Óleo de Copaíba é na Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 2 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Rainha de Inglaterra afirma ser descendente de Maomé (além da possível merovíngia?)
14-02-2018, 11:06 PM
Resposta: #1
Rainha de Inglaterra afirma ser descendente de Maomé (além da possível merovíngia?)
Primeiramente, vejamos a genealogia da família real Inglesa, para descortinar melhor as origens desta família, uma das mais poderosas do mundo, e uma das 13 famílias Illuminati.

Conheça a árvore genealógica da família real Inglesa





Como devem saber a família Real Britânica, os Windsor, são na realidade descendentes da Casa de Saxe-Coburgo-Gota (Alemães) e alteraram os seus nomes devido ao sentimento anti-alemão (devido ao nazismo) no final da primeira grande guerra mundial, conforme melhor descrito abaixo:

Casa de Saxe-Coburgo-Gota
[Imagem: 200px-Saxe-Coburg_and_Gotha_Arms.svg.png]



A casa de Saxônia, Coburgo e Gota, mais conhecida como casa de Saxe-Coburgo-Gota (em alemão Haus Sachsen-Coburgo und Gotha), é uma casa real e dinastia alemã, sendo a linha do saxônica da casa de Wettin que governou os ducados ernestinos (ducados governados por membro da dinastia descendentes de Ernesto, eleitor da Saxônia, incluindo o ducado de Saxe-Coburgo-Gota.
Fundada por Ernesto Antônio, o sexto duque de Saxe-Coburgo-Saalfeld, é a casa real e dinastia de várias monarquias europeias, reinando atualmente na Bélgica através dos descendentes de Leopoldo Jorge e no Reino Unido (e nos outros reinos da Comunidade das Nações), através dos descendentes do príncipe Alberto. Devido ao sentimento antialemão no Reino Unido durante a Primeira Guerra Mundial, Jorge V mudou o nome de seu ramo de Saxe-Coburgo-Gota para Windsor em 1917. O mesmo aconteceu na Bélgica, onde foi alterado para van België (em neerlandês) ou de Belgique (em francês).


The House of Saxe-Coburg-Gotha. - English Monarchs
On the death of Queen Victoria in 1901 the royal house took the Germanic surname of her consort Prince Albert of Saxe-Coburg-Gotha. King Edward VII, who reigned until 1910, was to become the only sovereign of that dynasty to reign in Britain.
The House of Saxe-Coburg-Gotha descended in the male line from the Wettin family, German Prince-Electors of Saxony, the earliest traceable member of the House of Wettin was Thiedericus who died in 982, who was probably based in the Liesgau. Its earliest known ancestors pushed the frontier of Germany eastward into formerly Slav territory. They acquired their name from their castle on the bank of the Saale river.
At the height of World War I, when German xenophobia had reached boiling point, Edward VII's son, King George V (1910- 1936) changed the family name to the more English sounding House of Windsor.
Members of the House of Saxe-Coburg-Gotha occupied the thrones of other European countries, including Belgium, Portugal and Bulgaria.


Como acima mencionado, esta Casa, tem ainda ramificações com as monarquias da Bélgica, Bulgária, Polónia e Portugal, podem pesquisar mais sobre a Bélgica, Bulgária e Polónia, mas devido a nossa ligação, deixo uma menção quanto a Portugal, que segue abaixo:
Casa de Bragança-Saxe-Coburgo-Gota
A Casa de Bragança-Saxe-Coburgo-Gota[1] (também chamada Casa de Bragança-Coburgo[2] e de Casa de Bragança-Wettin[3]) foi a última casa real que reinou em Portugal, resultante de ramo dinástico germânico-português que teve a sua origem na união matrimonial da rainha D. Maria II de Portugal, da Casa de Bragança, com o príncipe D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gota e Koháry, da Casa de Saxe-Coburgo-Gota – dinastia Wettin.
A consideração da Casa de Bragança-Saxe-Coburgo e Gota como um ramo separado da original Casa de Bragança foi adoptada, recentemente, por historiadores que seguem as doutrinas de países estrangeiros onde se aplicava a lei sálica, que impedia as mulheres de ser herdeiras de casas dinásticas e de ascender, por si próprias, ao trono. Segundo essa teoria, a Casa de Bragança teria sido interrompida em D. Maria II, por esta ser mulher. Os filhos da rainha D. Maria II seriam apenas herdeiros da dinastia do marido, a Casa de Saxe-Coburgo-Gota (da dinastia Wettin).
No entanto, em Portugal, as mulheres sempre puderam ser herdeiras e ascender ao trono. Seguindo as leis hereditárias tradicionais portuguesas considera-se que a legitimidade dinástica dos Bragança passou para D. Maria II e para os seus herdeiros, continuando a existir a original Casa de Bragança e não um ramo dinástico separado. Sendo assim, a maioria dos historiadores portugueses não reconhece a existência de uma Casa de Bragança-Saxe-Coburgo e Gota, embora aos últimos Reis de Portugal, sucessores de D. Maria II, fosse recorrentemente dado o nome de Braganças-Coburgo[4] ou Braganças-Wettin.
Considerando-se a existência do ramo de Bragança-Saxe-Coburgo e Gota, este teria ocupado o trono português desde a ascensão do Rei D. Pedro V, em 1853, até ao exílio do rei D. Manuel II, devido à implantação da República a 5 de Outubro de1910. O ramo principal desta Casa Real extinguiu-se em 1932 devido à morte de D. Manuel II e ao facto do rei não ter deixado descendência directa.


Por sua vez, estes (Saxe-Coburgo-Gota) são descendentes da, Dinastia Wettin:

A dinastia Wettin de duques, condes, príncipes-eleitores ou Kurfürsten, e reis alemães governou a área do actual estado alemão da Saxónia durante mais de 800 anos, dominando também, durante alguns anos, a Polónia.
Membros agnatas da Casa de Saxe-Coburgo-Gota subiram aos tronos da Grã-Bretanha, Portugal, Bulgária, Polónia, Saxónia e Bélgica. Apenas as linhas dinásticas britânica e belga mantêm os tronos actualmente.
Origem: os Wettins de Saxe
O membro mais antigo conhecido da casa de wettin foi Teodorico I de Wettin também Thiedericus, ou como Thierry I de Liesgau (morto c. 982). Seu território provavelmente se estendia em Liesgau (localizado na borda ocidental do Harz). Por volta do ano 1000, a família adquiriu o Castelo de Wettin, do qual retiraram o sobrenome. O castelo de Wettin está localizado em Wettin na região chamada Hassegau no rio Saale. Por volta de 1030, a família Wettin recebeu a Saxônia Oriental como feudo.
A família Wettin começam a se destacar quando são elevados a marqueses de Meissen ou Mísnia em 1089.[1] A família progrediu e se tornou cada vez mais importante na Idade Média, feitos condes da Turíngia em 1263, e duques da Saxônia em1423 com a dignidade de eleitores do Sacro Império Romano-Germânico.
A família se dividiu em dois ramos governantes em 1485 quando os filhos de Frederico II, Eleitor da Saxônia concluíram que os 20 anos de reinado conjunto não tinham dado certo. O filho mais velho Ernesto, Eleitor da Saxônia recebeu o título e os poderes de Príncipe-eleitor e estabeleceu sua sede de governo em Wittenberg, e seu irmão caçula Alberto de Saxe, Duque de Saxe governou suas terras tendo como sede Dresden. A Saxônia se dividiu assim em Saxe Eleitoral (sobretudo coextensiva com a Turíngia, governada pelos Wettin "ernestinos", e Saxe Ducal, principalmente no território da moderna Saxônia, governada pelos Wettins "albertinos".
Subdivisão da Casa dos Wettin
Federico II da Saxônia
(1412-1464)




Ernesto da Saxônia
(fundador da linha Ernestina)
Alberto
(fundador da linha Albertina)



Não é possível averiguar, na internet, pelo menos na visível e acessível, os ancestrais desta última casa, porém, no site http://www.englishmonarchs.co.uk/index.htm está descrita as origens da família Real, a saber: The Celts (Celtas), Saxon (Saxões), Viking ( Normandos), Plantagenet, Lancaster, York, Tudor, Stuart, Hanover, Saxe-Coburg-Gotcha e Windsor -


Isto é uma retrospetiva da genealogia da Casa Real Britânica, existem ainda teorias que afirmam que eles são descendentes dos Faraós do Egipto, porém, se pesquisarem, poderão averiguar que, quase com certeza, esta civilização era negra. Ora, em toda a genealogia apresentada não se vislumbra nenhum negro e, na minha modesta opinião, não passa disso mesmo apenas de uma teoria.


Por outro lado, existe ainda a teoria da suposta ligação dos Windsor, com os merovíngios que foram uma dinastia franca sálios que governou os francos numa região correspondente a antiga Gália, onde estão localizados atualmente a França, a Bélgica, uma parte da Alemanha e da Suíça[1]. Governaram da metade do século V à metade do VIII. Seus governantes se envolveram com frequência em guerras civis entre os ramos da família. No último século de domínio merovíngio, a dinastia foi progressivamente empurrada para uma função meramente cerimonial. O domínio merovíngio foi encerrado por um golpe de Estado em 751 quando Pepino o Breve formalmente depôs Quilderico III, dando início à Dinastia Carolíngia.
Eles eram citados às vezes por seus contemporâneos como os "reis de cabelos longos" (em latim reges criniti), por não cortarem simbolicamente os cabelos (tradicionalmente, os líderes tribais dos francos exibiam seus longos cabelos como distinção dos cabelos curtos dos romanos e do clero). O termo "merovíngio" deriva do latim medieval Merovingi ou Merohingi ("filhos de Meroveu"), alteração de uma forma não atestada do baixo franconiano ocidental antigo, relacionada ao nome da dinastia em inglês antigo, Merewīowing[2], com o final -ing sendo um sufixo típico patronímico. Por descender de Meroveu, a primeira dinastia dos reis francos é denominada Dinastia Merovíngia.
Estes são retratados no livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada, de Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln, no qual se reivindica que eles sejam descendentes de Jesus. Ainda, no filme de 2006 O Código Da Vinci a principal personagem, Sophie, descobre que ela é uma descendente da linhagem merovíngia, assim como de Jesus Cristo.


Esta teoria é mais credível uma vez que segundo o site oficial acima indicado a família é descendente dos Plantagenet ou Angevins (de Anjou – Counts of Anjou - Anjos), que reinaram em Inglaterra entre 1154 e 1399. Daqui também surge as suas raízes francesas.


Isto deu origem a teorias que afirmam que futuramente estes através de diversos subterfúgios revelariam que seriam descendentes desta famosa linhagem, para legitimar de uma forma divina, o futuro reinado mundial de um dos seus descendentes, seguem os vídeos abaixo:

A Família Real Inglesa e a linhagem do Anticristo 1




A Familia Real Inglesa e a linhagem do Anticristo 2




A Familia Real Inglesa e a linhagem do Anticristo 3




A Familia Real Inglesa e a linhagem do Anticristo 4




A farsa para provar a descendência “Hebreia” do Anti Messias !!! 1ª PARTE – 2ª PARTE – 3ª PARTE













Como podem ver aqui nos vídeos acima eles dizem que são originários de judeus, vulgo hebreus (e assim automaticamente descendentes de Jesus Cristo). Esta teoria era a que acolhia mais adeptos, porém, surge-me uma dúvida razoável, além de os Judeus e os Cristãos sempre terem tido boas relações, os cristãos até protegeram e protegem os Judeus em Israel (salvo, claro, as expulsões dos mesmos nos tempos da idade média e pouco tempo depois, porém, isso deveu-se à ação dos Sionistas (que não são judeus verdadeiros) mas, saliente-se, foram expulsos e não mortos e, obviamente, ao Adolf Hitler na 2ª Grande Guerra Mundial). De referir, ainda, que a verdadeira razão do antissemitismo atual deve-se única e exclusivamente à ação dos Sionistas (judeus ashkenazi) e dos seus planos dementes. Os verdadeiros judeus são contra o sionismo:

[Imagem: is?SBQSStvPd2WHjLw5RLOxozdxgQOHlaGRZJg0m...height=155]


[Imagem: 2-28july%2520mfz%2520beit%2520hanina09.jpg]


[Imagem: is?xjylzGzG_Mj88t6Le3P5uZNgFK4H8UUf80O38...;height=98]


[Imagem: is?AnrnPrv-1K876GxKTujQTy4-9kr8mWp_HCNNA...;height=98]



Voltando ao assunto, sendo assim, além do legítimo herdeiro dos Windsor ser descendente de Hebreus (Judá), mais propriamente da linhagem de Jesus Cristo, seria coroado como o rei do mundo por direito divino. Este reinado (NOM) será composto pela Besta (Satanás), terá um falso messias (o rei mundial, anti-cristo), e uma só religião (falso profeta). A outra questão que deixo no ar é: como poderá este rei mundial, que foi legitimado precisamente por ser da linhagem de Jesus Cristo, perseguir os Cristãos?


E coloco estas questões porque, num incrível volte-face, eis que a Rainha de Inglaterra, Elizabeth II, supostamente (não consegui confirmar a veracidade dos vídeos mas o segundo parece-me bem real), ordena à BBC para afirmar no mundo muçulmano que afinal é descendente do profeta Mahomed, mais propriamente Fatimah (irmã de Mahomed) - “O Profeta disse: O Mahdi será da minha família, da descendência de Fatimah [filha de Maomé].” Poderão, ver isto nos seguintes vídeos:

Queen Elizabeth claims she is “direct descendant of Prophet Muhammad




BBC: Queen Elizabeth ‘Direct Descendent’ Of Prophet Muhammad





Ora, desculpem a brincadeira, afinal parece que a família Windsor é descendente de Jesus Cristo por parte da mãe e de Maomé por parte do pai – só mesmo para rir. De uma só vez juntam o “Messias” dos judeus, com o “Mahdi” dos muçulmanos e rumam a uma só religião mundial (prenúncio da NOM).


Os muçulmanos estão esperando a chegada de uma figura conhecida como Mahdi, o “Messias” muçulmano, que irá liderar uma revolução global e estabelecerá um império islâmico em todo o mundo. O Mahdi governará a Terra como o Califa final do Islã (um califa é tanto um governante político quanto um representante espiritual de Deus – Allah – na Terra).
Esse Mahdi se enquadra perfeitamente naquilo que a Bíblia diz ser o Anticristo do fim dos tempos. Os paralelos entre o Anticristo bíblico e o Mahdi do Islã são de arrepiar. Ambos estão associados com o fim dos tempos e ao julgamento. É dito que ambos possuem poder político, militar e religioso, e serão os cabeças de uma religião mundial. O Mahdi irá forçar todas as pessoas não-muçulmanos a se converterem ao Islã. Como o Anticristo, o Mahdi irá estabelecer Jerusalém como sua capital, a partir da qual ele vai governar a Terra.

________________________________________
Vamos conhecer um pouco sobre o “Mahdi” e o que ele fará quando se manifestar:
Em Árabe, al-Mahdi significa “O Guiado”. Ele é referido também às vezes pelos muçulmanos Xiitas como Sahib Al-Zaman ou Al-Mahdi al-Muntadhar que traduzido significa “O Senhor da Era” e “O Guiado O Esperado”. O Mahdi é o primeiro dos Grandes Sinais do fim do mundo. Isto é confirmado por Ibn Kathir, o renomado estudioso muçulmano do século oitavo:
“Após os sinais menores da Hora aparecerem e crescerem, a humanidade terá alcançado um estágio de grande sofrimento. Então o esperado Mahdi aparecerá; Ele é o primeiro do mais claro dos sinais da Hora.”
A chegada do Mahdi é o elemento central que coroa todas as narrativas de Fim dos Tempos Islâmicas. De acordo com Shaykh Muhammad Hisham Kabbani, chairman do Conselho Supremo Islâmico da América:
“A chegada do Mahdi é uma doutrina estabelecida para ambos Muçulmanos Sunitas e Xiitas, e de fato para toda humanidade.
Aiatolá Baqir al-Sadr e Aiatolá Murtada Mutahhari, ambos estudiosos muçulmanos Xiitas, descrevem, em seu livro The Awaited Savior (O Salvador Esperado), o Mahdi dessa maneira:
“Uma figura mais lendária que a do Mahdi, o Salvador Esperado, nunca foi visto na história da humanidade. Os fios dos eventos mundiais têm tecido um belo desenho na vida humana, mas o padrão do Mahdi está muito acima de qualquer outro padrão. Ele tem sido a visão dos visionários na história. Ele tem sido o sonho de todos os sonhadores do mundo. Para a definitiva salvação da humanidade ele é a Estrela Polar da esperança na qual os olhares da humanidade estão fixos… Na busca pela verdade sobre o Mahdi não há distinção de casta, credo ou país. A busca é universal. Ele se firma resplandecente muito acima das estreitas muralhas nas quais a humanidade é cortada e dividida. Ele pertence a todo mundo. Para tudo isso e muito mais, o que é exatamente o Mahdi? Certamente essa é a grande questão a qual as mentes pensantes de todo o mundo gostariam de perguntar.”
De fato, quem é este “esperado” que o mundo Islâmico anseia, e o que é isso que ele faz que todos fiquem em tal estado de antecipação? É o que veremos agora!


O Messias do Islã
Na terminologia mais simples, o Mahdi é o Messias do Islã, ou Salvador. Enquanto os termos “Messias” e “Messianismo” tem uma clara raiz Judaico-Cristã, o professor da Universidade de Virgínia Abdulaziz Abdulhussein Sachedina concorda que estes termos são usados apropriadamente no contexto Islâmico quando se referem ao Mahdi. Em seu trabalho acadêmico no assunto, Messianismo Islâmico, Sachedina elabora assim:
“O termo ‘messianismo’ no contexto Islâmico é frequentemente usado para traduzir o importante conceito de uma figura escatológica, o Mahdi, que é o líder preordenado que ‘surgirá’ para lançar uma grande transformação social com o objetivo de restaurar e ajustar todas as coisas debaixo da orientação divina. O messias Islâmico, assim, personifica as aspirações de seus seguidores na restauração da pureza da Fé que trará a verdade e incorruptível orientação a toda a humanidade, criando uma ordem social justa e um mundo livre da opressão na qual a revelação Islâmica será a norma para todas as nações.”
Assim é justo dizer que o “surgimento” do Mahdi é, para maioria dos muçulmanos, o que é o retorno de Jesus para os cristãos. Enquanto cristãos esperam o retorno de Jesus, o Messias, muçulmanos esperam pelo aparecimento do Mahdi, para cumprir estes propósitos. O Xeque Kabbani da mesma forma identifica o Mahdi como a figura messiânica primária do Islã:
“Judeus esperam pelo Messias, cristãos esperam por Jesus, e muçulmanos esperam por ambos, Mahdi e Jesus. Todas as religiões os descrevem como homens vindo para salvar o mundo.”


Um Homem da Família de Maomé
A primeira e mais frequentemente citada crença Islâmica relacionada ao Mahdi é a tradição que determina que o Mahdi descenderá da família de Maomé e carregará seu nome:
“O mundo não passará até que um homem dentre a minha família, cujo nome será meu nome, reine sobre os árabes.”
“O Profeta disse: O Mahdi será da minha família, da descendência de Fatimah [filha de Maomé].”


Um Líder Universal para Todos os Muçulmanos
Por todo o mundo Islâmico de hoje há um clamor pela restauração do Califado Islâmico. O Califa (Khalifa) no Islã pode ser visto como o Papa dos Muçulmanos. O Califa é visto como o Vice-regente de Alá na Terra. É importante entender que quando os muçulmanos clamam pela restauração do Califado, é justamente pelo Mahdi que eles estão clamando, porque o Mahdi é o último Califa esperado do Islã. Desse modo, muçulmanos em toda parte são obrigados a seguir o Mahdi:
“Se você o ver, vá e dê-lhe sua fidelidade, mesmo se você tiver que rastejar sobre o gelo, porque ele é o Vice-regente (Khalifa) de Alá, o Mahdi.”
“Ele pavimentará o caminho e estabelecerá o governo da família [ou comunidade] de Maomé… Todo crente será obrigado a apoiá-lo.”


O Governante do Mundo
O Mahdi é esperado para ser o futuro líder mundial muçulmano que irá não apenas governar sobre o mundo Islâmico, mas também sobre o mundo não-muçulmano. O Mahdi irá liderar uma revolução mundial que estabelecerá uma nova ordem mundial islâmica por toda a Terra:
“O Mahdi estabelecerá direito e justiça no mundo e eliminará o mal e a corrupção. Ele lutará contra os inimigos dos muçulmanos que seriam vitoriosos.”
“Ele reaparecerá no dia marcado, e então ele lutará contra as forças do mal, liderando uma revolução mundial e estabelecerá uma nova ordem mundial baseada na justiça, retidão e virtude… por último o justo tomará a administração do mundo em suas mãos e o Islã será vitorioso sobre todas as religiões.”
Os meios e métodos do Mahdi de cumprir essa revolução mundial incluirão campanhas militares múltiplas ou guerras santas (jihad). Enquanto alguns muçulmanos creem que a maioria dos não-muçulmanos do mundo irão se converter ao Islã pacificamente durante o reinado do Mahdi, a maioria das tradições mostram os não-muçulmanos vindo ao Islã como resultado de serem conquistados pelo Mahdi. Abduallrahman Kelani, autor de The Last Apocalipse (O Último Apocalipse), descreve as muitas batalhas do Mahdi:
“Al-Mahdi receberá a promessa de fidelidade como califa para os muçulmanos. Ele irá liderar muçulmanos em muitas batalhas da jihad. Seu reino será um califado que seguirá a orientação do Profeta. Muitas batalhas acontecerão entre muçulmanos e infiéis durante o reino de Mahdi…”
Até Harun Yahya, um moderado e muito popular autor muçulmano, se refere à invasão do Mahdi a numerosas terras não-muçulmanas:
“O Mahdi invadirá todos os lugares entre o Leste e o Oeste.”


O Exército das Bandeiras Negras
A ascendência do Mahdi ao poder será precedida por um exército do leste que carregará bandeiras negras ou estandartes de guerra. Xeque Kabbani declara:
“Hadith indica que as bandeiras negras vindo da região de Khorasan significarão que o aparecimento do Mahdi está perto. Khorasan está hoje no Irã, e alguns estudiosos têm dito que esta Hadith significa que quando as bandeiras negras aparecerem da Ásia Central, e.g. na direção de Khorasan, então o aparecimento do Mahdi é iminente.”
“Outra tradição declara: O Mensageiro de Alá disse: Os estandartes negros (ISIS/DAESH) virão do Leste e seus corações serão firmes como ferro. Quem ouvir falar deles deve se juntar a eles e se submeter, mesmo se isso significar rastejar através da neve.”
No Islã existem duas bandeiras: Uma é branca e a outra é preta. Escrito por ambas as bandeiras em árabe estão as palavras: “Não há deus senão Alá e Maomé é seu Mensageiro”. A bandeira branca é chamada Al-Liwaa e serve como sinal para o líder do exército muçulmano e é a bandeira do Estado Islâmico. A bandeira preta é chamada Ar-Raya e é usada pelo exército muçulmano. Também é chamada de “a bandeira da jihad”, e é carregada para a batalha. Uma bandeira é governamental e a outra é militar. Quando Maomé retornou para Meca, sua cidade natal, após ser exilado por oito anos, ele voltou como conquistador. Com ele estavam dez mil soldados muçulmanos. Eles carregavam bandeiras negras. Nas bandeiras havia uma palavra escrita em árabe: punição.


A Conquista de Israel
A tradição Islâmica mostra o Mahdi se juntando ao exército de guerreiros muçulmanos carregando bandeiras negras. O Mahdi, então, liderará este exército até Israel e o reconquistará para o Islã. Os judeus serão dizimados até restarem poucos e Jerusalém se tornará o local de governo do Mahdi sobre a Terra.
“Rasulullah [Maomé] disse: ‘Exércitos carregando bandeiras negras virão de Khurasan. Nenhum poder será capaz de pará-los e eles finalmente chegarão a Eela (Baitul Maqdas em Jerusalém) onde eles levantarão suas bandeiras.’”
É importante notar aqui a referência a “Baitul Maqdas”. Em árabe, significa “a casa sagrada”. Isto é uma referência à Mesquita da Cúpula da Rocha, que está localizada no Monte do Templo, em Jerusalém.
De uma maneira particularmente venenosa, os autores egípcios Muhammad ibn Izzat e Muhammd’Arif comentam a tradição acima:
“O Mahdi será vitorioso e erradicará aqueles cães e porcos e ídolos desse tempo até que haverá novamente um califado baseado na profecia como declara o hadith… Jerusalém será o local do bem guiado califado e o centro do governo Islâmico, que será encabeçado pelo Imã al-Mahdi… Isso irá abolir a liderança dos Judeus… e colocar um fim à dominação dos Satãs que cospem o mal nas pessoas e causam corrupção na Terra, fazendo-os escravos de falsos ídolos e comandando o mundo com leis diferentes da Sharia [Lei Islâmica] do Senhor dos mundos.”
Existe uma tradição muito famosa e frequentemente citada pelo mundo Islâmico que fala da campanha militar do Mahdi contra Israel:
“O Profeta disse… A última hora não viria sem os Muçulmanos lutarem contra os Judeus, e os Muçulmanos os matarão até que os Judeus se esconderão atrás de uma pedra ou uma árvore, e a pedra ou a árvore diriam: Muçulmano, ou o servo de Alá, aqui está um Judeu atrás de mim: venha e mate-o…”


O Provedor Milagroso Que Será Amado Por Todos
Mahdi terá controle sobre o vento, a chuva e as plantações. Debaixo do governo dele, o mundo viverá em prosperidade. A tradição Islâmica relata que Maomé disse uma vez:
“Nos últimos dias da minha Ummah [comunidade Islâmica universal], o Mahdi aparecerá. Alá o dará poder sobre o vento e a chuva e a terra trará sua folhagem. Ele dará riquezas profusamente, rebanhos serão em abundância e a Ummah será grande e honrada…”
“Nesses anos minha comunidade aproveitará um tempo de felicidade como eles nunca experimentaram antes. O Céu mandará chuva sobre eles em torrentes, e a terra não irá reter nenhuma de suas plantas, e riqueza estará disponível para todos. Um homem vai chegar e dizer, ‘Dê-me, Mahdi’ e ele dirá, ‘Pegue.’”
Como resultado dos numerosos benefícios que o Mahdi trará, é dito que todos os habitantes da Terra serão possuídos por um profundo amor por ele:
“Alá irá semear amor por ele nos corações de todas as pessoas.”
“Al-Mahdi aparece, todo mundo só fala dele, bebe do amor dele, e nunca fala sobre nada senão nele.”


O Tempo do Reinado do Mahdi
Há mais de uma tradição em relação à natureza e ao tempo da ascendência do Mahdi ao poder. Mas há uma hadith (tradição islâmica) em particular que coloca o evento no momento de um acordo final de paz entre os árabes e os romanos (“romanos” deve ser interpretado se referindo aos cristãos, ou, mais genericamente, o Oeste). Apesar de esse acordo de paz ser feito com os “Romanos”, é dito que será mediado especificamente por um Judeu da linhagem sacerdotal de Arão. O acordo de paz será feito por um período de sete anos.
Rasulullah [Maomé] disse: ‘Haverá quatro acordos de paz entre você e os Romanos [Cristãos]. O quarto acordo será mediado por uma pessoa que será da progênie de Hadrat Haroon [Honrado Arão – irmão de Moisés] e será mantido por sete anos.’”
Parece que o período destes sete anos de acordo de paz será o período do reinado do Mahdi. Existem poucas tradições que especificam que o seu reinado na Terra durará oito ou possivelmente nove anos, mas a maioria das tradições dizem que o tempo será de sete anos:
“O Profeta disse… Ele irá dividir a propriedade, e irá governar as pessoas pela Sunna de seu Profeta e estabelecerá o Islã na Terra. Ele irá permanecer por sete anos, e então morrer, e os muçulmanos orarão sobre ele.”
“O Profeta disse: O Mahdi… irá encher a Terra com equidade e justiça como era cheia de opressão e tirania, e ele irá governar por sete anos.”


Al-Mahdi, o Cavaleiro no Cavalo Branco
Acredita-se que o Mahdi cavalgará um cavalo branco. Se isso é ou não simbólico ou literal é difícil dizer. Interessantemente, essa tradição é baseada na interpretação muçulmana das Escrituras Cristãs. Apesar do fato de os muçulmanos verem a Bíblia como tendo sido mudada e corrompida pelos judeus e cristãos, eles ainda clamam acreditar que algumas porções dos livros inspirados “originais” ainda podem ser achadas na Bíblia “corrompida”. Assim, existe uma tradição dentre a sabedoria Islâmica que tenta extrair essas porções da Bíblia que os muçulmanos acham que é intocada pela influência corrupta dos judeus e cristãos. Essas tradições Judaico-Cristãs são chamadas pelos muçulmanos de isra’iliyyat. Um desses transmissores da tradição bíblica é o estudioso muçulmano Ka’b al-Ahbar. Ele é tido entre os muçulmanos como um transmissor confiável da Hadith assim como da isra’iliyyat.29 Ka’b al-Ahbar é apoiado – em sua visão que a descrição do cavaleiro no cavalo branco, como achado no Apocalipse, é de fato o Mahdi – por dois autores egípcios bem conhecidos, Muhammad Ibn ‘Izzat e Muhammad ‘Arif em seu livro Al Mahdi and the End of Time (Al Mahdi e o Fim dos Tempos). ‘Izzat e ‘Arif citaram Ka’b al-Ahbar dizendo:
“Eu vejo o Mahdi registrado nos livros dos Profetas… Por exemplo, o Apocalipse diz: “E eu vi e contemplei um cavalo branco. Ele que estava sentado nele… veio adiante conquistando e para conquistar.”
‘Izzat e ‘Arif dizem:
“É claro que este homem é o Mahdi que cavalgará o cavalo branco e julgará pelo Corão (com justiça) e com quem estarão homens com marcas de prostração em suas testas [Marcas em suas cabeças por se curvarem em oração com suas cabeças ao chão cinco vezes por dia].”


Al-Mahdi, o Arqueólogo Milagroso
Em uma última e muito interessante série de tradições relativas ao Mahdi, encontramos que ele produzirá alguns ainda não descobertos manuscritos da Bíblia e mesmo a Arca da Aliança:
“Kab al-Ahbar diz: ‘Ele será chamado Mahdi porque ele guiará (yahdi) a algo escondido e encontrará a Torah e o Evangelho de uma cidade chamada Antioquia.’”32
“As-Suyuti mencionou no Al-Hawi que o mensageiro de Alá, que Alá o abençoe e lhe dê paz, disse, “ele é chamado o Mahdi porque ele guiará o povo a uma montanha na Síria de onde ele tirará os volumes da Torah para refutar os judeus. Nas mãos do Mahdi a Arca da Aliança será trazida adiante do Lago de Tiberias e tomada e colocada em Jerusalém.”
“Ad-Dani disse que ele é chamado o Mahdi porque ele será guiado a uma montanha na Síria de onde ele extrairá os volumes da Torah que argumentarão contra os judeus e pelas suas mãos um grupo deles se tornará muçulmano.”
Aparentemente, o propósito de achar essas porções “perdidas” do Antigo e Novo Testamentos, assim como a Arca da Aliança, é para ajudar o Mahdi a ganhar convertidos de ambos, Cristianismo e Judaísmo, antes de “erradicar” o remanescente que não se converterá ao Islã.


Vamos recapitular as várias características e ações do Mahdi, figura esperada por mais de 1,3 bilhões de muçulmanos na Terra:
1. O Mahdi é a principal figura messiânica do Islã;
2. Ele será descendente de Maomé e carregará o nome de Maomé (Muhammad bin Abdullah);
3. Ele será um muçulmano bem devoto;
4. Ele será um líder espiritual, político e militar mundial sem precedentes;
5. Ele surgirá após um período de grande turbulência e sofrimento na Terra;
6. Ele estabelecerá justiça e retidão pelo mundo e erradicará a tirania e a opressão;
7. Ele será o Califa e o Imã (vice-regente e líder) dos muçulmanos em todo o mundo;
8. Ele liderará uma revolução mundial e estabelecerá uma nova ordem mundial;
9. Ele liderará uma ação militar contra todos aqueles que se opuserem a ele;
10. Ele invadirá muitos países;
11. Ele fará um tratado de paz de sete anos com um Judeu de uma linhagem sacerdotal;
12. Ele conquistará Israel para o Islã e liderará os “fiéis muçulmanos” em um massacre/batalha final contra os judeus;
13. Ele estabelecerá o novo quartel general Islâmico mundial em Jerusalém;
14. Ele governará por sete anos (possivelmente oito ou nove);
15. Ele fará com que o Islã seja a única religião praticada na Terra;
16. Ele aparecerá cavalgando um cavalo branco (possivelmente simbólico);
17. Ele descobrirá alguns previamente não descobertos manuscritos bíblicos que usará pra argumentar com os judeus e fará com que alguns deles se convertam ao Islã;
18. Ele também irá redescobrir a Arca da Aliança do Mar da Galileia, e a trará para Jerusalém;
19. Ele terá poderes sobrenaturais de Alá sobre o vento, a chuva e as plantações;
20. Ele terá e distribuirá grandes quantias de riquezas;
21. Ele será amado por todas as pessoas na Terra.


Ora, como acima descrito na genealogia da referida família como poderá se acreditar na absurda descendência muçulmana deles? Certo é que nos canais dos "truthers" e cristãos ultimamente tem surgido imensos muçulmanos com ameaças de morte, bem mais radicais e em maior número e quantidade.


Finalmente, começo também a perceber como se dará a perseguição final dos Cristãos, será realizada, simultaneamente, pelos Sionistas (judeus ashkenazi) e os Muçulmanos. E vocês o que tem a dizer sobre isto?

PS - coloquei este post neste sub-forúm Nova Ordem Mundial por ser relativo ao suposto futuro governador mundial, mas se por qualquer motivo a moderação achar que tem carácter religioso sintam-se à vontade para colocar no respectivo local.
Também fiz a pesquisa para saber se existiriam posts semelhantes, tendo encontrado apenas dois que dizem respeito à Rainha de Inglaterra, porém achei que não tinham qualquer ligação pelo que tomei a decisão de criar um novo, da mesma forma, se a moderação achar por bem poderá mesclar os mesmos.

Forte Abraço,

Fontes:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Casa_de_Saxe-Coburgo-Gota
http://www.englishmonarchs.co.uk/index.htm
http://www.englishmonarchs.co.uk/saxe_co...tha_5.html
https://pt.wikipedia.org/wiki/Casa_de_Br...burgo-Gota
https://pt.wikipedia.org/wiki/Dinastia_Wettin
https://pt.wikipedia.org/wiki/Dinastia_merov%C3%ADngia
https://www.youtube.com/user/nunes3373
https://www.youtube.com/channel/UCXfvlun...18xpesV68Q
http://historiaemprojetos.blogspot.pt/20...doxos.html
https://defendendoafecrista.wordpress.co...nticristo/

“If I´m wrong about God them I wasted my life. If you´re wrong about God then you wasted your eternity.” – Lecrae

"Não são os políticos os que governam o mundo. Os lugares de poder, além de serem supranacionais, multinacionais, são invisíveis." – José Saramago
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 8 usuários diz(em) obrigado a Toualy pelo seu post:
DeOlhOnafigueira (16-02-2018), djaga (18-02-2018), Doc S (15-02-2018), Fire Fox (15-02-2018), marcosarierom (15-02-2018), O Atalaia (15-02-2018), Salsichinha (16-02-2018), ULTRON (15-02-2018)
Produtos de Higiene naturais você encontra na Tudo Saudável
15-02-2018, 03:24 PM (Resposta editada pela última vez em: 16-02-2018 12:30 PM por ULTRON.)
Resposta: #2
RE: Rainha de Inglaterra afirma ser descendente de Maomé (além da possível merovíngia?)
Bom tópico. Sempre tive a curiosidade de saber como e quando surgiram as primeiras monarquias e reinados. Em alguns casos é até difícil remontar os antecedentes históricos e a arvore genealógica dessas famílias poderosas que governaram a Europa. Por exemplo, Meroveu, fundador da dinastia merovíngia, teve como pai, Clódio, Rei dos francos salianos, este por sua vez teve como pai Faramundo, ao qual foi primeiro rei dos francos salianos. que foi filho de Marcomero, que por sua vez foi filho de Príamo, que na mitologia grega, foi rei de Troia durante a Guerra de Troia, e era filho de Laomedonte.

Veja que saímos de um reinado (merovíngio) onde fica a atual França, para a Grécia, onde os personagens e antecessores da arvore genealógica de Meroveu, são tidos como mitos.

Na verdade a maioria das histórias desses antigos Reis é envolta de lendas e mistérios, como no caso do próprio Meroveu.

Citar:De acordo com uma lenda, Meroveu foi concebido quando a esposa de Clódio encontrou um Quinotauro, um monstro marítimo que podia mudar de forma enquanto nadava. Apesar de nunca declarar, ela foi engravidada por isso. Essa lenda foi relatada pelo cronista Fredegar no século VII, mas deve ter sido conhecida antes. A lenda é, provavelmente, de origem folclórica e usada para explicar a origem dos francos sálios como um povo residente próximo ao litoral. O elemento "Mero-" ou "Mer-" no nome sugere alusão a "mar" ou "oceano" (inglês antigo: mere; latim: mare). O termo "sálio" ou "sálico" é, de fato, uma referência ao sal, uma lembrança de seu lar pré-migração nas praias do mar do Norte. O elemento "-wig/weg/veus" poderia ser visto como uma referência a "viajante", "rota, caminho" ou "transporte, veículo" (em alemão: weg; em latim: via). Por essa interpretação, Meroveu significaria simplesmente "do mar". Uma pequena variação dessa interpretação derivaria da palavra do alto-alemão antigo/saxão antigo wiht ("coisa" ou "demônio"), relacionada com a - agora obsoleta - palavra inglesa wight (que significa "humano" ou "criatura semelhante a um humano"). Então, Meroveu e suas formas variantes de grafia poderiam facilmente ter levado os cronistas dos francos à referência a uma criatura marítima de algum tipo e, através disso, gerado a lenda da origem marítima.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Meroveu

Dizem que a palavra "Rei" tem origem na palavra REX, que por sua vez deriva do vocábulo latino REG-, que significava “andar em linha reta”, porém ganhou o sentido de “guiar, comandar, dirigir”.

https://www.gramatica.net.br/origem-das-...ia-de-rei/

Mas acredito que a origem dos reinados na Europa devem guardar alguma influência da antiga mesopotâmia, onde os governantes usavam outros títulos equivalentes a "Rei" como Patesi, Faraó.

O primeiro Rei da Inglaterra foi Etelstano (Athelstan), que governou de 924 até 927.

[Imagem: Tumba.jpg]


Tumba do rei Athelstan


Dizem que o Rei Etelstano tinha uma ligação com a antiga maçonaria.

Citar:No século IX surge o nome do Rei Athelstan sendo citado como organizador da Maçonaria, nos manuscritos conhecidos na história como Old Charges [Antigos Deveres]. Nicola Aslan escreve rapidamente sobre Athelstan em seu livro “A Maçonaria Operativa”. As crônicas anglo-saxônicas iniciadas ao final do século IX pelo Rei Alfredo, avô de Athelstan, e nos antigos manuscritos é mencionada pela primeira vez oficialmente, na história da Maçonaria, a Lenda de York, o príncipe Edwin e a Grande Assembléia de Maçons.

http://omalhete.blogspot.com.br/2015/08/...lstan.html

Interessante que além das guerras que rolavam entre algumas monarquias, houve muitas alianças por meio de matrimônios entre os nobres destas casas reais.

Essa dicotomia. Essa briga de esquerda e direita, ela é um instrumento fantástico nas mãos do poder que nos domina. ” Dr. Adriano Benayon
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
DeOlhOnafigueira (16-02-2018), Doc S (15-02-2018), Salsichinha (16-02-2018), SE7MUS (15-02-2018)
16-02-2018, 12:29 PM (Resposta editada pela última vez em: 16-02-2018 12:29 PM por ULTRON.)
Resposta: #3
RE: Rainha de Inglaterra afirma ser descendente de Maomé (além da possível merovíngia?)
(15-02-2018 03:24 PM)ULTRON Escreveu:  Na verdade a maioria das histórias desses antigos Reis é envolta de lendas e mistérios,(...).

Outra dessas lenda envolve a Pedra do Destino...


Citar:A Pedra do Destino e o Trono Escocês

[Imagem: Stone-of-Scone2.jpg]


Por Walter Whitton Harris

A formação rochosa mais comum do Reino Unido é o arenito. Por onde quer que se viaje, encontrará casas, edifícios, estátuas e palácios revestidos com essa pedra.

Talvez a pedra mais famosa da Grã-Bretanha seja a Pedra do Destino, também conhecida por Pedra de Scone. A disputa dessa pedra tornou-se uma questão de honra para os escoceses, pois representa para eles um dos mais importantes símbolos de sua pátria.

A pedra à qual me refiro é de um pedaço de arenito, uma rocha cortada em formato retangular, irregular e tosco, medindo 67 x 42 cm, com 26 cm de altura, e pesando 152 kg.

Conta-se que a Pedra serviu de travesseiro para Jacó, o rochedo onde repousou sua cabeça quando sonhou da escada que se erguia aos Céus. A lenda continua, afirmando que a Pedra foi levada para a Escócia por descendentes de Scota, filha do faraó do Egito, e instalada num local chamado Scone por um rei que uniu o reino dos escoceses com o de outro grupo autóctone, no séc. IX.

No entanto, o arenito da Pedra do Destino é do tipo que se encontra na área de Perthshire, um condado a leste da Escócia. Fica difícil separar ficção de realidade.
Por aproximadamente 400 anos, os reis dos escoceses eram coroados, sentados na Pedra do Destino. Com o passar dos anos, a realeza escocesa foi se enfraquecendo, e a inglesa se fortalecendo, a ponto dos reis ingleses encararem os escoceses como seus vassalos, inaceitável para os escoceses até os dias de hoje.

Nos finais do séc. XIII, a Inglaterra se via em guerra com a França e convocou forças escoceses para participar. Desafiaram a convocação e ainda procuraram um tratado com os franceses. Isto bastou como desculpa para uma invasão da Escócia. O rei escocês foi aprisionado e enviado para a Torre de Londres. Os símbolos nacionais, a coroa, o cetro, a espada e também a Pedra do Destino foram confiscados e enviados para Londres em 1296, na tentativa de esmagar a identidade daquele povo.

Por 700 anos, os reis da Inglaterra e, posteriormente, da Grã-Bretanha e Irlanda, foram coroados sobre a Pedra na Abadia de Westminster, em Londres. Durante todos estes anos, a Pedra de Scone ficou debaixo do Trono de Coroação inglês. Entretanto, um rei escocês sentaria novamente na Pedra do Destino: em 1603, Jaime IV da Escócia tornou-se Jaime I da Inglaterra, assim unindo as duas Coroas. A última coroação foi em 1953, quando subiu ao trono a Rainha Elizabeth II. Aberta para visitação pública, tivemos ocasião de ver a Pedra na Abadia de Westminster em 1992.

A ausência dos símbolos nacionais da Escócia jamais mitigou os escoceses de sua cidadania. Até a união das nações no séc. XVII, continuaram coroando seus reis e estabelecendo suas próprias leis e tratados.

No dia de Natal de 1950, estudantes escoceses conseguiram remover a Pedra da Abadia de Westminster e levá-la para a Escócia. Alguns meses depois foi descoberta e novamente instalada sob o Trono de Coroação. Este ato foi ilegal, mas os estudantes não foram sequer processados. Porém, o incidente demonstrou como muitos escoceses do séc. XX se sentiam em relação aos símbolos de sua nação em poder dos ingleses.

Foi totalmente inesperado o discurso do Primeiro-ministro britânico, ao se levantar na Casa dos Comuns do Parlamento, em 3 de julho de 1996:

“A Pedra do Destino é o símbolo mais antigo da realeza escocesa. Foi utilizada na coroação dos reis escoceses até o fim do século XIII. Exatamente 700 anos atrás, em 1296, o Rei Eduardo I a trouxe da Escócia para hospedá-la na Abadia de Westminster. A Pedra é de propriedade da Coroa. Quero informar a esta Casa que, aconselhada pelos seus ministros, a Rainha concordou que a Pedra deva ser devolvida para a Escócia. É claro, a Pedra continuará sendo usada nas tradicionais cerimônias de coroação dos futuros soberanos do Reino Unido.

“A Pedra do Destino tem um lugar muito especial no coração dos escoceses. Nesta data de 700 anos da remoção da Escócia, é apropriado que retorne a seu lar. (…) A Pedra será colocada num local apropriado na Escócia (…) ao lado das Honras da Escócia, as jóias da coroa mais antigas da Europa (…).”
No dia 30 de novembro de 1996, Dia de Santo André, padroeiro da Escócia, num cerimonial rico em pompa e circunstância, a Pedra foi instalada no Castelo de Edimburgo, na Sala da Coroa, construída por Jaime IV da Escócia (depois Jaime I da Inglaterra), que uniu as Coroas dos dois países em 1603. Se não bastasse, foi também autorizada a formação do Parlamento Escocês, inexistente por muitos séculos.

Foi com enorme satisfação e emoção que pudemos ver a Pedra do Destino naquele local, em 2002, acompanhada das coroas escocesas, a espada e o cetro, os maiores símbolos do povo escocês.

Fonte:http://www.deldebbio.com.br/a-pedra-do-destino-e-o-trono-escoces/

Essa dicotomia. Essa briga de esquerda e direita, ela é um instrumento fantástico nas mãos do poder que nos domina. ” Dr. Adriano Benayon
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
DeOlhOnafigueira (16-02-2018), djaga (18-02-2018), Doc S (17-02-2018)
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Jared Holt afirma que George Soros o pagou para banir Alex Jones da internet Bruna T 3 510 13-09-2018 05:21 PM
Última Resposta: Bruna T
  E se tudo estiver além do controle do ser Humano? Anonymous_T.ron 12 2,891 11-09-2017 03:19 PM
Última Resposta: Xevious
  Um só governo para o mundo todo. Porque é necessário? Será que é possível? Peregrino 26 19,754 09-06-2017 07:51 PM
Última Resposta: Sanderson S. Pierre
  Google | Youtube illuminati: Possível censura a vídeos sobre conspirações Anonymous_T.ron 18 3,953 13-04-2017 02:49 PM
Última Resposta: ULTRON
  Novo livro afirma que UE foi ideia de Hitler e afirma que Alemanha venceu a 2°GM. John Dickinson 27 10,948 14-08-2016 12:13 PM
Última Resposta: Urtiga

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 98 usuários online.
» 0 Membros | 98 Visitantes

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,749
» Último Membro: keithalbert1992
» Tópicos do Fórum: 25,689
» Respostas do Fórum: 273,573

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Vence Bolsonaro. Qual o rumo do Brasil agora? Which road is Brazil heading to?
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 03:53 AM
» Respostas: 66
» Visualizações: 4336
A história que o nordeste brasileiro quer esquecer, vai virar filme.
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 02:23 AM
» Respostas: 8
» Visualizações: 743
Migração para novo servidor
Última Resposta Por: jonas car
Hoje 12:55 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 240
“Mais Médicos”: nada pessoal; o problema é que Cuba não é transparente.
Última Resposta Por: Bruna T
Ontem 11:34 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 141
George Soros, um nazista a serviço da morte
Última Resposta Por: Bruna T
Ontem 10:48 PM
» Respostas: 18
» Visualizações: 655
Como saber se um poço artesiano tem fluoreto?
Última Resposta Por: draggy29
Ontem 07:07 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 268
Brasil inaugura o Sirius, um dos mais modernos aceleradores de elétrons
Última Resposta Por: fallen1232
Ontem 06:50 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 454
Decifrado? Revista The Economist 1988 e Bitcoin, Moeda única mundial.
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
14-11-2018 10:47 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 420
Relembrando: A Carta de 1871 que previu 3 Guerras Mundiais.
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
14-11-2018 10:34 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 261
A poderosa engenharia da corrupção no Brasil a partir do mensalão.
Última Resposta Por: Beobachter
14-11-2018 10:24 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 384
Truques de vendas usados contra você
Última Resposta Por: Aldebarâ
14-11-2018 10:21 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 301
A História do Obsessivo Culto Feminino à Beleza e o Joelho de Iphone
Última Resposta Por: admin
14-11-2018 09:13 PM
» Respostas: 40
» Visualizações: 10718
Estudo Sugere que a Poluição do ar Está Matando Mais Africanos do que o HIV
Última Resposta Por: admin
14-11-2018 08:39 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 59
Haiti: o lado que o governo haitiano não mostra.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
14-11-2018 07:07 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 129
Palestinos condenam transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
14-11-2018 06:22 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 750
Sudão do sul- o azar e a morte não é para todos.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
14-11-2018 01:01 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 104
Os segredos do poder de manipulação
Última Resposta Por: Mercador
14-11-2018 09:15 AM
» Respostas: 5
» Visualizações: 311
Cura Para Todas as Doenças - Dicas e Livro
Última Resposta Por: Alimah
14-11-2018 03:30 AM
» Respostas: 9
» Visualizações: 6692
Contra perseguições ideológicas, acadêmicos criam revista científica 'anônima'
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
13-11-2018 10:30 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 174
Perder a soberania, é se transformar em um espetáculo bizarro.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
13-11-2018 04:20 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 138
Algo grande a caminho da Terra? Rússia preocupada com o aumento do orçamento dos EUA
Última Resposta Por: Anonymous_T.ron
13-11-2018 02:47 PM
» Respostas: 36
» Visualizações: 2643
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: lucianotecladista
13-11-2018 10:00 AM
» Respostas: 1058
» Visualizações: 199461
Google eliminou 3 bilhões de links para combater pirataria.
Última Resposta Por: Neo1
13-11-2018 12:27 AM
» Respostas: 8
» Visualizações: 394
Profecia Biblica: Nasce Novilha Profética e TERCEIRO TEMPLO Pode Ser Construído.
Última Resposta Por: FaggotDeny
12-11-2018 09:20 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 632
O tempo prolongado na guerra pode seduzir?Pode criar uma espécie de vício?
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
12-11-2018 08:10 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 220
A Ciência da Mentira - Tese do Auto Engano
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
12-11-2018 08:29 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 168
FCC abandona segurança, coloca rede 5G não testada em público
Última Resposta Por: Doc S
11-11-2018 11:55 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 1848
[Opinião] Bolsonaro, o ponto cego da NOM?
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
11-11-2018 09:51 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 858
Isso é Impossível - Controle da Mente [History Channel]
Última Resposta Por: Bruna T
11-11-2018 07:51 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 165
Echelon – A rede de espionagem global
Última Resposta Por: Bruna T
11-11-2018 07:45 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 1462

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial