Manteiga Ghee pelo menor preço é na loja Tudo Saudável


Atualizações: Operação Jade Helm

Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 3 Votos - 5 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
31-01-2017, 11:02 AM
Resposta: #1
Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade

[Imagem: Cientistas-Famosos-696x651.jpg]

Por David Silva Valerio
Publicado na Skepticom

Em toda atividade humana – seja artística, esportiva ou acadêmica – existem indivíduos que se destacam sobre os demais. Alguns alcançam tal nível de excelência e suas contribuições são tão significativas, que tornam referências dentro de seu campo. Outras vezes, no entanto, acontece que alguns personagens sejam glorificados por outros meios, a crítica e/ou o público, apesar de seus questionáveis méritos. O carisma ajuda muito, uma boa campanha de marketing também, e, às vezes, basta estar no momento e lugar apropriado. Esse fenômeno não é desconhecido e é perfeitamente evidente na indústria do entretenimento, onde vemos com frequência celebridades que gozam de uma reputação que muitas vezes não está de acordo com os seus talentos.

Mas esse fenômeno é evidente em áreas como a ciência? Muitos cientistas também são figuras públicas, suas atividades laboratoriais são de domínio da comunidade e têm um alto grau de atenção por parte do público e dos meios (incluindo alguns que se converteram em memes). É possível que esse fenômeno aconteça também entre os divulgadores da ciência? Isto é, que existam personagens cujos méritos acadêmicos estão muito abaixo de sua reputação?

Pois bem, dizem que o verdadeiro ceticismo parte da crítica das coisas que gostamos. No meu caso, há muitas coisas que despertam o meu interesse e uma delas é, precisamente, a ciência. Assim, desta vez, eu proponho ser especialmente crítico com alguns de seus expoentes mais populares da atualidade. Por quê? Porque, em primeiro lugar, uma parte fundamental do exercício de raciocínio é saber distinguir os fatos, do que diz a publicidade. E, em segundo lugar, porque na ciência não há vacas sagradas inquestionáveis. Tudo pode ser analisado sob à luz da razão e da evidência, incluindo os próprios cientistas.

Como avaliar a contribuição de um cientista?

Existem várias maneiras de medir a contribuição de um pesquisador na ciência. Uma delas é a frequência com que suas publicações são citadas por seus pares. Isso é conhecido como índice H. O H-index é um sistema proposto pelo físico Jorge Hirsch para a avaliação qualitativa de pesquisadores da área de física. No entanto, isso se estendeu rapidamente para as demais disciplinas. Hoje é um dos métodos mais usados para avaliar o impacto dos pesquisadores de forma individual. Muitos autores o consideram como a forma mais segura de medir a qualidade científico do pesquisadores e também uma boa ferramenta para a avaliação da regularidade de produção e previsão de desempenho científico futuro, pois combina produtividade com impacto.

Em seu artigo original, Hirsche explica: “Um cientista tem o índice h se h dos seus papers Np tem ao menos h citações cada e os outros papers (Np – h) tem cada um ≤h citações.”

[Imagem: f1-medium.jpg]

Para tornar mais simples, se um cientista tem N trabalhos que têm sido citados N ou mais vezes, logo, ele possui um índice h de acordo a N.

Hirsch sugere que, para os físicos, um índice h em torno de 10 a 12 pode ser suficiente para receber o posto de pesquisador em alguma universidade importante nos EUA. Um valor de 18 pode ser apropriado para a promoção de professor. De 15 a 20 pode significar ser eleito membro da Sociedade Americana de Física. Uma aplicação para a Academia Nacional de Ciência poderá requer um índice h maior que 45. Ademais, ele afirma que os biólogos tendem a ter maiores índices h que os físicos. Especificamente, verificou-se que entre os 36 novos recrutas da Academia Nacional de Ciências em ciências biológicas e biomédicas em 2005, o índice h ficou por volta de 57.

Se você ficou curioso e quer conhecer o índice H de um cientista, existem várias alternativas. A mais prática é através do ISI Web of Knowledge. A sua base de dados calcula automaticamente o índice H de qualquer pesquisador. Outra opção é o Publish or Perish, um programa que recolhe dados do Google Academic, disponível no Harzing. Também existem extensões para Firefox e Google Chrome que cumprem a mesma tarefa. Outra alternativa é calcular manualmente, organizando as publicações por número de citações, embora seja um trabalho muito mais engenhoso. É preciso levar em conta também que o índice H pode variar dependendo do meio que usamos para calculá-lo.

Popularidade versus Qualidade

A cultura popular criou vários heróis de culto em torno da ciência. Eles são considerados eminentes cientistas e reconhecidos como líderes em seus respectivos campos. Isso é, ao menos, o que se assume. Mas o que dizem os dados? Qual é a sua contribuição concreta para a ciência? Vamos analisar. Elegi quatro dos cientistas mais célebres do mundo para uma análise breve de seu desempenho acadêmico. Tenha em mente que, a ideia não é desmerecer o trabalho de quem quer que seja, qualquer contribuição para o corpo de conhecimento científico, por mínimo que seja, é inestimável. O ponto é simplesmente marcar uma linha entre a carreira midiática e a academia, para assim apreciar os cientistas pelo seu trabalho de investigação e não apenas pelo ralo publicitário que os rodeia.

Richard Dawkins: Zoólogo, divulgador científico e ativista secular. Suas publicações “Parental investment, mate desertion and a fallacy” (1976) e “Arms races between and within species” (1979) tiveram um bom número de citações por parte de seus pares. Introduziu os termos meme e memética, sendo, talvez, uma de suas mais significativas contribuições para a biologia. Sua última publicação científica que consta de uma investigação original foi “Do digger wasps commit the concorde fallacy?” (1980). Todas as demais publicações durante os últimos trinta anos têm sido capítulos de livros, resenhas de livros em revistas científicas, comentários sobre a pesquisa de outros, artigos de caráter filosófico e respostas aos seus críticos. Segundo a WOK, seu índice H é de 17, muito abaixo de outros cientistas da área de biológicas, como Craig Venter (índice H 35) que não gozam da mesma popularidade, ao menos midiaticamente. Goste ou não, é inegável que o Dr. Dawkins tem chamado mais atenção pelo seu ateísmo militante e rixas com religiosos do que pelos seus verdadeiros méritos acadêmicos.

Stephen Hawking: Físico teórico e cosmólogo. Foi um pesquisador produtivo até o final dos anos 70. Embora seja considerado por muitos um físico do mesmo nível de Einstein ou até mesmo de Newton, o seu trabalho mais influente não tem impacto relevante na física. Nas faculdades não se mencionam o trabalho de Hawking, exceto algumas referências informais a radiação Hawking e o seu teorema de singularidade desenvolvido em colaboração com Roger Penrose. Hoje, se dedica à divulgação científica, no entanto, nem todo mundo está feliz com seu trabalho como divulgador. Segundo o doutor em física Gustavo Romero, Hawking – longe de fazer uma contribuição para a popularização da ciência – tem convertido a cosmologia em uma espécie de circo. De acordo com Romero: “Hawking, creio eu, está fazendo um serviço muito fraco à ciência; de fato eu creio que ele esteja prejudicando. Em 1982, por exemplo, anunciou o fim da física teórica para o final do século XX em um marco de declarações ridículas que depois não se cumpriram, porque as fez sem fundamentos. Eu creio que a imagem que o cientista deve dar é a de nunca falar algo sem fundamento; é a essência da ciência. Ou seja, basear-se na evidência e na razão, e não, simplesmente, na especulação selvagem. O que Hawking faz é especulação selvagem”. As contribuições do professor Hawking a ciência são tão boas como as de muitos outros físicos medianos, o que não significa que seja um cientista medíocre, mas tampouco um dos gênios mais grandes da história, como muitos o consideram. Seu índice H é de 23, que está abaixo de físicos como Steven Weinberg ou Edward Witten, muito pouco conhecidos pelo público em geral. Há que reconhecer que esta imagem idealizada de um gênio cuja mente vaga pelo cosmos, enquanto o seu corpo está confinado a uma cadeira de rodas, tem sido a chave para a popularidade Hawking, muito mais do que suas contribuições à ciência.

Michio Kaku: Físico teórico, futurólogo e especialista na teoria de campo de cordas. Embora seja um dos pioneiros no modelo de cordas, o seu artigo mais citado “Properties of conformal supergravity” (1978) só conseguiu 96 citações. Uma publicação de perfil baixo, considerando que o paper mais citado no mesmo campo “The Large N Limit of Superconformal Field Theories and Supergravity” (Juan Martín Maldacena) chegou a mais de 7.500 referências. Atualmente, se dedica a divulgação científica, embora tenha sido criticado e ridicularizado pela sua tendência de exagerar algumas coisas acerca da física. Em 2013, Kaku foi muito criticado depois de uma entrevista na CBS Morning Show sobre a importância do Bóson de Higgs, onde demonstrou muito pouco conhecimento do tema, chegando a dizer que o Bóson de Higgs foi a causa do Big Bang. Seu índice H é de 11.

Neil deGrasse Tyson: Astrofísico, escritor e divulgador científico. Provavelmente faz um excelente trabalho como diretor do Planetário Hayden, mas não tem um histórico de publicações constantes. Seu último trabalho de pesquisa “Optical light curves of the Type IA supernovae SN 1990N and 1991T” foi publicado em 1998. Sua popularidade amentou ao ser eleito como sucessor de Carl Sagan na nova versão de Cosmos; Cosmos: A Space-Time Odyssey, que foi um fenômeno midiático, embora não esteve isenta de críticas pelas suas imprecisões científicas e históricas. Seu índice H de 6 é o mais abaixo da lista e, provavelmente, um dos mais baixos entre todos os divulgadores científicos. Tyson é um dos cientistas mais midiáticos e é considerado um rock star da astrofísica, mas a sua contribuição para o corpo de conhecimento científico é praticamente nula.

“Kim Kardashians” da Ciência

A discrepância entre a popularidade de alguns pesquisadores e a qualidade de suas publicações é bastante notória que existe até um índice para medi-la. Se trata do índice Kardashian (em alusão a Kim Kardashian, “famosa por ser famosa”) proposto – meio à brincadeira e meio à sério – por Neil Hall, geneticista da Universidade de Liverpool.

Hall afirma em Genome Biology: “Me preocupa que possa existir fenômenos similares aos de Kim Kardashian na comunidade científica. Creio que é possível que haja pessoas que são famosas pelo fato de serem famosas (ou, para dizê-lo no jargão científico, famosos por serem famosos). Todos somos conscientes de que certas pessoas são convidadas como principais oradores, não pelas suas contribuições à literatura publicada, mas por serem quem são. Na era das redes sociais, existem pessoas que têm blogs científicos ou contas de Twitter com muitos seguidores, mas que têm publicado pouquíssimos artigos de grande importância. Esses cientistas são considerados líderes de seu campo simplesmente pela sua própria notoriedade.”

[Imagem: Cientistas-Midi%C3%A1ticos.jpg]

A fórmula compara o número de seguidores nas redes sociais de um pesquisador com o número de citações de seus trabalhos científicos. No gráfico de cima, as X azuis representam os cientistas masculinos presentes no Twitter e as X vermelhas são as femininas. Assim, quanto maior for a quantidade de seguidores e menor quantidade de citações em suas publicações, maior é o risco de estar no “território de Kardashian”.

Nas três primeiras posições de personagens famosos em nível social, mas pouco reconhecidos pelo nível científico, segundo o índice proposto por Hall, se encontram Neil deGrasse Tyson, Brian Cox e Richard Dawkins.

Conclusão

De tudo que foi mencionado anteriormente, podemos concluir várias coisas. Primeiro, de fato, dentro da comunidade científica existem personagens que se destacam mais pelo seu carisma ou atividades extracurriculares do que por suas contribuições à ciência. E, em segundo lugar, o trabalho como divulgador científico e o desempenho como cientista são duas coisas diferentes, por isso, se um cientista goza de muita popularidade, não significa que ele tenha especialmente se destacado no âmbito acadêmico.

É importante ajustar nossas expectativas e ter uma visão informada, objetiva e crítica do valor que damos para determinadas figuras dentro da comunidade científica. A razão é não cair no culto à personalidade e manter sempre o conhecimento no centro do que se divulga. Estou seguro que, caso sejam realmente consistentes do ceticismo e do pensamento crítico que defendem, estarão de acordo comigo.

Fonte
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 23 usuários diz(em) obrigado a Rafaelsimões pelo seu post:
Anonymous_T.ron (06-02-2017), Balzaquiana (17-02-2017), Binho C.R. (31-01-2017), Campanário (29-03-2017), Clarinha (04-02-2017), Doc S (31-01-2017), gidnet (01-02-2017), gonçalo ribas (01-02-2017), Lucas_0512 (02-02-2017), LucianoR (31-01-2017), MALLBORO (31-01-2017), MARCELO DF (31-01-2017), marcosarierom (31-01-2017), Marins (04-02-2017), martagoncalves7 (01-02-2017), OfimDoComeço (31-01-2017), PedroFernandes (31-01-2017), ruicoelho (31-01-2017), Salsichinha (02-02-2017), SE7MUS (31-01-2017), Tyler (01-02-2017), ULTRON (31-01-2017), Xevious (31-01-2017)
Chlorella Green Gem Pelo menor Preço Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
31-01-2017, 01:32 PM
Resposta: #2
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
Excelente tópico, quero aproveitar e compartilhar a minha opinião sobre o assunto, de que não devemos superestimar ninguém, grandes cientistas que fizeram grandes descobertas, ainda são homens, e homens erram.

Cito como exemplo Einstein, um gênio, de fato.

Contudo mesmo ele ter descoberto muitas coisas que foram comprovadas, tem uma que eu particularmente vejo que somente foi aceita devido a seu crédito, a questão do tempo.

Veja, qual é a comprovação de que o tempo passa mesmo de modo diferente para alguém que esteja em uma velocidade maior de que outra pessoa?

Os apoiadores sem dúvida irão lembrar de quando levaram um relógio atômico num voo espacial, devido a alta velocidade o relógio atrasou um pouco.

Mas isso é o suficiente? Isso é a prova de falhas?

Hoje mesmo eu li isso:

Citar:"O fracasso de três relógios atômicos não está causando muita preocupação para os cientistas indianos, como eles citaram exemplos semelhantes no início deste mês na Europa, onde três relógios atômicos de rubídio e seis relógios maser de hidrogênio a bordo da Galileu falharam."

"The failure of three atomic clocks is not causing much worry to Indian scientists as they cited similar instance earlier this month in Europe, where three rubidium atomic clocks and six hydrogen maser clocks onboard Galileo failed."

https://sputniknews.com/science/20170131...mic-clock/

Não preocupa os indianos, mas sem dúvida deixa mais um parenteses na teoria do tempo de Einstein. Parece que os relógios atômicos não andam funcionando muito bem no espaço.

Quantos dos que acreditam realmente pensaram sobre a possibilidade, eu imagino que a maioria somente acredita por Einstein ser o gênio que foi, mas isso o impediria de ter errado neste ponto?

Mas não é por causa disso que eu não acredito, não acredito simplesmente porque se você avaliar a questão ela se torna inviável, observe:

Você acelera a uma velocidade próxima a da luz em direção a um planeta aleatório, segundo Einstein, o tempo vai passar mais lentamente para você do que para o planeta, sendo assim quando você chegar, supondo que você demorou 1 ano, naquele planeta teriam passado 10 anos.

Mas para refutar isso imagine que eu estou a distância com dois telescópios, um apontado para você e outro para o planeta. Eu vejo você sair e ir em direção ao planeta, e eu vejo o planeta com o outro telescópio lá no lugar dele.

Se a teoria do Einstein estivesse certa, o que iria acontecer com você? Afinal em 1 ano para você passariam 10 para mim, mas lembre-se, eu estou lhe observando, é claro que eu iria ver você chegar em um ano, e é claro que eu iria ver passar somente um ano naquele planeta.

Nós estamos no mesmo universo, não tem como o tempo passar de modo diferente para dois habitantes do mesmo universo, afinal se fosse assim quando o universo acabasse, como alguém poderia ter ficado dentro dele?

Ai entra outra questão, existe tempo? Pois se não existisse tempo tudo poderia estar aqui simplesmente desde sempre, pois só existe o agora. Mesmo acreditando em passado e futuro só vai existir o agora para você e para todos.

Se levadas a sério, as questões do universo estão longe de serem respondidas. É muita ostentação o que a humanidade faz em relação a ciência, descobriram um grão de areia e agem como os conquistadores da praia, portanto é bom lembrar que não é bem assim.

"Agradecimento significa respeito, nem sempre significa concordância de opinião!"

Não importa o que aconteça, a verdade prevalecerá!


1-2-3
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 11 usuários diz(em) obrigado a Doc S pelo seu post:
Anonymous_T.ron (06-02-2017), MARCELO DF (31-01-2017), marcosarierom (31-01-2017), Marins (04-02-2017), Minerim (31-01-2017), NordicR (01-02-2017), OfimDoComeço (31-01-2017), Rafaelsimões (31-01-2017), rmuller (31-01-2017), ruicoelho (31-01-2017), ULTRON (31-01-2017)
31-01-2017, 02:32 PM (Resposta editada pela última vez em: 31-01-2017 02:42 PM por ruicoelho.)
Resposta: #3
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
(31-01-2017 01:32 PM)Doc S Escreveu:  
Se levadas a sério, as questões do universo estão longe de serem respondidas. É muita ostentação o que a humanidade faz em relação a ciência, descobriram um grão de areia e agem como os conquistadores da praia, portanto é bom lembrar que não é bem assim.

Cientistas são homens e os homens são falíveis, ou seja, erram, porque se assim não fosse seriam "deuses".

É mais do que evidente que as questões sobre o Homem e o Universo, para além de estarem longe de ser escrutinadas, pessoalmente acredito ainda que jamais serão respondidas na sua totalidade. Imagine que um dia os cientistas descobriam tudo sobre o Universo. E depois? O que se sucederia?

A infinidade e multiplicidade de eventos no Universo e a sua constante mutação, assim no Universo como no Homem, levam a que cada descoberta conduza por vezes a uma não resposta completa e definitiva, mas sim a uma maior interrogação ainda. A ciência é mutável e evolui ao longo do tempo, é esta característica que faz da ciência um conhecimento dinâmico.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 8 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
Doc S (31-01-2017), gidnet (01-02-2017), marcosarierom (31-01-2017), Marins (04-02-2017), OfimDoComeço (31-01-2017), Rafaelsimões (31-01-2017), Salsichinha (02-02-2017), ULTRON (31-01-2017)
31-01-2017, 02:35 PM (Resposta editada pela última vez em: 31-01-2017 02:37 PM por ULTRON.)
Resposta: #4
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
A supervalorização tem um lado bom, pois dessa maneira as crianças e adolescentes podem ter isso como parâmetro e fonte de inspiração para querer virar um cientista.

O mundo carece de mais mentes pensantes. Evidentemente que para o bem, como por exemplo, o desenvolvimento de curas para as várias doenças que estão ai.

Em determinada hora, a partir de agora... Outras espécies de vida irão desaparecer da face do planeta...
Para sempre... E o ritmo está acelerando.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a ULTRON pelo seu post:
Doc S (31-01-2017), marcosarierom (31-01-2017), Marins (04-02-2017), OfimDoComeço (31-01-2017), Rafaelsimões (31-01-2017), ruicoelho (31-01-2017)
Stévia pelo menor preço você encontra aqui
31-01-2017, 02:39 PM
Resposta: #5
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
@Rafaelsimões

O texto é longo e requer alguma atenção e tempo para ser digerido. Depois disso tentarei emitir a minha opinião. Para já parabéns pelo tópico.

Há que repensar a ciência assim como os cientistas. Cada vez existe menos certeza em ciência, e ainda bem, tanto que o absolutismo é inimigo da evolução.

Recentemente tenho dado por mim a modificar o meu pensamento cientifico, a valorizar um pouco mais as questões metafisicas, introduzindo pensamento filosófico ao paradigma cientifico, etc...

Voltarei...
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
Doc S (31-01-2017), OfimDoComeço (31-01-2017), Rafaelsimões (31-01-2017)
31-01-2017, 03:20 PM
Resposta: #6
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
Esse Tyson por exemplo é um dos maiores imbecis da história, um tremendo de um babaca intolerante que vive em evidencia graças a um grupo de ateus fanáticos, de nada vale a a inteligência humana que vai voltar para o pó da terra se a burrice espiritual é a que predomina no sujeito;
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 5 usuários diz(em) obrigado a Binho C.R. pelo seu post:
MARCELO DF (31-01-2017), Marins (04-02-2017), OfimDoComeço (31-01-2017), Rafaelsimões (31-01-2017), Tyler (01-02-2017)
31-01-2017, 05:33 PM
Resposta: #7
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
Se existe figura mais patética que Richard Dawkins eu desconheço.

O pior é ver gente lendo esses idiotas e achando que estão diante de verdadeiros mestres. Quando não passam de vermes criados e alimentados por uma mídia militante é cretina.

Aliás, tem gente que ler Superinteressante e acha que está lendo algo sério, quando na verdade está recebendo desinformação travestida de ciência.

Einstein foi o primeiro embusteiro do tipo. Só os apologistas desse judeu mentiroso acham que ele era algum gênio. A genialidade dele foi criar uma historinha envolvente para que o heliocentrismo não fosse destronado por fatos que se acumulam contra essa mentira. Devido a isso ele é promovido como genial.

O mesmo caso de Darwin com sua filosofia que chama de teoria da evolução. Mas como todos foram adestrados para acreditar na "ciência" é uma heresia dizer que filosofias gnósticas da evolução e da, mais ridícula ainda, relatividade, são apenas bobagens para manter de pé mentiras de uma elite e seu gnosticismo idiota.

Excelente tópico.

(31-01-2017 03:20 PM)Binho C.R. Escreveu:  Esse Tyson por exemplo é um dos maiores imbecis da história, um tremendo de um babaca intolerante que vive em evidencia graças a um grupo de ateus fanáticos, de nada vale a a inteligência humana que vai voltar para o pó da terra se a burrice espiritual é a que predomina no sujeito;

Ele não é pior que o imbecil falacioso chamado Dawkins. O sujeito que criou um espantalho e chamou de deus e depois disse que esse deus era o dos cristãos e afirmou que deus( o criado por ele) era um delírio.

Delírio mesmo é ver o baixo nível dos ateus toddynhos lendo essas bobagens sem nenhum senso crítico e achando que estão "destronando" Deus. Sinto até pena desses coitados.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 4 usuários diz(em) obrigado a MARCELO DF pelo seu post:
Binho C.R. (31-01-2017), gonçalo ribas (01-02-2017), Marins (04-02-2017), Rafaelsimões (31-01-2017)
Desodorante Bion Vitta sem Alumínio ou Triclosan Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
31-01-2017, 06:43 PM
Resposta: #8
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
Bom, depois de ler o artigo, confesso que 3 dos cientistas citados estão entre os meus preferidos. Dawkins, Hawking e Kaku. Não entendi muito bem porque vem citado na lista Tyson, pois não se compara em nada com os antes citados. Destacava ainda o episódio de Kaku e o "Bóson de Higgs" para referir que Hawking já por várias vezes se contradisse e Dawkins em algumas entrevistas revela um certo embaraço na sua convicção absoluta de ateísta. Todos estes episódios farão parte certamente da sua faceta humana. É da natureza humana, mesmo em mentes extraordinárias, haver equívocos, erros, dúvidas e incertezas, pois se assim não fosse estaríamos perante máquinas "pensantes".

Relativamente ás operações de marketing e propaganda mediática, elas decorrem não só de um aspecto mais obscuro que envolve o mundo da finança, como também e certamente, da capacidade de comunicação e facilidade com que faz passar a mensagem. Depois temos ainda a expectativa criada pelas ideias e afirmações (muito divulgadas), proferidas por cada cientista. Por exemplo Dawkins, pela sua argumentação sobre a não necessidade de um Deus, isto é inquestionável. Muitos espectadores e leitores seus têm uma espécie de fetiche sobre este assunto e se deliciam com as afirmações dele. O mesmo diria de Hawking. Um físico teórico brilhante que responde a muitas questões que todos nós nos interrogamos. Há uma necessidade de esclarecer certas dúvidas que temos em relação a assuntos muito específicos como a 3 questões universais (de onde e como surgiu o universo, para onde vai o universo e o que existia antes do univreso e o que vai existir após o universo). Hawking tem tentado responder a estas questões e isso é uma mais valia na sua reputação.

Kaku por seu lado tem conseguido muita da sua popularidade pela quantidade de obras publicadas, acessíveis ao publico que lê ciência e, sobre tudo, por fazer alguma futurologia razoavel, coisa que apazigua a nossa curiosidade relativamente ao nosso destino e ao nosso futuro no universo.

Tudo isto nos fascina e intriga e, ter a noção que certos homens têm a capacidade de saber mais do que nós relativamente a estes assuntos, nos leva à admiração e fascinação. Por vezes não é necessário ser um bom cientista, mas ter boa figura ser popular,carismático e sobre tudo abordar temas que nos intrigam. A receita para o sucesso de um cientista comunicador.

Não queria deixar a resposta sem antes fazer referencia a algo que para mim será o contraponto a estes cientistas. São eles também cientistas, talvez não tão famosos e conhecidos mas que têm uma visão mais abrangente e humanista da ciência do homem e do universo. Confesso que me custou um pouco a lhes dar valor, pois fui durante muito tempo da linha dura e purista da ciência, mas ao longo do tempo vamos crescendo e olhando para as coisas de uma outra forma. Citaria assim os nomes, faltam muitos, dos cientistas que referi. Salvo erro estão todos mesmo do lado oposto dos que sublinhei no inicio. Rupert Sheldrake, Amit Goswami (que tanto critiquei), Deepak Chopra e Fritjof Capra.

Cientistas não tão mediáticos, com uma visão por vezes catalogada de pseudociêncientifica, mística, e sobre tudo sem clareza objectiva, pois não passa pelo crivo do método cientifico. Ainda genericamente, em comparação aos 3 referidos no inicio, estes partilham de uma visão mais humanista e humanizada, diria mesmo a roçar um paradigma meio transcendente, (nunca esquecendo as emoções e os sentimentos humanos que podem certamente influenciar os resultados científicos).
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 2 usuários diz(em) obrigado a ruicoelho pelo seu post:
Marins (05-02-2017), Rafaelsimões (31-01-2017)
31-01-2017, 07:48 PM (Resposta editada pela última vez em: 31-01-2017 07:53 PM por SE7MUS.)
Resposta: #9
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
Belo tópico - 5 estrelas!

Até que em fim alguém para publicar indiretamente o que eu afirmo, há muito tempo: a ciência é de todos.

Todos temos experiências, vimos várias vezes um fenômeno (ou fenômenos) se repetir(rem). Temos dados, temos testemunhos, temos provas - somos todos cientistas. E sabemos do que falamos.

Entretanto, a Comunidade Científica Formal bloqueia a Comunidade Científica Informal. É uma questão de sistema - sistematizar o conhecimento. Mas, sabemos que certos conhecimentos são difíceis ou quase impossíveis de serem sistematizados; sendo, portanto, os tais lançados para o campo do senso-comum (mito, superstição, contos).
Assim dizendo, eu discordo da frase introdutória do texto-tópico: "Tudo pode ser analisado sob à luz da razão e da evidência...". Ou melhor, nem tudo pode ser analisado sob à luz da razão e da evidência. Ora, a ciência toca a irracionalidade para racionalizar, e na inevidência para evidenciar, portanto a fonte de pesquisa para o cientista é o mistério. A ciência brilha no espaço escuro do mistério. Dito isso, afirmo que todos somos cientistas brilhantes neste espaço misterioso com vários pontos de vistas, que ilumina no nosso pequeno quadrante - ora formal, ora informal.

Jamais devemos desconsiderar a opinião dos colegas, porque está carregada de ciência (experiência, testemunho, testes).

Fiquei um pouco mais aliviado com o H-index, sistema proposto pelo físico Jorge Hirsch para a avaliação qualitativa de pesquisadores da área de física (que foi estendida para outras disciplinas), porque, pelo menos, estamos VIGIANDO os supostos "GÊNIOS" e evidenciando suas malandragens, como:

"Richard Dawkins
Goste ou não, é inegável que o Dr. Dawkins tem chamado mais atenção pelo seu ateísmo militante e rixas com religiosos do que pelos seus verdadeiros méritos acadêmicos.

Stephen Hawking
Há que reconhecer que esta imagem idealizada de um gênio cuja mente vaga pelo cosmos, enquanto o seu corpo está confinado a uma cadeira de rodas, tem sido a chave para a popularidade Hawking, muito mais do que suas contribuições à ciência.

Michio Kaku
Em 2013, Kaku foi muito criticado depois de uma entrevista na CBS Morning Show sobre a importância do Bóson de Higgs, onde demonstrou muito pouco conhecimento do tema, chegando a dizer que o Bóson de Higgs foi a causa do Big Bang. Seu índice H é de 11.

Neil deGrasse Tyson
Tyson é um dos cientistas mais midiáticos e é considerado um rock star da astrofísica, mas a sua contribuição para o corpo de conhecimento científico é praticamente nula."


Vejo alguns entrando na carruagem sem ser convidado, pois "Na era das redes sociais, existem pessoas que têm blogs científicos ou contas de Twitter com muitos seguidores, mas que têm publicado pouquíssimos artigos de grande importância. Esses cientistas são considerados líderes de seu campo simplesmente pela sua própria notoriedade"

Afff... eu sempre desconfiei destes cientistas "famosos", pois eles não retratam a verdadeira ciência no sentido puro de se impor em verdade. Não... Eu os vejo sempre FUGINDO.

Todos os homens são falhos, inclusive os religiosos. Ops... todos os homens são falhos, inclusive os cientistas. Ora, todos os homens são perfeitos, inclusive eu. Vejam... é só um jogo de palavras, eu prefiro que todos somos perfeitos e que a falha nada mais é que uma "ajuste da perfeição". Se um homem é perfeitamente cientista verdadeiro que receba seus méritos e reconhecimentos, do contrário, seja condenado. A publicação da ciência mentirosa deve ser barrada, porque, na maioria das vezes, esta ciência vem através de gente intolerante que não contribui com a própria ciência.

A fé e a ciência sempre andaram juntas. A fé é para os que entendem, a ciência é para os que querem entender (desenhando gráficos e tabelas)






»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
O pássaro prefere um simples ramo a uma gaiola de ouro. Lao Tzu
»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»»
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a SE7MUS pelo seu post:
Doc S (31-01-2017), marcosarierom (31-01-2017), Marins (05-02-2017), Rafaelsimões (31-01-2017), rmuller (31-01-2017), ruicoelho (01-02-2017)
31-01-2017, 08:36 PM
Resposta: #10
RE: Uma análise cética dos cientistas mais famosos (e supervalorizados) da atualidade
(31-01-2017 05:33 PM)MARCELO DF Escreveu:  Se existe figura mais patética que Richard Dawkins eu desconheço.

O pior é ver gente lendo esses idiotas e achando que estão diante de verdadeiros mestres. Quando não passam de vermes criados e alimentados por uma mídia militante é cretina.

Aliás, tem gente que ler Superinteressante e acha que está lendo algo sério, quando na verdade está recebendo desinformação travestida de ciência.

Einstein foi o primeiro embusteiro do tipo. Só os apologistas desse judeu mentiroso acham que ele era algum gênio. A genialidade dele foi criar uma historinha envolvente para que o heliocentrismo não fosse destronado por fatos que se acumulam contra essa mentira. Devido a isso ele é promovido como genial.

O mesmo caso de Darwin com sua filosofia que chama de teoria da evolução. Mas como todos foram adestrados para acreditar na "ciência" é uma heresia dizer que filosofias gnósticas da evolução e da, mais ridícula ainda, relatividade, são apenas bobagens para manter de pé mentiras de uma elite e seu gnosticismo idiota.

Excelente tópico.

(31-01-2017 03:20 PM)Binho C.R. Escreveu:  Esse Tyson por exemplo é um dos maiores imbecis da história, um tremendo de um babaca intolerante que vive em evidencia graças a um grupo de ateus fanáticos, de nada vale a a inteligência humana que vai voltar para o pó da terra se a burrice espiritual é a que predomina no sujeito;

Ele não é pior que o imbecil falacioso chamado Dawkins. O sujeito que criou um espantalho e chamou de deus e depois disse que esse deus era o dos cristãos e afirmou que deus( o criado por ele) era um delírio.

Delírio mesmo é ver o baixo nível dos ateus toddynhos lendo essas bobagens sem nenhum senso crítico e achando que estão "destronando" Deus. Sinto até pena desses coitados.


São financiados para serem pregadores da fé no nada e satisfazem aqueles que querem se convencer de que viemos do nada e vamos voltar para o nada hehehe. Só que não...
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 3 usuários diz(em) obrigado a Binho C.R. pelo seu post:
MARCELO DF (31-01-2017), marcosarierom (01-02-2017), Rafaelsimões (31-01-2017)
Pasta de Dente sem Flúor Oralin Você Encontra na Tudo Saudável Produtos Naturais
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  O Universo é consciente, acreditam alguns cientistas DeOlhOnafigueira 3 553 14-07-2017 08:34 PM
Última Resposta: Nelson Ferreira
Exclamation A Geoengenharia agora é defendida abertamente pelos Cientistas de Harvard Doc S 4 1,070 10-05-2017 05:02 PM
Última Resposta: Xevious
  Cientistas detectam 'neurônio gigante' que pode ter elo com a consciência Andяew 15 1,149 08-03-2017 12:39 PM
Última Resposta: Xevious
  Não esquecendo... Meat The Truth - Uma verdade mais que inconveniente. ruicoelho 1 687 03-02-2017 08:56 AM
Última Resposta: Guigo Xavier
  Cientistas criaram máquina de leitura da mente... Rafaelsimões 3 749 13-12-2016 01:15 PM
Última Resposta: Rafaelsimões

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 137 usuários online.
» 1 Membros | 136 Visitantes
pablo_hp

Estatísticas do Fórum
» Membros: 19,837
» Último Membro: Roselene Amancio
» Tópicos do Fórum: 24,388
» Respostas do Fórum: 259,608

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
Fenômeno no céu deixa moradores de Oriximiná impressionados
Última Resposta Por: pablo_hp
Hoje 02:37 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 45
Shadow People - As Pessoas Sombra
Última Resposta Por: Infinite
Hoje 01:01 AM
» Respostas: 94
» Visualizações: 68025
AUTOHEMOTERAPIA - 2 Relatos de Usuários
Última Resposta Por: Profeta do Apocalipse
Ontem 10:41 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 14938
Culturas gêmeas antigas em lados opostos do Pacífico
Última Resposta Por: ULTRON
Ontem 09:02 PM
» Respostas: 13
» Visualizações: 8377
Simbolo olho-que-tudo-ve no cinema e na TV
Última Resposta Por: aioria
Ontem 08:27 PM
» Respostas: 30
» Visualizações: 18500
Simbolismo no Poster de Thor Ragnarok
Última Resposta Por: aioria
Ontem 08:14 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 64
AS 5 FAMÍLIAS QUE CONTROLAM O MUNDO
Última Resposta Por: Infinite
Ontem 07:38 PM
» Respostas: 6
» Visualizações: 508
O livro do bem e do mal de Edouard Daanson
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 06:41 PM
» Respostas: 15
» Visualizações: 869
Apocalipse 12 e o céu em 23/09/2017
Última Resposta Por: CaféSemAçúcar
Ontem 05:25 PM
» Respostas: 33
» Visualizações: 2245
Plano Kalergi - Fim da velha Europa
Última Resposta Por: Aileron
Ontem 05:20 PM
» Respostas: 29
» Visualizações: 13426
Cada enxadada, uma minhoca
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
Ontem 04:59 PM
» Respostas: 36
» Visualizações: 5066
Últimos acontecimentos ONLINE
Última Resposta Por: pequeno gafanhoto
Ontem 04:49 PM
» Respostas: 435
» Visualizações: 120693
Ponte construída há 1,7 milhões de anos pode mudar a história humana
Última Resposta Por: Icarox
Ontem 12:43 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 746
A Verdade por Trás da Censura do Google e Facebook
Última Resposta Por: Nelson Ferreira
Ontem 12:24 PM
» Respostas: 7
» Visualizações: 1596
Recrutamento para o Programa Espacial Secreto em andamento?
Última Resposta Por: Icarox
Ontem 10:26 AM
» Respostas: 20
» Visualizações: 1399
A Lua em forma de Taça, A anomalia Magnetica do Brasil
Última Resposta Por: Icarox
Ontem 09:55 AM
» Respostas: 10
» Visualizações: 1010
Quem É Mais Perigosa Pepsi ou Coca-Cola?
Última Resposta Por: Skybourne
Ontem 09:10 AM
» Respostas: 50
» Visualizações: 43294
O FASCÍNIO PELO OURO DESDE OS ANNUNAKIS ATÉ OS ROTHSCHILD
Última Resposta Por: jonas car
Ontem 01:28 AM
» Respostas: 82
» Visualizações: 24286
Quem era Walt Disney? Um Maçon do 33º Grau
Última Resposta Por: Bogoton
21-07-2017 11:02 PM
» Respostas: 54
» Visualizações: 71643
O que aconteceria se a Terra de repente ficasse plana
Última Resposta Por: Bogoton
21-07-2017 10:57 PM
» Respostas: 21
» Visualizações: 1630
INWO: Todas as Cartas do Jogo Illuminati New World Order
Última Resposta Por: Beobachter
21-07-2017 09:38 PM
» Respostas: 122
» Visualizações: 589870
Significado Oculto do Filme Zohan O Agente Bom De Corte (2008)
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 08:58 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 23570
Antigo Quadro: Os Dois Caminhos
Última Resposta Por: Angelick
21-07-2017 08:37 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 7012
Ciganos e a NOM?
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 08:15 PM
» Respostas: 38
» Visualizações: 14250
Fatos sobre D.Pedro II e o Império Brasileiro
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 06:54 PM
» Respostas: 19
» Visualizações: 6645
Guia de Privacidade Digital - Como Mandar a NSA as Favas sem Ela Nem Notar - 1/2
Última Resposta Por: Alimah
21-07-2017 06:06 PM
» Respostas: 20
» Visualizações: 9299
Pessoas já estão recebendo implantes de chips em vários países
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 05:10 PM
» Respostas: 11
» Visualizações: 9890
A entrega do pré-sal
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 05:01 PM
» Respostas: 140
» Visualizações: 12747
Famosos assasinados pelos Illuminatis
Última Resposta Por: Sanderson S. Pierre
21-07-2017 04:48 PM
» Respostas: 23
» Visualizações: 49401
COREIA DO NORTE: Centralização de Notícias importantes
Última Resposta Por: Doc S
21-07-2017 02:41 PM
» Respostas: 181
» Visualizações: 16080

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial