Balas de Colágeno pelo melhor preço é na Tudo Saudável



Responder 
 
Avaliação do Tópico:
  • 0 Votos - 0 Média
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Uruçuí-PI - Epidemia que avança sob o silêncio forçado das vítimas.
19-09-2018, 03:34 PM (Resposta editada pela última vez em: 19-09-2018 03:36 PM por Cimberley Cáspio.)
Resposta: #1
Uruçuí-PI - Epidemia que avança sob o silêncio forçado das vítimas.
[Imagem: Nayara-1532700808.jpg?auto=compress%2Cfo...p;amp;w=60]

Por Nayara Felizardo - Intercept - Brasil/ Editado p/Cimberley Cáspio

Todos na cidade estão a par do grave problema, porém são proibidos de falar; pois se falarem, perdem seus empregos. “Acho que não foi agrotóxico, porque ele é pedreiro e não mexe com veneno. Deve ter sido por causa do cimento."É comum que os moradores atribuam os sintomas da intoxicação a outras causas. Nas raras vezes em que vão à instituição de saúde, são levados por algum funcionário da fazenda. E sob vigília, o medo de perder o emprego é maior e a saúde fica em segundo plano.


[Imagem: WhatsApp-Image-2018-08-24-at-12.29.43-15...;amp;h=750]

Na pacata Uruçuí, mesmo quem não trabalha diretamente na agricultura está sendo contaminado. Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Uruçuí


Uruçuí, a 459 km de Teresina, no Piauí, está vivendo uma silenciosa epidemia de intoxicação. O mesmo veneno que garante a riqueza dos fazendeiros da cidade, no sul do estado, está provocando uma epidemia com reflexo severo em mães e bebês.

Estima-se que uma em cada quatro grávidas da cidade tenha sofrido aborto, que 14% dos bebês nasçam com baixo peso (quase o dobro da média nacional) e que 83% das mães tenham o leite materno contaminado. Os dados são de um levantamento do sanitarista Inácio Pereira Lima, que investigou as intoxicações em Uruçuí na sua tese de mestrado em saúde da mulher pela Universidade Federal do Piauí.

Em meados de agosto estive em Uruçuí para conversar com profissionais da saúde e com os trabalhadores agrícolas. Eu queria entender como viviam as pessoas no município contaminado pelo glifosato, e se elas tinham noção de que o problema existe. Também liguei para o pesquisador Inácio Pereira Lima, que culpa o agronegócio pelo adoecimento das pessoas. “Tudo isso é consequência do modelo de desenvolvimento econômico em que só o lucro está em foco, independente das consequências negativas para a população”, ele me disse.

O glifosato é o agrotóxico mais usado no Brasil. É vendido principalmente pela Monsanto, da Bayer, com o nome comercial de Roundup. Seus impactos na saúde humana são tão conhecidos que o Ministério Público pediu que sua comercialização fosse suspensa no Brasil até que a Anvisa fizesse sua reavaliação toxicológica. Em agosto, a justiça aceitou e o glifosfato foi proibido. A suspensão foi classificada como um “desastre” pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e foi duramente combatida por ruralistas e pela indústria.

A decisão, no entanto, foi derrubada pela justiça em segunda instância poucas semanas depois. Maggi – que também é conhecido como “rei da soja” – não escondeu o seu entusiasmo com a liberação do agrotóxico, e declarou "Agora sim, a boa notícia!! Enfim, o TRF 1 suspendeu a liminar que proibia o uso do Glifosato!"

O produto representa quase a metade de todos os agrotóxicos comercializados no Piauí. O pesquisador Lima explicou que a presença da substância no leite materno indica a contaminação direta ou que as quantidades utilizadas na atividade agrícola da região são tão elevadas, que o excesso não foi degradado pelo metabolismo da planta. As mulheres estudadas por ele sequer trabalham nas lavouras: elas estão intoxicadas porque fazem limpeza, cozinham nas fazendas ou porque comeram o herbicida nos alimentos. Lima, em sua tese, explica que o organismo é contaminado pela pele e vias respiratória e oral.

Pelos registros do hospital regional de Uruçuí, os abortos ocorrem geralmente em mulheres entre 20 e 30 anos, que chegam até a 10ª semana de gestação. O número elevado de casos é citado por Iraídes Maria Saraiva, enfermeira plantonista. “São muitas as mulheres que chegam com sangramento ou já com o ultrassom mostrando que o feto não tem batimentos cardíacos. A maioria desses abortos são espontâneos”, me disse.

Muitas mulheres têm a gravidez interrompida logo nas primeiras semanas. Sem saber que estão grávidas, elas seguem trabalhando cercadas pelo glifosato. Quando descobrem, já não há mais o que fazer. “Dificilmente é a primeira gravidez e elas não têm doenças pré-existentes. Quer dizer, são mulheres jovens que aparentam ser saudáveis”, observou a enfermeira.

Há ainda as que sabem que estão esperando um filho mas não podem deixar o trabalho, simplesmente porque dependem do salário. As que passam da fase mais crítica e levam a gravidez até o fim correm alto risco de ter má formação do feto.

Na maternidade de Floriano, o coordenador do setor de obstetrícia Luiz Rosendo Alves da Silva já viu muitos casos de aborto e de má-formação. Ele acredita na culpa dos agrotóxicos. “É uma contaminação lenta, gradual e diária. A principal consequência é a atrofia de alguns órgãos, principalmente coração e pulmão”.

Alanne Pinheiro, enfermeira do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), observa que as mulheres estão expostas aos agrotóxicos de forma mais perigosa do que os homens que trabalham diretamente na aplicação do veneno. “Elas ficam na cozinha ou fazem a limpeza das fazendas e acabam inalando o agrotóxico de forma indireta. Como não usam roupas especiais, sofrem mais o efeito da intoxicação passiva.”

Uruçuí não é um município pobre. O PIB per capita, de R$ 49 mil, era o 2º maior do Piauí em 2015, último ano da pesquisa do IBGE. Perdia apenas para a cidade vizinha, a também agrícola Baixa Grande do Ribeiro. Mas na prática, o salário dos trabalhadores é de R$ 1.900 por mês, em média.

Quem enriquece de verdade são os fazendeiros. A maioria deles saiu do sul do Brasil para o cerrado piauiense em busca de terras e do clima ideal para o plantio de suas lavouras. Outros ocupam ou já ocuparam cargos na política como deputados ou vereadores. É o caso do ex-deputado estadual Leal Júnior, eleito três vezes para o mesmo cargo, e da vereadora de Uruçuí Tânia Fianco.

Uma fonte que trabalhou como cozinheira na Fazenda Serra Branca há sete anos, contou que o cheiro do agrotóxico chega até as trabalhadoras, mesmo quando elas não estão nos locais onde o veneno é aplicado. “Dependendo da posição do vento, a gente sente. E se tivesse aplicando com o avião, era mais forte. Às vezes eu chegava em casa com dor de cabeça e sabia que era do veneno”, lembra ela, que prefere não se identificar. “Sabe como é, né? A gente depende das fazendas”, conforma-se. O marido ainda trabalha no agronegócio.

Se os males causados pelos agrotóxicos se limitassem às mães e aos seus bebês, o problema já seria grave o bastante, mas o sanitarista Inácio Pereira Lima faz um alerta. “Como minha pesquisa foi voltada para a mulher, coletei amostras biológicas exclusivas; por isso foi o leite. Mas, se a pesquisa fosse da população em geral, poderia optar por outro tipo de amostra como sangue ou urina. E talvez chegasse a esses mesmos resultados. Ou seja, toda a população está sob risco, e não só as mães que amamentam”, me explicou o pesquisador.

Ouvi de muitas pessoas da cidade que alguns fazendeiros não são simpáticos com quem os contraria. O conselho que todo mundo me deu foi: “Não fale com eles”. As fazendas têm seguranças armados.

Decidi ir ao escritório da Fazenda Canel, administrada pelas famílias Bortolozzo e Segnini, originárias de Araraquara, no interior de São Paulo. Eles se instalaram no Piauí há 30 anos e são os pioneiros no plantio de soja no estado. Eu queria entender a posição deles. Todos se negaram a conversar comigo. Funcionários justificaram que os responsáveis estavam “viajando para o exterior”.

Na cidade onde quase todo mundo se conhece, o mesmo segredo é compartilhado. Ninguém fala para os profissionais de saúde quando sente os efeitos do agrotóxico no organismo, e dificilmente o hospital é procurado. Se a intoxicação for mais grave, os trabalhadores escondem dos médicos sua possível causa. É muito difícil detectar laboratorialmente doenças causadas por agrotóxico. Se o paciente não fala, muitas internações provocadas pelos químicos não caem na conta deles.

A enfermeira Alanne Pinheiro me disse que as pessoas têm medo de perder o emprego. “Se eles disserem que estão doentes por causa dos agrotóxicos, aquilo pode repercutir na cidade e ficar mal pro fazendeiro. Os trabalhadores têm mais medo de demissão do que de uma doença.”

“Acho que não foi agrotóxico, porque ele é pedreiro e não mexe com veneno. Deve ter sido por causa do cimento."É comum que os moradores atribuam os sintomas da intoxicação a outras causas. “Os pacientes chegam no hospital com queixas vagas, como ardência nos olhos. Mas, quando a gente começa a investigar, eles não falam tudo”, comenta a enfermeira Iraídes. Nas raras vezes em que vão à instituição de saúde, são levados por algum funcionário da fazenda. E sob vigília, o medo de perder o emprego é maior e a saúde fica em segundo plano.

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador está tentando evitar o alto índice de subnotificação: eles treinam os enfermeiros e médicos para que notifiquem os casos de intoxicação quando perceberem os sintomas, independente do que afirmam os pacientes.

No Brasil, o Projeto de Lei conhecido como PL do Veneno pretende liberar mais rapidamente vários produtos, entre eles muitos que são à base de glifosato. O lobby da indústria é pesado, e ataca sobretudo a Anvisa, agência reguladora suscetível a todo tipo de pressão e que já mostrou que está disposta a fazer o jogo das grandes corporações.

Link: theintercept.com/2018/09/17/agrotoxico-aborto-leite/
Visitar o website do usuário Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
[-] O(s) seguinte(s) 6 usuários diz(em) obrigado a Cimberley Cáspio pelo seu post:
Branco (19-09-2018), djaga (20-09-2018), Fire Fox (19-09-2018), Neo1 (20-09-2018), vLP (19-09-2018), Zunim (24-09-2018)
Manteiga Ghee pelo menor preço é na loja Tudo Saudável
12-10-2018, 08:09 AM
Resposta: #2
RE: Uruçuí-PI - Epidemia que avança sob o silêncio forçado das vítimas.
Vivemos numa época muito complicada, onde não se produz alimento suficiente sem que estes tenham veneno.
É uma forma "paliativa" de estender apenas um pouco mais a vida de quem já nasceu condenado.
Encontrar todas as respostas deste usuário
Adiciona agradecimento Citar esta mensagem em uma resposta
Responder 


Tópicos Similares
Tópico: Autor Respostas Visualizações: Última Resposta
  Mãe de neto de Chico Anysio reúne depoimentos de "vítimas" de chá alucinógeno pequeno gafanhoto 14 4,760 15-03-2016 12:44 PM
Última Resposta: Amkanto
  Será que ainda somos vítimas de lavagem cerebral? Lady Fire 11 5,829 23-08-2013 09:12 PM
Última Resposta: pequeno gafanhoto

Ir ao Fórum:


Usuários visualizando este tópico: 1 Visitantes
Tópicos relacionados...

Publicidade:
Loja de Produtos Naturais Tudo Saudável

Recomende o Fórum


Sites Associados: Dossiê Vacina HPV
Registro de Efeitos Adversos das Vacinas
Rastreando Chemtrails
Site Notícias Naturais
Fórum Notícias Naturais Blog Anti-Nova Ordem Mundial

Pesquisar

(Pesquisa Avançada)

Olá, Visitante
Olá Visitante!
Para participar do fórum, é necessário se Registrar.



  

Senha
  





Usuários Online
Existem no momento 132 usuários online.
» 0 Membros | 132 Visitantes

Estatísticas do Fórum
» Membros: 20,927
» Último Membro: conspiradoroficial
» Tópicos do Fórum: 25,892
» Respostas do Fórum: 274,925

Estatísticas Completas

Tópicos Recentes
O suposto relatório de 300 páginas que sacudirá a Igreja Católica
Última Resposta Por: DeOlhOnafigueira
Hoje 12:49 AM
» Respostas: 16
» Visualizações: 1885
Brasil, aqui o otário é você.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 11:54 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 95
A estação ELF . O projeto secreto chinês.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
Ontem 09:44 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 71
Energia Solar De graça? Não se o Governo e Empresas Puderem Evitar.
Última Resposta Por: jjbrazil
Ontem 06:08 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 303
O Homem foi a Lua?
Última Resposta Por: jjbrazil
Ontem 05:33 PM
» Respostas: 126
» Visualizações: 48706
As Agências Reguladoras não servem pra nada. Não é melhor encerrar as atividades ?
Última Resposta Por: jjbrazil
Ontem 05:12 PM
» Respostas: 2
» Visualizações: 227
Se isso é realmente verdade, não sei mais o que dizer.
Última Resposta Por: Xevious
Ontem 01:42 PM
» Respostas: 4
» Visualizações: 514
Fraude do PIB
Última Resposta Por: Marcelo Almeida
Ontem 09:49 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 127
Passei por isso.E durante a queda,não houve mão amiga p/me segurar e cheguei ao fundo
Última Resposta Por: pablo_hp
Ontem 12:35 AM
» Respostas: 1
» Visualizações: 217
Monitoramento Global, Terremotos, Solares, Marés etc
Última Resposta Por: Beobachter
14-02-2019 07:08 PM
» Respostas: 63
» Visualizações: 44151
O CADÁVER POLÍTICO DE RENAN CALHEIROS
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
14-02-2019 03:18 PM
» Respostas: 1
» Visualizações: 161
Candidato Bolsonaro leva facada
Última Resposta Por: Beobachter
14-02-2019 02:30 PM
» Respostas: 197
» Visualizações: 15216
O que a China faz com quem fala contra: invadem sua casa, ameaçam...
Última Resposta Por: tarcardoso
14-02-2019 10:20 AM
» Respostas: 3
» Visualizações: 594
China: Marxistas Radicais causam temor
Última Resposta Por: tarcardoso
14-02-2019 10:01 AM
» Respostas: 10
» Visualizações: 578
Venezuela no fogo cruzado das potências mundiais
Última Resposta Por: Bogoton
14-02-2019 08:31 AM
» Respostas: 15
» Visualizações: 752
[VIDEO] A Máfia dos Transplantes de Órgãos e o Caso Paulinho Pavesi
Última Resposta Por: Xevious
11-02-2019 10:10 AM
» Respostas: 42
» Visualizações: 28733
E a tragédia se repete:Barragem em Brumadinho se rompe deixando vários mortos.
Última Resposta Por: Xevious
11-02-2019 09:46 AM
» Respostas: 65
» Visualizações: 3370
O lobby da classe médica venceu. Governo deu por encerrado o programa Mais Médicos.
Última Resposta Por: tarcardoso
11-02-2019 09:09 AM
» Respostas: 6
» Visualizações: 347
Cybermortadelas estão atuando no Fórum?
Última Resposta Por: Bruna T
10-02-2019 10:31 PM
» Respostas: 82
» Visualizações: 3777
Importação de esperma vem crescendo vertiginosamente no Brasil.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
10-02-2019 09:35 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 173
A morte do segredo bancário suíço.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
09-02-2019 08:15 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 188
Projeto de coleta do lixo marinho já está em andamento.
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
09-02-2019 11:48 AM
» Respostas: 0
» Visualizações: 116
Por que gastar do meu dinheiro se posso gastar do seu e ainda não te pagar?
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
08-02-2019 09:16 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 240
Novidade, Voce Não é Escravo da NOM, Voce é Servo Voluntário.
Última Resposta Por: tarcardoso
08-02-2019 01:46 PM
» Respostas: 9
» Visualizações: 812
A facada no Mito
Última Resposta Por: Xevious
08-02-2019 09:51 AM
» Respostas: 25
» Visualizações: 2190
Pesquisas sobre os danos da Radiação Eletromagnética, Wifi, Celulares, Torres PG 4
Última Resposta Por: jonas car
07-02-2019 11:09 PM
» Respostas: 39
» Visualizações: 32518
"Não é o trabalho que tira alguém da pobreza. Um bom trabalho,sim,consegue isso."
Última Resposta Por: Beobachter
07-02-2019 09:53 PM
» Respostas: 3
» Visualizações: 199
Deixa Brumadinho chorar p/Brumadinho. Aos amigos do rei,o tempo agora é de carnaval.
Última Resposta Por: ULTRON
07-02-2019 02:07 PM
» Respostas: 5
» Visualizações: 343
Uma história de sofrimento japonês no campo de concentração brasileiro no Pará
Última Resposta Por: Cimberley Cáspio
07-02-2019 01:58 PM
» Respostas: 0
» Visualizações: 170
Judaísmo, Selo de Salomão e a Serpente
Última Resposta Por: jonas car
06-02-2019 07:52 PM
» Respostas: 49
» Visualizações: 5331

Lista completa de tópicos

Divulgue o fórum em seu site!

Camisetas:
camisetas resista à nova ordem mundial