela de qualquer de suas atividades à contratada para que esta a realize na forma prevista nesta lei”. Sendo assim, qualquer atividade poderá ser exercida por funcionários terceirizados.


O líder do PT na Câmara, Sibá Machado (AC), afirmou que a bancada vai trabalhar para impedir a aprovação do texto. Para ele, a flexibilização dos contratos de terceirização “acaba” com os direitos trabalhistas previstos hoje na legislação brasileira. “O texto diz que a terceirização é para tudo. Quando a terceirização passa a não ser mais só da atividade-meio, mas também da atividade-fim, daí para frente qualquer trabalhador não tem segurança alguma”, argumentou.
Segundo o petista, se o projeto for aprovado pelo Congresso, as empresas passarão a contratar trabalhadores terceirizados, a salários menores, em vez de ter funcionários próprios e a obrigação de cumprir as regras previstas na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas).

“O trabalhador vai amanhecer o dia sabendo que daí para frente não tem mais segurança em seu trabalho. Qualquer empresa passa a não ter responsabilidade empregatícia alguma. É a oficialização do gato”, afirmou.

O relator da proposta, deputado Arthur Maia (SD-BA), afirmou que não está aberto a negociar esse trecho do texto. Ele disse que foi chamado para uma conversa nesta manhã com o ministro de Relações Institucionais, Pepe Vargas, que deverá ter a participação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy.
Segundo o Blog da Cristiana Lôbo, o governo pretende adiar a votação do projeto para reabrir negociações sobre o mérito do texto. “Não há nenhuma possibilidade de isso ocorrer [alterar o escopo previsto para a terceirização]. Seria eu ir na contramão daquilo que está sendo indicado pelo Supremo Tribunal Federal (STF)”, afirmou.

Súmula do Tribunal do Trabalho
Atualmente uma súmula do Tribunal Superior do Trabalho (TST) impõe limites aos contratos de terceirização, especificando que apenas atividades-meio da empresa contratante podem ser exercidas por funcionários terceirizados. Uma ação movida pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) pede que o Supremo Tribunal Federal (STF) considere inconstitucional a interpretação dada pela súmula, que limita os contratos terceirizados.
Para a entidade, essas restrições violam preceitos constitucionais, como o da livre iniciativa. O Supremo ainda não marcou data para o julgamento. O deputado Arthur Maia nega que a flexibilização dos contratos de terceirização possa atingir direitos trabalhistas. Ele argumenta ainda que o projeto em tramitação na Câmara reproduz regras existentes em “grande parte do mundo”.
“Isso já ocorre nos Estados Unidos, na China, no Canadá. Em nenhum desses lugares acontece o quadro apocalíptico que aqueles que são contra a terceirização estão prevendo. Nenhuma empresa quer perder o expertise de seus funcionários. Não vai colocar toda a mão de obra na mão de terceiros.”
Para obter o apoio de centrais sindicais, o relator aceitou incorporar ao projeto emenda do deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), ex-presidente da Força Sindical, que garante que o terceirizado será representado pelo sindicato dos empregados da empresa contratante, quando a terceirização for entre empresas com a mesma atividade econômica.
Segundo Paulo Pereira da Silva, essa emenda garante que o trabalhador receba as correções salariais anuais da categoria. “Um terceirizado tem todos os direitos da CLT, mas perdia a representação sindical, acabava ficando sem os efeitos da convenção coletiva. Tivemos uma reunião das centrais com o relator e, com a incorporação da emenda, vamos apoiar o texto. Só a CUT [Central Única do Trabalhador] continua a se opor à proposta”, disse o deputado.


Requisitos
Ao mesmo tempo em que amplia as hipóteses de terceirização, o projeto de lei estabelece requisitos para que uma empresa terceirize serviços. Pelo texto, a empresa contratada deverá ter “objeto social único, compatível com o serviço contratado”. É permitida a existência de “mais de um objeto” quando a atividade recair na mesma “área de especialização”.
“Não vai poder mais existir a tal da empresa guarda-chuva, que oferece serviço de segurança, limpeza, transporte”, justificou o relator da proposta. A empresa terceirizada deverá ainda comprovar “aptidão técnica” para exercer a atividade, além de ficar responsável pelo planejamento e pela execução dos serviços.
A terceirizada será ainda responsável pela contratação, remuneração e direção do trabalho realizado por seus funcionários. O texto prevê que o contrato de terceirização deverá especificar o serviço a ser prestado, o local e prazo para realização da atividade.
As normas previstas na proposta atingem empresas privadas, empresas públicas, sociedades de economia mista, produtores rurais e profissionais liberais. O texto somente não se aplica à administração pública direta.
Fiscalização
Para garantir o pagamento aos terceirizados, o projeto de lei estabelece que a empresa que contrata os serviços deverá “fiscalizar” o cumprimento das obrigações trabalhistas decorrentes do contrato. Se forem observadas violações, a contratante poderá interromper os pagamentos à terceirizada.
Conforme o projeto, a empresa contratante deverá exigir mensalmente que a contratada comprove o cumprimento das seguintes obrigações:

- Pagamento de salários, adicionais, horas extras, repouso semanal remunerado e décimo terceiro salário.
- Concessão de férias remuneradas e pagamento do respectivo adicional.
- Concessão do vale-transporte, quando for devido.
- Depósitos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
- Pagamento de obrigações trabalhistas e previdenciárias dos empregados dispensados até a data da extinção do contrato de terceirização.
- Recolhimento de obrigações previdenciárias.

Se as obrigações não estiverem sendo cumpridas, o projeto prevê que a empresa contratante poderá reter o pagamento do serviço terceirizado, até que a situação seja normalizada. A empresa pode, ainda, efetuar o pagamento de salários, recolhimento de FGTS e encargos previdenciários diretamente aos trabalhadores terceirizados. Neste caso, o sindicato da categoria será notificado pela contratante para acompanhar os pagamentos.

O texto estabelece ainda a possibilidade de retenção mensal 6% do valor da fatura de pagamento da contratante para a terceirizada. O montante será depositado em conta específica, em nome da empresa terceirizada. Os valores ficarão bloqueados e só poderão ser movimentados por ordem da contratante. Para ter os recursos liberados, a terceirizada deverá comprovar que quitou as obrigações previdenciárias e trabalhistas dos empregados que executaram os serviços previstos no contrato.

Pela proposta, se a empresa contratante não fiscalizar corretamente a terceirizada, ela passará a ter responsabilidade solidária em relação a todas as obrigações trabalhistas e previdenciárias que não forem cumpridas, ou seja, poderá ser acionada na Justiça para pagar a integralidade da dívida. Se comprovar a fiscalização, a responsabilidade será subsidiária, ou seja, será apenas obrigada a complementar o que a contratada, que causou o dano ou débito, não foi capaz de arcar sozinha.
Direitos
O projeto prevê também que os empregados terceirizados tenham os mesmos direitos assegurados no local de trabalho aos funcionários da empresa contratante: alimentação em refeitório, quando for ocaso; serviços de transporte; atendimento médico ou ambulatorial nas dependências da empresa; e treinamento adequado quando a atividade exigir.
A proposta estabelece a possibilidade da chamada “quarteirização”, ou seja, de a empresa terceirizada subcontratar os serviços de outra empresa. Este mecanismo só poderá ocorrer, porém, em serviços técnicos especializados e se houver previsão no contrato original.
Além disso, a "quarteirização" deverá ser comunicada aos sindicatos dos trabalhadores. O relator deverá ainda incorporar ao texto uma outra garantia ao funcionário que esteja nesta condição - a de que direitos trabalhistas e previdenciários também sejam responsabilidade da empresa contratante primária, ou seja, de quem requisitou os serviços da primeira terceirizada.


Fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/201...zacao.html

Já tinha feito as minhas ressalvas quanto ao tema terceirização em outro tópico.

http://forum.antinovaordemmundial.com/To...em-limites


O nosso país esta passando por uma crise, o Real não vale mais nada, perdeu muito o valor, agora querem acabar com as garantias dos trabalhadores.

Vai haver uma migração em massa de trabalhadores efetivos para a função de subempregados.

Seremos subempregados em uma país terceiro mundista, onde o dinheiro já não tem poder de compra. Ambram os olhos.

Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
avalon (07-04-2015), Fire Fox (07-04-2015), Mediador (28-09-2015), moonwatcher (07-04-2015), Nelson Ferreira (28-12-2016), Sann (07-04-2015)
07-04-2015, 01:04 PM
Resposta: #7
Exclamation RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
É grave... e assim vamos de mal a pior e ninguém REAGE ou faz alguma coisa para resolver e assim cada vez mais menos esperança... afff! Confused

"Em tempos de enganosidade universal, dizer a verdade é um ato de restauração"

Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a Sann pelo seu post:
Fire Fox (07-04-2015), Mediador (28-09-2015), moonwatcher (07-04-2015), Rox Extreme (08-04-2015), ULTRON (07-04-2015)
O Melhor em Suplementos Esportivos Você encontra na Tudo Saudável
07-04-2015, 01:13 PM (Resposta editada pela última vez em: 07-04-2015 01:14 PM por ULTRON.)
Resposta: #8
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
PELO AMOR DE DEUS TRABALHADORES AMBRAM OS OLHOS....

Para ministro franquear a terceirização é desconstruir todo o sistema trabalhista




Leiam todo o tópico abaixo... Todos os argumentos expostos e vão entender por a terceização sem limites é prejudicial ao trabalhador.

http://forum.antinovaordemmundial.com/To...em-limites


Vocês já trabalham para o enriquecimento dos empresários. Agora eles (os empresários) querem se desonerar de bancar os seus direitos trabalhistas.

Se essa terceirização se estender a administração pública por exemplo, vai acabar, repito, vai acabar com a estabilidade.

A súmula 331 do TST não é lei, porem é balizada por uma analise interpretativa da própria constituição que prevê os os valores sociais do trabalho, e não só da livre iniciativa como a bancada empresarial quer impor neste projeto de lei.

Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
Fire Fox (07-04-2015), Mediador (28-09-2015), moonwatcher (07-04-2015), Nelson Ferreira (28-12-2016), Rox Extreme (07-04-2015), Sann (07-04-2015)
07-04-2015, 02:33 PM (Resposta editada pela última vez em: 07-04-2015 02:35 PM por ULTRON.)
Resposta: #9
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
Documentário: "Terceirizado, um trabalhador brasileiro"






Citar:“Terceirizado, um trabalhador brasileiro”, produzido pelo Grupo de Pesquisa Trabalho e Capital, da Faculdade de Direito da USP, sob coordenação do prof. Souto Maior, é um documentário-denúncia, que mostra alguns dos efeitos nefastos da terceirização para os trabalhadores, notadamente no setor público, e o grave problema da perda de compromisso dos próprios entes públicos, no Executivo, no Legislativo e no Judiciário, com o respeito à Constituição, vez que esta, como dito, toma os direitos dos trabalhadores como fundamentais e não autoriza a terceirização no serviço público, ainda mais em atividades tipicamente administrativas, cabendo deixar claro, em razão das confusões ideológicas do momento, que a prática inconstitucional da terceirização obteve impulso decisivo nos anos 90, como efeito do projeto neoliberal do governo do PSDB, mas que não foi obstado nos anos seguintes, como se vê, no documentário, o que demonstra que os problemas de moralidade, hoje na mira midiática, não são “privilégio” deste ou daquele governo, mas um dado endêmico do modelo de sociedade capitalista.

As perguntas que o documentário deixa no ar são: se você soubesse o que acontece com os trabalhadores terceirizados, o que você faria? Não daria a menor importância?

E mais: estamos mesmo, todos nós, dispostos a fazer com que se cumpram os preceitos da Constituição Federal de 1988? Ou os interesses econômicos particulares, a busca de “status”, a afirmação das desigualdades, as conveniências políticas partidárias e as lógicas corporativas continuarão ditando nossos comportamentos?

Fato é que o tema da terceirização nos obriga a um posicionamento expresso, não deixando margem a dissimulações, dada a sua inevitável materialidade, que gera, no plano formal, uma afronta direta à Constituição, mesmo no que se refere às atividades empresariais na iniciativa privada, já que o projeto constitucional é o da valorização social do trabalho, a eliminação de todas as formas de discriminação, a elevação da condição social dos trabalhadores e a organização da economia seguindo os ditames da justiça social.

As imagens e relatos apresentados no documentário são irrefutáveis, servindo como um grande instrumento de luta para a defesa dos direitos da classe trabalhadora, além de se prestar a um questionamento crítico da sociedade como um todo e sobre o papel do Estado.

Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
Fire Fox (07-04-2015), Rox Extreme (07-04-2015)
07-04-2015, 04:14 PM (Resposta editada pela última vez em: 07-04-2015 05:10 PM por ULTRON.)
Resposta: #10
RE: Projeto de terceirização um retrocesso para os trabalhadores
http://g1.globo.com/politica/noticia/201...verno.html

Citar:Durante a reunião de líderes, Picciani estava com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, que foi ao Congresso tratar do tema com deputados.

“Quem fala em perda de direitos não está falando a verdade, porque todos os funcionários estarão registrados pela empresa prestadora de serviço”, disse Skaf após o encontro.

Quem é este Paulo Skaf ?

O trabalhador não vai perder nada?
O trabalhador vai sangrar.... Pelo amor de Deus do céu.


Vou postar parte do meu projeto de pesquisa...


IMPACTOS DA TERCEIRIZAÇÃO NA CAMADA TRABALHADORA

São vários os efeitos nefastos da terceirização sobre a camada trabalhadora, haja vista que, à medida que o trabalhador subempregado não mantém uma relação jurídica com a empresa tomadora de serviço, logo não detém os mesmos direitos, e não goza das mesmas benesses que um empregado contratado diretamente pela mesma empresa. Diversos estudos apontam desvantagens para o trabalhador terceirizado, tais como: remuneração reduzida em comparação ao trabalhador efetivo, precarização do trabalho, aumento do número de acidentes de trabalho, jornada de trabalho excessiva, pouca ou nenhuma representação sindical.
Segundo manual de doenças relacionas ao trabalho publicado pelo Ministério da Saúde do Brasil (2001, p.19):

A terceirização, no contexto da precarização, tem sido acompanhada de práticas de intensificação do trabalho e/ou aumento da jornada de trabalho, com acúmulo de funções, maior exposição a fatores de riscos para a saúde, descumprimento de regulamentos de proteção à saúde e segurança, rebaixamento dos níveis salariais e aumento da instabilidade no emprego. Tal contexto está associado à exclusão social e à deterioração das condições de saúde.

No mesmo sentido, exatamente 10 anos depois, um dossiê publicado pelo DIEESE (2011, p.16) confirma o exposto pelo Ministério da Saúde do Brasil, “Um aspecto comum nas relações de terceirização [...], que repercute de forma importante na saúde dos trabalhadores, é o cumprimento de prazos contratuais [...], o que em si impõe ritmos e outras exigências que extrapolam os limites físicos e psíquicos dos trabalhadores.”
Outro agravante, é que existe entre os defensores da expansão sem limites da terceirização para os vários setores da economia, a alegação que a terceirização ira aumentar a geração de emprego, o que se trata na verdade de reductio ad absurdum, pois o que ocorrerá na realidade é a demissão de trabalhador efetivo, com a progressiva substituição pelo subempregado. Corroborando neste mesmo sentido, 19 dos 26 ministros do TST exprimiram em oficio (2013, p.2) enviado para o deputado Décio Lima, Presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, a sua indignação perante o projeto de lei n° 4.330/2004 do deputado Sandro Mabel, que ambicionava estender a terceirização para as empresas privadas e públicas, atingindo qualquer segmento profissional:

A diretriz acolhida pela PL n° 4330-A/2004, ao permitir a generalização da terceirização para toda a economia e a sociedade, certamente provocará gravíssima lesão social de direitos sociais trabalhistas e previdenciários no País, com a potencialidade de provocar a migração massiva de milhões de trabalhadores hoje enquadrados como empregados efetivos das empresas e instituições tomadoras de serviço em direção a um novo enquadramento, como trabalhadores terceirizados, deflagrando impressionante redução de valores, direitos e garantias trabalhistas e sociais.

Em consonância com essa questão, Carelli (2014, p. 26-27) coloca que “de fato, falaciosa é a tese de que a flexibilização do direito do trabalho traria um aumento no nível dos empregos, [...]. O capital não emprega nem mesmo um só trabalhador se não for de sua extrema necessidade e imprescindibilidade.” Portanto não será a diminuição de direitos sociais e encargos trabalhistas, que fará com que as empresas contratem mais funcionários do que o estritamente indispensável para a sua produção.
Outra grave consequência da terceirização, diz respeito à remuneração, esta substancialmente inferior aos dos empregados efetivos, é o que pode se observar em pesquisa realizada pela CUT e publicada pelo DIEESE (2011, p. 7) na tabela abaixo, onde fica latente a concentração de trabalhadores terceirizados nas faixas mais baixas de salários:

TABELA 3- Distribuição percentual de trabalhadores diretos e terceirizados por faixa salarial, 2010.
Faixa salarial Terceiros Diretos
De 1 a 2 salários mínimos (de R$ 546,00 a R$ 1.090,00)
De 2 a 3 salários mínimos (de R$ 1.091,00 a R$ 1.635,00)
De 3 a 4 salários mínimos (de R$ 1.636,00 a R$ 2.180,00)
De 4 a 6 salários mínimos (de R$ 2.181,00 a R$ 3.270,00)
Acima de 6 a 8 salários mínimos (de R$ 3.271,00 a R$ 4.360,00)
Acima de 8 salários mínimos (acima de R$ 4.361)
Total 48%
36%
12%
4%
0
0
100% 29%
23%
13%
17%
10%
8%
100%
Fonte: Pesquisa de Percepção dos Trabalhadores em Setores e empresas selecionadas, CUT, 2010-2011.





Como se não bastasse todos esses efeitos prejudiciais aos trabalhadores terceirizados, há ainda o enfraquecimento da representação sindical, na medida em que a classe terceirizada se vê fragmentada. Como observa Carelli (2014, p. 76), “[...] a representação sindical é baseada na atividade econômica do empregador, que no caso dos trabalhadores terceirizados são da empresa que o contrata, e não daquela em que ele efetivamente exerce suas funções.”
Com efeito, em uma mesma empresa podem existir vários trabalhadores terceirizados de diferentes prestadoras de serviço, gerando assim uma heterogeneidade na representação sindical. Conforme Carelli (2014, p.77) essa falta de homogeneidade na representação sindical “[...] leva a uma desunião dos trabalhadores, que passam a defender direitos diversos, em condições diferentes, com resultados cada vez mais incertos, trazendo mais precarização das condições de trabalho.” Para Delgado M. (2014, p.497 apud AMORIM; DELGADO G. 2014, p.17) “A ideia de formação de um sindicato de trabalhadores terceirizados, os quais servem a dezenas de diferentes tomadores de serviços, integrantes estes de segmentos econômicos extremamente dispares, é simplesmente um contrassenso.”
Enfim, a luz do que foi exposto, torna-se claro que a terceirização afeta de forma intensamente negativa o trabalhador, destarte, negando ao terceirizado uma igualdade de condições em relação aos demais trabalhadores.

[Imagem: 3-Skaf-Jos%C3%A9-Cruz-ABr.jpg]


O nariz quer dinheiro....


AngryAngryAngryAngry

Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
Aragorn (07-04-2015), Fire Fox (07-04-2015), Mediador (28-09-2015), moonwatcher (07-04-2015), Rox Extreme (07-04-2015)
Aromaterapia você encontra pelo menor preço na Tudo Saudável
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Henrique Meirelles, a raposa indicada por Wall Street para proteger o galinheiro Bruna T 2 352 08-09-2017 11:29 PM
Última Resposta: Lucas_0512
  Como a JBS sugou o BNDES para expandir seus negócios Bruna T 1 281 08-09-2017 02:02 PM
Última Resposta: Sanderson S. Pierre
  Para os Defensores (Ingênuos) do Impeachment Elenin20182024 26 6,330 06-09-2017 05:13 PM
Última Resposta: Sanderson S. Pierre
  Israelita Sionista pego traficando bebês para os EUA ked 16 969 21-08-2017 06:00 PM
Última Resposta: CaféSemAçúcar
  Funcionários fazem paródia de comercial da Friboi para denunciar exploração; assista. John Dickinson 21 6,904 18-03-2017 05:53 PM
Última Resposta: Jápeto

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 176 usuários online.
» 2 Membros | 174 Visitantes
Elenin20182024

Estatísticas do Fórum
» Membros: 19,973
» Último Membro: sandramaria
» Tópicos do Fórum: 24,498
» Respostas do Fórum: 261,991

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 10:49 PM
» Respostas: 544
» Visualizações: 130293
banco SATANder promovendo ideologia de gênero, pedofilia, zoofilia e zombando Cristo
Última Resposta Por: ULTRON
Ontem 10:01 PM
» Respostas: 79
» Visualizações: 5672
Suco Verde
Última Resposta Por: sandramaria
Ontem 09:03 PM
» Respostas: 10
» Visualizações: 11843
23 de Set 2017 a Olho Nu. (Ajuda)
Última Resposta Por: Motta
Ontem 08:34 PM
» Respostas: 43
» Visualizações: 5811
General fala em possibilidade de intervenção
Última Resposta Por: Beobachter
Ontem 08:28 PM
» Respostas: 23
» Visualizações: 1896
Terremoto, Furacão, Tempestade Solar - Acontecimentos recentes!
Última Resposta Por: Surfista
Ontem 07:45 PM
» Respostas: 83
» Visualizações: 9806
O Brasil Pós-Temer
Última Resposta Por: tarcardoso
Ontem 06:43 PM
» Respostas: 12
» Visualizações: 1280
Cibercultura e o Futuro da Humanidade
Última Resposta Por: Tecnocrata
Ontem 06:16 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 862
Terremotos recentes
Última Resposta Por: Elenin20182024
Ontem 01:45 PM
» Respostas: 36
» Visualizações: 46979
Nibiru, Elenin, - Transformações da Terra - o que ninguém te conta
Última Resposta Por: Elenin20182024
Ontem 10:46 AM
» Respostas: 1204
» Visualizações: 507746
O Brasil Foi Vendido. O Dia em Que a NOM Leiloou A Nação.
Última Resposta Por: Guigo Xavier
Ontem 09:26 AM
» Respostas: 66
» Visualizações: 5238
Teoria Crítica e Marxismo Cultural, as estratégias para a dominação do ocidente
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 06:31 AM
» Respostas: 18
» Visualizações: 3627
Dilma e a inauguração do Templo de Salomão
Última Resposta Por: Elenin20182024
Ontem 01:48 AM
» Respostas: 58
» Visualizações: 29253
Brasil, o Reino de Ofir
Última Resposta Por: Elenin20182024
Ontem 01:29 AM
» Respostas: 10
» Visualizações: 2366
Decifrando o Haarp
Última Resposta Por: Thebox
20-09-2017 06:26 PM
» Respostas: 119
» Visualizações: 88065
Catastrofe climatica de Junho à Setembro?!...
Última Resposta Por: Elenin20182024
20-09-2017 12:00 PM
» Respostas: 67
» Visualizações: 7992
Olavo de Carvalho - Os Verdadeiros Agentes da Nova Ordem Mundial
Última Resposta Por: tarcardoso
20-09-2017 09:00 AM
» Respostas: 15
» Visualizações: 11972
Recrutamento para o Programa Espacial Secreto em andamento?
Última Resposta Por: Elenin20182024
19-09-2017 11:53 PM
» Respostas: 22
» Visualizações: 2157
Como o Fórum ajuda você?
Última Resposta Por: Beobachter
19-09-2017 11:32 PM
» Respostas: 25
» Visualizações: 1089
MEGA TÓPICO - COREIA DO NORTE: Centralização de Notícias importantes
Última Resposta Por: Beobachter
19-09-2017 08:36 PM
» Respostas: 337
» Visualizações: 28771
Lula é condenado na Lava Jato a 9 anos e 6 meses de prisão no caso do triplex
Última Resposta Por: Beobachter
19-09-2017 08:20 PM
» Respostas: 122
» Visualizações: 6558
Simbolismo em GoT
Última Resposta Por: Leandrors
19-09-2017 06:38 PM
» Respostas: 23
» Visualizações: 2258
Reversão do envelhecimento .
Última Resposta Por: Doc S
19-09-2017 04:44 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 566
Atuação da Open Society de George Soros no Brasil e a Revolução Socialista Globalista
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
19-09-2017 02:43 AM
» Respostas: 30
» Visualizações: 4397
Direita e Esquerda dois braços - Um corpo
Última Resposta Por: Surfista
18-09-2017 10:13 PM
» Respostas: 141
» Visualizações: 45145
Como Sobreviver a um Tsunami e Terremoto
Última Resposta Por: Elenin20182024
18-09-2017 02:54 PM
» Respostas: 26
» Visualizações: 40420
Terremotos pelo mundo
Última Resposta Por: Elenin20182024
18-09-2017 02:53 PM
» Respostas: 19
» Visualizações: 14461
[Vídeo] Dr. Lair Ribeiro - 38 Fatos Importantes do Iodo na Saúde
Última Resposta Por: Doc S
17-09-2017 10:03 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 4839
Sobrevivencialismo: Conceito e Principais Postulados
Última Resposta Por: Elenin20182024
17-09-2017 06:49 PM
» Respostas: 14
» Visualizações: 9289
CERN - Qual a verdadeira agenda?
Última Resposta Por: Dwayne Johnson
17-09-2017 05:12 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 1459

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial